Por: SentiLecto

– A Agência Nacional de Energia Elétrica abriu nesta terça-feira consulta pública para debater detalhes de operação estruturada pelo governo que calcula empréstimos para apoiar distribuidoras de eletricidade devido a efeitos do coronavírus no setor, mas ainda sem definir os valores dos financiamentos. Em reunião do órgão regulador, transmitida online, a diretora Elisa Bastos sugeriu inicialmente um teto de 15,4 bilhões de reais para os recursos a serem disponibilizados às elétricas, mas após discussões entre a diretoria ficou estabelecido que essa soma poderá chegar a até 16,1 bilhões de reais. Na véspera, a Aneel havia informado que o limite para a operação, que vai envolver um grupo de bancos liderado pelo BNDES, seria de 15,6 bilhões de reais. Aumentaram-se os valores máximos calculados em meio a uma proposta de usar os empréstimos também para acalmar pesados reajustes tarifários calculados para distribuidoras em as regiões Norte e Nordeste que eram operadas por a Eletrobras e foram privatizadas em 2018. O diretor Sandoval Feitosa que declarou , incluída em as discussões , exibiu a sugestão , que uma elevação de 700 milhões de reais em os financiamentos poderia evitar reajustes de até mais de %20 para clientes de essas elétricas que atendem 10 milhões de pessoas em os Estados do Acre , Alagoas , Amazonas , Roraima , Rondônia e Piauí ,. Os empréstimos, negociados pelos ministérios mineiros e Energia e da Economia junto às distribuidoras, visam evitar problemas de liquidez das ecompanhias que viram forte retração do consumo e aampliaçãode inadimplência desde o agravamento da pandemia no Brasil. Dos valores calculados para a operação, que tem sido chamada de Conta-Covid, cerca de 4,8 bilhões de reais estão associados à perda de mercado das elétricas com o menor consumo e 8,8 bilhões de reais à rediminuiçãoe arrecadação devido à inadimplência. Os preços de amortização dos financiamentos poderão ser repassados às tarifas dos consumidores por meio de encargo, conforme autorizado por uma medida provisória e um decreto presidencial já publicados pelo governo. A Aneel e o Ministério de Minas e Energia têm defendido que, apesar disso, nem todo o preço de pagamento do Conta-Covid vai recair sobre os consumidores. Ainda não está claro, no entanto, quanto dos financiamentos será repassado às tarifas no futuro. Também não ficou imediatamente claro em quanto tempo as operações financeiras serão quitadas. O secretário de Energia Elétrica do ministério de Minas e Energia, Rodrigo Limp, declarou no mês passado que a amortização dos empréstimos poderia ser feita em até cinco anos.

– O Ministério da Economia atualizou nesta sexta-feira sua estimativa para o déficit primário do governo central a 540,534 bilhões de reais em 2020, rombo lembre para o país, em meio aos efeitos do coronavírus na economia. Por conta do estado de tragédia pública, o governo não vai precisar satisfazer neste ano a meta de déficit primário, de 124,1 bilhões de reais. Na divulgação do seu relatório de receitas e despesas referente ao segundo bimestre, o governo aumentou as despesas primárias calculadas para o ano em 267,663 bilhões de reais, a 1,753 trilhão de reais. Reduziu-se a conta para a receita líquida, em 111,247 bilhões de reais, a 1,213 trilhão de reais. Os cálculos levaram em conta uma contração do Produto Interno Bruto de 4,7% este ano, que já havia sido divulgada mais cedo neste mês pela Secretaria de Política Econômica. No relatório do primeiro bimestre, o cálculo ainda era de um déficit primário de 161,624 bilhões de reais para o governo central este ano. – Mansueto Almeida reiterou nesta sexta-feira que o déficit primário do setor público neste ano pode chegar a 700 bilhões de reais, em meio aa forte ampliação das despesas com medidas relacionadas ao efeito econômico da pandemia do Covid-19. Mansueto Almeida é o secretário do Tesouro Nacional. «No ano passado, todo o déficit do setor público brasileiro foi de 61 bilhões de reais. Este ano, devemos andar para algo mais próximo de 700 bilhões de reais, cerca de 10% do PIB», alegou Mansueto a empresários em videoconferência promovida pelo LIDE Pernambuco. Ao abordar as medidas fiscais arremessadas pelo governo na guerrazinha à propagação do coronavírus, Mansueto drealçouque, inicialmente, os programas levaram em conta um pfasede distanciamento social de três a quatro meses. «Negociamos, para fazer o que for necessário, se a situação continuar bastante grave, voltamos ao Congresso», completou. – O Ministério da Economia atualizou nesta sexta-feira sua estimativa para o déficit primário do governo central a 540,534 