Faz 3 meses, carro utilizado para matar Marielle foi flagrado em a Transolímpica, assinala inquérito

Por: SentiLecto

O paradeiro e a origem do Cobalt prata clonado usado pelos homicidas de Marielle Franco e Anderson Gomes há um ano ainda é uma das questões que seguem em aberto no caso. A Polícia Civil já alegou que há uma equipe de agentes destinada exclusivamente a esclarecer todo o mistério em torno do veículo. E esta resposta pode estar próxima. Num relatório da Delegacia de Homicídios , o inquérito alega que viu-se o carro usado em aquela noite em o dia 2 de dezembro de o ano passado, nove meses após o crime, o que assinala para a chance de que ele não tenha sido arruinado até então.

Ela, porém, evidenciou que se elucidou a questão mais importante ainda não: quem foi o mandante da morte de Marielle.o sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa, de 48 anos, e Faz 2 meses, o ex-PM Elcio Vieira de Queiroz foram presos em esta, em uma por agentes de a Delegacia de Homicídios da Capital e de o Grupo de Atuação Especial de Combate a o Crime Organizado ( Gaeco, de o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. Ronnie é suspeito de ter disparo os tiros que atingiram Marielle e Anderson.De acordo com o advogado de defesa, Leonardo da Luz, Alexandre é amigo de infância de Lessa. Em testemunho informal na DH, ele contou que atendeu a um pedido do amigo para guardar as caixas, mas não sabia o conteúdo. Ainda que recebeu a orientação do amigo, motta contou para não abrir as caixas.A tatuagem retrata uma espécie de guerreiro, cujo corpo inicia pelas costas, estendendo-se até os braços do PM. O pistoleiro deixou-a à mostra num momento de “relaxamento”, quando ele recosta o braço no banco traseiro do Cobalt ainda estava estacionado, na Rua dos Inválidos, apesar de vestir uma luva preta cobrindo a marca.Com duração de uma fração de segundo , uma câmera filmou o gesto de a região. A partir da localização da imagem pelo núcleo da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do MP, coube à Polícia Civil descobrir mais ffotografiase vídeos que mostrassem detalhes da tatuagem do suspeito e dele atirando.

Na quinta-feira 21 de fevereiro o homicídio da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, que completava um ano no próximo dia 14, volta à estaca zero em relação à principal linha de ininquéritoApuração feita pela força-tarefa da Polícia Federal enfraquecia a tese que assinalava o miliciano Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando da Curicica, e o vereador Marcello Siciliano como autor e mandante da realização, respectivamente, da morte da parlamentar. Com isso, a questão que todo mundo fazia persistia: “Quem havia matado Marielle e Anderson?”. Na manhã desta quinta-feira, agentes da PF satisfaziam oito mandados de busca e apreensão com o objetivo de apurar “possíveis ações que estariam sendo praticadas com o intuito de obstacularizar os inquéritos dos assassinatos de Marielle e Anderson”.

O inquérito, através de um sistema de agradecimento de placas das câmeras da CET-Rio, traçou normas e rotas do veículo clonado e, também, do original, que pertence a uma habitante do Leblon, na Zona Sul da cidade. Através dos dados obtidos, o Núcleo de Inteligência da especializada encontrou “indícios contundentes” de que o Cobalt prata de placa duplicada está nas ruas desde o dia 17 de outubro de 2016, cerca de um ano e meio antes do crime. Há três meses , segundo o documento , a última vez viu ele em o pedágio de a Rodovia Transolímpica que liga a Avenida Brasil a o Recreio dos Bandeirantes , , em a Zona Oeste. Agora, no segundo período dos inquéritos do caso Marielle, a polícia trabalha para tentar chegar ao condutor e, consequentemente, ao veículo, o que pode render novas informações ao caso.

Faz 1 ano, o trajeto selecionado e repetido por o Cobalt também chamou atenção de a Polícia Civil. Se detectou o veículo em as quatro datas, em que em as filmagens, ele se deslocou de a Barra da Tijuca para o Centro através do Alto da Boa Vista, passando por a Tijuca. O mesmo percurso foi feito na noite do dia 14 de março de 2018, quando Marielle e Anderson foram mortos. Se descartou a possiblidade de que eles estivessem monitorando a vereadora não , também, , que morava em o bairro de a Zona Norte.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Faz 3 meses, carro utilizado para matar Marielle foi flagrado em a Transolímpica, assinala inquérito
>>>>>Viúva de Marielle, Mônica Benício comemora prisões mas cobra identificação de mandante da morte – March 12, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Amigo de PM suspeito por morte de Marielle está preso após apreensão de 117 fuzis em seu apartamento – March 12, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>PM é preso como suspeito da morte de Marielle – March 12, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>PM e ex-PM são presos como suspeitos da morte de Marielle Franco e Anderson Gomes – March 12, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>PM e ex-PM são presos pelo assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Como uma tatuagem levou à identificação de um dos acusados de matar Marielle e Anderson; veja as imagens – March 13, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>’Espero que agora chegue aos mandantes’, diz viúva de Anderson, motorista de Marielle – March 12, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>PM reformado preso por suspeita da morte de Marielle sofreu atentado a granada – March 12, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Vincular suspeito de matar Marielle a Bolsonaro é ‘forçação de barra’, diz Flávio – March 12, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Sargento acusado de matar Marielle tem mansão em condomínio de luxo em Angra dos Reis – March 12, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Carro apreendido com PM envolvido no assassinato de Marielle e Anderson tem 93 multas por excesso de velocidade – March 12, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Caso Marielle: equipes da DH e do MP estão nas ruas para cumprir mandados de busca e apreensão – March 13, 2019 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Alexandre 80 0 PERSON 3 ele (referent: Alexandre): 1, Alexandre: 1, (tacit) ele/ela (referent: Alexandre): 1
2 a Polícia_Civil 60 0 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: A Polícia_Civil): 1, A Polícia_Civil: 1, a Polícia_Civil: 1
3 Marielle e Anderson 0 0 PERSON 3 eles (referent: Marielle e Anderson): 1, Marielle e Anderson: 2
4 eu 0 0 NONE 3 (tacit) eu: 3
5 possiblidade 0 0 NONE 3 a possiblidade: 3
6 investigação 0 130 NONE 2 A investigação: 1, a investigação: 1
7 tese 0 80 NONE 2 a tese: 2
8 quem 0 70 NONE 2 Quem: 1, quem: 1
9 original 160 0 NONE 2 o original: 2
10 o Núcleo_de_Inteligência de a especializada 30 0 OTHER 2 ele (referent: o Núcleo_de_Inteligência de a especializada): 1, o Núcleo_de_Inteligência de a especializada: 1