Por: SentiLecto

– O Ibovespa fechou em queda pelo segundo pregão consecutivo nesta quarta-feira, morrendo mais uma vez a movimentos de execução de lucros, enquanto agentes financeiros continuam avaliando o platô de custos das ações frente a situação das economias afetadas pela pandemia de Covid-19. Na quinta-feira, uma vez que conservou seu calendário original, a B3 não funciona , mesmo após antecipação do feriado cordovesa para abril em São Paulo, o que corroborou alguma precaução nos negócios, dado que os mercados no exterior estarão abertos. O Ibovespa, que acumulava até o encerramento da véspera valorização de %56,8 recuou %1,95O Ibovespa, que acumulava até o encerramento da véspera valorização de %56,8 recuou %1,95, a 94.858,42 pontos, de acordo com dados preliminares. O Ibovespa, que acumulava até o encerramento da véspera valorização de %56,8 é índice de referência do mercado acionário de Brasil. O Ibovespa, que acumulava até o encerramento da véspera valorização de %56,8 é índice de referência do mercado acionário de Brasil. O volume financeiro adicionava 31,6 bilhões de reais. Ainda assim, continua distante da máxima intradia histórica registrada em janeiro, de 119.593,10 pontos.

– Apostas otimistas na recuperação das economias no pós-pandemia de Covid-19 garantiram mais uma semana positiva na bolsa paulista, com o Ibovespa chegando a superar os 97 mil pontos no melhor momento desta sexta-feira, em um ambiente de aumentada liquidez e taxas de juros em mínimas históricas. Índice de referência do mercado acionário de Brasil, o Ibovespa fechou em alta de 0,86%, a 94.637 pontos, tendo alcançado 97.355,75 pontos na máxima da sessão. Na semana, a terceira seguida no azul, subiu 8,3%, diminuindo as perdas acumuladas no ano para cerca de 18%. O volume financeiro nesta sexta-feira foi novamente acima da média diária de 2020 e totalizou 38,4 bilhões de reais. O Ibovespa não registrava uma sequência de seis pregões em alta desde outubro de 2019. Mas ainda segue distante da máxima intradia registrada em janeiro, de 119.593,10 pontos. O analista de investimentos José Falcão, da Easynvest, elenca uma série de razões para o desempenho das ações, entre eles o sentimento e esperança de que o pior pode estar passando na crise relacionada ao Covid-19, com abertura em vários países, mesmo que os problemas ainda não estejam resolvidos. Ele também menciona a alta liquidez mundial, após medidas de estímulos para lutar a pandemia; juros baixos, que tornam os mercados mais inclinados ao risco; ativos desvalorizados com custos e taxas atrativas em meio a crise; melhora em dados econômicas, mesmo que ainda ruins, e cena política mais serena. Falcão ainda realça a entrada líquida de capital externo no mercado secundário de ações no Brasil nos primeiros dias de junho. «É inegável que a bolsa de Brasil está bastante barata em dólar e pode ser o começo de um novo fluxo de capital estrangeiro, o que é bastante bem-vindo.» Em dólar, o Ibovespa acumula em 2020 declínio de mais de 30%. De acordo com o dados mais recentes da B3 sobre a participação dos estrangeiros na bolsa, as compras superaram as vendas em 1,786 bilhão de reais nos três primeiros pregões do mês. No ano, porém, o saldo dessas operações no segmento Bovespa permanece muito negativo, em 75 bilhões de reais. O BTG Pactual em nota mandada mais cedo pela área de administração de recursos do banco, cogitando realçou: «O Brasil tem sido um dos grandes beneficiários da melhora do apetite por risco mundial», contudo, que segue cuidadoso com o recente rali pois o ritmo de recuperação ainda está incerto. A equipe do BTG observa que o ‘valuation’ das ações está a níveis bastante elevados para o regresso esperado, avaliando que o mercado está adquirido em excesso e alavancado. «A percepção é que os investidores estão olhando só além da realidade e não o curto prazo.» Nos Estados Unidos, números sobre o mercado de trabalho em maio endossaram as expectativas de retomada rápida da atividade econômica ao mostrarem criação de vagas e queda na taxa de desemprego. Em Wall Street, o S&P 500 