Justiça concede liberdade provisória a ginecologista acusado de estupro por paciente

Por: SentiLecto

Somente um dia após ser preso em flagrante, após a denúncia de estupro por parte de uma paciente, o ginecologista Sílvio Pereira, de 75 anos, teve, na última sexta-feira, na audiência de custódia, liberdade provisória e condicional deferida. Na resolução, a juíza Amanda Azevedo Ribeiro Alves levou em consideração a idade progredida do acusado e o fato dele ter enfermidades graves.

A aluna tem dois filhos e mora próximo àochospitalde Silvio Pereira, na Rua Cardoso de Morais.

A resolução, que adiciona que se escutaram outras pacientes para comentar sobre a comportamento de Sílvio declara: “Trata-se de um preso, médico ginecologista, com mais de 45 anos de ofício que tem, até esse momento, comportamento ilibada”. Ademais, tem 75 anos de idade, é portador de enfermidades graves, o que solicita uma análise deste juízo quanto à razoabilidade de imposição de medida extrema de prisão para acautelar a ordem púbica, o processo ou a aplicação da lei penal “.

“O crime de estupro causa grande confusão e deve ser encarado com total seriedade por todos os órgãos de justiça a fim de que a verdade seja trazida aos autos. Porém, nos presentes autos, considerando a primariedade do custodiado, e suas condições pessoais, com residência fixa, domicílio fixo, compreendo que as medidas cautelares vão atender àosfpropósitoslegais. Vale declarar, por ora, não verifico a NECESSIDADE da conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva não encarnando o custodiado risco para a ordem pública, para a instrução processual, nem para a aplicação da lei penal, pelos motivos expostos acima. Por ora, ainda, compreendo que os fatos vão precisar ser melhor elucidados a fim de que o Ministério Público possa embasar sua acusação de maneira assertiva e acertada, adaptando-se o comportamento ao fato típico calculado em lei”, declara trecho do texto.

De acordo com a resolução da juíza, Sílvio Pereira deverá comparecer à 29ª Vara Criminal da Capital para assinar e justificar atividades, assim como todos os seus atos, e tem que informar eventual mudança de endereço, que poderá ser autorizada ou não pela Justiça, que também está proibido de se aproximar ou entrar em contato com a suposta vítima ou testemunhas do caso, podendo responder por novo decreto de prisão caso descumpra. O ginecologista também não poderá praticar sua atividade de médico durante o processo.

A acusação detalhada feita por X, de 26 anos, na 22ªDP , na última quinta-feira levou o médico ginecologista a ser preso pela polícia. Ela conta que, por volta de 12h daquele dia, entrou no consultório e se a indagou se tinha namorado e se conservava relações sexuais regulares. Em seguida, ela conta que Sílvio Pereira perguntou: “Você se interessa por homens assim… mais velhos, acima de setenta?”. Logo depois, ele teria começado a tocar suas partes íntimas de maneira violenta e a disparar vocábulos de baixo jargão.

— Me senti bastante invadida. O que eu fiz para ele achar que poderia fazer isso comigo? Saí de lá chorando sem compreender o que tinha ocorrido — contou ela ao GLOBO na ocasião, acreditando que o médico já estava mal intencionado.

— Na primeira consulta, minha mãe estava presente e a secretária dele também participou do procedimento. Ela mesma contou que sempre participava e não havia compreendido o porquê não ter sido chamada hoje .

— Ele tem todas as informações a meu respeito. Tenho medo, pois não sei o que pode ocorrer — desabafou.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Justiça concede liberdade provisória a ginecologista acusado de estupro por paciente
>>>>>Ginecologista é preso acusado de estuprar paciente em Bonsucesso, na Zona Norte – March 22, 2019 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 150 40 NONE 13 (tacit) eu: 11, Me: 1, eu: 1
2 Sílvio Pereira 0 0 PERSON 4 (tacit) ele/ela (referent: Sílvio_Pereira): 2, Sílvio_Pereira: 2
3 decisão 0 0 NONE 3 a decisão: 3
4 NECESSIDADE 0 40 ORGANIZATION 2 a NECESSIDADE de a conversão de a prisão: 1, (tacit) ele/ela (referent: a NECESSIDADE de a conversão de a prisão): 1
5 autos 160 0 NONE 2 os autos: 1, os presentes autos: 1
6 médico 0 0 NONE 2 o médico ginecologista: 1, médico ginecologista: 1
7 o crime de estupro causa 0 95 NONE 1 O crime de estupro causa: 1
8 um preso 60 80 NONE 1 um preso: 1
9 disparar palavras de baixo calão 0 80 NONE 1 disparar palavras de baixo calão: 1
10 ser preso por a polícia 0 80 NONE 1 ser preso por a polícia: 1