Por: SentiLecto

– O ministro da Economia, Paulo Guedes, que adotou tom crítico em relação à dresoluçãoda véspera pelo plenário do Supremo Tribunal Federal de proibir rdiminuiçãode salário de servidores públicos da União, Estados e municípios e avaliou que a opinião pública vê isso como manutenção de privilégios, ddeclarounesta quinta-feira não acreditar nas previsões que são feitas para a economia diante de um choque como o provocado pelo Covid-19 e aalegouachar que o Fundo Monetário Internacional verrarásua estimativa para a atividade bde Brasilneste ano. Faz 2 meses, o FMI passou a projetar contração de o Produto Interno Bruto brasileiro de %9,1 em este ano contra recuo de %5,3 calculado em abril,, já calculado por reflexo de a pressão de as medidas adotadas contra o coronavírus, em a atualização de seu relatório Perspectiva Econômica Global divulgada em a quarta-feira. Enquanto o Banco Central projeta retração de 6,4%, a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia ainda calcula recuo de 4,7% para a atividade neste ano.

– O Ministério da Economia exigirá estudo de efeito orçamentário de longo prazo para autorizar concursos públicos federais, conforme instrução normativa publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União. A medida, assinada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, passa a valer a partir de 1º de julho deste ano. Hoje, a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei de Diretrizes Orçamentárias já preveem que as solicitações de concurso público tenham a estimativa de efeito orçamentário-financeiro no exercício em que entrar em forcita e nos dois exercícios subsequentes. Em nota, o Ministério da Economia informou que a visão de longo prazo na análise da autorização dará mais subvenções para resoluções por parte dos gestores públicos, já que o comprometimento da União com o servidor é, em média, de 69,8 anos. Pelos cálculos exibidos pela pasta, um funcionário público fica em média 34,2 anos na ativa, 24,6 anos aposentado e 11 anos com direito a pensão aos seus descendentes. «A tendência é que esses fases sejam gradualmente maiores em virtude do ampliação na expectativa de vida da população. Assim, a despesa com um servidor permanece na folha de pagamento durante toda a sua vida funcional ativa, passando pelo fase de aposentadoria e continua até que o seu último dependente perca o direito à pensão», ddeclarouo ministério. A estimativa de efeito da despesa a longo prazo irá considerar, entre outros fatores, os avanços e promoções, os eventuais reajustes e a anexação de gratificações. – Adolfo Sachsida declarou nesta quarta-feira que projeções econômicas para o Produto Interno Bruto do país neste ano poderão ser revisadas para cima, em razão da indicação de que os dados econômicos para o mês de maio vieram melhores do que abril Adolfo Sachsida é o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia., e a mesma trajetória repete-se em junho. «Os dados que eu tenho acesso hoje mencionam que maio veio bastante melhor que abril, junho veio bastante melhor que maio», pontuou Sachsida em videoconferência promovida pela Arko Advice. A última estimativa oficial do ministério da Economia assinala para uma retração da economia de Brasil em 4,7% no ano. De acordo com Sachsida, essa estimativa levava em consideração uma reabertura dos setores no mês de junho. «Como junho não reabriu a economia, eu estava pensando que deveríamos piorar a nossa estimativa razoavelmente. Mas o fato é que os dados, tal como predisse o ministro Paulo Guedes, estão vindo bastante melhores», complementou. Na perspectiva do secretário, as projeções de mercado, que assinalavam para uma retração em torno de 7% do PIB em 2020, deverão ser revisadas para um cenário mais positivo nas próximas semanas. «Este ano será um ano difícil, mas nem de perto tão difícil como alguns acharam. Mérito do ministro Paulo Guedes, que sempre declarou claramente isso», alegou Sachsida. Faz 2 meses, o Fundo Monetário Internacional projetou contração de %9,1 de o PIB brasileiro em este ano, ante o recuo de %5,3 calculado em o mês de abril, em a manhã de esta quarta-feira.O coronavírus está provocando prejuízos mais extensos e profundos à atividade econômica do que imaginado anteriormente, aalegounesta quarta-feira o Fundo Monetário Internacional, levando a instituição a rdiminuirmais sua estimativa para a produção gmundialem 2020.

Na segunda-feira 15 de junho – O atual diretor de Programas na secretaria Especial da Fazenda do Ministério da Economia, Bruno Funchal, será o novo secretário do Tesouro no lugar de Mansueto Almeida, alegou o ministro da Economia, Paulo Guedes. Faz 11 meses, segundo Guedes, a transição devia acontecer em o máximo. Antes disso, duas fontes do Ministério da Economia haviam confirmado a informação sobre Funchal à Reuters. Funchal já foi secretário de Fazenda do Espírito Santo de 2017 a 2018, no governo de Paulo Hartung. Desde dezembro de 2019, ele também era membro titular do Conselho Fiscal da Caixa Econômica Federal. Bacharel em Economia pela Universidade Federal Fluminense e doutor em Economia pela Fundação Getulio Vargas, Funchal tem pós-doutorado pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada . Mansueto alegou mais cedo que a transição seria feita com serena.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Acho que FMI errará previsão para economia de Brasil, declara Guedes
>>>>>Guedes passa a exigir impacto orçamentário de longo prazo para autorizar concursos públicos – June 24, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Com dados econômicos melhores do que o esperado, projeções para o PIB devem ser revistas, diz Sachsida – June 24, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>FMI prevê recessão global mais profunda devido à pandemia de coronavírus – June 24, 2020 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Paulo Guedes 0 0 PERSON 6 o ministro Paulo_Guedes: 1, Guedes: 1, Paulo_Guedes: 4
2 esta 0 0 NONE 5 esta: 5
3 dados 200 0 NONE 4 os dados econômicos: 1, os dados: 1, Os dados: 2
4 Adolfo Sachsida 0 0 PERSON 4 Adolfo_Sachsida (apposition: O secretário de Política_Econômica_do_Ministério_da_Economia): 1, Sachsida: 3
5 Economia 0 0 ORGANIZATION 4 a Economia: 1, (tacit) ele/ela (referent: a Economia): 3
6 Funchal 0 0 PLACE 3 Funchal: 2, ele (referent: Funchal): 1
7 Ministério da Economia 0 0 ORGANIZATION 3 O Ministério_da_Economia: 1, o Ministério_da_Economia: 1, (tacit) ele/ela (referent: o Ministério_da_Economia): 1
8 atividade 0 0 NONE 3 a atividade econômica: 1, a atividade: 1, a atividade brasileira: 1
9 estimativa 0 0 NONE 3 sua estimativa: 1, nossa estimativa: 1, essa estimativa: 1
10 eu 0 0 NONE 3 eu: 2, (tacit) eu: 1