Por: SentiLecto

– O Banco Central evidenciou nesta segunda-feira que os testes de pagamentos com utilização do Whatsapp, aplicativo do Facebook, não implicam autorização da autoridade monetária. O BC, que, no caso da Visa, informou à ecompanhiaque não há impedimento para a rexecuçãodos testes srequeridos em nota nesta segunda-feira. alegou: «Os testes não implicam autorização do BC, nem tampouco sinalizam resolução final nesse sentido, a qual, reiteramos, deve ser concedida tão logo se percorram os trâmites de o processo de autorização».»Os testes não fazem parte do processo formal de análise do pedido das companhias para operar a referida solução de pagamentos, o qual continua sendo analisado conforme os procedimentos e prazos-padrão usados com outros pleitos», completou. As bandeiras de cartões Mastercard e Visa alegaram na sexta-feira que o BC autorizou instituições financeiras a fazerem testes de pagamentos., mas esses testes não podem envolver a execução de qualquer transação real com usuários e não podem agitar valores reais em qualquer soma. Já em relação à Mastercard o BC explicou que ainda não houve manifestação sobre questionamentos feitos pela bandeira, «o que deverá aocorrernos próximos dias, seguindo a mesma racionalidade de pedidos de mesmo teor». De acordo com a nota, o BC pretende deduzi a análise o mais rápido possível, de modo a logo recepcionar os novos participantes no sistema de pagamentos, com a devida segurança relativa a uma saudável competição e segurança de dados dos usuários » considera uma importante progressão o começo dos testes e dá boas-vindas a todos os arranjos que quererem seguir esse percurso», declarou.

– O Banco Central autorizou autorizou insituições financeiras a fazerem testes de pagamentos com utilização do WhatsApp, serviço de mensageria do Facebook FB.O>, alegaram nesta sexta-feira as bandeiras de cartões Mastercard MA.N> e Visa V.N>. A Mastercard em nota, respondendo a questionamento da Reuters. alegou: «A funcionalidade vai ficar liberada somente para um grupo restringido de cartões que vão realizar transações de baixo valor». Enquanto aguarda a definição oficial da autarquia, a companhia alegou ainda que «segue contribuindo com o regulador para que o serviço seja liberado para o consumidor final». Consultada, a Visa confirmou a autorização, mas não deu detalhes. – Carolina de Assis Barros declarou nesta quarta-feira que a autoridade monetária não sabe precisar por quanto tempo perdurarão os conseqüência do entesouramento na economia observados desde o começo da pandemia do coronavírus, no mês de março. Carolina de Assis Barros é a diretora de Administração do Banco Central . A diretora em coletiva virtual, realçando que se presenciou essa procura maior por moeda em espécie também em outras economias alegou: «Em momentos de incerteza, as pessoas tendem a fazer saques e acumular dinheiro, acumular reserva». Em apresentação, a diretora indicou que entre as possíveis causas para o entesouramento no país estão a formação de reservas por pessoas e companhias e a diminuição do volume de compras no comércio com o isolamento social. «O Banco Central acredita também que aqueles beneficiários da ajudinha emergencial, que receberam o sua vantagem em espécie, também não regressaram esse dinheiro ao sistema bancário com a velocidade que a gente esperava», completou Barros. Faz 1 mês, ainda de acordo com a diretora, a quantidade de papel moeda em poder de o público ampliou de reais entre março e julho de este ano. «O Banco Central compreende que se adapta a quantidade de papel moeda em circulação para fazer frente em as diferentes necessidades de a população, alegou, frisando não haver falta de numerário. O BC anunciou nesta quarta-feira que o Conselho Monetário Nacional aprovou o lançamento de uma cédula de 200 reais, que vai ter como personagem o vai lobo-guará, com a previsão de entrar em circulação a partir do fim de agosto. Questionada sobre eventual contradição entre a medida e a agenda de modernização do sistema financeiro, que vem sendo implementada pela autarquia, Barros afirmou que as ações não concorrem entre si. «O que a gente está vendo, nesse momento, é uma procura da população por meio circulante. É papel do Banco Central atender essa procura por meio circulante», justificou. A diretora também informou não haver relação entre a colocação dessa nova cédula no mercado e desvalorização do real.- O Banco Central informou que seus atos normativos passam a ter nova nomenclatura a partir de quinta-feira: circulares serão determinações e cartas circulares serão instruções normativas, numa mudança que atende a decreto de novembro de ano passado voltado à revisão e consolidação de atos do BC e do Conselho Monetário Nacional . As determinações são atos da diretoria colegiada do BC, ao passo que as instruções normativas são atos de complementação ao detalhamento de regra superior. Ainda que vai seguir editando portarias, que correspondem, o BC declarou a atos editados por autoridade singular. A autoridade monetária, em nota àoijornalismoaalegou «O processo pode rredundarna revogação de nregrasdefasadas, na consolidação, em um único ato normativo, de nregrasrelativas ao mesmo macrotema ou no ragradecimentode que a nregranão precisa de revisão ou consolidação».Os resultados da primeira etapa de revisão serão publicados até 30 de novembro, sendo que a quinta e último período do processo está calculada para concluir um ano depois.

