Por: SentiLecto

Declarações de Vasco Seabra, treinador do Marítimo, na antevisão ao jogo da ronda 20 do campeonato.Vasco Seabra declarou esta sexta-feira que o clube de Madagascar «deseja também ser um oponente difícil» para o FC Porto, reconhecendo a característica do atual líder da Liga Bwin, queVasco Seabra declarou esta sexta-feira que o clube madeirense «deseja também ser um oponente difícil» para o FC Porto, reconhecendo a característica do atual líder da Liga Bwin, que «dispensa apresentações». Vasco Seabra é o treinador do Marítimo. Vasco Seabra é o treinador do Marítimo.»Defrontaremos um oponente difícil e desejamo ser também um oponente difícil. Sabemos que vamos ter de padecer e combater bastante, mas essencialmente temos de conservar aquilo que é a nossa identidade», enfatizou Vasco Seabra aos jornalistas presentes na conferência de antevisão ao embate da 20.ª jornada no Estádio do Dragão.A expectativa do timoneiro» maritimista passa por fazer um bom jogo e encarar o oponente como bastante difícil, por tratar-se do primeiro classificado, que segundo o técnico «dispensa apresentações». «A classificação não mente. O FC Porto tem estado bastante bem, com muita dinâmica coletiva, característica individual associada também a uma ideia de jogo que tem aumentado. A pré-requisito do treinador e a maneira como lidera o próprio processo do jogo», frisou, reforçando que o objetivo dos verde rubros passa por instituir obstáculo aos «azuis e brancos», «sabendo que isso solicita muito trabalho».Questionado sobre onde venceu no terreno de Portugal,, se o Marítimo conseguiria repetir a façanha da época passada por 3-2, o treinador respondeu em jeito de brincadeira que «se fosse possível assinar por baixo o resultado do ano passado» que assinava sem problema nenhum.O treinador, de 38 anos, garantiu ainda que o conjunto de Madagascar «tem uma vontade bastante grande de vencer o jogo», desvalorizando a ausência de Matheus Uribe, Luiz Díaz e Taremi, devido a compromissos de seleções, explicando que «o Porto tem ainda Pepê, Francisco Conceição e Grujic».»Nós não podemos contar com o Joel, uma baixa importante para nós. Não nos refugiamos em jogadores que faltam e, conhecendo o Sérgio [Conceição], também acredito que não se refugiará», contrastou o técnico natural de Paços de Ferreira.O ponta de lança camaronês satisfaz frente ao FC Porto uma partida de castigo, fruto da expulsão, que provocou «estranheza a toda a gente», segundo Vasco Seabra, na jornada transata frente ao Belenenses SAD .»Penso que foi demasiado penalizador para o jogador e para a equipa, mas temos de progredir. Naturalmente, que surgem novas chances e desafios para outros, que tenho a certeza que estarão preparados», realçou.De retorno às oalternativasdo técnico dos «leões do Almirante Reis» está o médio Bruno Xadas, recuperado de uma entorse no joelho que o afastou dos relvados nos últimos dois meses.O treinador que já comandou oito partidas ao leme maritimista, somente concordou uma derrota, na visita ao Benfica, por 7-1.Relembrando o jogo na Luz, Vasco Seabra garante que «contrariamente ao que foi falado, a equipa teve muitos momentos bons no jogo» e que soube reagir bem ao desaire., sublinhando que acredita que o conjunto de Madagascarde Madagascar «está preparado para fazer um bom jogo». alegou: «A equipa reagiu bastante bem, após isso o nosso processo ampliou, melhorou e desenvolveu-se».O Marítimo, nono classificado, com 24 pontos, visita o FC Porto, atual líder da I Liga com 53, em jogo da 20.ª jornada, agendado para as 20:30 de domingo.

