Ministro do STF nega pedido para impedir voto de Cunha no domingo

Foto: Wikipedia – Eduardo Cunha em 1%C2%BA de junho de 2015

O ministro do STF Celso de Mello negou pedido para proibir o presidente da Câmara, Eduardo Cunha , de votar no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff e também rejeitou uma ação da CUT para acompanhar a sessão, marcada para domingo . Celso de Mello, que também não admitiu um habeas Corpus da CUT que pediam para ter acesso às galerias do plenário da Câmara do durante as sessões que analisam o pedido de impeachment de Dilma, não reconheceu o mandado de segurança do deputado Jean Wyllys que tentou barrar o voto de Cunha. O ministro considerou que não era cabível a ato.

O PT terá que recorrer ao STF questionando o critério. Nos bastidores, Cunha combinou com aliados essa ordem de chamada com a intenção de reforçar uma “onda” pró-impeachment no domingo.”o debate que teve lá [no STF] é um debate menor, se teve ou não latitude na ordem geográfica. Eu segui a posse, que é feita nessa chamada ordem geográfica. Isso é uma coisa menor, que não modifica em nada [a eleição].Até as 19h30 desta sexta , 340 deputados declararam ao jornal que vão votar em defesa do impeachment de Dilma, o que configura dois votos a menos do que o mínimo necessários para a aprovação.

Leer Más

Dilma e Temer fazem combate de votos às vésperas da veleição

Foto: Wikipedia – Dilma Rousseff segurando a filha Paula

Na véspera da eleição do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff pela Câmara dos Deputados, os grupos da petista e do vice-presidente Michel Temer se jogaram numa ofensiva final e partiram para um combate de números sobre o placar deste domingo , com os dois lados cantando triunfo.

Dilma Vana Rousseff é uma economista e política brasileira, filiada ao Partido dos Trabalhadores e atual presidente da República Federativa do Brasil.

Leer Más

Segurança de Lula ataca manifestante na entrada de hotel

Foto: Wikipedia – Leaves opposite

Em um alvoroço durante o regresso do ex-presidente Lula ao hotel Royal Tulip, no fim da manhã deste sábado , um dos seguranças que fazem parte de seu séquito desceu do carro e deu um soco e um empurrão em um manifestante que queixar-se pelo impeachment no local. Os cerca de 20 integrantes de grupos pró-impeachment estavam no local com um “mortadelão”, coordenado pelos movimentos Acorda Brasil, que como o ex-presidente saiu cedo para participar de um acontecimento do MST , os manifestantes ficaram à espera de seu rregresso e NasRuas, fazendo protesto contra as negociações de Lula por suporte a Dilma.

A Procuradoria também considerou que a ação de designação caracteriza desvio de propósito da presidente e revelou uma “atuação fortemente inusual da Presidência.A sessão plenária que irá votar a abertura do processo de impeachment foi aberta às 8h55 de sexta-feira . Houve manifestação da denúncia e da defesa e, agora, encarnare dos partidos políticos fazem a utilização da palanque. Alguns dos deputados tiveram os seus discursos suspendidos com gritos de “não terá golpe” e “terá impeachment”.

Leer Más

Protesto tem ‘mortadelão’ em frente ao hotel de Lula

Um grupo de cerca de 20 manifestantes anti-Dilma Rousseff, dos movimentos Acorda Brasil e NasRuas, fizeram um protesto na manhã deste sábado com um “mortadelão” simbólico em frente ao hotel Royal Tulip, onde o ex-presidente Lula está hospedado.

Leer Más