Circuitos Digitais: as fraudes e golpes na internet e como se proteger

Por: SentiLecto

A tecnologia viabiliza progressões em diversas áreas de conhecimento, mas também acaba sendo o motor para a aplicação de golpes on-line, ataques cibernéticos e para a proliferação de links maliciosos, que levam as pessoas a serem enganadas na web. As fraudes e os golpes aplicados na internet foram assunto do painel que concluiu a segunda edição do Rio Circuitos Digital, nesta quarta-feira.

O debate sobre as fraudes no internet e as maneiras de se proteger desse risco contou com a participação de Emilio Simoni, administrador de segurança da PSafe, e de Fidel Beraldi, administrador de riscos e fraudes da Moip, e foi mediada pela editora do GLOBO Luciana Casemiro. O acontecimento Rio Circuitos Digitais é uma execução do jornal O GLOBO, exibido pelo Sistema Fecomércio RJ, por meio do Sesc RJ e do Senac RJ.

Os cuidados em relação a segurança cibernética devem ser ainda maiores na era da internet das coisas, na qual aparelhos como carros e eletrodomésticos com conexão “conversam” entre si. Quando estivessem próximo ao aparelho, o diretor do ITS-RIO menciona o exemplo da marca de televisores que advertiu aos compradores que “contassem segredos”, pois o serviço de comando de voz exigia que a TV “ouvisse”. Outro caso é o da boneca que conversa com a criança, um alerta para pais – não se sabe até onde a gravação da resposta de quem está brincando pode chegar.

Uma espécie de ataque que vem aumentando bastante no Brasil, de acordo com Simoni, são as falsas promessas de benefícios em jogos e serviços em troca do compartilhamento de um link. Ele mencionou exemplos como o golpe do FGTS, em que a vítima deveria compartilhar um link com outras dez pessoas para consultar o saldo e um link falso de personalização do WhatsApp que precisa ser compartilhado com dez contatos para funcionar.

— Estamos padecendo um boom de golpes que envolvem falsas promessas. O compartilhamento desses links leva a milhões de acessos e, depois de acessar esse link, a pessoa pode diminuir um vírus ou se cadastrar para receber SMS pago. O Brasil tem a maior quantidade rackers do mundo e eles são os mais imaginativos, instituem coisas que ninguém imagina — declarou Simoni.

Pessoas que instituem um perfil falso em as redes sociais com o objetivo de atrair homens e mulheres para conseguir dados pessoais e fotografias íntimas para fazer chantagem com essas informações Outro espécie de fraude mencionada por Simoni praticam ela .

Por outro lado, — Uma pesquisa mencionou, por exemplo, que 83% dos brasileiros estariam de acordo que equipamentos como marca-passos e medidores de glicemia mandassem informações de saúde do paciente aos médicos. Mas vai ser que esses se mandariam dados mesmos não também a planos de saúde, que poderiam utilizar-los paraampliarrcustoss? — cogita.

— É uma espécie de ataque que as pessoas ficam constrangidas de delatar porque elas mesmas deram as informações sigilosas. Então o número de ataques é bastante maior do que o contabilizado — advertiu.

Para se precaver dessas ameaças on-line, a dica de Simoni é instalar um programa de proteção. Porém, segundo ele, mais importante do que o programa de segurança é a conscientização do usuário na web, não compartilhando dados pessoais e não clicando em links suspeitos.

— Os bancos não mandam nada por SMS no Brasil, então pode ignorar, se vier algum link. Mesmo vindo de pessoas conhecidas, as pessoas devem desconfiar de links recebidos via WhatsApp e pelas redes sociais. Promoções bastante boas têm que ser alvo de desconfiança e os dados de cartão de crédito só podem ser colocados em sites de confiança ou de grandes companhias. As pessoas também postam tudo para os assaltantes e rackers nas redes. É preciso ter consciência de que os seus dados são sigilosos e não podem ser colocados em qualquer site ou em redes sociais — advertiu.

As transações feitas via e-commerce também são palco de golpes e fraudes na internet, tanto para consumidores quanto para as companhias. Segundo Beraldi, administrador de riscos e fraudes da Moip, o índice de perdas por fraude via e-commerce no Brasil só é menor do que o do México.

— Os rackers costumam comportar-se em áreas de risco, sistemas fracos, com brechas. Para lutar a fraude, a companhia precisa ter uma plataforma de risco, se está operando na internet, para analisar pedidos em tempo real e a conduta dos consumidores. Alguns produtos são mais atraentes para os fraudadores, como os celulares —explicou.

De acordo com Beraldi, o cartão de crédito é a maneira mais segura de se evitar golpes em compras on-line. Segundo ele, a taxa de aprovação dessa maneira de pagamento on-line é de 84%.

— A pessoa é somente portadora do cartão, ele é do banco. Então a qualquer momento o banco pode tirar o cartão da pessoa, então dá segurança para isso.

— É preciso evitar a perda de receita, proteger os clientes e ao mesmo tempo focar na experiência que eles terão e na conversão de vendas. Não se pode penalizar os bons clientes porque a fraude é a menor parte do mercado on-line —avaliou.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Mexico, Brazil

Cities: Mexico

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Circuitos Digitais: as fraudes e golpes na internet e como se proteger
>>>>>Pesquisador diz que Brasil é o país mais vulnerável a vazamento de informações – September 13, 2017 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 pessoas 80 0 NONE 7 pessoas: 2, As pessoas: 1, pessoas conhecidas: 1, as pessoas: 2, outras dez pessoas: 1
2 Emilio Simoni 0 0 PERSON 7 Ele (referent: Simoni): 1, (tacit) ele/ela (referent: Simoni): 3, Simoni: 3
3 um tipo de ataque 0 100 NONE 4 Um tipo de ataque: 2, um tipo de ataque: 2
4 eu 0 0 NONE 4 (tacit) eu: 4
5 o Brasil 0 0 PLACE 4 o Brasil: 3, O Brasil: 1
6 redes 0 0 NONE 4 as redes sociais: 2, as redes: 1, redes sociais: 1
7 fraude 0 140 NONE 3 fraude citada: 1, fraude: 1, a fraude: 1
8 Fidel Beraldi 0 0 PERSON 3 Beraldi: 2, Fidel_Beraldi: 1
9 a internet 0 0 OTHER 3 a internet: 3
10 pessoa 0 0 NONE 3 A pessoa: 1, a pessoa: 2