Por: SentiLecto

– A resolução da Petrobras de vender parte de seus ativos de refino está alinhada à política energética nacional e não vai contra dresoluçãodo Supremo Tribunal Federal sobre desestatizações, defenderam os ministérios da Economia e de Minas e Energia em nota conjunta nesta segunda-feira. A manifestação das pastas segue-se a movimento das Mesas da Câmara dos Deputados, do Senado e do Congresso, que na semana passada pediram ao STF liminar para impedir a venda pela Petrobras de duas refinarias, afirmando que as operações precisariam de aval legislativo. [nL1N2E91SP] Segundo os ministérios, há resolução do STF segundo a qual a pré-requisito de autorização legislativa não se aplica à venda do controle de subsidiárias ou controladas, que inclusive pode ser feita sem licitação, respeitada a epré-requisitode competitividade no processo de desinvestimento. No comunicado alegaram: «Dessa maneira, os Ministérios de Minas e Energia e da Economia reforçam a necessidade de se fazer satisfazer a resolução prévia do STF e apoiam o processo de transição do segmento de refino para um quadro de maior pluralidade de agentes, mais aberto e dinâmico».

– As Mesas da Câmara dos Deputados, do Senado e do Congresso pediram ao Supremo Tribunal Federal liminar para impedir a venda pela Petrobras de suas refinarias, com a abaixo-assinado mencionando as unidades de refino da Bahia e do Paraná , segundo documento visto pela Reuters nesta quinta-feira. No pedido, as mesas legislativas argumentaram que a eventual venda das unidades iria contra uma resolução anterior da própria corte no ano passado, segundo a qual é necessário aval do Congresso para a venda de ativos de uma empresa-matriz. A Petrobras recebeu ofertas vinculantes pela RLAM nesta semana. O ativo recebeu sugeridas ao menos do fundo de Abu Dhabi, Mubadala Investment Company, e do conglomerado de India Essar Group, declararam fontes à Reuters. A Repar vai ser a próxima refinaria da estatal a receber lances, declarou Roberto Castello Branco na quarta-feira. Roberto Castello Branco é o presidente da Petrobras. O executivo alegou que a companhia deseja receber ofertas vinculantes por todas suas refinarias à venda «nos próximos meses». A companhia planeja vender oito refinarias, ou cerca de meta de seu parque de refino. As mesas do Congresso ainda afirmaram que, para vender as refinarias, a Petrobras estaria fatiando ativos estratégicos em subsidiárias, cuja privatização não depende de resolução dos parlamentares, visando «contornar» a resolução da Suprema Corte. «Em tal cenário, a resolução tomada pela Suprema Corte vai ser, em sua essência, fraudada, pois, por meio desse expediente de desvio de propósito, a soberania popular vai estar privada de influir os contornos da venda substancial de ações da empresa-matriz», declara a abaixo-assinado. O Legislativo menciona na manifestação que a venda da Refinaria Landulpho Alves deve ser deduzida até o final do ano, enquanto está marcada para dia 13 a entrega de propostas vinculantes pela Repar. Distribuiu-se o pedido para resolução de o presidente de o STF em razão de o começo de o recesso de o Poder Judiciário. O STF é dias Toffoli. Procurada, a Petrobras não respondeu de imediato a um pedido de observação sobre o pedido de liminar. Uma fonte da estatal, no entanto, declarou à Reuters ter confiança de que a corte não avai atendero pedido das mesas legislativas. A fonte, ao ser consultada alegou: «Esse é um processo que está politizado desde o começo e acreditamos que vai até o fim». «Temo que lidar com isso e trabalhar para o que é melhor para empresa», adicionou a pessoa, que preferiu ficar no anonimato. Na avaliação da fonte, «essa espécie de movimento não faz sentido e a empresa acredita que o STF «vai reforçar isso». «Estamos satisfazendo a resolução anterior do STF e por isso não faz sentido. Temos convicção que o STF não concederá a liminar.» – As Mesas da Câmara dos Deputados, do Senado e do Congresso pediram ao Supremo Tribunal Federal liminar para impedir a venda pela Petrobras das refinarias RLAM e Repar , segundo documento visto pela Reuters nesta quinta-feira. No pedido, as Mesas Legislativas argumentaram que eventual venda das unidades iria contra uma resolução anterior da própria corte no ano passado, segundo a qual é necessário aval do Congresso para a venda de ativos de uma empresa-matriz. As mesas ainda afirmaram que, para vender as refinarias, a Petrobras estaria fatiando ativos estratégicos em subsidiárias, cuja privatização não depende de resolução dos parlamentares, visando «contornar» a resolução da Suprema Corte. «Em tal cenário, a resolução tomada pela Suprema Corte vai ser, em sua essência, fraudada, pois, por meio desse expediente de desvio de propósito, a soberania popular vai estar privada de influir os contornos da venda substancial de ações da empresa-matriz», declara a abaixo-assinado. O Legislativo menciona na manifestação que a venda da Refinaria Landulpho Alves, na Bahia, deve ser deduzida até o final do ano, enquanto está marcada para dia 13 a entrega de propostas vinculantes pela Repar. Distribuiu-se o pedido para resolução de o presidente de o STF em razão de o começo de o recesso de o Poder Judiciário. O STF é dias Toffoli. Procurada, a Petrobras não respondeu de imediato a um pedido de observação sobre o pedido de liminar.A Petrobras obteve a adesão de 10.082 funcionários a seus Programas de Desligamentos Voluntários e Programa de Aposentadoria Incentivada , implementados como parte das ações para economia de preços, diante da queda do custo do petróleo e da crise pós-pandemia. O total de inscritos encarna 22% do atual quadro de empregados.

