Diminuição de impostos nos EUA devem ampliar viagens corporativas, declaram analistas

Por: SentiLecto

Um corte expressivo nos impostos empresariais dos Estados Unidos, aprovado recentemente pelo governo do país, pode levar a uma ampliação de gastos corporativos e, por extensão, de viagens à negócios, segundo o Bank of America.

De acordo com um dos analistas do banco estadunidense, Andrew Didora, a diminuição no imposto corporativo tem que ser especialmente benéfica para aéreas como American, United e Delta, que atendem mais diretamente clientes corporativos; aproximadamente dois terços das receitas obtidas pelas empresas provêm de viajantes de negócios.

Mesmo ainda faltando a aprovação final da ação movida contra as aéreas, a Southwest admitiu o acordo e justificou o pagamento milionário como uma forma de evitar maiores distrações provocadas por uma denúncia desta espécie.Realizado em parceria com o LAX e em cooperação com a alfândega dos EUA, o embarque biométrico torna desnecessária a apresentação do passaporte ou bilhete aéreo dos passageiros na hora de entrar na aeronave. Basta olhar para a câmera de agradecimento facial, que verifica suas “qualidades faciais, reconciliando-as com o escaneamento realizado durante o processo de imigração do passageiro”. A tecnologia de identificação facial se assemelha às uusadasem alguns smartphones recentes, com câmeras de alta definição que escaneiam oarfacezinhados passageiros.

Na sexta-feira 22 de dezembro de limitações de viagens nos Estados Unidos, Brexit, epidemias e furacões, o ano de 2017 havia exigido dos viajantes a negócios que se ajustassem e mudassem de curso, algumas vezes sem nenhum aviso prévio ou preparação. Ao mesmo tempo, o crescimento econômico global vem mostrando melhoras, levando empresas a contratarem funcionários e encorajá-los a viajarem.

“Nós vemos a reforma tributária como um ponto positivo expressivo para as despesas corporativas – bancos, companhias de mídia e até mesmo as empresas aéreas deram US$ 1 mil de bonificações a seus funcionários em decorrência do corte – e acreditamos que isso pode impulsionar um levantamento no lucro com viagens corporativas”, explicou Didora.

Esperam-se calamidades naturais todos os anos, mas, para muitos dos entrevistados, a passagem dos fortes furacões no Atlântico foi um dos maiores choques de 2017. A região registrou um número de 17, que, juntos, provocaram estragos de mais de US$ 188 bilhões.precisa ser a preocupação principal de qualquer companhia que mande seus funcionários a deslocamentos”, declarou Gabe Rizzi, presidente da Travel Leaders Corporate.

A nova lei tributária dos EUA, aprovada em dezembro pelo Congresso de America e sancionada por Donald Trump, determinou o imposto corporativo em 21%, abaixo dos 35% anteriores, em um esforço para tornar o país mais competitivo a nível global. A lei tem que liberar dinheiro em uma série de indústrias, incluindo financeiras.

Conteúdo original:

Fonte: Panrotas

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: United States

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Diminuição de impostos nos EUA devem ampliar viagens corporativas, declaram analistas
>>>>>Balanço: incertezas políticas e desastres naturais afetaram mercado de viagens corporativas – (Panrotas)
>>>>>Ação coletiva acusa aéreas dos EUA de conspiração – January 09, 2018 (Panrotas)
>>>>>>>>>Assédio sexual em voos é tema delicado para cias aéreas – (Panrotas)
>>>>>>>>>British estreia embarque biométrico nos EUA em voos inter – December 20, 2017 (Panrotas)
>>>>>>>>>>>>>Eugene Kaspersky diz que sairia da Rússia caso governo pedisse para espionar EUA – November 30, 2017 (Idgnow-pt)
>>>>>>>>>>>>>Aérea oferece desconto em voos Europa-EUA sem bagagem – (Panrotas)
>>>>>>>>>>>>>British Airways terá preços exclusivos para agências que comprarem via NDC – December 18, 2017 (Panrotas)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Emissão de British e Iberia na Travelport está isenta de taxa – (Panrotas)
>>>>>>>>>Novo compartimento de bagagem de mão da AA será 40% maior – (Panrotas)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 companhias 0 80 NONE 3 as companhias: 1, as companhias aéreas: 1, qualquer empresa: 1
2 negócios 0 0 NONE 3 negócios: 3
3 imposto 0 220 NONE 2 o imposto corporativo: 2
4 Andrew Didora 0 0 PERSON 2 Andrew_Didora: 1, Didora: 1
5 definição 0 0 NONE 2 alta definição: 2
6 funcionários 0 0 NONE 2 seus funcionários: 2
7 nós 0 0 NONE 2 (tacit) nós: 1, Nós: 1
8 us 0 0 NONE 2 US: 2
9 viagens 0 0 NONE 2 viagens corporativas: 1, viagens: 1
10 a apresentação de o passaporte ou bilhete aéreo de os passageiros 0 80 NONE 1 a apresentação de o passaporte ou bilhete aéreo de os passageiros: 1