Na segunda-feira 20 de julho – O diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do Banco Central , João Manoel Pinho de Mello, alegou que a autoridade monetária autorizará a execução de pagamentos por meio do Whatsapp, caso seja constatado em seu processo de verificação que o dispositivo esteja ao escopo de todos os participantes do mercado. Pinho de Mello em videoconferência promovida pela Genial Investimentos explicou: «O Banco Central, no processo de autorização, avaliará de fato, o esquema era aberto para todo mundo». Faz 2 meses, o Whatsapp que seus usuários poderiam fazer pagamentos por meio do aplicativo anunciou, em uma parceria que também incluía instituições financeiras como o Banco do Brasil e a companhia de meios de pagamentos Cielo. Porém, no final de junho o BC mandou as bandeiras de cartões Visa e Mastercard, que haviam anunciado parceria com o Whatsapp, enquanto avaliava eventuais riscos ao funcionamento brasileiro, interromperem a utilização do aplicativo para pagamentos e transferências. «Do ponto de vista jurídico, essa espécie de solução envolvia mudança da norma. Esses instituidores precisavam ser autorizados pelo Banco Central», explicou o diretor. Pinho de Mello também pontuou o preço de 4%, que seria cobrado ao estabelecimento comercial que usasse o sistema de pagamento, assinalando ser o dobro da média de mercado que era cobrado atualmente por outros serviços. «A gente tinha que garantir que todo mundo tenha acesso à essa solução. Por que ter um credenciador só? era porque só ele era capaz de oferecer a solução tecnologicamente? Por que custava 4%? Não era para colocar limite ou não, mas era importante compreender a lógica da estratégia de negócio porquê custava 4% «, complementou o diretor. «A gente olhando as normas, e as normas sendo tais, que todo mundo possa participar, a gente autorizará, sem nenhum problema.» Ele declarou que o BC via como «positiva» iniciativas de mercado sugeridas, mesmo que não estejam introduzidas no ambiente do PIX. «A gente desejava fomentar a competição.»

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>BC evidencia que teste com WhatsApp para pagamentos não implica autorização
>>>>>BC autoriza testes com WhatsApp para pagamentos, dizem Mastercard e Visa – July 31, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Lucro da Visa cai 23%, mas fica acima das estimativas – July 28, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Pfizer tem lucro trimestral acima das estimativas e eleva previsão para 2020 – July 28, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>BC não sabe até quando entesouramento pela população perdurará, diz diretora – July 29, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>BC vai lançar cédula de 200 reais com imagem do lobo-guará – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>BC adota nova nomenclatura para circulares e cartas circulares – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Ajudada pelo impulso fiscal, economia alemã está se recuperando, diz BC alemão – July 27, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Antevendo falta de dinheiro físico, BC pediu R$437,9 mi para produção de cédulas no ano – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>BC russo corta taxa básica de juros a nova mínima recorde de 4,25% – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>BC do Chile fecha acordo com a China para expandir swap cambial para US$ 7,1 bi – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 BC 40 0 ORGANIZATION 14 o BC: 6, O BC: 2, (tacit) ele/ela (referent: o BC): 3, (tacit) ele/ela (referent: O BC): 3
2 O Banco_Central 0 0 PLACE 10 (tacit) ele/ela (referent: O Banco_Central): 4, O Banco_Central: 6
3 eu 80 0 NONE 6 (tacit) eu: 6
4 gente 46 0 NONE 6 a gente: 3, A gente: 3
5 esta 0 0 NONE 5 esta: 5
6 autoridade 35 0 NONE 4 a autoridade monetária: 3, autoridade singular: 1
7 diretora 0 0 NONE 4 a diretora: 3, A diretora: 1
8 nota 0 0 NONE 4 a nota: 1, nota: 3
9 testes 0 10 NONE 3 esses testes: 1, Os testes: 2
10 era 60 0 NONE 3 era: 1, era capaz: 1, era importante: 1