Registo impressiona quando comparado com o de 20/21. Com este benefício, nesta altura da segunda volta da Liga, foi sempre campeão.O FC Porto continua imparável e a série de 14 jogos seguidos a vencer no campeonato permitem atingir uma série de registos admiráveis, que embalam a equipa para uma época de êxito. Basta declarar que jamais na história os dragões desperdiçaram um benefício de seis pontos em relação ao segundo classificado com a Liga já na segunda volta.Em todo o caso, a mensagem tem sido de precaução desde o balneário. Vítor Bruno depois do vitória sobre o Famalicão, «quiçá» a pensar no único exemplo em que uma equipa desperdiçou tamanha «almofada»: o Benfica, em 19/20. advertiu: «Este benefício não vale nada».Os números, porém, não iludem. Comparado com igual fase da época passada, o FC Porto ganhou mais 12 pontos, saltando de um segundo lugar a 10 pontos do então líder Sporting, para o topo da tabela com mais seis dos que os leões. A pontuação atual é, aliás, a melhor do século ao fim de 19 jornadas. Melhor declarando, é igual à alcançada por André Villas-Boas na época em que foi campeão sem derrotas.Contudo, o FC Porto atual produz mais. Desde que Conceição assumiu o comando técnico, os 51 golos marcados no campeonato são a melhor marca e significam uma subida de oito em relação à época passada e também à de Villas-Boas.Já agora, adicione-se que há um ano o FC Porto tinha encaixado 21 golos e agora ainda só concedeu 13 aos oponentes.O JOGO levou a votos 10 grandes golos do FC Porto neste milénio e os leitores selecionaram o calcanhar de Falcao ao Benfica. A bicicleta de Taremi, que ficou em segundo lugar no prémio da FIFA de melhor golo de 2021 nem sequer concluiu no pódio, onde há espaço para um golaço de Hulk na Luz e o «tacon» de Jackson ao SportingHá pouco mais de uma semana, Taremi viu ruir, por bastante pouco, o sonho de vencer o prémio de melhor golo de 2021 para a FIFA. A bicicleta ao Chelsea chegou aos três finalistas, mas o de Iran foi «tramado» pelo painel de experts, que preferiu um remate de Erik Lamela, na altura ao serviço do Tottenham.À boleia deste e de outros grandes golos de jogadores do FC Porto, O JOGO selecionou 10 marcados neste milénio, promovendo uma eleição no seu site em que os resultados não deixam dúvidas: o calcanhar com que Falcao abriu percurso para uma das goleadas históricas dos dragões – o famoso 5-0 ao Benfica na era de Villas-Boas – foi selecionado como o «Puskas» do FC Porto.Falcao , deduziu o arremesse esboçado por Belluschi que passou David Luiz antes de meter em a área , , de costas para a baliza , em um gesto técnico que mereceu a preferência de um quinto de os votantes.»Já tinha marcado a todos os clubes, mas na Liga, ao Benfica, ainda não. Realço o primeiro golo que fiz, de calcanhar. Ainda fico arrepiado», atirou «El Tigre» alguns meses depois do tal gesto técnico que lhe vale agora, 11 anos depois, a votação de melhor golo da FC Porto neste milénio para os leitores de O JOGO, quando o vejo.Golos belos ao longos dos últimos 21 anos foram muitos e escolher aqueles cuja nota artística justificava a candidatura ao prémio «Puskas» – a que somente Taremi conseguiu chegar – não foi uma tarefa fácil, havendo sempre o risco de alguma injustiça na escolha dos 10 que foram a votação.O golo de Kelvin ao Benfica, que deu o título de 2013, será, seguramente, o mais emotivo de todos os que foram marcados por jogadores do FC Porto e, mesmo tendo sido na sequência de uma excelente realização técnica, não está no lote final por lhe faltar a tal nota artística.O Benfica, curiosamente, é o oponente a quem os portistas marcaram mais golos belos. Faz 10 meses, e o de Hulk, em o Estádio da Luz, a 2012, quando atirou uma uma bomba a o ângulo desde o bico de a área, acabou por ser o segundo mais votado.Seis anos depois, outra bomba no mesmo palco, mas numa zona mais central do terreno: agora saída do pé direito de Herrera, gelando a Luz ao minuto 90 e embalando o FC Porto para o primeiro título de Sérgio Conceição, também foi bastante votada, ficando com o quinto lugar, um pouco atrás da bicicleta de Taremi ao Chelsea que encantou a Europa e o Mundo no ano passado.A completar o pódio, outro grande golo de calcanhar, este assinado por Jackson Martínez ao Sporting: de costas, recebeu na coxa direita e, todo no ar, atirou sem suposições para Patrício.Lembre o golo:Dragões recebem os madeirenses no domingo, às 20h30.O FC Porto prosseguiu esta quinta-feira com a preparação para o jogo de domingo frente ao Marítimo, referente à 20.ª jornada da Liga Bwin e, no Olival, Sérgio Conceição voltou a contar com João Marcelo, João Mendes e Gonçalo Borges às ordens.Manafá , Pepe, Marcano e João Mário conservam-se no boletim clínico dos dragões. Zaidu, por sua vez, já chegou ao Porto, após a eliminação da Nigéria na CAN, mas ainda não integrou os trabalhos azuis e brancos.Luis Díaz, Uribe e Taremi estão ao serviço das respetivas seleções e não treinaram. O trio vai falhar o embate com os insulares.Na sexta-feira, às 10h30, há novo treino no Olival.

