Por: SentiLecto

– A safra de soja brasileira 2019/2020 atingiu 86,2% da área do país até esta sexta-feira, com progressão de 8,7 pontos percentuais na última semana, superando a média para o fase em relação ao ciclo anterior pela primeira vez na colheita, estimou a consultoria Arc Mercosul. Na mesma época do ano passado, na temporada de 2018/2019, produtores tinham colhido 85,4% da área. A safra de soja do Brasil está 6,3 pontos percentuais à frente da média histórica para esta época do ano, com evolução dos trabalhos na região do Matopiba e uma seca adiantando as atividades no Rio Grande do Sul. O maior volume colhido, de uma colheita considerada por muitos como lembre, tem que garantir oferta aumentada para exportação do país, líder mundial, e para a indústria processadora. «Essa semana tivemos um excelente destaque: passamos o ritmo observado em 2019 pela primeira vez! Resultado da progressão acelerada da safra no Matopiba e Rio Grande do Sul. O Estado gaúcho padeceu com a seca, o que adiantou o ciclo da soja…», declarou Matheus Pereira lamentando os problemas no extremo sul brasileirocolheita naMatheus Pereira lamentando os problemas no extremo sul brasileirocolheita nacional ainda maior. Matheus Pereira é o diretor da Arc Mercosul. Matheus Pereira é o diretor da Arc Mercosul. Enquanto a de milho está calculada em 99,53 milhões de toneladas, a safra de soja brasileira está estimada em 123,52 milhões de toneladas pela Arc Mercosul , declarou o analista, evidenciando que a consultoria não tem motivos para modificar seus números.

– Estimou-se enquanto as exportações do país na mesma temporada terão que atingir 71 milhões de toneladas, a colheita de soja brasileira 2019-20 em 120,1 milhões de toneladas informou a consultoria INTL FCStone em nota na noite de quarta-feira, na qual assinalou diminuição de cerca de 4 milhões de toneladas frente às suas estimativas anteriores de csafrae embarques. FCStone firmou: «Esse ajuste é fruto de uma queda no rendimento no Rio Grande do Sul, que passou de 2,88 para 2,04 toneladas por hectare, devido às chuvas irregulares e escassas, aliadas a temperaturas eaumentadas que prejudicaram fortemente o desenvolvimento da soja em muitas áreas»,.Assinalaram-se leves ampliações apesar disso, em as estimativas de safra de a oleaginosa para Estados como Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Piauí e Maranhão, o que impediu um recuo ainda maior de a produção nacional. No Mato Grosso, a expectativa é de recorde, com 34,5 milhões de toneladas de soja. Ainda assim, a produção de soja brasileira terá que superar a registrada na temporada anterior em cerca de 5 milhões de toneladas. Para o milho, a consultoria conservou a estimativa de produção total praticamente estável, em 101,09 milhões de toneladas, considerando leve ampliação no ciclo de verão combinado à queda projetada para a segunda scolheita Os ajustes da INTL FCStone em relação à primeira scolheitado cereal, agora estimada em 26,02 milhões de toneladas , vieram mestimuladospelas perspectivas de melhores produtividades na região do Matopiba, com destaque para os Estados de Maranhão e Piauí. Já na safrinha, a queda da produção veio em reposta à perspectiva de uma menor área psemeada principalmente em Minas Gerais. A produção total neste ciclo deve se consolidar 73,9 milhões de toneladas, volume 1% acima do produzido na temporada anterior. Faz 2 anos, no caso do milho, a previsão de exportação ficou em torno de 35 milhões de toneladas, ante um recorde de 41 milhões. – A segunda colheita de milho 2019/2020 do Brasil tem que registrar um recorde de 73,5 milhões de toneladas, avaliou a consultoria Céleres nesta segunda-feira, conservando por ora sua estimativa apesar de preocupações com o tempo seco em algumas áreas. A performance se deve à disponibilidade aadaptadade umidade do solo nos Estados de Goiás e Mato Grosso, e uma esperada reposição nos níveis de chuva em abril no Paraná e Mato Grosso do Sul. «No Paraná e Mato Grosso do Sul, a situação não é tão confortável… mas os mapas climáticos têm assinalado para reposição de chuvas em abril que terá que trazer certo alívio», declarou à Reuters Daniely Santos, analista de mercado da Céleres. A partir de 1º de abril, uma frente fria progredirá sobre o Rio Grande do Sul e vai trazer chuvas para toda a região Sul e parte do Sudeste, alegou nesta segunda-feira Marco Antonio dos Santos, agrometeorologista da Rural Clima, em boletim. «Nessa primeira quinzena de abril até o dia 20, há previsão de chuvas em todas as regiões produtoras tanto de milho safrinha quanto algodão, café… possibilitando condições excepcionais para o desenvolvimento das lavouras». O milho segunda colheita é o principal cereal cultivado nesta época do ano e tem Mato Grosso e Paraná como seus maiores Estados produtores. A Safras de milho 2019-2020 de o Brasil , incluindo a safra de verão , estimou a colheita total e Mercado em 105,8 milhões de toneladas , em a última semana , ante previsão de 104,75 milhões de toneladas divulgada em o mês passado. Enquanto diminuiu a perspectiva da segunda colheita, a consultoria Safras & Mercado aumentou a projeção de safra do cereal cultivado na primeira colheita, para 23,2 milhões de toneladas , a safrinha, para 73,8 milhões de toneladas. [nL1N2BK1IK] PLANTIO E safra A semeadura de milho segunda colheita havia atingido 99% da área calculada para o centro-sul brasileiro até a última quinta-feira, informou nesta segunda-feira a consultoria AgRural. Na soja, a safra da colheita 2019/2020 alcançou 76% da área cultivada, até a quinta-feira passada, progressão de dez pontos percentuais em uma semana. A performance da safra da oleaginosa está igual ao apurado um ano antes, mas supera a média registrada nos últimos cinco anos. «O tempo seco tem favorecido a progressão dos trabalhos no Rio Grande do Sul, onde a quebra de colheita já está consolidada e os produtores não esperam mais recuperação das produtividades.» Nas lavouras entre Maranhão, Tocantins, Piauí e oeste da Bahia, embora os produtores sigam com as máquinas para evitar eventuais perdas de característica, por outro lado, as chuvas frequentes dificultam a safra em parte da região , declarou a AgRural. Faz 1 mês, em o começo a AgRural diminuiu sua estimativa de produção de soja em a colheita 2019-20 de o Brasil para 124,3 milhões de toneladas devido a as perdas por estiagem em o Rio Grande do Sul, parcialmente compensados por as boas produtividades de outros Estados. Uma nova revisão da estimativa será feita no começo de abril. – Faz 1 ano, a colheita de soja brasileira terá que atingir 123,5 milhões de toneladas, estimou nesta terça-feira a consultoria Agroconsult, atualizando sua estimativa de produção após o tradicional Rally da Safra. Antes do tour, a Agroconsult projetava a colheita de soja de Brasil em 124,3 milhões de toneladas. Faz 3 meses, a companhia estimou ainda a área plantada com a oleaginosa em o país de hectares, ante 36,7 milhões calculados em janeiro. A consultoria destacou produtividades recordes em Estados como Mato Grosso, Goiás e Paraná –este, com a maior do Brasil–, mas mencionou fortes perdas no Rio Grande do Sul devido à seca.

