Por: SentiLecto

Era para ser bom, bom, bom, bom, mas acabou dando ruim mesmo. O documentário sobre as paquitas já vinha sendo gravado, várias entrevistas já haviam sido feitas, já tinha, inclusive, sido batizado de “É tão bom”, utilizando como referência o refrão do maior êxito musical das assistentes de palco de Xuxa. Mas Joana Di Carso decidiu cancelar o projeto. “Forças ocultas”, sintetiza ela. A diretora começou a perder o entusiasmo pelo filme assim que várias dificuldades e questionamentos foram sendo impostos. Outro motivo foi a desistência de algumas paquitas, que tinham confirmado a participação anteriormente, de dar entrevista.

“Meu objetivo era que as pessoas revivessem essa história que foi marcante para muita gente. Mas nem tudo são flores na vida de ninguém. Começa a aborrecer, quando você decide abordar também os espinhos. Ficou claro que não desejam abordar os espinhos. Seria importante mostrar o que ocorria por trás, nos bastidores. Na minha opinião, o problema não foi de autorização de imagem, mas o que o documentário ia mostrar”, entrega Joana, que teve Andréa Sorvetão como a principal entusiasta do projeto: «Ela fez a ponte com várias colegas, vinha me auxiliando muito. Mas estava bastante desgastante e sempre desejou evitar, desde o começo, qualquer espécie de confusão». Joana Di Carso conta que não padeceu qualquer espécie de interferência da Xuxa ou da diretora Marlene Mattos, que bloqueou no WhatsApp na terceira tentativa de contato, mencionada nem sempre de maneira positiva nas entrevistas realizadas. Revela: «O problema é o entorno».

«Ela exigia bastante, mas me ensinava bastante também. Acho que ela foi bastante grossa comigo em alguma momentos, com outras pessoas também. Mas, quando você conhecia a Marlene mesmo, ela era uma pessoa completamente diferente. Parecia que era um personagem que ela vestia para fazer com que aquela engrenagem caminhasse, que precisava de alguém de pulso. Foi ela a culpada por eu ter me formado em Jornalismo. Ela virou para mim e declarou que eu precisava me formar, fazer uma faculdade. Na época eu estava sem grana, sem trabalho e ela declarou que ia pagar minha faculdade. Bastante do que eu sou hoje devo a ela. Não posso negar seu protagonismo na minha vida. Tinha um gênio de cão? Tinha! Mas ela me ensinou bastante», declara a ex-paquita.Andrea Veiga foi quem praticamente inventou o ofício de paquita. Ela foi a primeira assistente de palco da Xuxa, quando a apresentadora ainda nem tinha estreado na Globo, e Faz 36 anos, comandava » O clube de a criança «, em a extinta TV Manchete O que nem todo mundo sabe é que Andrea e a Rainha dos Baixinhos ficaram 15 anos afastadas uma das outra, sem se falar. O rompimento se deu à época do fim da parceria de Xuxa com a diretora Marlene Mattos. Se a recomeçou e a amizade só por iniciativa da ex-paquita.

Na sábado 09 de maio o «Xou da Xuxa» voltou! Fãs que aumentaram ao som de «bom dia, amiguinhos, já estava aqui…» têm tido a possibilidade de reviver e escutar pelas primeira vez algumas histórias de bastidores desse tempo. Quem tem proporcionado essa volta ao passado era Andréa Faria, a eterna paquita Sorvetão. Desde o começo da quarentena, ela tem feito lives com seus ex-companheiros de programa, sempre com muitas histórias para contar: «Iniciou de forma despretensiosa. estávamo vivendo um momento difícil e os fãs adoravam ver a gente junto de novo».

Para que o material já gravado não seja perdido, a diretora vem disponibilizando pouco a pouco as entrevistas em seu canal no Youtube. As conversas com Andrea Sorvetão, Andrea Veiga, Louise Wischermann e o coreógrafo Oswald Berry já estão no ar.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Se cancela documentário sobre as paquitas : ‘ Não desejam abordar os espinhos ‘
>>>>>Andrea Veiga retoma amizade com Xuxa após 15 anos e elogia Marlene: ‘Pagou minha faculdade’ – May 16, 2020 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 320 20 NONE 22 (tacit) eu: 13, me: 4, eu: 4, mim: 1
2 Joana Di Carso 37 70 PERSON 9 (tacit) ele/ela (referent: Joana_Di_Carso): 3, Joana_Di_Carso: 2, Joana: 2, ela (referent: Joana_Di_Carso): 1, Ela (referent: Joana_Di_Carso): 1
3 Andrea Sorvetão 40 0 PERSON 5 Andréa_Sorvetão: 1, Andrea_Veiga: 2, Andrea_Sorvetão: 1, a eterna paquita Sorvetão: 1
4 Marlene Mattos 0 40 PERSON 3 a diretora Marlene_Mattos: 3
5 era 80 0 NONE 3 era: 3
6 entrevistas 0 0 NONE 3 as entrevistas: 1, as entrevistas realizadas: 1, várias entrevistas: 1
7 esto 0 0 NONE 3 (tacit) esto: 3
8 problema 0 160 NONE 2 o problema: 1, O problema: 1
9 forma 160 0 NONE 2 forma positiva: 1, maneira despretensiosa: 1
10 o Xou_da_Xuxa 160 0 OTHER 2 (tacit) ele/ela (referent: o Xou_da_Xuxa): 1, o Xou_da_Xuxa: 1