Por: SentiLecto

– O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quinta-feira que não é preciso ter pavor em relação ao novo coronavírus e voltou a defender que se repense a política de isolamento social, no dia em que o Brasil ultrapassou 84 mil mortos pela Covid-19 e registrou quase 60 mil novos casos da enfermidade. Em transmissão feita pelas redes sociais, Bolsonaro –que há duas semanas divulgou teste positivo para a enfermidade provocada pelo novo coronavírus– alegou estar se sentindo bem, declarou que está «praticamente preso» numa sala no Palácio da Alvorada e argumentou que se o isolamento social adotado por Estados e municípios para travar a disseminação da enfermidade continuar o Brasil vai se tornar um país de miseráveis. «Estou bastante bem… Não precisa ter pavor no tocante ao vírus», declarou. «Estou vendo já, assisto televisão o dia todo, está sempre ligado, acompanho aqui um pouco da nossa imprensa e estou vendo autoridades de dentro e de fora do Brasil dizendo que esta pandemia veio para ficar. Mas o povo deve trabalhar, meu Deus do céu! As consequências de não trabalhar serão bastante piores do que aquela proporcionada pelo próprio vírus», completou. O Brasil só está atrás dos Estados Unidos em número de contagiados e mortos por Covid-19 e continua a registrar números aumentados da enfermidade. Na transmissão, Bolsonaro defendeu que nas votações municipais se pergunte aos candidatos a prefeito e a vereador sobre o que farão em relação ao que chama de «política restritiva», se vão ou não conservar a «mesma linha» adotada pelos atuais governantes e legisladores. O presidente tem sido um dos grandes críticos da política de distanciamento social, tida por experts dentro e fora do país como uma das mais eficazes para lutar a progressão do vírus. Bolsonaro, no entanto, repetiu que não pretende se envolver nas votações municipais. «O Brasil tem problemas, devo estar inquietado com o desemprego que instituíram, com essa política de todo mundo em casa, consternação, pavor, ‘vou prender’, arruinaram empregos no Brasil», alegou, justificando o motivo por não participar do pleito. Bolsonaro declarou que o governo federal tem feito a sua parte, mencionando a ajudinha emergencial aos vulneráveis para aliviar o efeito da pandemia no país. Mas frisou que continuar na política restritiva vai levar o Brasil a se tornar um país de miseráveis, virando terreno fértil para o socialismo. Para o presidente , a sociedade disseminou o pânico e não tem cabimento a política de isolamento de a maneira que tem sido feita. Reiterou estar inquietado com a vida, mas ressaltou mais uma vez que o «efeito colateral» da política de «todo mundo em casa» é muito pior que o vírus em si.

– O presidente Jair Bolsonaro agradeceu a apoiadores que se reuniram em frente ao Palácio da Alvorada e deu um recado para aqueles que defendem seu impeachment ou diante da chance de cassação da chapa vitoriosa na votação presidencial de 2018 pelo Tribunal Superior Eleitoral . Desde que anunciou que está, o presidente nos jardins palatinos, onde está isolado com a Covid-19, referindo-se ao fase do seu mandato. declarou: «A gente acredita em vocês, vocês estão aqui de coração, fazem movimentos democráticos para exatamente mostrar que o voto de vocês em 2018 valerá até 2022». «Trocar, troque nas urnas… será difícil para eles.» O presidente diminuiu depressa a máscara para falar com apoiadores, que estavam do outro lado de um espelho d’água do Palácio da Alvorada. Ele, após um apoiador falar da criação do Aliança pelo Brasil declarou: «Estamos preparando para 2022, fique tranquilo, sairá o partido». «Lógico que sempre tem uma opção, caso dê errado, mas será bem diferente de 2018, pode acreditar na democracia que mudaremos o Brasil com as armas da democracia», comentou. O presidente voltou a elogiar seu time de ministros, com destaque para o titular interino da pasta da saúde, Eduardo Pazuello, e declarou que o Brasil sairá da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. «O Brasil está mudando, demos azar com essa pandemia, mas sairemos dessa», declarou Bolsonaro em live nos jardins do Palácio da Alvorada. «Temos uma excelente equipe de ministros, a iniciar pelo da Saúde, que está dando certo, pouco a pouco vamos construindo o futuro brasileiro», adicionou. Em meio a críticas devido ao Brasil ter um ministro interino da Saúde há dois meses, o presidente garantiu na quinta-feira que Pazuello fica na posição. Bolsonaro também declarou que «no momento» está «com bom relacionamento com o Parlamento, mas a renovação é natural até para a posição de presidente, se for o caso». Ele também voltou a mencionar prováveis vetos sobre o projeto relacionado a fake news em tramitação na Câmara dos Deputados. «Se por ventura passar na Câmara, acho que não passa, temos depois aqui análise de veto, natural, normal, e pode ter certeza que não perderemos nossa liberdade de expressão», evidenciou ele, realçando que «essa mídia livre foi que elegeu o presidente». – Os testes clínicos de Fase 3 no Brasil com a potencial vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela de China SinoVac Biotech iniciarão na terça-feira no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo e terão que estar deduzidos em 90 dias, declarou nesta segunda-feira o governador de São Paulo, João Doria . Doria em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista declarou: «A estimativa é de deduzi todo o estudo da Fase 3 de testes da CoronaVac, a vacina contra o coronavírus, em até 90 dias». O Instituto Butantan de a potencial vacina de China vai liderar o estudo em 12 centros de pesquisa de cinco Estados e de o Distrito Federal , junto a 9 mil voluntários que são profissionais de a área de saúde ,. Em a terça O começo de os testes será dado com a aplicação em 890 voluntários em o HC da USP. Também presente na entrevista coletiva Dimas Covas declarou que, de 0 a 10, seu grau de otimismo com a vacina da SinoVac é 11. Dimas Covas é o diretor do Butantan. «Podemos ter aqui no Brasil a primeira vacina a ser utilizada em massa. E essa perspectiva em termos temporais é bastante, bastante favorável», declarou ele.- O Santander Brasil anunciou nesta terça-feira que arremessou uma linha de crédito de 5 bilhões de reais para novos investimentos nos setores de água e esgoto. A medida vem após a aprovação de um novo marco regulatório para o setor, que tem que levar Estados e municípios a privatizar companhias de água e esgoto, alem de universalizar os serviços no país. O governo federal estima que o setor de saneamento irá atrair cerca de 600 bilhões de reais em investimentos nos próximos anos. Vice-presidente do Santander Brasil, Jean Pierre Dupui isse: «Atualmente, os empréstimos bancários para saneamento no Brasil são bastante inferiores às linhas de crédito para projetos de energia e mobilidade»,.»Esperamos que isso mude.» Investidores e companhias com certificados ambientais, sociais e de governança, ou ESG, vão pagar juros mais baixos em empréstimos, declarou o banco, sem dar detalhes. As linhas de crédito do Santander para saneamento têm prazo de até 16 anos.

