Por: SentiLecto

A pandemia do novo coronavírus tem deixado ruas e despensas vazias. Na terceira semana desde o começo do isolamento social, trabalhadores autônomos e informais já começam a não ter condições de arcar com despesas básicas. Impossibilitados de trabalhar, seja pelas restrições no transporte público, encerramento do comércio ou por atender às recomendações de ficar em casa, eles esperam agora peloaaajudinhade R$ 600 prometido pelo governo, mas temem que a assistência chegue muito tarde.

Inicialmente, o governo federal havia sugerido o pagamento de R$ 200 para esses trabalhadores. Na Câmara, porém, o valor subiu para R$ 600, em eleição na última sexta-feira. Encaminhou-se o texto a o Senado que aprovou imediatamente,, em a segunda-feira, e mandou o projeto para sanção do presidente Jair Bolsonaro. A assinatura saiu na noite de ontem.

Entre as medidas está a concessão de crédito no valor de R$16 bilhões a estados e municípios. Bolsonaro informou que sancionará ainda hoje o projeto que concede assistência de R$ 600 a trabalhadores informais durante a crise provocada pelo coronavírus, aprovada segunda-feira pelo Senado.O presidente Jair Bolsonaro anuncia agora, em pronunciamento no Palácio do Planalto, a edição de três medidas provisórias para aumentar as ações de guerrazinha à pandemia do novo coronavírus.

Na quarta-feira 25 de março o presidente Jair Bolsonaro editou uma medida provisória que abriu crédito extraordinário de R$ 3,4 bilhões para quatro ministérios. A maior parte seria para o Ministério da Cidadania, mais especificamente para o Bolsa Família.

Na terça-feira, o ministro da Cidadania Ônyx Lorenzoni alegou que a intenção era começar a pagar a ajudinha no dia 16 de abril, e, mesmo assim, de maneira escalonada, iniciando pelos que recebem o Bolsa Família, seguidos daqueles que estão no cadastro único do governo, autônomos que contribuem para o INSS e microempreendedores individuais e, por fim, aqueles que não estão em cadastro algum . Segundo técnicos do governo, a falta de conhecimento do universo dos trabalhadores informais e a necessidade de instituir uma estrutura de distribuição inédita são entraves para agilizar o pagamento. Veja, abaixo, algumas histórias de pessoas que contam os minutos pela ajudinha. No estado, há 2,8 milhões de informais, segundo o IBGE.

Na conferência, o ministro defendeu a aprovação de uma medida de tragédia pública que evite possíveis pedidos de jurídicos de impeachment ou de improbidade por conta de um possível entendimento de irresponsabilidade com recursos públicos.O seguro-desemprego entrará como contrapartida para complementar o salário dos trabalhadores domésticos afetados.

Conheça algumas histórias:

Dhara Ballin, cuidadora de idosos, 22 anos:

—Estava trabalhando como cuidadora de idosos e, desde essa crise, estou há duas semanas sem renda. Estou bastante preocupada. Coloquei um anúncio nas redes sociais para aceitar qualquer trabalho, porque estou precisando mesmo e na minha área não vai ter tão cedo. Eu moro com minha filha de dois anos, que precisa de um tratamento para as pernas, e com o meu pai, que ganha R$ 20 por dia distribuindo quentinhas. No momento, esse é o nosso único dinheiro. Mas, ainda tem outras pessoas que dependem de nós e não moram aqui: meu irmão, minha mãe e meus sobrinhos. Preciso do dinheiro prometido.

— Estava como recepcionista hospitalar e fui dispensada, por diminuição do funcionamento ambulatorial. Fiquei desempregada por dois anos. Então, acumulei dívidas, fui despejada do apartamento e tive a energia cortada. Estava retomando, foi tudo por água abaixo.

Amanda tavares, professora, 28 anos:

—Com a escola onde trabalho fechada, não irei receber salário. Meu marido é barbeiro e está cortando cabelo em casa. Tínhamos dinheiro guardado, mas não vamos suportar por mais de dois meses.

Juvenal filho, taxista, 57 anos:

— Comecei a trabalhar como motorista de aplicativo há uma semana, porque não estava conseguindo pagar a diária do táxi e devi entregar o carro. Não estou conseguindo faturar, não tem ninguém na rua. Eu me sinto um inútil em casa, vendo as contas atrasadas e sendo sustentado pela minha esposa. Vou ter que trancar também a faculdade da minha filha, que nessa situação não tenho como pagar.

Trabalho desde os 18 anos e agora estou parado. Não sei ser outra coisa que não taxista. E não tem o que fazer, não dá nem para vender bala na rua, não tem nada. Parece que se a gente não falecer do vírus vai falecer da crise. As contas não param de chegar e parece que isso vai tardar a normalizar. Estou inquietado com a minha cabeça, de ficar trancado e impotente. Estou ficando desesperado. Essa assistência do governo deve ser logo.

— Com o comércio fechado, não consigo gerar renda para sustentar a mim e meus dois filhos. O meu medo é faltar comida. Vendo e recebo delegação, ou seja, se eu não vendo, não tenho dinheiro. Já sei que não vou conseguir pagar o aluguel nem a prestação do carro, e meu nome ficará no vermelho. A luz não pode ser cortada nesse fase, mas receio que o banco tome o carro, que é meu instrumento de trabalho. A ajudinha do governo está tardando, sim, quem tem fome tem pressa.

