Esses são os novos proprietários da Torre do Terror; saiba mais

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – GuardiansGalaxyPosterXD

O Disneyland Resort, em Anaheim, na Califórnia, inaugurou esta semana sua mais nova atração: Guardians of the Galaxy – Mission: Breakout, com os personagens da série de êxito da Marvel, Guardiões da Galáxia . A estreia foi simultânea com a abertura de Pandora: the World of Avatar e a atriz Zoe Saldana prestigiou as duas aberturas, já que é estrela tanto de Avatar quanto do filme da Marvel.

Guardians of the Galaxy ou Os Guardiões da Galáxia da Marvel ) é uma série estimulada estadunidense, baseada na equipe de super-heróis fictícios da Marvel Comics, Guardiões da Galáxia.

Leer Más

CVC adquire outra fatia da Rextur Advance e fica com 84%

Por: SentiLecto

A CVC, que fica com %84 da consolidadora, enquanto Marcelo Sanovicz acaba de anunciar a aquisição de mais %33 da Rextur Advance, companhia que já faz parte do Grupo CVC Marcelo Sanovicz é atual presidente da marca. , mas até então com 51% de participação da gigante., e Goiaci e Luciano Guimarães passam a dividir um share de 16%.

Leer Más

Delta recomeça operações diárias em Berlim após 6 anos

Por: SentiLecto

A capital de Alemania ganhou hoje mais uma empresa aérea de longo curso. Agora a transportadora de America Delta Airlines voltou a prestar serviço com as operações diárias Berlim-Nova York após uma pausa de seis anos. Com a retomada, a Delta, que informa que conta com aproximadamente 60 conexões disponíveis, que incluem destinos na América do Norte, Latina, Caribe e Europa, agora vai servir cinco cidades na Alemanha — o que é considerado maior que em qualquer outro mercado europeu, realça o vice-presidente sênior da empresa, Nat Pieper. “Temos uma história habitual com Berlim e estamos ansioso para voltar à capital alemã neste verão e expandir nossa rede”, pontuou.

Leer Más

Eventos WTM têm que superar US$ 7 bilhões em negócios

Por: SentiLecto

O portfólio de acontecimentos World Travel Market tem que superar “em bastante” o valor de US$ 7 bilhões em negócios neste ano, de acordo com comunicado divulgado pela Reed Exhibitions. Isso graças ao que foi considerado um “ampliação significativa no número de visitantes” em todas as edições realizadas até o momento.

Leer Más

Nossa crítica de Pandora: Mundo de Avatar. Vale a pena?

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Disney bus in Walt Disney World, Florida

