Corregedoria investigará suspensão de registro de ocorrência feita por paciente de Doutor Bumbum

Por: SentiLecto

A Corregedoria da Polícia Civil irá investigar a suspensão do registro de ocorrência número 016-03895/2018 em que, setenta e cinco dias antes da morte da bancária Lilian Calixto, de 46 anos, uma paciente fez uma denúncia na 16ª DP contra o médico Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como “Doutor Bumbum”. A mulher, que não teve a identidade revelada, desconfiou do comportamento dele, depois de ser informada que o procedimento seria realizado em um apartamento na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. O registro foi suspenso e o inquérito parou. O fato chegou ao conhecimento da corregedoria através da jornalismo nesta sexta-feira. Segundo o corregedor Gilson Emiliano , equipes vão analisar o fato de o órgão com o objetivo de apurar se houve anormalidades em o caso.

— Vou comportar-se por uma questão de precaução. Determinar que a turma de inspeção e correção analise os motivos que levaram a suspensão , buscando verificar eventual anormalidade administrativa — alegou o corregedor.

Quando houver alguma suspeita que force uma reanálise do caso, ele explicou que procedimentos paralisados na delegacia não chegam ao conhecimento da corregedoria, exceto. Quando há, a corregedoria entra em ação, portanto uma “delito disciplinar”. Ainda de acordo com Emiliano, existe um recurso que poderia ser usado pela mulher que fez a acusação para que uma investigação de Polinesia Francesa fosse começado.

As outras duas anotações criminais de Denis, ainda de acordo com Adriana Belém, são por porte ilegal de arma e por ameaça. A de Polinesia Francesa tentar descobrir quando essas queixas foram feitas.— Em nove anos de Cremerj, nunca imaginei ver uma coisa como essa. A delegada contou que havia material cirúrgico tanto no salão de beleza como no apartamento no condomínio Santa Mônica e também em dois carros que foram apreendidos. Procedimentos cirúrgicos só devem ser feitos em ambiente hospitalar. Fiquei chocado — declarou Nahon.

O Código de Processo Penal garante o equipamento , em o segundo parágrafo de o artigo 5º , conduzido a o chefe de polícia.

— É possível que o delegado tenha interrompido o procedimento por compreender que se tratava de um ato ilícito no campo do direito civil, e não no campo penal. Então, inicialmente, há de se saber qual o motivo que ensejou a suspensão do registro na delegacia — explicou Emiliano. — Se a vítima marca um procedimento, paga valor antecipado, e se o devolve, desistência não realiza o procedimento e o dinheiro não , acontece um descumprimento de um contrato civil que não configura crime ,. Talvez esse tenha sido o motivo da suspensão.

Procurou-se O Ministério Público para comentar o caso. Se questionou o órgão se, após a suspensão de o registro de ocorrência, eles foram informados; se algum procedimento foi aberto após a suspensão; e, em caso positivo, em que etapa estaria o inquérito. O MP ainda não respondeu à reportagem.

— Aqui vai um alerta. Quem desejar um procedimento estético cirúrgico precisa ficar atencioso por que ele deve ser feito por médico qualificado em ambiente hospitalar. Para que, a ajudinha possa ser imediato, caso haja algum problema — advertiu.

Faz 3 meses, a paciente, que não teve a identidade revelada, foi a o endereço de o médico, em o fim para fazer uma avaliação antes de a intervenção plástica, mas não esperava que o local fosse um imóvel residencial. Apesar disso, marcou um horário com a secretária de Denis para o dia 28 de abril e efetuou o depósito no valor de R$ 17,1 mil. O combinado era de que a bioplastia fosse realizada no shopping Downtown. O valor acertado era de R$ 20 mil, conforme consta na ocorrência.

