Por: SentiLecto

A Starbucks anunciou nesta quarta-feira que está fechando cerca de 400 cafeterias nos Estados Unidos e no Canadá e espera registrar perdas no atual trimestre, com as vendas caindo em mais de US$ 3 bilhões.

A companhia de America declarou em carta ao órgão regulador do mercado de ações que também espera que as receitas de suas mesmo que boa parte das lojas já tenham, cafeterias permaneçam baixas pelo resto do ano sido reabertas.

A Starbucks mencionou que 95% dos aproximadamente 8 mil estabelecimentos que gerenciar diretamente – não franquias – em território americano estão operando atualmente, com diferentes tipos de serviço, em alguns casos apenas com produtos para retirada. Para o ano como um todo, a empresa espera que as vendas em seus dois principais mercados, EUA e China, caiam entre 10 e 20%.

Além de fechar cerca de 400 cafeterias nos próximos 18 meses, a companhia acolhida em Seattle, no estado de America washingtoniano, só abrirá cerca de 300 novas cafeterias no ano fiscal atual, cerca da metade das inicialmente calculadas.

Como consequência da crise sanitária, a Starbucks também vai apostar em lojas voltadas exclusivamente para a coleta de pedidos, especialmente em áreas urbanas como Nova York, São Francisco e Chicago. Além disso, vai reformar muitos de seus estabelecimentos, considerando que, por causa da pandemia, os clientes vão querer passar menos tempo no local e preferir mais facilidades para comprar seu café para ir embora.

Por outro lado, o Nasdaq Composite, no qual são cotadas as maiores empresas de tecnologia da mercado de Nova Iguaçu, subiu 1,13% e chegou à inédita marca de 9.924,74 pontos, superando o máximo histórico registrado em 19 de fevereiro, antes da pandemia afetar o país.

Na segunda-feira 01 de junho – Na noite de sexta-feira, telespectadores viram o repórter dal medio estadounidense CNN Omar Jimenez e sua equipe serem presos ao vivo enquanto cobriam um protesto após a morte de George Floyd em Mineápolis. Quando manifestantes e a polícia entraram em confronto em várias cidades dos Estados Unidos, já no sábado kaitlin Rust, da rede WAVE News de Louisville, no Kentucky, berrou no ar: «Estão atirando em mim! estavam atirando em mim!», e câmeras mostraram a repórter e sua equipe sendo alvejados por de Polinesia Francesa locais com balas de pimenta à queima-roupa. Ao longo de um fase de três dias, organizações que monitoram a violência contra o jornalismo documentaram cerca de duas dúzias de atos de agressão, incluindo um incidente de sábado em Mineápolis durante o qual o jornalista da Reuters Julio-Cesar Chavez e o assessor de segurança da Reuters Rodney Seward foram atingidos e feridos por balas de borracha. De Los Angeles a Mineápolis e Nova York, o que eram ataques isolados àoijornalismoem comícios políticos e protestos nos últimos anos se intensificaram no momento em que a confiança na mídia e estavapróxima de seu menor índice em uma década, ddeclararameexpertsem mídia. » era uma situação altamente assustadora, e era uma situação que os jornalistas não viviam desde 1968 neste país», declarou Bruce Brown referindo-se ao assédio a jornalistas na Convenção Nacional Democrata em Chicago. Bruce Brown é diretor-executivo do Comitê de Repórteres pela Liberdade de Imprensa. Os ataques, que coincidiam com a retórica do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, contra a mídia, vitimavam organizações de mídia de todo o espectro político. Leland Vittert, correspondente da Fox News com experiência em zonas de combate, e sua equipe foram atacados por manifestantes perto da Casa Branca depois de serem identificados como empregados do canal.

O CEO da companhia em um comunicado disse: «se conheceu A Starbucks sempre como o ‘ terceiro lugar ‘, um lugar aconchegante longe de casa e do trabalho onde nos conectamos por uma xícara de café». O CEO da companhia é kevin Johnson.

Após o anúncio, as ações da Starbucks registraram perdas em Wall Street e fecharam em queda de pouco mais de 4%.

Wall Street teve uma segunda-feira marcada pelo otimismo dos investidores com a reabertura econômica dos Estados Unidos após as restrições impostas devido à pandemia do novo coronavírus, e o reflexo mais claro foi sentido na bolsa eletrônica Nasdaq, cujo indicador estabeleceu um novo recorde.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: United States, China, Canada

Cities: Chicago, Washington, Seattle

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Por pandemia, Starbucks vai fechar permanentemente 400 lojas nos EUA e no Canadá
>>>>>Otimismo com reabertura nos EUA contagia Wall Street, e Nasdaq bate recorde – June 08, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Índice Nasdaq 100 bate recorde intradiário com otimismo sobre recuperação – June 04, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Wall St sobe com esperanças de recuperação compensando protestos nos EUA e tensões com China – June 01, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Wall St recua em meio a protestos nos EUA e tensões com China – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>S&P 500 se mantém em máximas perto de 3 meses com foco em economia e tensão EUA-China – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>S&P 500 e Dow Jones abrem em baixa com receios sobre resposta de Trump à China – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Wall Street avança com Boeing e expectativas de recuperação – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Índices de Wall Street têm volatilidade e caem após recente rali – June 04, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Wall Street abre em alta com otimismo sobre recuperação – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Wall Street salta após inesperada geração de empregos em maio – June 05, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Nasdaq bate recorde e confirma mercado de alta com esperanças de recuperação econômica – June 08, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Nasdaq bate novo recorde com expectativas de recuperação econômica rápida – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Wall St tem forte alta com surpresa em relatório de empregos nos EUA – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Wall St abre em alta com esperanças de recuperação econômica – June 08, 2020 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Starbucks 230 0 ORGANIZATION 5 (tacit) ele/ela (referent: A Starbucks): 1, a Starbucks: 1, A Starbucks: 3
2 cafeterias 0 0 NONE 4 300 novas cafeterias: 1, cafeterias: 1, 400 cafeterias: 2
3 situação 0 80 NONE 3 uma situação extremamente assustadora: 1, uma situação: 2
4 empresa 0 0 NONE 3 A empresa americana: 1, a empresa sediada: 1, a companhia: 1
5 mídia 0 0 NONE 3 mídia: 3
6 organizações 80 0 NONE 2 organizações: 2
7 lugar 60 0 NONE 2 o terceiro lugar: 1, um lugar aconchegante: 1
8 Donald Trump 0 0 PERSON 2 Os ataques Donald_Trump contra a: 2
9 Mineápolis 0 0 PLACE 2 Mineápolis: 2
10 Nasdaq 0 0 ORGANIZATION 2 Nasdaq: 2