– Maior expansão do Disney’s Animal Kingdom, primeira área tematizada em torno de um só filme, a mais alta tecnologia de simuladores 3-D da indústria, US$ 500 milhões de investimentos e uma parceria entre três gigantes: Disney, James Cameron e sua Lightstorm, e a Fox Films, produtora e distribuidora dos filmes Avatar … Era grande, bastante grande a expectativa em relação a Pandora: the World of Avatar, que vai abrir suas portas ao público amanhã, sábado, 27, em pleno final de semana do feriado de America do Memorial Day. O Portal PANROTAS esteve entre os convidados para a pré-estreia da terra de Avatar na Disney e avaliou a experiência de viver como um Na’vi por dois dias completos. Veja a seguir a nossa avaliação, mas já vale adiantar que Pandora é para fãs de Disney, fãs do mundo de James Cameron, fãs de cinema, fãs de parques temáticas, plantas exóticas, mundos diferentes, atrações radicais ou contemplativas, experiências sensoriais fora da rotina… Sim, a Disney conseguiu mais uma vez , mas como este texto é para profissionais, que precisam orientar seus passageiros , cheque a seguir todos os detalhes, observações e dicas para aproveitar bem o mundo de Pandora. O PARQUE Inaugurado em 1998, o Disney’s Animal Kingdom é o quarto parque temático de Walt Disney World, em Orlando, na Flórida. A Disney ainda tem complicados de parques em Anaheim, na Califórnia , Paris, Xangai, Hong Kong e Tóquio. Em Orlando há ainda o Magic Kingdom , o Epcot e o Disney’s Hollywood Studios . Completam as ofertas de entretenimento dois parques aquáticos , duas dezenas de hotéis, a nova Downtown Disney, agora rebatizada como Disney Springs e com mais cara de shopping e local de lazer, e uma série de espaços especiais, como o complexo de esportes ESPN, campos de golfe, locais para casamentos, spas, um boardwalk à beira do lago, passeios de bembarcação.. Tudo com muito espaço, em uma área duas vezes maior que Manhattan, em Nova York. O Animal Kingdom em geral ocupava meio dia na agenda dos brasileiros em férias na Disney ou em Orlando geralmente. Primeiro, por ter muitas atrações contemplativas, como animais, shows musicais e o próprio adorno, uma das mais bonitas do mundo de parques temáticos. Segundo, porque era um parque diurno. Quando arremessado, devido à preocupação com os hcostumesdos animais, o parque fechava antes de anoitecer. Nada de shows à noite, nada de fogos, nada de luzes no céu depois das 17h. Com o anúncio da parceria com James Cameron para trazer Pandora para o Animal Kingdom e a ampliação da concorrência na cidade, a Disney decidiu dar uma guinada na rotina do parque, modificando-o em parque de dia completo. Para isso, Pandora ficaria aberta até mais tarde e à noite seria uma atração à parte, com a floresta bioluminescente do filme brilhando no escuro assim que o sol sudesaparecerE instituíram-se outras atrações também , fora de Pandora para que todo o parque passasse a funcionar de noite, para que todo o parque passasse a funcionar de noite: o safári ganhou versão com animais de costumes noturnos; a área da Ásia agora tem um anfiteatro a céu aberto para que todos assistam ao show de luzes e projeções na água River of Lights ; há shows nas ruas do parque com ênfase nas cores e luzes; a Árvore da Vida, emblema do Animal Kingdom, exibe um show em diversos horários ao cair da noite, em que os animais esculpidos em seu tronco ganham vida ; e todas as atrações ganharam horário estendido. Ou seja, nada de deixar o Animal Kingdom para somente meio dia. Ainda mais com as filas que se vão formar em Pandora, mesmo com Fast Pass. Afinal, quem não vai desejar caminhar e tirar fotografias na floresta iluminada à noite? E, como vão ver abaixo faz diferença ir mais de uma vez na Flight of Passage, uma das atrações de Pandora. O MUNDO DE PANDORA Integração com a natureza, respeito à diversidade, pconservaçãodo meio ambiente, ccondutaspacifistas, sapoioà vida animal selvagem… As mensagens do Animal Kingdom e do filme Avatar são coincidentes. Por isso, tanto Bob Iger, CEO e chairman da Disney Company, quanto Cameron declararam que essa era a parceira perfeita. E o resultado ficou bem próximo do que eles desejavam: experiências imersivas com alta tecnologia, afeição, natureza e storytelling. O Animal Kingdom reproduz áreas reais do planeta Terra, com plantas e animais oriundos delas. Se trata Pandora como mais uma área real, apesar de distante e de ser uma lua de muitas em Alpha