Quando a secretária pediu para a paciente adquiri passagens aéreas para ela e o médico, que moraria em Brasília, a desconfiança iniciou. Ela seguiu em frente, embora tenha estranhado. Segundo o relato da mulher à polícia, Denis aadvertiuque estaria no Rio até 2 de maio. Faz 2 meses, a bioplastia de glúteos acabou sendo remarcada 1º de maio, mas a paciente não encontrou o hospital no edifício comercial. Uma mulher, que se identificou como Doutora Fátima, ligou para ela e declarou que o procedimento seria realizado no apartamento. Foi neste momento que ela se rejeitou e pediu seu dinheiro de volta. A resposta foi que o valor teria que ser cobrado da companhia Biossimetric. No mesmo dia, a paciente registrou ocorrência na delegacia. Em 6 meses, ” Doutor Bumbum “, que é o que alega Renata Matos, advogada de o Cremerj que esteve em a 16ª DP para oficializar uma intimação a o médico sobre a morte de a bancária Lilian Calixto,, de 46 anos, após se submeter a um procedimento cirúrgico, vai ter o prazo de 15 dias, a partir de esta, para prestar esclarecimentos a o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro.

— Vamos requerer ao Barra D’Or informações sobre o atendimento à paciente. Depois de deduzida a sindicância informaremos o resultado aos conselhos dos quais o profissional faz parte. Ele teria que ter pedido autorização ao Cremerj para trabalhar no estado do Rio. Nesses casos, o conselho concede uma autorização provisória com validade de 90 dias. O Cremerj pode emitir um CRM secundário, caso o profissional precise ficar mais tempo atuando no estado. Mas, no caso dele seria diferente. O consultório dele não existe. É um salão de beleza — explicou Nelson Nahon.

Denis e Maria de Fátima Furtado, mãe do médico, foram presos pela Polícia Militar na tarde desta quinta-feira em um edifício comercial na Barra da Tijuca. Considerava-se eles até então eles, até então, foragidos. Se transferiram os dois em a tarde de esta sexta-feira, de a 16ª DP para o presídio de Benfica, em a Zona Norte do Rio.

Após dar entrada na clínica, o quadro clínico de Lilian piorou. Ela passou por quatro paradas cardiorrespiratórias, sendo que na última não respondeu às tentativas de ressuscitação. Constatou-se a morte de a bancária por volta das 1h12 do domingo. Ainda segundo o testemunho, no mesmo dia da internação, o médico recolheu os pertences da paciente e se retirou da clínica.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Gambia, Brazil

Cities: Brasilia, Barra

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Corregedoria investigará suspensão de registro de ocorrência feita por paciente de Doutor Bumbum
>>>>>Cremerj vai abrir sindicância para investigar conduta do ‘Doutor Bumbum’ – (Extraoglobo-pt)
>>>>>’Doutor Bumbum’ tinha passagem na polícia por homicídio, diz delegada – July 17, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Com quase um milhão de seguidores, Denis Furtado é conhecido como Doutor Bumbum – July 17, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Doutor Bumbum já despertava desconfiança em pacientes antes de morte de bancária – July 17, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Bancária de Cuiabá morre após passar por procedimento estético no Rio – July 16, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Mãe de ‘Doutor Bumbum’ tem registro de médica cassado desde 2015 – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 1 75 NONE 16 (tacit) eu: 16
2 paciente 420 50 NONE 7 uma paciente: 1, A paciente: 2, a paciente: 4
3 procedimento 53 0 NONE 7 um procedimento: 1, o procedimento: 4, algum procedimento: 1, um procedimento estético cirúrgico: 1
4 mulher 0 0 NONE 6 Uma mulher e que: 2, a mulher: 2, A mulher: 2
5 Doutor_Bumbum 20 120 OTHER 4 Doutor_Bumbum advogada de o Cremerj de 46 anos após se: 2, (tacit) ele/ela (referent: Doutor_Bumbum advogada de o Cremerj de 46 anos após se): 1, Doutor_Bumbum: 1
6 DP 0 0 ORGANIZATION 3 a 16ª DP: 3
7 Denis Cesar Barros Furtado 0 0 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: Denis): 1, Denis: 1, o médico Denis_Cesar_Barros_Furtado: 1
8 Emiliano Gilson 0 0 PERSON 3 Emiliano: 2, o corregedor Gilson_Emiliano: 1
9 apartamento 0 0 NONE 3 o apartamento: 2, um apartamento: 1
10 delegacia 0 0 NONE 3 a delegacia: 3