bilhões de reais em 2020, rombo lembre para o país, em meio aos efeitos do coronavírus na economia. Por conta do estado de tragédia pública, o governo não vai precisar satisfazer neste ano a meta de déficit primário, de 124,1 bilhões de reais. Na divulgação do seu relatório de receitas e despesas referente ao segundo bimestre, o governo aumentou as despesas primárias calculadas para o ano em 267,663 bilhões de reais, a 1,753 trilhão de reais. Agora, a conta é de 220,893 bilhões de reais em créditos extraordinários para 2020, ante somente 7,672 bilhões de reais no relatório do primeiro bimestre. A equipe do ministro Paulo Guedes também aumentou em 34,860 bilhões de reais a conta de subvenções, subsidiozitos e Proagro em 2020, a 49,207 bilhões de reais, fundamentalmente pela transferência de 34 bilhões de reais do Tesouro para o programa de financiamento à folha de pagamento das ecompanhias Se reduziu a conta para a receita líquida, em 111,247 bilhões de reais, a 1,213 trilhão de reais em o ano. Segundo o ministério, a diminuição nas expectativas de crescimento para a economia encarnou uma perda de mais de 63 bilhões de reais para a receita. Também pesou nessa conta o menor recolhimento de tributos, por conta do ampliação de compensações tributárias e por desonerações associadas a políticas implementadas para o enfrentamento à pandemia de coronavírus. Os cálculos levaram em conta uma contração do Produto Interno Bruto de 4,7% este ano, que já havia sido divulgada mais cedo neste mês pela Secretaria de Política Econômica. No relatório do primeiro bimestre, o cálculo ainda era de um déficit primário de 161,624 bilhões de reais para o governo central este ano, com crescimento do PIB de 2,1%. Em 1º de maio, contudo, embora tenha considerado uma queda menos drástica do PIB, a equipe econômica divulgou uma estimativa de déficit primário pior, de 566,6 bilhões de reais para o governo central , de 3,34%, que era então calculada por economistas na pesquisa Focus. telhado DE GASTOS Na apresentação do relatório, o Ministério da Economia realçou que as estimativas das despesas primárias atualmente «assinalam ligeira pressão para cumprimento do telhado dos gastos», norma que restringe o crescimento das despesas no ano à variação da inflação no pfaseanterior. Essa pressão, segundo o ministério, decorre principalmente da ampliação das despesas projetadas com o programa de seguro-desemprego. O ministério na apresentação realçou: «Ao longo do ano serão acompanhados as condutas de todas as despesas compulsórias para, na medida em que sejam necessárias as adequações orçamentárias, todos os ajustes sejam feitos para cumprimento do telhado constitucional».

Na sexta-feira 15 de maio JANEIRO/SÃO PAULO – Uma operação em estruturação no governo para apoiar distribuidoras de energia por meio de empréstimos devido aos conseqüência do coronavírus sobre o setor deverá envolver mais de 10 bilhões de reais, declarou a secretária-executiva do Ministério de Minas e Energia, Marisete Pereira. As elétricas têm afirmado que precisariam de 15 bilhões a 17 bilhões de reais para enfrentar turbulências associadas à pandemia, que i incluíamforte queda no consumo de energia e aampliaçãoda inadimplência. O governo tem conservado negociações com bancos para viabilizar os financiamentos, incluindo os estatais BNDES, Banco do Brasil e Caixa, além de privados como Itaú e Bradesco, mas ainda não informou o valor calculado para as operações. Marisete, ao participar de transmissão ao vivo da XP Investimentos declarou: «No mais demorar até terça teríamos esse volume «. «Não seria nada inferior a 10 bilhões de reais. A probabilidade de ser inferior a 10 bilhões era bastante remota.» A estimativa atual do governo para os empréstimo era de até 12 bilhões de reais, com limites individuais para as liberações por companhia, declararam fontes à Reuters na quinta-feira. Mais cedo nesta sexta-feira, Leonardo Cabral declarou que um decreto sobre as medidas de suporte nas elétricas e suas condições s seriadivulgado no «curtíssimo prazo». Leonardo Cabral é o diretor de Privatizações do BNDES.»O que podíamo adiantar era que as negociações com o poder público progrediram muito nas últimas semanas, inclusive com participação das distribuidoras de energia… esperávamo chegar a uma finalização em relação ao suporte setorial no curtíssimo prazo», áfirmou ele. Cabral ainda adicionou que a definição das condições da operação tinha que envolver um decreto do Poder Executivo e uma determinação da Aneel. As medidas podiam ser divulgadas ainda durante o final de semana, segundo uma fonte do setor bancário, que pediu