Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Roberto Campos na Assembleia Constituinte

– Roberto Campos Neto reforçou nesta terça-feira o protagonismo de o país se comprometer com a sustentabilidade das contas públicas, realçando que a adoção desta postura tem implicações para a política monetária, para a administração da dívida pública e para a atração de investimentos estrangeiros. Roberto Campos Neto é o presidente do Banco Central. Ao falar da mensagem oficial do BC para os juros básicos, ele realçou que o instrumento de forward guidance está bastante ligado à parte fiscal. Pelo forward guidance, o BC se comprometeu a não subir a Selic –hoje em 2% ao ano– caso algumas condições sigam cumpridas, entre elas a manutenção do regime fiscal. Ele durante acontecimento promovido pelo InfoMoney alegou: «Batemos bastante nessa tecla do fiscal, achamos que é bastante importante o prosseguimento dessa mensagem de que o equilíbrio fiscal é bastante pertinente para condução da nossa política monetária». Em relação à gadministraçãoda dívida, Campos Neto reconheceu que há em 2021 um nível de rolagem eaumentado com vencimentos grandes de títulos para o próximo ano. «Recordando que uma parte grande é prefixado e que o mercado precisa estar em condições melhores de apetite a risco para absorver essa parte prefixada», frisou. «Obviamente precisamos continuar trabalhando passando sempre a mensagem de disciplina fiscal, que é um dos principais pontos aqui hoje no tocante ao cenário macro», completou ele. Por outro lado, Campos Neto diminuiu o alarde que declarou ter visto com suposta «grande crise de rolagem», pontuando que as medidas do BC para restringi a rolagem das compromissadas liberaram recursos para que investidores pudessem adquiri LFTs com prêmio maior, o que fez o mercado se adaptar ao longo das últimas semanas. ESTRANGEIROS NA BOLSA De acordo com o presidente do BC, há «cabo de combate bastante grande» nas compras e vendas na bolsa de Brasil entre investidores locais e estrangeiros, com compra feita por locais institucionais e venda liderada por estrangeiros. Mais uma vez, ele realçou o protagonismo da credibilidade fiscal para os investidores internacionais voltarem a fazer aportes no país. «É importante que fluxo de estrangeiros em equity volte para o Brasil, a gente já viu um pouco nas últimas semanas de entrada, e eu acho que, fazendo trabalho de credibilidade bem-feito, tem muito dinheiro aí para voltar.» INFLAÇÃO Campos Neto se restringiu a reiterar leitura de que a alta de custos na economia tem sido afetada em três dimensões: repasse cambial, gastos com alimentação em domicílio e transferência direta de renda via ajudinha emergencial –esta última vista como «bastante importante». O presidente do BC realçou que essa transferência vai se diluir com o tempo. Ele também ponderou que preços monitorados de serviços industriais ainda estão «bastante bem-comportados», ainda que números recentes tenham vindo um pouco mais altos. PROGRAMA PERENE Campos Neto também mencionou que o programa de liquidez no sistema bancário em troca de crédito privado, instituído pela autoridade monetária como uma das medidas para enfrentamento à crise do coronavírus, svai seguiradiante como «mudança estrutural». Segundo o presidente do BC, serão feitas «algumas variações» em relação ao programa que foi adotado. «Já ia ocorrer antes da pandemia, a pandemia agilizou, e nós acabamos fazendo de uma maneira distinguida, mas é bastante importante compreender que, para esse mercado de crédito privado aumentar, é importante que o banco possa utilizar o crédito na carteira como veículo de liquidez se houver uma necessidade, como foi feito agora», declarou. Faz 8 meses, o BC anunciou uma série de medidas para injeção de liquidez potencial de mais de 1 trilhão de reais em o sistema financeiro, em março. A ação de maior potência foi a concessão de empréstimos pelo BC a bancos com lastro em letras financeiras garantidas por operações de crédito. Na prática, os bancos ganharam aval para empacotar suas carteiras de crédito e emitir letras financeiras em cima desses ativos. O BC, então, passou a recursos a essas instituições tomando as letras financeiras como garantia.

