Venezuela responsabiliza Colômbia por “qualquer nova agressão”

Por: SentiLecto

Caracas, 6 ago .- O governo da Venezuela responsabilizou nesta segunda-feira o governo da Colômbia por “qualquer nova agressão” que aconteça no país, depois do atentado que o presidente Nicolás Maduro declara ter padecido e do qual acusa o líder de Colombia, Juan Manuel Santos.

– A Colômbia concedeu nesta quinta-feira a 440 mil imigrantes de Venezuela licença para permanecerem no país por dois anos com acesso aos serviços sociais num momento em que centenas de milhares escapam de uma crise econômica devastadora na vizinha Venezuela. O decreto assinado pelo presidente Juan Manuel Santos admira 442.462 de Venezuela sem vistos, passaportes carimbados ou outras autorizações para morar na Colômbia que se registraram em um recenseamento recente. A Colômbia tem recebido a maior parte da migração da Venezuela, onde a hiperinflação, a carência de alimentos e medicamentos e o crime obrigaram muitos a abandonar seus lares. As estimativas de quantos venezuelanos deixaram seu país-natal durante os governos do ex-presidente Hugo Chávez e do atual líder Nicolás Maduro variam bastante – alguns adversários e acadêmicos calculam o número em 4 milhões, mas Maduro insiste se tratar de um exagero. Maduro declarou que a nação é vítima de um “combate econômica” liderada por líderes inimigos com assistência washingtoniana, mas seus críticos declaram que os problemas redundam dos controles estatais sobre a moeda e os custos, além da produção declinante de petróleo. A Colômbia pediu aos de Venezuela que se não tivessem, se registrassem no recenseamento vistos de trabalhou ou turismo, dupla cidadania ou alguma outra espécie de licença formal para permanecerem para poder avaliar a necessidade de oferecer serviços sociais. Santos em um comunicado declarou: “Vamo continuar a apoiar os venezuelanos e os colombianos que regressam, como fizemos até este momento”. “Este é um marco internacional nas questões migratórias”.

Em comunicado, o Ministério de Relações Exteriores de Venezuela declara: “Fazemos responsável o governo da Colômbia de qualquer nova agressão ou tentativa de propiciar do seu território ou de espaços na fronteira qualquer provocação contra a pátria de Bolívar”. Para o Executivo venezuelano, é “suspeito” que o governo de Colombia “defenda com veemência” o presidente Juan Manuel Santos, que negou qualquer envolvimento na participação do atentado, quando suas “permanentes agressões e provocações” são “incontáveis”, ainda mais depois de ele disser recentemente que achava que a queda de Maduro estaria próxima. O governo de Venezuela declara que Santos “facilitou e permitiu” que pessoas procuradas pela Justiça de Venezuela que tem como finalidade “atentar contra o estado de direito” se instalassem em sedes de poderes públicos da Colômbia. Igualmente considera “admirável” que a primeira reação do governo de Colombia “não seja de condenar” nem para “dizer preocupação com a vida do chefe de Estado de um país vizinho”.

O presidente de Venezuela fez estas declarações em pronunciamento em rede compulsória de rádio e TV, cerca de três horas depois do incidente no qual ficaram feridos sete militares.Jorge Rodrigues declarou que detonaram-se drones carregados com explosivos perto do acontecimento militar em o centro de Caracas. Jorge Rodrigues é o ministro da Informação. Uma de Venezuelade Venezuela que visitava a família nas redondezas declarou à Reuters que oescutouduas explosões.

O texto oficial também declara que é “revelador” que o governo da Colômbia qualifique o fato de “suposto” com o que fica clara “a intenção de pôr em dúvida a tentativa de magnicídio”. Ele, que ainda não tinha se pronunciado a respeito, declarou que resolveu falar agora para “deixar as coisas claras porque declaram que quem cala, concorda”.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: Colombia, Venezuela

Cities: Caracas

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Venezuela responsabiliza Colômbia por “qualquer nova agressão”
>>>>>Colômbia concede vistos de permanência temporários a 440 mil imigrantes venezuelanos – August 02, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Maduro culpa presidente colombiano por suposto atentado – (EfeGeneric)
>>>>>Presidente venezuelano Maduro diz que ataque com drone foi para matá-lo e acusa Colômbia – August 05, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Odebrecht move processo de US$1,3 bilhão contra Colômbia – August 03, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Juan Manuel Santos 0 50 PERSON 6 Santos: 2, Juan_Manuel_Santos: 1, o presidente Juan_Manuel_Santos: 3
2 eu 0 50 NONE 4 (tacit) eu: 4
3 Nicolás Maduro 0 0 PERSON 4 o atual líder Nicolás_Maduro: 1, o presidente Nicolás_Maduro: 1, Maduro: 2
4 a Colômbia 0 0 PLACE 4 a Colômbia: 1, A Colômbia: 3
5 nós 50 15 NONE 3 (tacit) nós: 3
6 a Justiça venezuelana 70 0 OTHER 3 (tacit) ele/ela (referent: a Justiça venezuelana): 2, a Justiça venezuelana: 1
7 o governo de a colômbia 0 0 NONE 3 (tacit) ele/ela (referent: o governo de a Colômbia): 2, Ele se (referent: o governo de a Colômbia): 1
8 o governo de a colômbia 0 130 NONE 2 o governo de a Colômbia: 2
9 governo 0 80 NONE 2 o governo colombiano: 1, O governo venezuelano: 1
10 Reuters 0 0 ORGANIZATION 2 a Reuters: 2