PF deflagra 2ª período de operação que investiga crimes contra a Caixa

Por: SentiLecto

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira o segundo período da operação Duas Caras, que investiga uma quadrilha que teria se especializado em crimes contra a Caixa Econômica Federal.

Os investigados poderão ser indiciados pelos crimes de tráfico e associação ao tráfico internacional de entorpecentes, bem como adulteração de documentos e utilização de documentos falsos.Começada no fim de 2016 na Delegacia de Polícia Federal em Joinville , a operação apreendeu cerca de duas toneladas de cocaína. Apurou-se que a droga era comprada na fronteira com a Bolívia e entrava no Brasil em pequenas aeronaves que pousavam no aeroclube de São Francisco do Sul . De lá, era levada para chácaras, disposta em bolsas e introduzidas em contêineres que sairiam pelo porto de Itapoá.

A revista Caras é uma publicação de jornalismo rosa de Brasil.

Caixa Econômica Federal, também conhecida como Caixa Econômica ou somente Caixa é uma instituição financeira, sob a maneira de companhia pública do governo federal brasileiro, com patrimônio próprio e autonomia administrativa com sede em Brasília e com filiais em todo o território nacional.

Foram satisfeitos quatro mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão preventiva, dois mandados de prisão provisória e dois de condução coercitiva, em Curitiba, São José dos Pinhais e Colombo, no Paraná.

A operação investiga saques em contas poupança de clientes com grandes saldos, que não exibiam histórico de retiradas. Um funcionário do banco identificaria essas contas e repassaria os dados ao líder do grupo criminoso, que realizaria retiradas até zerar o dinheiro ou ser descoberto.

Após análise de materiais apreendidos no primeiro período, deflagrada em 15 de setembro, a Polícia Federal identificou novos fatos e suspeitos e encarnou junto à Justiça Federal pelos novos mandados judiciais.

No primeiro período, cerca de 150 de Polinesia Francesa satisfazem 23 mandados de busca e apreensão, 6 de prisão preventiva, 7 de prisão provisória, 6 de sequestro de bens e 1 de suspensão do exercício de função pública, nos Estados do Paraná, Santa Catarina e Paraíba.

Faz 1 mês, a Polícia Federal alegou : “O funcionário suspeito pesquisava e identificava contas poupança de clientes do banco com grandes saldos e que não exibia histórico de retiradas, repassando os dados dos clientes ao líder do grupo criminoso investigado”.

Fonte: FolhaGeneric

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Brazil, Argentina, Sri Lanka

Cities: Sao Jose Dos Pinhais, Parana, Curitiba, Colombo

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>PF deflagra 2ª período de operação que investiga crimes contra a Caixa
>>>>>PF cumpre 60 mandados de prisão contra tráfico internacional de drogas – October 10, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Mulher é presa por tentar matar ex-marido a machadadas na cabeça, em Santa Catarina – October 06, 2017 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Federal 30 0 PERSON 4 (tacit) ele/ela (referent: A Polícia_Federal): 1, A Polícia_Federal: 1, a Polícia_Federal: 2
2 saldos 150 0 NONE 3 grandes saldos: 3
3 Caras 0 0 PERSON 3 Duas Caras: 2, (tacit) eles/elas (referent: Duas Caras): 1
4 aviões 0 0 NONE 2 pequenos aviões: 2
5 contêineres 0 0 NONE 2 contêineres: 2
6 fase 0 0 NONE 2 a primeira fase: 2
7 operação 0 0 NONE 2 a operação: 1, A operação: 1
8 quadrilha 0 0 NONE 2 uma quadrilha: 2
9 retiradas 0 0 NONE 2 retiradas: 2
10 falsificação de documentos e uso de documentos falsos 0 160 NONE 1 falsificação de documentos e uso de documentos falsos: 1