– Roberto Campos Neto realçou nesta segunda-feira a premência de se falar sobre planejamento financeiro em um momento em que tantas famílias padecem o efeito econômico da pandemia da Covid-19. Roberto Campos Neto é o presidente do Banco Central. Na abertura da 7ª Semana Nacional de Educação Financeira, promovida pelo BC, Campos Neto realçou as iniciativas da autarquia nessa área. Ele declarou que um projeto piloto de plataforma de educação financeira que está sendo desenvolvida em parceria com a Febraban está calculado para ser entregue em janeiro de 2021. «A educação financeira é importante não somente para a boa organização das finanças pessoais e a tomada de resolução bem informada por parte do cidadão, mas também para a eficiência do sistema financeiro nacional, que se beneficia com o maior nível de conhecimento e preparo de clientes e usuários, abrindo portas para produtos e serviços mais sofisticados, e com a redução da inadimplência», declarou Campos Neto.

Na terça-feira 17 de novembro – O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, reafirmou que há tranquilidade da autoridade monetária em relação à inflação. Ele, ao falar em acontecimento coordenado pela Federação Brasileira de Bancos declarou: «O Banco Central estava olhando, estava monitorando e compreendíamo que grande parte do movimento recente era temporal». O presidente do BC voltou a avaliar que uma parte do movimento inflacionário é ligada à alta do câmbio, com outra parte advinda dos efeitos na economia da concessão do auxílio emergencial e também do impacto nos preços do chamado efeito substituição, com os brasileiros consumindo menos serviços em meio à pandemia e direcionando seus gastos à alimentação em domicílio. O presidente do BC assinalou que há «realmente» uma ampliação de prêmio de risco nos títulos públicos. Ele alegou que a ação conjunta do BC com o Tesouro implementada recentemente foi importante para tratar com o elemento técnico, mas alegou que era preciso voltar à disciplina fiscal para que haja estabilização nos pcustos

Roberto de Oliveira Campos ABL foi um economista, professor, escritor, diplomata e político brasileiro.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Equilíbrio fiscal é bastante pertinente para condução da política monetária, reforça Campos Neto
>>>>>Educação financeira é premente em meio a impacto da pandemia, diz Campos Neto – November 23, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Começa hoje a 7ª Semana Nacional de Educação Financeira. Confira aulas e cursos – November 23, 2020 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Roberto Campos 110 0 PERSON 17 ele (referent: Campos_Neto): 1, Ele (referent: Campos_Neto): 1, (tacit) ele/ela (referent: Campos_Neto): 3, (tacit) ele/ela (referent: Roberto_Campos_Neto): 1, ele (referent: Roberto_Campos_Neto): 2, (tacit) ele (referent: Campos_Neto): 1, Campos_Neto: 5, Roberto_Campos_Neto (apposition: O presidente de o Banco_Central): 3
2 BC 160 40 ORGANIZATION 8 o BC: 5, O BC: 1, (tacit) ele/ela (referent: O BC): 1, ele (referent: o BC): 1
3 eu 40 0 NONE 5 eu: 1, (tacit) eu: 4
4 nós 0 0 NONE 5 nós: 1, (tacit) nós: 4
5 o presidente de o bc 80 0 NONE 3 O presidente de o BC: 2, o presidente de o BC: 1
6 investidores 0 0 NONE 3 os investidores internacionais: 1, investidores locais e estrangeiros: 1, investidores: 1
7 o presidente de o bc 0 0 NONE 3 Ele (referent: O presidente de o BC): 1, (tacit) ele/ela (referent: O presidente de o BC): 2
8 programa 0 0 NONE 3 o programa: 2, programa perene: 1
9 recursos 0 0 NONE 3 recursos: 3
10 relação 0 0 NONE 3 relação: 3