fechou com elevação de 2,6%. [nL1N2DI25I] DESTAQUES – ITAÚ UNIBANCO PN fechou com elevação de 2,21% e BRADESCO PN subiu 1,83%, respaldados pelo clima positivo no mercado como um todo, e mais uma vez atuando como principal contribuição para a alta do Ibovespa. BANCO DO BRASIL ON progrediu 0,74% e SANTANDER BRASIL UNIT valorizou-se 2,27%. – PETROBRAS PN valorizou-se 3,13%, na esteira de forte alta do petróleo no exterior antes de uma reunião da Opep e seus aliados liderados pela Rússia no sábado para debater cortes recordes na produção. A petrolífera também começou o processo de venda de suas participações em cinco sociedades de geração de energia elétrica. – VALE ON uma vez que os contratos futuros de minério de ferro negociados na China caíram nesta sexta-feira, recuou 1,89% , embora tenham registrado o quinto ganho semanal consecutivo, diante de perspectivas de procura forte para o ingrediente siderúrgico no país, além de preocupações com a oferta do importante exportador Brasil. – GOL PN disparou 9,74% após acordo com pilotos e comissários para flexibilizar jornada e salários até 2021, em medida que pode se tornar uma referência para outras companhias do setor aéreo. Faz 2 meses, dados operacionais melhores ante abril em o mercado doméstico e nova queda de o dólar em relação a o real endossaram a alta. AZUL PN saltou 10,9%. – CVC BRASIL ON fechou em alta de 5,61%, também apoiada nas perspectivas mais otimistas para a reabertura de economias, além do declínio de mais de 3% do dólar ante o real. – YDUQS ON progrediu 9,83%, após acertar a compra da Athenas, grupo educacional com unidades em Rondônia, Acre e Mato Grosso, em transação que pode agitar até 300 milhões de reais. A equipe da Guide Investimentos avaliou: «A aquisição aumenta a atuação da Yduqs em regiões ainda pouco buscadas, aumentando os ganhos de sinergias». – SUZANO ON recuou 3,89%, com exportadoras entre os destaques negativos diante da queda do dólar ante o real, com o câmbio indo abaixo de 5 reais. KLABIN UNIT caiu 3,09%. No setor de proteínas, MARFRIG ON cedeu 3,57%, MINERVA ON perdeu 2,62%, BRF ON caiu 3,20% e JBS ON concluiu com decréscimo de 2,42%. – GRUPO SBF ON, que não está no Ibovespa, disparou 12,06%, maior alta do índice Small Caps, após erguer 900 milhões de reais em oferta de ações subsequente com distribuição primária, precificada a 30 reais por papel na véspera. A empresa talento da rede de lojas de artigos desportivos Centauro utilizará os recursos para financiar aquisições. – RESTOQUE ON, que também não faz arte do Ibovespa, despencou 10,23%. A varejsta de vestuário anunciou acordo de recuperação extrajudicial envolvendo todo seu endividamento financeiro. De acordo com fonte escutada pela Reuters, as dívidas envolvidas no acerto chegam a 1,5 bilhão de reais. No pior momento, a ação caiu 20%.- A bolsa paulista sinalizava uma sessão de ajustes nesta terça-feira, com a alta do Ibovespa nos último sete pregões abrindo espaço para movimentos de execução de lucros, endossados pelo viés mais negativo no ambiente financeiro exterior. Às 10:18, o Ibovespa caía 2,05%, a 95.646,29 pontos. Na véspera, o Ibovespa fechou em alta de 3,18%, a 97.644,67 pontos, completando a maior sequência diária de ganhos em mais de dois anos, ainda embalado pelo ‘frenesi’ com a reabertura de economias, em um ambiente de extensa liquidez mundial. A equipe da Guide Investimentos em relatório a clientes alegou: «Ceticismo com tamanho da valorização de ativos de risco e execução de lucros são os principais ‘drivers’ para o movimento de baixa nesta manhã». – A bolsa paulista provava uma sessão de ajustes nesta terça-feira, com a alta do Ibovespa nos últimos sete pregões abrindo espaço para execução de lucros, em movimento endossado pelo viés mais negativo no ambiente financeiro exterior. Às 11:47, o Ibovespa caía 1,02%, a 96.647,74 pontos. O volume financeiro era de cerca de 10 bilhões de reais. Na véspera, o Ibovespa fechou em alta de 3,18%, a 97.644,67 pontos, completando a maior sequência diária de ganhos em mais de dois anos, ainda embalado pelo ‘frenesi’ com a