Centauri. Assim, os personagens que circulam pela área são habitantes dessa lua e não saem de seus papeis em nenhum instante. Também não há música ambiente , personagens do mundo Disney e outros enfeites habituais nos parques temáticos vizinhos. Também não há um pórtico ou portal com Welcome to Pandora. As placas são discretas, somente mencionando a direção. Pandora fica para lá… Uma referência é o restaurante Tiffins, recém-aberto e que fica na extremidade da ponte que dá acesso a Pandora. As famosas montanhas flutuantes são o ícone de Pandora e uma obra de arquitetura e imaginação que tomou boa parte do tempo dos imagineers da Disney em cinco anos de projeto. Elas podem ser vistas de longe, mas é de perto que mais impressionam. Já na travessia da ponte podemos ver plantas típicas de Pandora, o chão já com a tinta para brilhar à noite e alguma interações: ao passar a mão em uma das plantas gigantes, ela solta jatos de água, que os mhabitantesde Pandora ddeclararãoser pólen. Aliás, quem desejar ter uma aula sobre plantas e animais de Pandora, pode ficar alguns minutos conversado come esses afáveis atores… ops, habitantes. A ambientação é uma atração à parte e os 48 mil metros quadrados de Pandora são bem distribuídos, com vários cantinhos a serem descobertos. Mas advirta a seu cliente: Pandora não é um parque temático. É uma área dentro de um parque temático. Portanto, não é tão grande como um parque: tum ícone central um bar, o Pongu Pongu, com bebidas diferentes e coloridas, incluindo cervejas especiais, uma loja e um quiosque para quem desejar uma pintura dos Na’vi. Um ícone central é um restaurante . Um ícone central é um restaurante . Um espaço grande para uma terra de um parque, mas pequena para quem chegar imaginando ser um parque temático de Avatar . Depois de Pandora, ainda há muito o que visitar no Animal Kingom, como o show do Rei Leão os shows noturnos, o musical do Nemo, a montanha-russa Everest , o Kali River Rapids , entre outros. O show do Rei Leão é o safári diurno e noturno. AS ATRAÇÕES São duas as atrações propriamente ditas de Pandora: o simulador Avatar Flight of Passage e o passeio por um rio, em meio à floresta bioluminescente, Na’vi River Journey. Em ambas há Na’vis em tamanho real e os cast members saúdam os visitantes na língua local dos Na’vi. A diferença é que o simulador tem limite de altura e muita adrenalina, e o passeio pelo rio é para todas as idades e gostos . AVATAR FLIGHT OF PASSAGE – Há duas filas: a do Fast Pass e a normal. O Fast Pass é útil, ainda mais em épocas de abertura, mas precisa ser reservado com antecedência. Quem está hospedado em hotel Disney ganha um mês a mais de antecedência para fazer a reserva. Há desistência durante o dia e é bom conferi o app My Disney Experience para as chances. A fila normal será tardada, mas é cheia de atrações, como um laboratório, cenários naturais e fechados bem belos e ainda a presença de um Na’vi pronto para ser conectado a um humano. Essa conexão entre o Na’vi e o humano é que vai permitir o voo no simulador. A simulação no caso é do rito de passagem dos Na’vi, que encontram seus banshees e fazem a conexão por meio dos pelos de sua cauda . O pré-show é um dos melhores, com interatividade e humor. Cada grupo é levado para uma sala para 16 tripulantes e depois esses 16 são divididos em salas para oito. Há quatro andares em frente a uma tela Imax, com uso de óculos 3-D. Nós fizemos quatro experiências, em andares e posições diferentes nas salas, e podemos afirmar que cada uma é diferente. Se você está na sala mais alta, é levado a olhar mais para baixo, por exemplo. Assim, as quedas são mais admiráveis. Quando estamos no meio da floresta, se está no meio, fica mais imerso no mundo de Pandora, especialmente na cena em que entramos em um tubo de uma onda gigante e. Na parte de baixo, tudo é mais grandioso e as raspadas em bichos e nas árvores ficam mais emocionantes. Também quem vai mais à esquerda vê algumas coisas mais de perto, quem vai à direita percebe outras e no centro a visão também é diferente. Ou seja, procure repetir a atração e em locais diferentes. Grave em que plataforma já foi e o local na sala e faça rodízio. As cenas de mar, que terão que aparecer nos próximos filmes, e os mergulhos dos penhascos são as melhores. Ao entrar na sala de simulação, todos deixam seus pertences em estandes ao fundo e montam espécies de motos futuristas . A ideia é que todos fiquem inclinados