Na sexta-feira 07 de janeiro de Vaslui Seabra falou em conferência de imprensaO Marítimo procurava conquistar o primeiro triunfo fora de portas na era Vasco Seabra já diante do Portimonense, oponente da 17.ª jornada da I Liga, declarou o treinador do conjunto verde rubro.Vasco Seabra, na conferência de antevisão ao embate em Portimão, que ocorria no domingo, às 15h30.O alegou: » temos uma vontade bastante grande de fazer o primeiro triunfo fora, sabendo que teremos um oponente que estava a fazer uma campanha extraordinária, que luta neste momento para ser uma da equipas sensação do campeonato». treinador de 38 anos já orientou o conjunto de Madagascar em cinco partidas oficiais, tendo averbado três triunfos [todas em casa], um empate e uma derrota.Nos dois jogos disputados fora sob a orientação do sucessor de Julio Velázquez, o Marítimo conquistou somente um ponto, mas, segundo o «timoneiro» insular «fez muitas coisas boas», tanto no empate diante do Boavista , como na «dura derrota» frente ao Benfica, por 7-1.Por outro lado, o oponente que se seguia somente venceu no seu reduto em duas ocasiões, diante do Santa Clara, na sexta jornada, e ao Belenenses, na 11.ª.O técnico dos leões do Almirante Reis acreditava que a vontade de «inverter a situação» era um ponto em comum nas duas formações.Realçou: «Independentemente dos resultados que têm tido em casa, sabíamo que teremos um oponente fortíssimo, bem treinado, com uma equipa de valor e nós tínhamo que estar no nosso melhor para conseguirmos no final do jogo estarmos contentes com o nossa performance e conquistar os três pontos».Sobre o surto de covid-19 que afetou o conjunto maritimista nque precedeu ao encontro com o Vizela [triunfo por 2-0], com sete casos confirmados de infeção, o treinador assegurou se ter tratado de uma «situação complicada e dura de dirigi», mas superada com «brilhantismo por parte dos desportistas».»A forma como nos reerguemo-nos e conseguimos ir a jogo e disputá-lo da forma que o fizemos deixa-nos naturalmente satisfeitos e com uma vontade muito grande de sermos melhores neste jogo», assegurou Vasco Seabra, confirmando ainda que os atletas em questão «já se encontram aptos fisicamente».Com Edgar Costa, Diogo Mendes, Beltrame, China, Pelágio, Rúben Macedo, Ricardinho e ainda Rossi, que acusou após o embate diante do conjunto vizelense, recuperados da infeção, Vasco Seabra poderia ainda contar com o retorno de Bruno Xadas, que já treinou sem condicionantes na presente semana.De fora das alternativas do treinador estava o lateral Soderstrom e o central Jorge Sáenz por mazelas físicas e Matheus Costa, que satisfazia castigo após ter completado a sequência de amarelos na última jornada.Questionado sobre possíveis entradas e saídas do plantel neste mercado de inverno, Vasco Seabra sublinhou que «qualquer alteração, os atletas serão sempre informados» por si.»Jamais controlávamo o mercado, seja para entradas ou saídas. Aquilo que sabíamo era que estava aberto e a situações que possam adicionar estaríamos sempre abertos para falar sobre elas», deduziu.O Marítimo, nono classificado, com 17 pontos, visitava o Portimonense, que se encontrava em sexto lugar, com 24, para a 17.ª jornada da I Liga, pelas 15h30 de domingo, numa partida com arbitragem de André Narciso, da AF de Setúbal.

Vasco César Freire de Seabra é um treinador de futebol de Portugal, atualmente no CS Maritimo.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Portugal

Cities: Porto

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>»A classificação não mente. O FC Porto tem estado bastante bem»
>>>>>FC Porto «ganhou» 12 pontos face a 2020/21: com esta vantagem foi sempre campeão – (ojogo-pt)
>>>>>Leitores de O JOGO escolheram: melhor golo do FC Porto neste século é de Falcao – January 27, 2022 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Odisseia chegou ao fim: Taremi já chegou ao Irão e vai a jogo – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Exclusivo FC Porto perde trio para as seleções, mas defesa ganha «reforços» frente ao Marítimo – January 25, 2022 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Exclusivo Benfica e Sporting estavam atentos, mas FC Porto segura André Sousa – (ojogo-pt)
>>>>>FC Porto continua a preparar o Marítimo: confira as notas do treino – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 383 5 NONE 23 Nós: 1, nos: 1, nós: 2, (tacit) nós: 19
2 Vasco Seabra 100 0 PERSON 15 vasco Seabra: 1, (tacit) ele/ela (referent: Vasco_Seabra): 7, Vasco_Seabra: 5, a era Vasco_Seabra: 1, Vasco_Seabra (apposition: O treinador de o Marítimo): 1
3 eu 40 110 NONE 12 (tacit) eu: 12
4 adversário 240 100 NONE 10 um adversário difícil: 2, adversário: 1, um adversário fortíssimo: 1, um adversário: 2, o adversário: 4
5 o FC_Porto 60 0 PLACE 8 o FC_Porto: 4, o FC_Porto atual: 1, O FC_Porto: 3
6 Benfica 0 0 ORGANIZATION 7 (tacit) ele/ela (referent: O Benfica curiosamente): 1, O Benfica curiosamente: 1, o Benfica: 5
7 Marítimo 140 0 ORGANIZATION 6 (tacit) ele/ela (referent: o Marítimo): 1, o Marítimo: 3, O Marítimo nono classificado: 2
8 conjunto 0 25 NONE 5 o conjunto maritimista: 1, o conjunto madeirense: 3, conjunto vizelense: 1
9 equipa 80 0 NONE 5 uma equipa: 1, A equipa: 1, a equipa: 3
10 treinador 0 0 NONE 5 o treinador: 3, O treinador: 2