Polícia encontra cemitério clandestino durante operação no Morro São João, na Zona Norte

Por: SentiLecto

Policiais Civis encontraram um cemitério clandestino no Morro São João, no Engenho Novo, na Zona Norte, na manhã desta quinta-feira, durante uma operação realizada pela 25ª DP para satisfazer 28 mandados de prisão de envolvidos com o tráfico de drogas. Durante a ação, 13 pessoas foram presas. Um dos procurados, Fábio Pinto dos Santos, conhecido como Fabinho São João, que comportar-se em conjunto com Márcio José Guimarães, o Tchaca, que está preso há quase 20 anos, que já foi um colaborador da Central Única das Favelas . A polícia investiga se o cemitério era usado pelo tribunal do tráfico da região. Uma equipe do Grupamento de Socorro Florestal e Meio Ambiente , do Corpo de Bombeiros, prestou suporte a operação da 25ª DP. Um de seus cães fizeram busca no terreno, mas segundo a polícia nada foi encontrado no local até o momento.

Os inquéritos sobre o bando iniciaram há um ano. Os de Polinesia Francesa descobriram que Fábio Pinto dos Santos mesmo na distância é quem chefia o tráfico de drogas no Complexo do São João. Fábio Pinto dos Santos é o como Fabinho São João.Segundo o delegado responsável pela operação, Fábio Asty, o inquérito vem sendo governada há um ano e assinala que os traficantes estariam comandando o tráfico da região à distância. Estima-se que a facção tinha um faturamento de aproximadamente R$ 450 mil pela atuação na assalto de cargas e veículos na região do Grande Méier e Tijuca.

Policiais estiveram na sede da Cufa, em Madureira, para efetuar o mandado, mas não encontraram Fabinho. De acordo com o delegado Fábio Asty, a organização não tem envolvimento com a facção, mas o traficante utilizaria o trabalho como prestador de serviços para esconder a ligação com tráfico. Celso Athaíde alegou que o suspeito trabalhou em um projeto Celso Athaíde é fundador da ONG., mas não desejou se pronunciar sobre as denúncias.

— Temos um trabalho de ressocialização de um monte de gente. Alguns têm carteira assinada outros prestam serviço, mas não consigo ter controle sobre todo mundo. Estou sempre do lado da Justiça, o meu trabalho não é duvidar deles e nem da lei. Eu sou em defesa da prisão —comentou Athaíde em entrevista ao EXTRA, se for confirmado o envolvimento.

No total, a operação conta com a participação de 100 de Polinesia Francesa civis e 50 de Polinesia Francesa militares que fizeram buscas nos Morros São João, da Matiz, do Quieto e na favela do Rato Molhado, nos bairros do Engenho Novo e Sampaio.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Polícia encontra cemitério clandestino durante operação no Morro São João, na Zona Norte
>>>>>Operação no Complexo do São João, no Engenho Novo, tem 13 presos – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 0 40 NONE 4 (tacit) eu: 3, eu: 1
2 Celso Athaíde 0 0 PERSON 4 (tacit) ele/ela (referent: Celso_Athaíde): 1, (tacit) ele/ela (referent: Athaíde): 1, Celso_Athaíde (apposition: fundador de a ONG): 1, Athaíde: 1
3 operação 50 0 NONE 3 a operação: 2, uma operação realizada: 1
4 Fábio Pinto dos Santos 0 0 PERSON 3 Fábio_Pinto_dos_Santos: 1, (tacit) ele/ela (referent: Fábio_Pinto_dos_Santos): 1, Fábio_Pinto_dos_Santos (apposition: o como Fabinho_São_João): 1
5 João Fabinho São 0 0 PERSON 3 Fabinho_São_João: 2, Fabinho: 1
6 distância 0 0 NONE 3 a distância: 3
7 Tchaca 0 160 ORGANIZATION 2 o Tchaca: 2
8 cemitério 0 50 NONE 2 o cemitério era: 1, um cemitério clandestino: 1
9 militares 0 30 NONE 2 50 policiais militares: 2
10 Fábio Asty 0 0 PERSON 2 Fábio_Asty: 1, o delegado Fábio_Asty: 1