Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Institucional (15997242202)

Treinador do Vizela não tem dúvidas de que a equipa de Carvalhal fará tudo para «mudar o jogo que teve na Europa».Álvaro Pacheco está à espera de um Braga mais complicado pela vontade de reagir à derrota na Dinamarca para a Liga Europa. Na conferência de antevisão da visita, esta terça-feira, a Braga, onde a sua equipa disputa o jogo que conclui a 12ª jornada, o treinador do Vizela respondeu assim a uma questão bastante simples: «Conta com um Braga ‘picado’ pelo desaire contra o Midtjylland?».»Não tenho dúvidas. O Braga está a olhar para este desafio para mudar o jogo que teve na Europa, um pouco à imagem do jogo com o Santa Clara, depois da derrota com o Benfica. Será um jogo bastante tático, com duas equipas que gostam de um jogo bastante ofensivo. O nosso grande objetivo é conquistar três pontos, mas para o conseguirmos devemo ser uma equipa bastante consistente. Não tenho dúvidas de que a equipa que dominar os momentos do jogo estará mais perto de o ganhar».Que espécie de jogo espera do oponente?»O Braga tem muita variabilidade no jogo: tem jogo interior profundidade. Jogo interior é jogo exterior. São duas equipas bastante agressivas. Será um jogo com golos, intenso».É mais motivador defrontar equipas desta dimensão, que combatem por objetivos ambiciosos?»Gosto de jogar qualquer jogo. Trabalhamos durante a semana para chegar ao jogo. Gosto destes jogos com estas equipas, que combatem por objetivos acima dos nossos. Desejamo perceber de que maneira nos podemos aproximar dessas equipas. São desafios que nos aliciam. Estes jogos são bons para sabermos em que ponto nós estamos. A nossa equipa está a aumentar, a ganhar maturidade. Os sinais que a minha equipa tem dado a nível de característica de jogo são positivos. Desejamo desfrutar daquele estádio e daquele ambiente, com o intuito de desfrutar do nosso jogo».Consente que Galeno e Ricardo Horta são jogadores geniais, capazes de resolver e bastante difíceis de frear? Precisam de uma vigilância atenciosa, especial ou apertada?»O Braga é uma equipa recheada de excelentes jogadores. Cada jogador tem a sua personalidade. O Galeno agiliza o jogo de maneira bastante rápida, tanto com bola e como sem bola. O Ricardo liga-se bem com a equipa. O Iuri agiliza o jogo através do passe, dando velocidade à bola. O Musrati e o Castro pensam bastante bem o jogo. O Braga tem dinâmicas boas. Depois tem um ponta de lança moralizado. Mas sinto a equipa do Vizela bastante parecida com o crescimento bragançano. São duas equipas com mentalidade claramente ganhadora. Não tenho dúvidas que vamo ter obstáculos, se nos deixarmos entrar em ações individuais. Com bola, devemo ter serenidade para encontrar os espaços que existirão e para conservar a tranquilidade de optar pelas melhores resoluções, para, no último terço, conseguirmos fazer golos».Cassiano esteve ausente um mês, retornou com o Estrela, após lesão, mas Schettine vai estar ausente por estar emprestado pelo Braga.»Temos o Cassiano, mas por outro lado não temos o Schettine. Não gosto de me lamentar. Gosto mais das soluções. São estes jogadores que temos disponíveis. Olho para o lado positivo das coisas e o lote de jogadores dá-me confiança para ganhar este jogo».Está comprazido com o primeiro terço do Vizela?

Álvaro dos Santos Pacheco é um servidor público, advogado,empresário, escritor, editor, jornalista e político brasileiro que exerceu o mandato de senador pelo Piauí na característica de primeiro suplente de Hugo Napoleão.

«A nível exibicional e a nível de crescimento, sim. O que temos feito deixa-me bastante orgulhoso. Gostava era que esta equipa tivesse mais pontos. A superioridade que tivemos em determinados jogos dever-nos-ia ter dado mais pontos. Isto dá-nos garantias para enfrentar o futuro».

O Vizela viaja terça-feira a Braga para a 12ª jornada da Liga BwinO ala Kiko e o central Aidara marcaram ontem presença no Centro Escolar São Miguel onde conversaram com alguns alunos e entregaram vocheurs para serem trocados por bilhetes para o próximo jogo em casa, com o Belenenses.Na ocasião o atacante enfatizou o protagonismo da iniciativa e confessou que, enquanto criança, «desejava ser como eles, quando via os mais velhos a jogar. É bom termos os miúdos connosco porque eles serão os futuros jogadores do clube», acrescentou.Kikoconsiderou «normal numa equipa que chega à I Liga sentir aalgunsdobstáculosno icomeçoda época», ressalvando, no entanto, que «com trabalho e o acumular dos jogos o Vizela já é melhor equipa. A experiência na I Liga pode fazer a diferença neste período inicial mas acredito que o futuro será bom para nós pela maneira como temos vindo a trabalhar», sublinhou, colocando, de seguida, o foco no jogo com Braga. «É uma das melhores equipas de Portugal, com mais-valias reconhecidas por todos, mas vamos tentar impor o nosso jogo e conseguir os três pontos. O treinador diz que temos de ter bola para sermos protagonistas e fazermos o nosso trabalho bem feito para nos destacarmos», concluiu.Após duas épocas de êxito, com subidas consecutivas, o Vizela não está no topo da classificação, o que para Aidara é natural. «O campeonato da I Liga é bastante diferente, é mais profissional e tecnicamente evoluído. A maioria dos oponentes já tem mais maturidade mas competir com eles é bom para o clube e para nós», referiu o defesa, considerado que um triunfo em onze jornadas «faz parte da aprendizagem. Temos uma boa equipa técnica mas para termos mais triunfos talvez nos esteja a faltar alguma concentração», enfatizou. E, a deduzi, confessou a confiança do grupo que integra para o jogo com o Braga.