Na sexta-feira 20 de março – A colheita de soja do Brasil na temporada 2019/20 atingiu até 70,1% da área, avanço cerca de 7 pontos ante anterior, em percentual que supera média histórica para o fase, de 68,5%, de acordo com dados da consultoria Arc Mercosul. A safra em Mato Grosso, maior produtor de Brasil, estava virtualmente concluída, segundo dados da companhia de análises, que assinalava também que os trabalhos se aproximaram de 80% da área no Paraná. No Rio Grande do Sul, onde produtores enfrentavam uma seca que gerou perdas significativas, as colheitadeiras já passaram em cerca de 20% dos cultivos.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Brazil

Cities: Rio Grande

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Safra de soja do Brasil supera ritmo de 2019 pela 1ª vez, declara Arc Mercosul
>>>>>FCStone reduz previsões de safra e exportação de soja do Brasil em 4 mi t – April 02, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Brasil deve produzir 123,5 mi t de soja em 19/20, diz Agroconsult – March 31, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Safras reduz estimativa de produção de soja do Brasil; eleva a de milho – March 27, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Colheita de soja 2019/20 no RS vai a 39%, diz Emater; seca segue prejudicando – March 27, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Safras reduz estimativa de produção de soja do Brasil em 2019/20 para 124,2 mi t – March 27, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Datagro revisa para cima safra de milho do Brasil; deixa de ver recorde para soja – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Brasil caminha para recorde na 2ª safra de milho, diz consultoria – March 30, 2020 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 toneladas 0 0 NONE 17 toneladas frente: 1, toneladas: 15, 2,04 toneladas: 1
2 colheita 50 30 NONE 11 a primeira safra: 1, colheita: 1, a colheita: 1, segunda safra: 2, A colheita: 1, uma safra nacional ainda maior: 1, a segunda safra: 1, A safra total: 1, a safra: 2
3 Rio_Grande_do_Sul 0 0 PLACE 8 o Rio_Grande_do_Sul: 7, o Rio_Grande_do_Sul devido: 1
4 área 0 0 NONE 7 a área semeada: 1, a área prevista: 1, a área: 4, a área cultivada: 1
5 o Brasil 0 0 PLACE 6 o Brasil: 6
6 chuvas 0 60 NONE 5 chuvas: 3, as chuvas frequentes: 1, as chuvas irregulares e escassas aliadas: 1
7 Mato Grosso 0 0 PERSON 5 Mato_Grosso: 3, o Mato_Grosso: 1, (tacit) ele/ela (referent: Mato_Grosso): 1
8 milho 0 0 NONE 5 o milho: 1, milho: 3, O milho: 1
9 produtores 0 0 NONE 5 os produtores: 2, produtores: 3
10 seca 0 0 NONE 5 uma seca: 3, a seca: 2