reabertura de economias, em um ambiente de extensa liquidez mundial. Depois da XP aumentar sua previsão para o Ibovespa no final deste ano, o Bank of America também melhorou sua estimativa e agora vê o índice concluindo o ano em 100 mil pontos, e não mais 76 mil. A equipe da Guide Investimentos em relatório a clientes alegou: «Ceticismo com tamanho da valorização de ativos de risco e execução de lucros são os principais ‘drivers’ para o movimento de baixa nesta manhã». Desde a mínima intradia do ano, de 61.690,53 pontos, registrada em março, o Ibovespa acumulou até o encerramento da véspera alta de 58%, apesar das perspectivas ainda negativas para a economia de Brasil neste ano. A pesquisa Focus mais recente mostrou que a mediana das estimativas é de uma contração de 6,48% do Produto Interno Bruto . A reabertura das economias, a aumentada liquidez mundial e os juros em platô muito baixos estão entre os principais fatores para o rali recente na bolsa de Brasil, mas gestores mais cuidadosos veem ainda aumentadas as incertezas. Wall Street também mostrava sinal negativo, antes de uma reunião do Federal Reserve que pode trazer a visão do BC de Noruega sobre os recentes sinais de recuperação econômica que levaram o índice Nasdaq a uma máxima recorde. DESTAQUES – IRB BRASIL ON progredia 15,15%, conservando a trajetória de recuperação, embora ainda responda pelo pior performance do Ibovespa no acumulado do ano, em meio a uma séride de adversidades envolvendo a resseguradora. – CSN ON caía 6,3%, entre as maiores quedas, padecendo com a correção generalizada a bolsa. A empresa também comunicou na véspera que deduziu as negociações para reperfilamento de 300 milhões de reais em dívidas com a Caixa Econômica Federal. – EMBRAER ON perdia 4%, após acumular ganho de mais de 50% na sequência de sete altas até a véspera em meio a ruídos sobre um novo parceiro após o fracasso do acordo com a norte-americana Boeing. – PETROBRAS PN perdia 3%, morrendo ao declínio dos custos do petróleo no exterior. PETROBRAS ON tinha queda de 2,6%. – VALE ON recuava 0,5%, também na esteira do recuo dos custos do minério de ferro na China. – ITAÚ UNIBANCO PN caía 1,9% e BRADESCO PN perdia 1,6%, passando por execução de lucros após altas recentes significativas. BTG PACTUAL UNIT recuava 0,4%.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: United States, Brazil

Cities: Sao Paulo, Corpus Christi

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Ibovespa fecha em queda com nova execução de lucros antes de feriado
>>>>>Ibovespa acumula 3º semana de alta com aposta em reação de economias a Covid-19 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Ibovespa à vista recua na abertura após maior série de altas desde 2018 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Ibovespa recua após maior série de altas desde 2018 – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 On Marfrig 245 245 PERSON 23 Jbs_On: 1, On: 3, Suzano_On: 1, (tacit) ele/ela (referent: Marfrig_On): 1, Restoque_On: 2, (tacit) ele/ela (referent: On): 2, Petrobras_On: 1, (tacit) ele/ela (referent: brasil On): 1, Marfrig_On: 1, minerva On: 1, Embraer_On: 1, Petrobras_Pn: 2, Yduqs_On: 1, (tacit) ele/ela (referent: Restoque_On): 2, brasil On: 1, Brf_On: 1, Csn_On: 1
2 Ibovespa 0 150 ORGANIZATION 14 o Ibovespa (apposition: Índice de referência de o mercado acionário brasileiro): 2, o Ibovespa: 7, O Ibovespa: 2, (tacit) ele/ela (referent: O Ibovespa): 3
3 pontos 0 0 NONE 9 94.637 pontos: 1, 61.690,53 pontos: 1, 97.644,67 pontos: 2, 100_mil pontos: 1, 119.593,10 pontos: 2, 94.858,42 pontos: 1, 97.355,75 pontos: 1
4 bolsa 50 80 NONE 7 bolsa: 1, a bolsa paulista: 1, a bolsa: 1, a bolsa brasileira: 2, A bolsa paulista: 2
5 drivers 0 140 ORGANIZATION 6 drivers: 2, (tacit) ele/ela (referent: drivers): 4
6 alta 0 0 NONE 6 alta de %3,18: 2, alta de %5,61: 1, alta de %0,86: 1, alta: 1, a alta: 1
7 esta 0 0 NONE 5 esta: 5
8 Itaú Unibanco Pn 0 0 PERSON 4 (tacit) ele/ela (referent: Itaú_Unibanco_Pn): 2, Itaú_Unibanco_Pn: 2
9 véspera 0 0 NONE 4 a véspera: 4
10 real 240 0 NONE 3 o real: 3