BNDES: Governo buscou um nome mais próximo aos empresários

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Parentesco tabela

e RIO – Cada vez mais enfraquecido, o presidente Michel Temer perdeu ontem um dos nomes de grife de sua equipe econômica, a economista Maria Silvia Bastos, e designou para a presidência do BNDES um amigo pessoal Paulo Rabello de Castro. Um amigo pessoal é o atual presidente do IBGE. Adotou-se essa solução caseira porque, a o tentar selecionar, em as pressas, um substituto para Maria Silvia, Temer e seus principais ministros de a área econômica, Henrique Meirelles e Dyogo Oliveira ex-presidente de o banco ., não conseguiram encontrar um nome que fosse respaldado imediatamente por entidades empresariais de peso, como a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo que vinha fazendo duras críticas, em ax-presidente do banco. — O presidente precisa de suporte do PIB agora — alegou ao GLOBO um interlocutor do governo. FIESP NÃO SE PRONUNCIA Procurada, a Fiesp não desejou se pronunciar sobre a escolha de Paulo Rabello. Outras entidades empresariais elogiaram a escolha e realçaram o protagonismo de o BNDES ser mais ágil na definição de seus projetos. Os empresários cobram incentivos à economia em um momento em que o PIB precisa se recuperar. Em vídeo divulgado ontem à noite na página do IBGE no Facebook, Paulo Rabello ddeclaraque “fo presidente Michel Temer que vai para o banco com o desafio cconvidouem o fim de a tarde elede “junipessoas, csatisfazermissões e melhorar o ambiente econômico, devolver mais confiança para o setor produtivo, principalmente para o machucado setor industrial brasileiro”. Maria Silvia era uma das estrelas da área econômica. Com ela, o governo dava ao banco credibilidade e uma resposta às críticas de que Temer não tinha mulheres em cposiçõesde primeiro escalão. Por isso, a saída agora, em meio a uma crise política aguda, é especialmente negativa para o Palácio do Planalto, comentou a fonte. Temer também desejou dar força a Henrique Meirelles, quando selecionou a economista para a posição. Havia vários candidatos dispostos a assumir o comando do banco. Mas o vocábulo final foi do ministro da Fazenda, que teria maior controle sobre a política fiscal. O BNDES foi um dos instrumentos do governo Dilma Rousseff para a prática das pedaladas e para tentar turbinar o PIB. Em meio aos boatinhos de que outros integrantes do governo poderia entregar seus posições, na sequência de Maria Silvia, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, enquanto forem conservadas as condições que foram acertadas, garantiu que permanece na posição quando ele assumiu a estatal, em junho do ano passado. O mandato de Parente conclui em abril de 2019. — Tenho um compromisso com a Petrobras. Sigo aqui — declarou Parente, enquanto eu puder desenvolver nosso trabalho com as condições que combinei. Em nota, o Palácio do Planalto informou que Paulo Rabello, que , que ficou à frente do instituto por 11 meses, aalegouque assumia a presidência do BNDES como um “ibegeano”: “Não recuo diante de missão difícil”, começa a trabalhar já na semana que vem. OPOSIÇÃO NO IBGE Na última quarta-feira, em entrevista ao “Valor”, ele declarou que o ambiente na economia “não melhorou”. Perguntado sobre uma possível interferência do IBGE para produzir dados mais favoráveis para o governo em meio à crise política, o economista disparou: — Que se dane o governo. Não tô aqui nem para produzir dados bons nem dados ruins para ninguém, os dados são o que são. Na segunda-feira, Paulo Rabello se vai reunir com o conselho diretor do órgão e, mais tarde, vai participar da cerimônia de aniversário de 81 anos do instituto e do lançamento da Agência IBGE de Notícias, que foi sua criação. Se anunciou o novo presidente de o IBGE ainda não . À frente do instituto, Paulo Rabello não foi bem aceito pelos funcionários, por ser um nome de mercado, sócio da SR Ratings e da RC Consultores. No começo do mês, o Sindicato Nacional dos funcionários protocolou uma representação no Ministério Público Federal contra o economista.

– Maria Silvia Bastos Marques pediu demissão da presidência do BNDES nesta sexta-feira, conforme antecipou o colunista do GLOBO Ancelmo Gois. Ela se encontrou com o presidente Michel Temer na tarde de hoje, no Palácio do Planalto, e decidiu deixar a posição, afirmando razões pessoais. A assessoria de jornalismo do governo confirmou a informação, mas declarou que não vai soltar nota para explicar a saída. Maria Silvia vinha sendo alvo de críticas do empresariado por supostamente segurar orçamento para financiamento das companhias. O ministro Moreira Franco, da Secretaria Geral da Presidência, sempre negou a chance de demitir a agora ex-presidente do BNDES.- Maria Silvia Bastos Marques pediu demissão da presidência do BNDES nesta sexta-feira. Ela se encontrou com o presidente Michel Temer na tarde de hoje, no Palácio do Planalto, e decidiu deixar a posição, afirmando razões pessoais. A assessoria de jornalismo do governo confirmou a informação, mas declarou que não vai soltar nota para explicar a saída. Maria Silvia vinha sendo alvo de críticas do empresariado por supostamente segurar orçamento para financiamento das companhias. O ministro Moreira Franco, da Secretaria Geral da Presidência, sempre negou a chance de demitir a agora ex-presidente do BNDES.A presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, abdicou nesta sexta-feira. Segundo o pilar do jornalista Ancelmo Gois, ela mandou carta aos funcionários afirmando “razões pessoais”.

