Spotifylogo13.png

Spotify nega que acervo de músicas vai ficar restrito a assinantes premium

Foto: Wikipedia – Spotify logo13

O aplicativo de streaming Spotify não tem entre os seus planos fechar seu acervo de músicas somente para assinantes do serviço premium.

Esses números superam amplamente aos 20 milhões de assinantes da Apple e os 3 milhões da Tidal.As empresas fonográficas acreditam que o serviço gratuito – pelo qual se pagam taxas mais baixas por cada escuta – pode afetar as vendas de álbuns e diminuir o incentivo para uma mudança para o pacote “premium”.

Na sexta-feira 03 de março cerca de seis meses após alcançar os 40 milhões de assinantes, o Spotify havia anunciado que havia batido mais uma marca: agora contava com 50 milhões de assinantes pelo mundo.

Spotify é um serviço de música comercial em streaming, podcasts e vídeo comercial que fornece conteúdo provido de limitação de administração de direitos digitais de gravadoras e companhias de mídia, incluindo a Universal Music, a Sony Music e a Warner Music.

Na última semana, jornais online mencionaram como fonte a publicação de Brits Financial Times que teria reportado que o aplicativo planejava oferecer parte de seu acervo exclusivamente para os assinantes do plano premium e que, desta forma, seus 50 milhões de usuários que hoje utilizam o serviço gratuitamente não teriam mais acesso aos últimos álbuns arremessados por alguns artistas.

Financial Times é um jornal diário internacional de língua de Inglaterra, com uma ênfase especial em negócios e notícias econômicas.

A redação entrou em contato com a assessoria de jornalismo do serviço no Brasil que negou que o Spotify vai mudar seus planos. A assessoria informou que o aplicativo conserva sua biblioteca aberta a todos os usuários, incluindo não pagantes. O modelo gratuito para usuários conta com anúncio entre as faixas musicais, plano que segue em operação.

No começo deste mês, o Spotify anunciou que atingiu a marca de 50 milhões de assinantes pelo mundo, e 100 milhões de usuários totais. Trata-se do serviço de streaming musical com maior número de usuários.

Disponível desde 2014 no Brasil, o Spotify tem custos a partir de 16,90 reais por mês pela sua plataforma premium. Ao assiná-la, os usuários ganhamalgunssbenefícioss interessantes no aplicativo, como poderescutarr músicas demaneiraainfinitaa semanúncioe, além deouvir seus discos favoritos offline.

Fonte: Idgnow-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: United States, Brazil

Cities: Plano

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Spotify nega que acervo de músicas vai ficar restrito a assinantes premium
>>>>>Spotify oferecerá parte de seu acervo apenas para assinantes – March 17, 2017 (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Spotify 0 0 ORGANIZATION 4 Spotify: 1, o Spotify: 3
2 usuários 0 0 NONE 4 usuários: 1, usuários totais: 1, todos os usuários: 1, os usuários: 1
3 Financial Times 90 0 PERSON 3 Financial_Times: 3
4 aplicativo 0 0 NONE 3 o aplicativo: 3
5 a Universal_Music a Sony_Music e a Warner_Music 0 0 ORGANIZATION 2 (tacit) eles/elas (referent: a Universal_Music a Sony_Music e a Warner_Music): 1, a Universal_Music a Sony_Music e a Warner_Music: 1
6 mundo 0 0 NONE 2 o mundo: 2
7 o Brasil 0 0 PLACE 2 o Brasil: 2
8 planos 0 0 NONE 2 seus planos: 2
9 conteúdo provido de restrição de gestão de direitos digitais de gravadoras e empresas de mídia 80 60 NONE 1 conteúdo provido de restrição de gestão de direitos digitais de gravadoras e empresas de mídia: 1
10 algumas vantagens interessantes 145 0 NONE 1 algumas vantagens interessantes: 1