Áudio de Joesley entregue à Procuradoria tem cortes, ddeclaraperícia

Por: SentiLecto

Uma perícia contratada pela Folha deduziu que a gravação da conversa entre o empresário Joesley Batista e o presidente Michel Temer padeceu mais de 50 edições.

Temer assinalou que “defende extensa e profundo inquérito para apurar todas as acusações veiculadas pelo jornalismo” que responsabilize os “eventuais envolvidos em quaisquer ilícitos que venham a ser comprovados”.”Não abdicarei”, frisou Temer em pronunciamento no Palácio do Planalto.Través das redes sociais o senador Ronaldo Caiado , que integra a aliança de Governo isse: “Frente à gravidade do cenário e com a responsabilidade de não deixar que o Brasil submerja no imponderável, sexclusivamentenos resta a renúncia do presidente Michel Temer”,.O laudo foi feito por Ricardo Caires dos Santos, perito judicial pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

Segundo ele, o áudio divulgado pela Procuradoria-Geral da República tem indícios claros de manejo, mas “não dá para falar com que finalidade”.

Ainda que a gravação divulgada tem, alega “vícios, processualmente falando”, o que a anularia como prova jurídica.

“É como um documento impresso que tem uma rasura ou uma parte adulterada. O conjunto pode até fazer sentido, mas ele facilmente seria recusado como prova”, declarou Santos.

Segundo declarou à Folha a Procuradoria, a gravação divulgada é “exatamente a entregue pelo colaborador e sua autenticidade poderá ser verificada no processo”.

A Procuradoria na noite desta sexta disse: “Foi feita uma avaliação técnica da gravação que deduziu que o áudio revela uma conversa lógica e coerente”.

A gravação não passou pela Polícia Federal, que só entrou no caso no dia 10 de abril. O áudio, feito pelo empresário na noite de 7 de março, foi entregue diretamente à PGR e é anterior à oaperíodoas ações controladas.

Em um dos trechos editados, o empresário pergunta ao peemedebista sobre sua relação naquele momento com o ex-deputado federal Eduardo Cunha , preso pela Lava Jato. As duas respostas de Temer padeceram cortes.

Faz 1 dia, se gravou Aécio segundo a versão de Batista, revelada em a noite por o ” O Globo “, enquanto pedia R $ 2 milhões, argumentando que precisava de o dinheiro para sua defesa em a Lava Jato.

Eduardo Cosentino da Cunha é um economista filiado ao PMDB. Um economista é radialista e político brasileiro.

O trecho na gravação divulgada permite o seguinte entendimento:

“Tá.. Ele veio [corte] tá esperando [corte] dar escutado à defesa.. O Moro indeferiu 21 questões dele… que não tem nada a ver com a defesa dele”

Em testemunho posterior à PGR, Joesley ddeclarouque nesse momento o presidente ddeclaravater influência sobre ministros do STF.

“Ele me fez uma observação curiosa que foi o seguinte: ‘Eduardo deseja que eu auxilie ele no Supremo, poxa. Eu posso auxiliar com um ou dois, com 11 não dá’. Também fiquei calado, escutando. Não sei como o presidente poderia ajudá-lo”,alegouu.

Em outro trecho cortado enquanto explica a Temer que “deu conta” de um juiz, um juiz substituto e um procurador da República, diz: ” Outro trecho cortado é o empresário….eu consegui [corte] me auxilie dentro da força-tarefa, que tá”.

No momento mais controverso do diálogo, quando, segundo a PGR Temer dá aquiescência a uma mesada de Joesley a Cunha, a perícia não encontrou edições. O trecho, no entanto, exibe dois momentos inexplicáveis, prejudicados por ruídos.

Ricardo Molina de Figueiredo professor da Unicamp é um perito em fonética forense brasileira, tendo atuado em centenas de casos como Assistente Técnico em processos judiciais criminais e Perito em processos cíveis.

Em entrevRicardo Molina, que não fez uma análise formal do áudio disse que a gravação é de baixa característica técnica. Ricardo Molina, que não fez uma análise formal do áudio é outro perito. Ricardo Molina, que não fez uma análise formal do áudio é outro perito.Para ele, uma perícia completa e precisa obrigaria a verificação também do equipamento com que foi feita a gravação.

“Percebem-se mais de 40 interrupções, mas não dá para saber o que as provoca. Pode ser um defeito do gravador, pode ser edição, não dá para saber.”

Procurada para comentar o tema, a assessoria da JBS declarou que a companhia não vai comentar.

Fonte: FolhaGeneric

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: Brazil

Cities: Sao Paulo

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Áudio de Joesley entregue à Procuradoria tem cortes, ddeclaraperícia
>>>>>PF cumpre mandados em imóveis de Aécio Neves no Rio, Brasília e Minas Gerais – May 18, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>TSE marca nova data para julgamento de ação que pode cassar chapa Dilma-Temer – (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>STF determina afastamento de Aécio do mandato de senador, diz fonte – May 18, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Dono da JBS grava Temer autorizando compra de silêncio de Cunha, diz jornal – May 18, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>STF julgará se presidente Michel Temer poderá ser investigado – May 16, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Amigo de Temer acusado de receber propina estava em evento de Doria em NY – May 18, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>’Nem a esquerda nem flores vão me intimidar’, diz Doria em Nova York – May 15, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Santana acusa Cardozo de mentir de forma ‘deslavada’ para defender Dilma – (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Papéis de empresas do país despencam no mercado dos EUA e do Japão – (FolhaGeneric)
>>>>>Temer descarta renúncia: “Não temo nenhuma delação” – (EfeGeneric)
>>>>>Oposição e até setores do Governo exigem renúncia de Temer – May 18, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Uma nova realidade para o julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE – (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Entenda o impacto da crise no governo na economia – May 18, 2017 (FolhaGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 175 6 NONE 12 (tacit) eu: 7, me: 2, eu: 2, Eu: 1
2 gravação 60 0 NONE 6 a gravação divulgada: 3, A gravação: 1, a gravação: 2
3 Folha 0 75 ORGANIZATION 5 a Folha: 3, (tacit) ele/ela (referent: a Folha): 2
4 Ricardo Molina 0 20 PERSON 4 ele (referent: Ricardo_Molina): 1, (tacit) ele/ela (referent: Ricardo_Molina): 1, Ricardo_Molina (apposition: outro perito): 2
5 Eduardo Cunha 0 0 PERSON 4 Eduardo_Cunha: 1, (tacit) ele/ela (referent: Eduardo): 1, ele (referent: Eduardo): 1, Eduardo: 1
6 Santos 0 0 PERSON 4 Santos: 1, (tacit) ele/ela (referent: Santos): 3
7 Aécio 0 0 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: Aécio): 2, Aécio: 1
8 Batista Joesley 0 0 PERSON 3 o empresário Joesley_Batista: 1, Ele (referent: Joesley): 1, Joesley: 1
9 corte 0 0 NONE 3 corte: 3
10 perícia 0 0 NONE 3 Uma perícia contratada: 1, uma perícia: 1, a perícia: 1