Residência Fusca / BAQUERIZO Arquitectos

Por: SentiLecto

Caracterização mandada pela equipe de projeto. O projeto consiste em uma residência de 600 m2 para uma família de cinco pessoas que buscava a tranquilidade do campo e um bom jardim com vista. O terreno está localizado em uma urbanização campestre nas montanhas nordeste de Bogotá e Chía, em Cundinamarca, Colômbia. É um lote com tendência de aproximadamente 30 graus com 3879 m2 de área rodeada por um bosque nativo com vista predominante para o leste sobre a floresta.

Caracterização mandada pela equipe de projeto. A moradia se situa em Campolivar, Godella, e trata-se de uma extensa moradia em um terreno com mais de 2000 m2 que tem as qualidades mais notáveis da arquitetura da escritório responsável, com extensos planos horizontais de concreto que flutuam entre panos de vidro, dividindo os espaços interiores. Coordena-se a moradia que ocupa   600 m2, entre térreo e primeiro pavimento, através de uma geometria baseada em a soma de duas figuras, o ” I ” e o ” L “. A primeira desenvolve-se em dois pavimentos que contem as áreas noturnas, com suíte abaixo, três dormitórios no pavimento superior e o dormitório dos hóspedes.

A insolação é coincidente com a vista durante a tarde o que redunda bastante conveniente durante todo o ano nessa latitude, altitude e clima . A iluminação ao leste, por outro lado, começa no final da manhã já que o sol está atrás da montanha e da arborização existente. O acesso à residência é feito desde a via pela parte baixa do terreno.

A residência é implantada adaptando-se ao terreno paralelamente às curvas de nível em dois pavimentos escalonados cada um com jardim: o primeiro é o social e serviços dispostos em forma longitudinal sul-norte, servindo de contenção para o terreno leste, mais alto, e abrindo-se a uma explanada com vista para a floresta, como um grande terraço exterior. Dessa forma, sua cobertura conforma uma plataforma nivelada entre o terreno leste e o mesmo volume do primeiro pavimento.

Sobre essa plataforma surge um segundo pavimento como um volume disposto leste-oeste, conformado pelos dormitórios e a sala de estar familiar, com balanço sobre a área social servindo de beiral, com vista privilegiada para o dormitório principal e seu terraço privado ao leste. Os três dormitórios das crianças abrem-se para o leste a uma explanada-jardim mais privativa no segundo pavimento relacionando-se com a montanha. O estar familiar aproveita, como o terraço, a esquina sudeste da plataforma do primeiro pavimento e abre-se para ambas vistas. Toda a residência conta com jardim ou terraço seja no primeiro pavimento, como as áreas exteriores de sala, estúdio, sala de jantar e cozinha ou no segundo pavimento para os dormitórios ou sala de estar familiar.

O primeiro pavimento, como uma longa plataforma, está coberto parcialmente pelo volume do segundo pavimento que libera as áreas em ambos extremos da plataforma para instituir terraços ao sul e marquises e claraboias ao norte que garantem a insolação durante a manhã nas áreas de serviço. Da mesma maneira, a escada se estrutura em um vazio de pé-direito duplo no coração da casa com uma grande marquise que permite a luz natural aproveitando o sol da manhã que surge por trás da montanha e que mantem-se até a tarde, marcando o passar do tempo, não exclusivamente durante o dia mas na mudança de direção ao longo do ano.

Se conceberam os pátios por outro lado, conceitualmente, de forma a conectar a arquitetura e a paisagem. Os planos brancos funcionam como grandes telas que refletem a luz solar e a copa das árvores instituindo normas dinâmicas de luz e sombra ao longo do dia. Além de permitir que a casa se expanda infinitamente para o exterior, os pátios também cooperam efetivamente com a ventilação natural da casa. Projetou-se a Residence Rabbits basicamente, a ‘ Residence Rabbits ‘   para as condições   climáticas de o Sudeste Asiático. Juntos, a arquitetura e a paisagem instituem um micro-clima aprazível para que seus habitantes e convidados possam usufruir a vida ao ar livre em plena cidade de Bangkok.A casa está orientada para o sul, preservando a visual principal para as Rochas de Suesca. Se a projetou como um volume estendido em direção leste-oeste, sendo que os frontispícios compridos estão orientadas uma para o sul, mais aberta, com uma visual, e outra para o norte, mais privada de acesso. Os frontispícios menores a leste e oeste dizem respeito ao estúdio e aos dormitórios. Se projeta o espaço social como um volume mais alto e de maior extensão para a direção sul, o que faz com que sala, sala de jantar e cozinha se projetem para a paisagem natural com uma visual de 180 graus e uma sacada em balanço possibilita ver a totalidade de a altura de as pedras, conservando o espaço iluminado ao longo do dia.

