Por: SentiLecto

Muitos famosos utilizaram suas redes sociais para se posicionar contra o racismo desde que protestos do movimento #BlackLivesMatters eclodiram nos Estados Unidos e no Brasil. Para auxiliar na conscientização da população, alguns artistas resolveram dar um passo a mais e ceder seus perfis com milhões de seguidores para escritores e ativistas negros poderem compartilhar seu conteúdo com um novo público. Aqui no Brasil, o ator e comediante Paulo Gustavo foi um dos primeiros a tomar a atitude, mas não foi o único. Veja abaixo uma lista de famosos que emprestarão suas contas para fomentar debates sobre questões raciais. Paulo Gustavo, que tem 13 milhões de seguidores em seu Instagram, O comediante anunciou na terça-feira que, vai ceder-se sua conta durante um mês, para a escritora e filósofa Djamila Ribeiro. A ativista, inclusive, já fez a primeira publicação na conta dele.

Ingrid Guimarães

A atriz, que interpreta Elvira em «Novo mundo», se uniu à iniciativa e entregou sua conta no Instagram para o youtuber e ativista Spartakus. Na quinta-feira, ele fez uma live sobre genocídio negro e eugenia e continuará levando outros intelectuais para discuti sobre o racismo no perfil de Ingrid.

Uma das mulheres mais poderosas do Brasil, segundo a revista Forbes, a chefe e jurada do «Masterchef» emprestou suas contas nas redes sociais para a ativista e bacharel em direito Winnie Bueno falar sobre questões raciais e de gênero. Se as compartilharam em o Twitter de Paola, que tem mais de um milhão se seguidores, já algumas dicas de livros de escritoras negras.

Na sua vez, ele ainda evidenciou que compreender sobre questões raciais é uma responsabilidade de todos. «Me sinto no dever de auxiliar e o meu melhor posicionamento vai ser de ouvi e aprender! Vamos visibilizar as vozes que sempre falaram, mas se as escutou não! Aprenderemos juntos? Essa é uma luta de todas e todos! Conhecer e compreender o racismo no país é nossa responsabilidade política!», declarou.se o utilizará segundo , esta fase para falar sobre questões raciais com os seus mais de 13 milhões de seguidores. «Gente, diante dessa realidade tão brutal, no mês de junho, meu instagram vai ser totalmente dedicado a abordar as questão raciais no Brasil! Portanto, resolvi ceder minha conta do instagram a escritora e ativista Djamila Ribeiro, que trará conteúdos bastante importantes pra todos nós.»Ele ainda evidenciou que compreender sobre questões raciais é uma responsabilidade de todos. «Me sinto no dever de auxiliar e o meu melhor posicionamento vai ser de ouvi e aprender! Vamos visibilizar as vozes que sempre falaram, mas se as escutou não! Aprenderemos juntos? Essa é uma luta de todas e todos! Conhecer e compreender o racismo no país é nossa responsabilidade política!», declarou.Ele ainda evidenciou que compreender sobre questões raciais é uma responsabilidade de todos. «Me sinto no dever de auxiliar e o meu melhor posicionamento vai ser de ouvi e aprender! Vamos visibilizar as vozes que sempre falaram, mas se as escutou não! Aprenderemos juntos? Essa é uma luta de todas e todos! Conhecer e compreender o racismo no país é nossa responsabilidade política!», declarou.

Na quarta-feira 27 de maio lady Gaga apareceu de forma inusistada em suas redes sociais. Utilizando máscara, a popstar postou conduzindo um caminhão, dois dias antes do lançamento global de seu novo disco, batizado de «Chromatica».

A partir desta sexta-feira, Lady Gaga entregará sua conta do Instagram para as ONGs que lutam o racismo que ela doou dinheiro recentemente. A cantora, que arremessou recentemente seu sexto álbum «Chromatica», também se comprometeu a publicar histórias e conteúdos sobre a comunidade negra em todas as suas redes sociais a partir de agora.

Tentando lutar o racismo com informação, a cantora convidará líderes influentes negros para assumir seu Instagram e falar com seus 179 milhões de seguidores. A primeira foi Alicia Garza, co-criadora do #BlackLivesMatter.

O cantor também se uniu à iniciativa e anunciou nesta sexta-feira que decidiu entregar seu Instagram a jovens negros na linha de frente da luta contra o racismo. A primeira convidada é Zyahna Bryant, ativista estudantil e organizadora de uma abaixo-assinado que pediu a remoção da estátua do general Robert Lee da cidade de Charlotesville, no estado de America de Virgínia. Na época, a cidade foi palco de diversas manifestações de supremacistas brancos, que queixar-se contra a retirada do monumento. Na Guerra de Secessão, Lee foi comandante dos exércitos confederados, que resistiam ao fim da escravidão.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: United States, South Africa, Malta, Brazil

Cities: Virginia, Paola

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Paulo Gustavo, Lady Gaga… Veja famosos que cederam suas redes sociais para discuti sobre o racismo
>>>>>Paulo Gustavo empresta conta do Instagram para escritora negra falar sobre questões raciais – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Paulo Gustavo empresta sua conta do Instagram para escritora negra falar sobre questões raciais – June 03, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Paulo Gustavo empresta sua conta do Instagram para Djamila Ribeiro falar sobre questões raciais – June 04, 2020 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 107 50 NONE 18 (tacit) eu: 15, Me: 3
2 racismo 0 360 NONE 6 o racismo: 6
3 nós 0 0 NONE 6 (tacit) nós: 6
4 vozes 0 0 NONE 6 as vozes: 6
5 Lady Gaga 0 0 PERSON 5 lady Gaga: 1, (tacit) ele/ela (referent: lady Gaga): 2, ela (referent: Lady_Gaga): 1, Lady_Gaga: 1
6 o Brasil 0 0 PLACE 4 o Brasil: 4
7 cantora 0 80 NONE 3 a cantora: 1, A cantora: 2
8 obrigação 0 60 NONE 3 a obrigação: 3
9 posicionamento 300 0 NONE 3 melhor posicionamento: 3
10 responsabilidade 120 0 NONE 3 nossa responsabilidade política: 3