Leer Más

Paulo Rabello: ‘Assumo missão como ibegeano que sou’

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Dilma Rousseff e Michel Temer em 24 de novembro de 2015

O IBGE, que aceitou o convite do presidente Michel Temer para o banco, logo após o anúncio da saída de Maria Silvia Bastos, soltou um comunicado para informar a saída do economista Paulo Rabello de Castro da presidência do BNDES. “Assumo essa missão como um ibegeano que sou. Não recuo diante de missão difícil”, disse, segundo a nota. Paulo Rabello ficou 11 meses no instituto.

– O economista Paulo Rabello de Castro, que o Palácio do Planalto até hoje era presidente de o IBGE , confirmou ele , em a noite de esta sexta-feira , como novo presidente de o BNDES.- Maria Silvia Bastos Marques pediu demissão da presidência do BNDES nesta sexta-feira, conforme antecipou o colunista do GLOBO Ancelmo Gois. Ela se encontrou com o presidente Michel Temer na tarde de hoje, no Palácio do Planalto, e decidiu deixar a posição, afirmando razões pessoais. A assessoria de jornalismo do governo confirmou a informação, mas declarou que não vai soltar nota para explicar a saída. Maria Silvia vinha sendo alvo de críticas do empresariado por supostamente segurar orçamento para financiamento das companhias. O ministro Moreira Franco, da Secretaria Geral da Presidência, sempre negou a chance de demitir a agora ex-presidente do BNDES.- Maria Silvia Bastos Marques pediu demissão da presidência do BNDES nesta sexta-feira. Ela se encontrou com o presidente Michel Temer na tarde de hoje, no Palácio do Planalto, e decidiu deixar a posição, afirmando razões pessoais. A assessoria de jornalismo do governo confirmou a informação, mas declarou que não vai soltar nota para explicar a saída. Maria Silvia vinha sendo alvo de críticas do empresariado por supostamente segurar orçamento para financiamento das companhias. O ministro Moreira Franco, da Secretaria Geral da Presidência, sempre negou a chance de demitir a agora ex-presidente do BNDES.

Leer Más

Palácio confirma Paulo Rabello como novo presidente do BNDES

Por: SentiLecto

– O economista Paulo Rabello de Castro, que o Palácio do Planalto até hoje era presidente de o IBGE , confirmou ele , em a noite de esta sexta-feira , como novo presidente de o BNDES.

Leer Más

Bolsas dos EUA ficam estáveis antes de feriado; setor de consumo tem alta

Por: SentiLecto

Os índices acionários dos Estados Unidos fecharam quase estáveis nesta sexta-feira antes de um fim de semana estendido, tenham estado fortes pelo segundo dia, embora tenham concluído uma sequência de duas semanas de perdas e as ações de empresas de consumo.

Leer Más

Saída de Maria Silvia é ‘quase natural’, admite ministro

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Maria Silvia Bastos Marques

– Um ministro do domo do governo declarou ao GLOBO, nesta sexta-feira, que foi “quase natural” a saída de Maria Silvia Bastos Marques da presidência do BNDES. Segundo ele, a executiva vinha sendo alvo de fortes pressões do mercado, também do Tribunal de Contas da União , o que uniu com a situação de fragilidade do governo Michel Temer. — Não creio . É quase natural — declara ministro sobre saída de Maria Silvia. Além da perda de força do governo com as revelações do proprietário da JBS que atingiram Temer, o TCU decidiu, dias antes de divulgada a delação da JBS, abrir uma tomada de contas especial para investigar suposto favorecimento à JBS por parte do BNDES. Tudo isso teria, segundo o ministro, agilizado a saída de Maria Silvia do comando do banco. — Muita pressão sobre ela: mercado, TCU, inquéritos…. — completou o ministro.

– Maria Silvia Bastos Marques pediu demissão da presidência do BNDES nesta sexta-feira, conforme antecipou o colunista do GLOBO Ancelmo Gois. Ela se encontrou com o presidente Michel Temer na tarde de hoje, no Palácio do Planalto, e decidiu deixar a posição, afirmando razões pessoais. A assessoria de jornalismo do governo confirmou a informação, mas declarou que não vai soltar nota para explicar a saída. Maria Silvia vinha sendo alvo de críticas do empresariado por supostamente segurar orçamento para financiamento das companhias. O ministro Moreira Franco, da Secretaria Geral da Presidência, sempre negou a chance de demitir a agora ex-presidente do BNDES.- Maria Silvia Bastos Marques pediu demissão da presidência do BNDES nesta sexta-feira. Ela se encontrou com o presidente Michel Temer na tarde de hoje, no Palácio do Planalto, e decidiu deixar a posição, afirmando razões pessoais. A assessoria de jornalismo do governo confirmou a informação, mas declarou que não vai soltar nota para explicar a saída. Maria Silvia vinha sendo alvo de críticas do empresariado por supostamente segurar orçamento para financiamento das companhias. O ministro Moreira Franco, da Secretaria Geral da Presidência, sempre negou a chance de demitir a agora ex-presidente do BNDES.A presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, abdicou nesta sexta-feira. Segundo o pilar do jornalista Ancelmo Gois, ela mandou carta aos funcionários afirmando “razões pessoais”.

Leer Más