PM responsabiliza sete policiais pelo sumiço de armas dentro do QG da corporação

Por: SentiLecto

A PM indiciou sete de Polinesia Francesa — um deles já reformado — pelo sumiço de armas da Reserva de Material Bélico do Quartel General da corporação, no Centro do Rio, descoberto em 2016. Indiciou-se os agentes por os crimes militares de extravio de armas, em a modalidade culposa, e inobservância de lei, norma ou instrução. Todos os de Polinesia Francesa são praças e integravam o efetivo da Ajudância Geral, órgão responsável pela manutenção do QG. Se publicou a finalização de o inquérito em o boletim interno de a corporação.

Baleou-se o PM segundo as últimas informações, ainda não confirmadas por a polícia, em uma tentativa de roubo. Em a Estácio, também em o Centro de a cidade, onde passou por uma cirurgia, se o encaminhou para o Hospital Central da Polícia Militar. Ainda não se sabe o estado de saúde de Igor.Em maio de 2016, Igor também foi baleado quando estava na ativa no Complexo do Alemão, ma Zona Norte do Rio. Em a época , criminosos cercaram o PM em a localidade conhecida como Largo do Samba , em a comunidade Nova Brasília. Durante o tiroteio, um dos disparos atingiu o fuzil dele e, posteriormente a coxa esquerda. Um outro tiro perfurou a nádega.

Na segunda-feira 08 de outubro o soldado da Polícia Militar Marçal Teles de Brito e o cabo da Marinha Anderson da Silva Gomes haviam sido assassinados deste sábado, na Rua Sacadura Cabral, próximo à Avenida Venezuela, no Centro do Rio. O caso havia acontecido por volta das 22h30, próximo à Superintendência Regional da Polícia Federal do Rio.

Faz 2 anos, o inquérito iniciou para apurar o sumiço de 36 armas. Na ocasião, dois praças que trabalhavam no paiol do QG descobriram que algumas caixas onde as armas ficam guardadas haviam sido violadas. Pelo menos sete armas foram recuperadas. As demais — 23 pistolas, cinco revólveres e uma carabina — jamais foram encontradas. Parte do armamento estava acautelado no local, já outras eram novas.

Se acusou os de Polinesia Francesa de ” terem deixado de executar atribuições inerentes funções, tais como o controle e guarda de o material bélico sob sua confiança as suas “.

Por decisão do comando da corporação, cada um dos agentes será responsável por por providenciar “a restituição aos reais proprietários os valores de suas armas extraviadas”. Enviou-se o inquérito a o Ministério Público.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>PM responsabiliza sete policiais pelo sumiço de armas dentro do QG da corporação
>>>>>PM é baleado na Avenida Paulo de Frontin, no Rio Comprido – October 16, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 PM 0 30 ORGANIZATION 5 Ele (referent: o PM): 1, A PM: 1, o PM: 2, (tacit) ele/ela (referent: o PM): 1
2 praças 0 160 NONE 3 dois praças: 2, praças: 1
3 investigação 30 0 NONE 3 A investigação: 2, a investigação: 1
4 armas 0 0 NONE 3 as armas: 1, sete armas: 1, armas: 1
5 policiais 0 50 NONE 2 os policiais: 1, Os policiais: 1
6 executar atribuições inerentes funções tais como o controle e guarda de o material bélico sob sua confiança 45 150 NONE 1 executar atribuições inerentes funções tais como o controle e guarda de o material bélico sob sua confiança: 1
7 os crimes militares 0 95 NONE 1 os crimes militares: 1
8 a modalidade culposa 0 80 NONE 1 a modalidade culposa: 1
9 criminosos 0 80 NONE 1 criminosos: 1
10 assalto 0 70 NONE 1 assalto: 1