Na sábado 06 de novembro entre remates à baliza, tentativas de golo, fconclusãoou cantos, o Braga e estavano topo das estatísticas daofperíodode grupos da Liga Europa. E era a equipa com mais remates à barra e ao poste…O terceiro triunfo consecutivo no Grupo F colocou o Braga no topo da Liga Europa, a rivalizar com equipas mais consagradas e verbas mais robustas.Nas estatísticas da UEFA relativamente às 32 equipas em competição na na prova, o conjunto de Carlos Carvalhal s surgiaentre as melhores em termos ofensivos, isto relativamente à ficonclusãoremates à baliza e tentativas de golo, por exemplo, para lá de ter nas suas fileiras dois jogadores com números muibastantertes no capítulo atacante, como Galeno, segundo melhor marcador, e Ricardo Horta, líder nas assistências.Com nove golos marcados em quatro jogos, o Braga exibia o quarto ataque mais produtivo da Liga Europa, batido somente pelo Bayer Leverkusen e Nápoles e Lyon . Os minhotos eram a terceira equipa com mais tentativas de golo , suplantados mais uma vez pelo Leverkusen e Nápoles .Sendo a formação com mais remates para fora , algo que apesar de evidenciar falta de pontaria também demonstra o cariz ofensivo dos arsenalistas, o Braga segue também à frente nos remates à barra e ao poste , ou seja, com um pouco mais de sorte poderia estar na liderança das equipas com mais golos marcados. O facto bragançano ser o quarto com mais cantos a favor validava igualmente a habilidade ofensiva da equipa.Na quarta jornada da Liga Europa nenhuma equipa marcou mais golos do que os bracarenses. Mais uma vez , o Nápoles somente equiparou a produção ofensiva de os minhotos e Bayer Leverkusen. Os bons números dos bracarenses no ataque deixaram dois jogadores em destaque. Se Galeno estava na luta pelo título de melhor goleador, tendo menos dois golos do que Toko Ekambi, do Lyon , Ricardo Horta era o segundo com mais disparos à baliza , aqui também atrás do avançado cde Camboya. O extremo brasileiro bragançano era também o quarto jogador da Liga Europa com mais remates ao lado , uma lista liderada por Kanga, do Estrela Vermelha .Com três assistências no jogo com o Ludogorets, Ricardo Horta subiu diretamente à liderança neste item, repartida com Diaby , Iheanacho e Götze . As ofertas para golo do capitão de Brasil levaram mesmo a UEFA a incluí-lo naeleiçãoo para melhor jogador da semana, tendo como concorrentes Diaby, Benrahma e Slimani . Horta acabou no último lugar da eleição, ganhava pelo jogador do Bayer Leverkusen, que marcou dois golos e realizou duas assistências frente ao Bétis. Mesmo assim, o duelo com o Ludogorets teve um capítulo histórico para Ricardo Horta, que pela primeira vez na carreira fez três assistências num jogo.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Portugal, Chile

Cities: Castro, Braga

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Álvaro Pacheco conta com um Braga «picado»: «São estes desafios que nos aliciam»
>>>>>Vizela levou Kiko e Aidara à escola antes do Braga – November 27, 2021 (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 38 4 NONE 23 nos: 5, nós: 3, (tacit) nós: 15
2 eu 160 80 NONE 15 (tacit) eu: 12, me: 3
3 jogo 65 0 NONE 15 um jogo muito tático: 1, o jogo: 10, um jogo: 3, nosso jogo: 1
4 equipa 260 0 NONE 12 sua equipa: 1, a terceira equipa: 1, nenhuma equipa: 1, nossa equipa: 1, uma boa equipa técnica: 1, esta equipa: 1, a equipa: 3, melhor equipa: 1, minha equipa: 1, uma equipa muito consistente: 1
5 O Braga 180 0 PLACE 9 um Braga picado: 1, O Braga: 3, Braga: 1, o Braga: 4
6 Ricardo Horta 80 0 PERSON 9 Ricardo_Horta líder em as assistências: 1, Horta: 1, (tacit) ele/ela (referent: Horta): 2, Ricardo_Horta: 4, o (referent: Ricardo_Horta): 1
7 equipas 560 175 NONE 7 duas equipas: 3, duas equipas muito agressivas: 1, as melhores equipas portuguesas: 1, as 32 equipas: 1, essas equipas: 1
8 dúvidas 0 80 NONE 7 dúvidas: 7
9 golos 0 0 NONE 6 mais golos: 1, dois golos: 1, golos: 3, nove golos marcados: 1
10 jogadores 160 0 NONE 4 dois jogadores: 1, jogadores geniais capazes: 1, estes jogadores: 2