Na terça-feira 07 de julho – O Brasil registrou 45.305 novos casos de coronavírus, o que aumenta a contagem total no país a 1.668.589 infecções, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde. Em relação aos óbitos em decorrência da Covid-19, foram informadas 1.254 novas mortes nas últimas 24 horas. O total acumulado no país, dessa maneira, chegava a 66.741, ainda segundo o ministério. Depois dos cerca de 20 mil casos registrados na segunda-feira, que encarnaram o menor nível desde 21 de junho, o Brasil recomeçou o platô de cerca de 40 mil infecções diárias em que vinha figurando recentemente. Os números tendiam a reduzi às segundas por causa do atraso no processamento dos testes aos finais de semana, mas ganhavam força nos demais dias úteis. Situação semelhante acontece com o número de mortes –após as 620 contabilizadas na véspera, o Brasil já voltou ao platô de mais de 1 mil mortes diárias. Esta terça-feira marcou o diagnóstico de Covid-19 do presidente Jair Bolsonaro, que chegou a diminuir a enfermidade diversas vezes. Ele anunciou o resultado positivo do exame para detecção do vírus no começo da tarde, em Brasília, mas declarou estar se sentindo bem. [nL1N2EE15C] [nL1N2EE2CL]

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Brazil, United States

Cities: Alvorada

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Com 84 mil mortos por Covid-19 no Brasil, Bolsonaro declara que não é preciso ter pavor do vírus
>>>>>Bolsonaro diz a apoiadores que votos deles vão valer até 2022 – July 19, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Doria diz que testes com vacina chinesa contra Covid-19 devem levar 90 dias – July 20, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Candidata a vacina para Covid-19 da chinesa CanSino mostra resposta imunológica em teste – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Santander Brasil cria linha de R$5 bi para setor de saneamento – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Jair Bolsonaro 140 0 PERSON 14 o presidente Jair_Bolsonaro: 1, Bolsonaro: 6, O presidente Jair_Bolsonaro: 2, (tacit) ele/ela (referent: Bolsonaro): 5
2 o Brasil 0 180 PLACE 13 o Brasil: 8, O Brasil: 4, (tacit) ele/ela (referent: O Brasil): 1
3 nós 260 50 NONE 12 (tacit) nós: 12
4 presidente 130 0 NONE 8 O presidente: 3, o presidente: 5
5 esta 70 60 NONE 5 esta: 5
6 eu 0 0 NONE 5 (tacit) eu: 5
7 vacina 140 0 NONE 3 a potencial vacina: 1, a potencial vacina chinesa: 1, a primeira vacina: 1
8 apoiadores 0 0 NONE 3 apoiadores: 3
9 infecções 0 0 NONE 3 40_mil infecções diárias: 2, 1.668.589 infecções: 1
10 vereador 0 0 NONE 3 vereador: 3