para ficar no anonimato. O empréstimo para as companhias de distribuição de energia seria realizado por meio da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica , para evitar efeitos sobre o balanço das companhias e seu nível de endividamento. Em 5 anos, a operação tinha que ter escassez de um ano, com posterior amortização. Parte dos preços do empréstimo teria que ser paga pelos consumidores por meio de encargo na tarifa de energia, conforme autorizado por uma medida provisória publicada em abril. Aso elas fiquem inadimplentes com a posterior amortização das operações, a operação ainda teria que envolver dispositivo calculando restrição à distribuição de dividendos pelas distribuidoras beneficiadas, c segundo a secretária-executiva do ministério dmineirae Energia.»A gente teve o cuidado de não colocar isso como uma condição, exigência para contratação . vai somente ocorrer no cenário de não adimplemento… era uma pré-requisito dos prõprios bancos e órgãos de controle», declarou ela.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Aneel abre discussão sobre empréstimo a elétricas, que pode ser aumentado para R$16 bi
>>>>>Governo vê déficit primário recorde de R$540,5 bi em 2020 – May 22, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Sabesp adia parte de investimentos previstos para 2020, vê tendência de queda no faturamento – May 19, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Sabesp tem prejuízo de R$658 mi no 1º tri com efeito de câmbio e provisões – May 15, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>BRF reduz prejuízo no 1º tri – May 11, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Lucro do Carrefour Brasil cai no 1° tri com impostos; despesas compensam alta das vendas por pandemia – May 12, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Preço médio da gasolina nos postos cai 8% em abril ante março, diz ValeCard – May 07, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Yduqs tem queda no lucro no 1º tri, cita Fies e Covid-19 – May 08, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>GPA tem prejuízo de R$130 mi no 1º tri, pressionado por compra da colombiana Éxito – May 14, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>SLC Agrícola registra lucro líquido de R$156,4 mi no 1º tri, alta de 40,4% – May 13, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Ibovespa firma-se em queda após pedido de demissão de Teich; Petrobras sobe – May 15, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Ibovespa futuro sinaliza abertura negativa seguindo exterior – May 11, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Ibovespa oscila sem viés definido com cena corporativa e exterior no radar – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Ibovespa recua com menor apetite a risco no exterior; IRB desaba quase 15% – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Suzano negocia alta de preços de celulose na Europa e EUA, vê demanda por papel em queda – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>AGU informa ao STF ter aceitado acordo de R$65,6 bi da Lei Kandir – May 20, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Votorantim tem prejuízo de R$3,4 bi no 1º tri, com perdas no câmbio e no Peru – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Mansueto destaca possibilidade de déficit primário de R$700 bi em 2020 – May 22, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Parada na economia afetou arrecadação em R$4,208 bi em abril, diz Receita – May 21, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Arrecadação federal cai 28,95% e tem pior abril da série histórica por coronavírus – May 21, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Governo vê déficit primário recorde para o governo central de R$540,5 bi em 2020 – May 22, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Governo quer isentar ajuda a distribuidoras de energia de IOF, em alívio de R$282 mi – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 governo 320 0 NONE 11 o governo central: 3, o governo: 7, O governo: 1
2 despesas 0 50 NONE 7 despesas primárias calculadas: 2, despesas primárias: 1, despesas: 3, despesas obrigatórias: 1
3 eu 48 40 NONE 7 (tacit) eu: 7
4 nós 120 0 NONE 6 (tacit) nós: 6
5 operação 80 0 NONE 6 a operação: 3, Uma operação: 1, A operação: 2
6 elétricas 160 0 NONE 4 essas elétricas: 1, as elétricas: 1, As elétricas: 2
7 Mansueto 0 0 PERSON 4 (tacit) ele/ela (referent: Mansueto): 1, Mansueto: 2, Mansueto_Almeida (apposition: O secretário de o Tesouro_Nacional): 1
8 esta 0 0 NONE 4 esta: 4
9 meio 0 0 NONE 4 meio: 4
10 trilhão 0 0 NONE 4 1,213 trilhão: 2, 1,753 trilhão: 2