— Não estou indo trabalhar porque não tem ônibus intermunicipal, e as próprias patroas pediram para não ir. Estou desesperada. Achei que o dinheiro do governo fosse sair antes, mas pelo visto ainda vai tardar. Não tenho dinheiro para adquiri comida, todo dia as companhias ligam me cobrando.

Ednéia Martins, autônoma, 55 anos:

— Trabalho sozinha em um bar alugado por um amigo. Se não vendo, não tenho como ter a renda para pagar minhas contas, adquiri as mercadorias. Se aluga a loja, e o dono já ligou cobrando o aluguel. Eu não tenho como pagar. Quando o prefeito fez o decreto, o bar está fechado desde o dia 21.

Luciete Gonçalves, diarista, 42 anos:

— Algumas patroas conservaram o pagamento de metade da diária e com esse dinheiro vou tentar pagar as contas. Se demitiu meu filho de 22 anos que era vendedor depois que o shopping fechou. Estou a ponto de ficar maluca. Gostaria de estar trabalhando, preciso pagar o cartão de crédito.

Maria de Souza, trancista e cabeleireira:

—Eu atendia em média de 3 a 4 clientes por semana, mas agora não tenho como. Estou sem dinheiro para comida para meus filhos, sem gás e ainda tem o aluguel. Por isso, iniciei uma campanha na internet pedindo doações. A escola auxiliava nestas horas porque as crianças faziam refeições lá, mas, com as aulas suspensas , estão comendo só em casa.

José Carlos Pelosi, aposentado, 69 anos:

Mande acusações, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Trabalhadores informais contam os dias por assistência do governo para suportar a crise
>>>>>Bolsonaro edita MPs com ajuda a estados e municípios e promete sancionar hoje auxílio de R$ 600 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Guedes quer utilizar cadastro de informais dos municípios para distribuir auxílio de R$ 600 – March 30, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Câmara aprova ‘coronavoucher’ de R$ 600 para informais. Veja quem pode receber – March 27, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Governo confirma repasse de R$ 3 bilhões para Bolsa Família – March 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Governo oficializa medidas para flexibilizar home office, antecipar férias e abono salarial – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Governo editará texto complementar ao da suspensão dos contratos de trabalho – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Governo vai complementar salário em caso de suspensão de contrato ou jornada, prevê nova MP – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Câmara aprova projeto que concede R$ 600 a trabalhadores informais durante a crise – March 27, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Governo e Congresso negociam valor de pagamento emergencial a trabalhadores informais – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Governo avalia aumentar para R$ 300 valor a ser pago a trabalhadores informais – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Bolsonaro recua e diz que irá revogar artigo da MP 927 que permitia suspensão de contrato e salário – March 23, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Ministério Público: ‘extrema preocupação’ com proposta de suspensão de contratos de trabalho – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Nova MP criou pânico na sociedade, diz Maia, que propoe PEC de contratações para crise – March 23, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Governo quer permitir redução de salário e jornada de trabalho em até 50% por vírus – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Mulheres chefes de família receberão auxílio emergencial de R$ 1.200 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>INSS fará levantamento de trabalhadores informais que vão receber voucher durante a crise – March 27, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Com agências fechadas, INSS divulga vídeo para ensinar segurados a acessar os serviços online – March 27, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Banco do Brasil restringe atendimento nas agências por causa do coronavírus – March 23, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Banco do Brasil anuncia R$ 100 bilhões em crédito para pessoas físicas e jurídicas – March 19, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Para enfrentar coronavírus, estados pedem R$ 15 bi mensais ao governo federal – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>BC dos EUA e de outros 9 países, incluindo o Brasil, farão ação conjunta no mercado – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>INSS está suspenso em todo o país até 30 de abril – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>INSS: atendimento está suspenso em todo o país até 30 de abril – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>INSS fará levantamento de trabalhadores informais que vão receber voucher de R$ 600 – March 27, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>Auxílio a informais, redução de jornada, entenda as medidas do governo para os trabalhadores – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 150 515 NONE 51 (tacit) eu: 44, Eu: 4, eu: 1, me: 2
2 dinheiro 160 0 NONE 7 dinheiro: 3, nosso único dinheiro: 1, o dinheiro prometido: 1, esse dinheiro: 1, dinheiro guardado: 1
3 trabalhadores 150 50 NONE 3 esses trabalhadores: 1, trabalhadores autônomos e informais: 1, trabalhadores informais: 1
4 Senado 30 0 ORGANIZATION 3 o Senado: 3
5 nós 17 0 NONE 3 (tacit) nós: 2, nós: 1
6 ajuda 0 0 NONE 3 a ajuda: 1, o auxílio: 2
7 carro 0 0 NONE 3 o carro: 3
8 casa 0 0 NONE 3 casa: 3
9 contas 0 0 NONE 3 As contas: 1, as contas atrasadas: 1, as contas: 1
10 projeto 0 0 NONE 3 o projeto: 3