Se projetou a residência intencionalmente com poucos materiais locais e de baixa manutenção gerando permanência, como o tijolo de Bogotá de grande formato para todas as frontispícios, os terraços de mármore cor terra sem luminosidade, a carpintaria em madeira natural, as paredes brancas como um ambiente neutro que os proprietários podem personalizar. Como estratégias de sustentabilidade, além das paredes de tijolo com câmara de ar e as esquadrias de alumínio que têm vidro duplo térmico para garantir o isolamento e baixo consumo energético, a residência bem iluminada naturalmente não solicita iluminação artificial durante o dia, que são todas luminárias LED, a calefação instalada preventivamente funciona com painéis solares de água quente sobre a cobertura da garagem , Além disso, construiu-se um tanque para reserva de água potável e para tratamento e utilização da água da chuva.

O acesso veicular é feito pela parte norte do terreno até uma área de manobra e estacionamento de visitantes no primeiro pavimento. A garagem é a extensão do volume longitudinal do primeiro pavimento emoldurando a vista. Fecha-se o frontispício de acesso e privativa. O acesso pedonal cruza um pátio de água conformado por muros de rocha e encontra no centro da casa um nível intermediário entre os pavimentos 1 e 2.

O grande subsolo abre-se a um pátio de Inglaterra onde recuperou-se parte dos cimentos do antigo canal romano que passava pela área. A residência supõe um jogo de planos horizontais e verticais de concreto que rompe com a estética dominante da área já que encontra-se entre chalés de mais de 100 anos na parte mais antiga de Campolivar. Essa singularidade converteu-se no selo próprio da companhia de arquitetura Perretta.

A circulação principal define um eixo norte-sul que sobe pela escada relacionando os dois volumes, com grandes aberturas. Do nível de acesso é possível descer até a sala e estúdio de 3.50 metros de pé-direito. A sala de estar e de jantar formam um grande espaço habitual sem coluninhas mas com desníveis para distingui-los e contam com uma grande janela de 180 graus que abre-se para o terraço e jardim leste abaixo do balanço do dormitório principal. O estúdio conforma a esquina sudeste em vidro e compartilha, com a sala, a grande lareira central que os separa e os define.

Ao subir a escada, ao longo do vazio iluminado, o caminho conclui no terraço do estar familiar que checa a impressão de estar chegando ao primeiro pavimento. Desde o hall da escada, por um lado, atravessa-se o vazio central através de uma ponte para acessar o dormitório principal sendo que, do outro lado, por sua vez, são acessados os dormitórios das crianças.

Fonte: archdailybrasil-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Colombia

Cities: Bogota

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Residência Fusca / BAQUERIZO Arquitectos
>>>>>Residência Miravent / Perretta Arquitectura – February 23, 2018 (archdailybrasil-pt)
>>>>>Residência Coelho / BOONDESIGN + T.R.O.P : terrains + open space – March 01, 2018 (archdailybrasil-pt)
>>>>>Residência Suesca / BAQUERIZO Arquitectos – February 28, 2018 (archdailybrasil-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 pavimento 90 25 NONE 10 um segundo pavimento: 1, o primeiro pavimento: 3, o segundo pavimento: 3, térreo e primeiro pavimento: 1, O primeiro pavimento: 1, o pavimento superior: 1
2 sala 0 0 NONE 6 sala: 3, a sala: 2, A sala: 1
3 acesso 0 0 NONE 5 O acesso pedonal: 1, O acesso veicular: 1, acesso: 2, O acesso: 1
4 vista 0 0 NONE 5 vista: 2, vista predominante: 1, a vista: 2
5 Campolivar 100 0 PLACE 4 Campolivar: 1, (tacit) ele/ela (referent: Campolivar): 3
6 dormitórios 0 0 NONE 4 os dormitórios: 3, três dormitórios: 1
7 lado 0 0 NONE 4 o outro lado: 1, outro lado: 2, um lado: 1
8 leste 0 0 NONE 4 o leste: 3, leste: 1
9 moradia 0 0 NONE 4 uma ampla moradia: 1, A moradia: 3
10 residência 0 0 NONE 4 uma residência de 600 m2: 1, A residência: 1, a residência: 1, Toda_a residência: 1