para frente, apoiados no veículos e presos por apoios nas costas e pernas. A partir daí a experiência é similar à do Soarin , mas com bastante mais tecnologia nos veículos , mais imersão e mais tecnologia para se sentir quedas, curvas bruscas e rasantes no solo de Pandora. A vontade é ir de novo várias vezes. A atração dura quatro minutos e meio, uma das mais longas da Disney. Vale a pena. Na saída, a lojinha vende banshees que se mexem , bijuterias Na’vi, roupas e, claro, o seu avatar, com sua carinha toda azul. NA’VI RIVER JOURNEY – Aqui, a história é bem simples, mas não menos impactante. Entra-se em uma embarcação, para oito pessoas, sem necessidade de cinto de segurança, e percorre-se um pequeno trecho de um rio sagrado de Pandora à noite, em meio à floresta bioluminescente. Projeções mostram alguns animais se movendo, algumas plantas estão penduradas no telhado e em movimento e depois da última curva começamos a escutar um canto, que descobrimos ser de uma xamã Na’vi , que está sentar-se e fazendo seu ritual. Parece que estamos diante de um personagem real do filme Avatar, tanto pelo tamanho e expressões, como pelos movimentos, mostrando uma progressão dos animatrônicos Disney admirável. OUTRAS INFORMAÇÕES A Pandora da Disney é uma geração após a que foi vista no primeiro filme Avatar. Alguns cenários e cenas são exclusivos e outros vão estar nos quatro prosseguimentos, a partir de 2020. O próprio Cameron declarou que uma dos prosseguimentos mostrará a parte aquática de Pandora ou de outras luas de Alpha Centauri. A alimentação no restaurante Satu’li Cateem é mais sudável, com muitos vegetais, arroz integral e alternativas de proteína grelhadas, imaginativa e prática: há custos únicos e só é preciso selecionar as combinações, além de o cliente poder pedir via mobile. Em 2 meses, o Animal Kingdom vai estar aberto até 23h para todos os hóspedes, até 4 de julho, e até 1h para quem está hospedado nos hotéis Disney. Além disso, há as extra magic hours para hóspedes, que dão horários estendidos normalmente. Tudo para que ninguém saia frustrado e possa repetir as atrações. Nesse início de visitação, as filas vão estar longas e a Disney pode restringi a entrada no parque ao atingir a lotação máxima. Programe-se para ir cedo, utilize os recursos disponíveis e tanha paciência. Vale bastante a pena. EM RESUMO Pandora vale pelo Flight of Passage e pela ambientação bioluminescente, além das Montanhas Flutuantes. São as três atrações imperdíveis e que devem estar na lista de quem visita Orlando, de quem é fã de Avatar ou de quem gosta de parques temáticos. Pandora é uma progressão tecnológica e de ambientação. Mas como estamos falando de Disney , falta a conexão emocional com personagens. É uma inovação para o Mundo Disney. Mesmo em Star Wars ou nas histórias Marvel são os personagens com quem nos conectamos emocionalmente, de Mickey a Kylo Ren, de Elsa e Anna a Jack Sparrow, de Pateta a Cinderella, de Darth Vader ao Capitão América, de Gamora à Princesa Leia. Não à toa, foi a atriz Sigourney Weaver quem mais enlouquecer os jornalistas que estavam na abertura de Pandora. Talvez mais por Ripley, de Alien, do que por Avatar, mas é a conexão pessoal que falta a Pandora. Nada que tire a luminosidade da nova área do Disney’s Animal Kingdom, mas a razão pela qual não levará o A+ cobiçado por todos. Fica com um A , mas com louvor. O Flight of Passage, porém, já entrou para a história e é inclassificável, até que outra tecnologia chegue, pelas mãos de Cameron, da Disney ou de seus concorrentes. Quem se dá bem com tudo isso? Nós, que amamos parques temáticos, cinemas, viagens… e boas histórias para contar. O Portal PANROTAS viaja a convite de Walt Disney World, com hospedagem no Animal Kingdom Lodge, voando United Airlines e proteção da GTA

Confira a seguirfotografiass dos participantes doacontecimentoo.Pandora – O Mundo de Avatarnão aparecerão nessa área. Espaço, inclusive, que não vai ter música ambiente, mas os sons da natureza e de animais, compondo o ambiente de integração entre todos os seres vivos que é marcante no filme dos estúdios Fox, maior êxito de bilheteria do história do cinema.não vão aparecer nessa área. Espaço, inclusive, que não vai ter música ambiente, mas os sons da natureza e de animais, compondo o ambiente de integração entre todos os seres vivos que é marcante no filme dos estúdios Fox, maior êxito de bilheteria do história do cinema.

Leer Más