Por: SentiLecto

– A ajudinha emergencial de R$ 600 foi pago indevidamente 317.163 servidores públicos federais, estaduais e municipais em maio, segundo levantamento da Controladoria-Geral da União . Ao todo, essas pessoas receberam R$ 222,987 milhões, valores que terão que ser devolvidos aos cofres públicos. Enquanto isso, quase 3 milhões ainda aguardam na fila pagamento da primeira parcela. Na União, as fraudes envolveram 7.236 servidores, além de 17.551 militares, pensionistas e dependentes, que receberam ao todo R$ 15,133 milhões. Nas esferas estadual, distrital e municipal, foram identificados 292.376 pagamentos a agentes públicos, ativos, inativos e pensionistas, no valor total de R$ 207,853 milhões. Leia mais: Ajudinha emergencial: quem teve pedido negado poderá contar com assistência da Defensoria Pública para a contestação Em nota, a CGU informou que o processo de apuração de fraudes ainda precisa ser aperfeiçoado e que vai ser necessário suporte dos governadores e prefeitos. As negociações progrediram em 23 estados. Mande acusações, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra “A parceria com os órgãos das outras esferas é necessária sobretudo para que a Controladoria tenha acesso às folhas de pagamento dos agentes públicos estaduais e municipais, informações que não estão sob a gadministraçãodo governo federal”, ddeclaraa CGU. O órgão afirma ainda que a maneira pela qual a vantagem foi operacionalizado, é possível que alguns servidores não tenham pedido a ajudinha. Podem ter sido incluídos automaticamente via Cadastro Único ou o CPF ter sido usado por outra pessoa: “É possível que os servidores e tenham sido incluídos como beneficiários do auxílio emergencial de forma automática por estarem no Cadastro Único para programas sociais ou por serem beneficiários do Programa Bolsa Família. Há ainda a chance de que o CPF tenha sido introduzido como solicitante da ajudinha de maneira injustificada por outra pessoa e não necessariamente pelo próprio servidor”. Veja também: Ajudinha emergencial: quase 3 milhões ainda aguardam na fila pagamento da primeira parcela Ao identificar a suspeita de fraude, o Ministério da Cidadania faz o bloqueio de pagamento das parcelas ainda não liberadas. Servidores não fazem parte do público alvo da ajudinha emergencial, criada para auxiliar trabalhadores informais, autônomos e desempregados afetados pela crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

— Como estou devendo R$ 600 se não fiz nenhuma compra pelo app da Caixa? Meu medo é a segunda parcela ser depositada e eu ficar sem nada! — analisa: — Mesmo sendo parte do grupo de risco por causa de problemas respiratórios, eu vou ter que ir à agência para tentar resolver isso logo.O cantor Vitor Súnega, por exemplo, de 26 anos, não sabe onde foram parar seus R$ 600 há mais de mês. Ele recebeu o crédito pela conta digital da Caixa e tentou fazer o resgate da quantia através de um pagamento de boleto emitido em um banco digital em seu próprio nome, antes da data permitida para saques ou transferências.Caso a renda da família fique acima de três salários mínimos, há ainda um terceiro caso em que a pessoa pode ter o pagamento da vantagem suspensa: ou caso a renda mensal por pessoa da família passe a ser maior que o valor equivalente a meio salário mínimo .O portal instituído pelo governo, porém, permite que qualquer pessoa que tenha recebido alguma parcela fora dos critérios estabelecidos faça a devolução.

Na quinta-feira 11 de junho criminosos têm se usado do pausa de tempo entre o depósito da ajudinha emergencial no Caixa Tem e a data em que o saque do dinheiro era liberado para roubar os valores parados nas contas virtuais. A acusação tem sido feita por diversos beneficiários nas redes sociais, que afirmavam que os golpistas conseguiam agitar o recurso trocando o e-mail e o telefone cadastrados pelo usuário.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Ajudinha emergencial: mais de 300 mil servidores federais, estaduais e municipais receberam indevidamente
>>>>>Falhas no sistema do auxílio emergencial levam beneficiários a buscar ajuda em agências – June 18, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Caixa libera hoje 1ª parcela do auxílio emergencial para 2,4 milhões de trabalhadores nascidos de janeiro a junho – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Caixa começa a pagar 3ª parcela do auxílio emergencial a quem recebe Bolsa Família – June 17, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Mais de 95% dos beneficiários do bolsa família receberam auxílio emergencial, e ganharam em média R$ 1.116,19 em maio – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Auxílio emergencial de R$ 600 já liberado pode ser cortado em pente-fino – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Quase 40 mil pessoas devolveram auxílio emergencial que receberam indevidamente, diz Ministério da Cidadania – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 0 110 NONE 14 (tacit) eu: 13, eu: 1
2 auxílio 0 0 NONE 5 o auxílio: 2, o auxílio emergencial: 1, Auxílio emergencial: 2
3 servidores 40 0 NONE 4 alguns servidores: 1, 7.236 servidores: 1, Servidores: 1, 317.163 servidores públicos federais estaduais e municipais: 1
4 pessoa 5 0 NONE 4 outra pessoa: 1, a pessoa: 1, qualquer pessoa: 2
5 r 0 0 NONE 3 R: 3
6 fraudes 60 80 NONE 2 fraudes: 1, as fraudes: 1
7 forma 0 50 NONE 2 forma indevida: 1, a forma: 1
8 militares 0 30 NONE 2 17.551 militares: 2
9 valores 150 0 NONE 2 valores: 2
10 CGU 0 0 ORGANIZATION 2 a CGU: 2