Por: SentiLecto

A crise no mercado de trabalho agravada pela pandemia fez a taxa de desemprego ficar em 13,9% no último trimestre de 2020. Segundo dados da Pnad Contínua, divulgada nesta sexta-feira pelo IBGE, o desemprego atinge 13,4 milhões de brasileiros.

A crise no mercado de trabalho agravada pela pandemia fez a taxa de desemprego ficar em 13,9% no último trimestre de 2020. Segundo dados da Pnad Contínua, divulgada nesta sexta-feira pelo IBGE, o desemprego atinge 13,4 milhões de brasileiros.

Na média do ano, a taxa ficou em 13,5% — o pior resultado da atual série histórica do IBGE, começada em 2012.

Na média do ano, a taxa ficou em 13,5% — o pior resultado da atual série histórica do IBGE, começada em 2012.

O resultado para dezembro veio em linha com as previsões dos analistas do mercado financeiro e encarna uma melhora em relação ao terceiro trimestre – em setembro, a taxa concluiu em 14,6%. Mas, sazonalmente, o desemprego costuma cair em dezembro e a taxa agora é bem maior do que em 2019, quando concluiu o ano em 11%.

No total, faltou trabalho para 31,2 milhões de brasileiros entre outubro e dezembro. Esse contingente de subocupados inclui, além dos desempregados, os que trabalharam menos horas do que poderiam e os que estavam disponíveis para trabalhar mas não procuravam uma vaga por algum motivo qualquer, como achar que não conseguiriam.

Faz 5 meses, o indicador veio melhor do que o registrado em o trimestre concluído que serve como base de comparação. em setembro, que serve como base de comparação. No fase, 14,1 milhões de pessoas estavam sem emprego e a taxa chegou a 14,6%, a maior já registrada para um trimestre na série do instituto.

Analistam avaliam que o recrudescimento da Covid-19 dificulta a retomada de postos formais e informais e faz recuar o contingente de pessoas em busca de uma vaga, uma vez que a segunda onda inibe a demanda por trabalho e pode restringi o crescimento da taxa de desemprego.

Calcula-se a taxa levando em conta quem está procurando emprego. Quem está sem trabalhar mas se o considera, não busca uma vaga desalentado e não entra na taxa de desemprego.

Por outro lado, o fim da ajudinha emergencial em dezembro pressiona o índice, com mais pessoas buscando uma vaga e saindo do desânimo.

Desde dezembro, o pagamento da ajudinha emergencial foi suspenso. E a eleição de um projeto que pode liberar uma nova rodada de ajudinha está frear no Congresso.

A ONG Ação da Cidadania estima que 10,3 milhões padecem de insegurança alimentar, com um número crescente tendo a fome como rotina.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Desemprego chega a 13,9% em dezembro e atinge 13,4 milhões de brasileiros, declara IBGE
>>>>>Com pandemia e crise econômica, desemprego sobe para 13,5% em 2020, a maior taxa já registrada – February 26, 2021 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 taxa 0 180 NONE 7 a taxa: 6, A taxa: 1
2 desemprego 0 160 NONE 4 desemprego: 1, o desemprego: 3
3 brasileiros 0 0 NONE 3 brasileiros: 3
4 crise 0 200 NONE 2 A crise: 2
5 o pior resultado de a atual série histórica de o ibge 0 180 NONE 2 o pior resultado de a atual série histórica de o IBGE: 2
6 pandemia 0 100 NONE 2 a pandemia: 2
7 a taxa de desemprego 0 80 NONE 2 a taxa de desemprego: 2
8 e a votação de um projeto 0 0 NONE 2 E a votação de um projeto: 2
9 IBGE 0 0 ORGANIZATION 2 o IBGE: 2
10 a média de o ano 0 0 NONE 2 a média de o ano: 2