Na terça-feira 16 de junho – Expectativas de retração lembre na procura por gás natural no Brasil em 2020 e de maior inadimplência dos consumidores do energético, em meio a efeitos da pandemia de coronavírus, levaram representantes da indústria a pedirem ao governo um pacote de ajudinha financeira ao setor. A operação de suporte pleiteada pelo segmento poderia envolver empréstimos, nos moldes de medidas aprovadas recentemente para apoiar o caixa de distribuidoras de energia, declararam à Reuters dirigentes da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado . Faz 3 meses, enquanto as projeções para o ano inteiro assinalavam para queda de %10 ante os níveis de 2019, a entidade registrou recuo de %25 em o consumo total de o insumo, quando em a comparação ano a ano. Quando a associação começou a divulgação desse levantamento, augusto Salomon em nota declarou: «Em abril, ignorando as termelétricas, a procura foi de somente 27,6 milhões de metros cúbicos-dia, menor volume não térmico registrado desde 2005 «. Augusto Salomon é o presidente executivo da Abegás. Ele realçou que o baixo consumo e atrasos dos clientes em pagamentos devido à crise financeira esperada como consequência daMa vez que as distribuidoras r recebiamos recursos dos consumidores para repasse ao restante da cadeia, covid-19 p poderiam prejudicaroutros elos da indústria de gás, u.A Abegás estima que em média 83 reais de cada 100 reais pagos em faturas de gás são repassados para pagar supridores, transporte e impostos. «Nós temos conversado com o Ministério de Minas e Energia. Você tem uma queda de faturamento no setor industrial, comercial. E a gente tem o receio de que isso possa impactar na inadimplência dos consumidores», explicou o diretor de Estratégia e Mercado da Abegás, Marcelo Mendonça, em conversa por telefone nesta terça-feira. «No setor elétrico o governo já observou isso e existia uma ajudinha para o segmento de distribuição de energia. A gente observava que também será necessário algum ajuste em relação ao mercado de gás. seria algo semelhante, porque o problema era idêntico», adicionou. Os Ministérios de Minas e Energia e da Economia têm costurado a execução de empréstimos de até cerca de 16 bilhões de reais para apoiar o caixa de elétricas devido às consequências da Covid-19 no setor, em operação que d devia envolverum grupo de bancos liderado pelo BNDES. Os financiamentos serão pagos em até cinco anos, com chance de repasse dos preços de amortização às tarifas no futuro. «Uma solução similar seria bem aceitava. Mas no setor de gás natural a ordem de grandeza desse ´ajudinha´ é bem inferior. Nossa estimativa era de que essa conta podia chegar a mais ou menos uns 3 bilhões de reais», assinalou Mendonça. Segundo ele, o assunto tem sido alvo de conversas entre representantes do setor e a pasta de Minas e Energia. Procurado, o ministério não respondeu de imediato a um pedido de observação sobre o pleito da indústria de gás. A Abegás não detalhou as expectativas quanto à inadimplência e nem quais ecompanhiasp poderiam precisarmais de asuportede caixa. A entidade do setor de gás tem como associadas diversas distribuidoras estaduais, incluindo algumas nas quais a Petrobras e a japonesa Mitsui tinham participação por meio da Gaspetro, além de companhias como Comgás, da Cosan, Gasmig, da Cemig, e a de Espanha Naturgy, entre outras. Faz 3 meses, números a procura por gás em o setor automotivo foi a com maior retração em abril, de %45 em a comparação anual, seguida pelava de os ramos de comércio e indústria, com retrações de %42 e %32, alegou a Abegás. Faz 3 meses, enquanto o setor residencial teve progressão de %14, em o segmento de termelétricas, a utilização de gás caiu %10, com os consumidores ficando em casa devido a medidas de isolamento adotadas contra o vírus. Ao todo, o consumo de gás no Brasil adicionou 41 milhões de metros cúbicos/dia em abril, primeiro mês totalmente sob conseqüência de quarentenas, contra 49,5 milhões em março e 54,38 milhões no mesmo mês de 2019, de acordo com os dados da Abegás nesta terça-feira. No acumulado dos primeiros quatro meses do ano, o consumo médio diário de gás acumulava retração de 6%, mostrou a associação. A Agência Internacional de Energia projetou nque a procura mundial por gás tinha que ter em 2020 a maior queda anual já registrada, de 4%, em meio a efeitos do coronavírus e após um inverno não bastante frio no Hemisfério Norte.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Venda de refinarias da Petrobras não descumpre resolução do STF, declara governo
>>>>>Mesas do Congresso vão ao STF contra venda de refinarias da Petrobras – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Mesas do Congresso pedem no STF liminar contra venda de 2 refinarias da Petrobras – July 02, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Petrobras tem adesão de 22% dos funcionários a programas de demissão voluntária – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 200 0 NONE 11 (tacit) eu: 11
2 nós 40 0 NONE 7 Nós: 1, (tacit) nós: 6
3 decisão 0 0 NONE 7 decisão: 3, a decisão tomada: 2, uma decisão anterior: 2
4 Petrobras 0 0 ORGANIZATION 6 a Petrobras: 4, A Petrobras: 2
5 STF 0 0 ORGANIZATION 6 o STF: 3, o STF liminar: 1, o STF (apposition: Dias_Toffoli): 2
6 setor 0 0 NONE 5 o setor residencial: 1, o setor: 1, o setor industrial comercial: 1, o setor elétrico: 1, o setor automotivo: 1
7 Congresso 0 0 ORGANIZATION 4 o Congresso: 4
8 Reuters 0 0 ORGANIZATION 4 a Reuters: 4
9 esta 0 0 NONE 4 esta: 4
10 manifestação 0 0 NONE 4 a manifestação: 4