Por: SentiLecto

Declarações do treinador Carlos Carvalhal, após o empate bragançanas com o Rio Ave, em 0-0, em Vila do Conde, a contar para a 27.ª jornada da Liga NOS.Análise do jogo: «Foi um aspeto que nós melhoramos imenso do último jogo para este. Mais agressivos, mais reativos sem a bola, mais ativos em não permitir grandes situações de transição do oponente. Creio que tivemos três chances flagrantes de fazer golo. E há também duas boas situações do Rio Ave. Mas penso que fomos a equipa mais arriscada. Na segunda parte então, fomos a equipa que assumiu mais o jogo, procurou jogar mais perto da baliza adversária, tivemos chance aqui e ali… Foi um jogo bastante disputado no meio campo, com muita luta, onde é sempre bastante difícil jogar. Acabámos por fazer um jogo melhor em alguns aspetos em relação à última jornada. Voltámos só a reincidir na questão da conclusão, da efetividade. De resto, a equipa esteve inteira, agressiva e fiquei bastante satisfeito com a minha equipa.»Domínio do Braga: «Sinceramente, na segunda parte senti que nós estivemos por cima do jogo, ou seja, a bola rodou menos na baliza do Matheus. Na segunda parte, não me recordo de alguma situação, tirando as faltas frontais, de perigo. Na primeira parte, sim, mas na segunda parte, não. Nós tivemos boas chances para conseguir concretizar. Recordo-me de três boas chances ainda agora nos minutos finais. O Zé Carlos teve um remate atravessado que passou rente ao poste e pronto… A partir da expulsão praticamente também não há jogo, o jogo ficou sempre parado, não houve jogo. Acho que fizemos bastante para vencer, era um jogo bastante disputado, era um jogo que se mostrava bastante ríspido, bastante equilibrado, principalmente ali na zona do meio de campo, mas acho que fizemos o suficiente para ganhar, demos um passo à frente em relação ao jogo passado, o que para mim também é importante. Senti hoje a minha equipa reativa a desejar ganhar a bola depressa, a ter uma reação bastante forte à perda da bola, portanto demos um passo em frente. Gostaríamos de ter ganho, temos um ponto e agora é olhar para a frente, na quarta-feira temos outro jogo com o Boavista, que é o jogo mais importante da nossa vida.»Já saber do resultado do Benfica: «Não ampliou a responsabilidade. Nós fizemos a nossa caminhada, tenho declarado desde o começo: isto é uma maratona, uma prova bastante grande. Nós, felizmente, temos tido uma regularidade nas diversas competições, uma regularidade por cima, mas os inesperados ocorrem às equipas todas. Todas perdem, empatam… Nós temos tido a nossa caminhada, hoje queríamo e desejávamo bastante os três pontos. Continuaremos a tentar adicionar o máximo possível para chegar ao fim do campeonato e estar o melhor posicionado possível, porque foi aquilo que ambicionamos desde o começo. Tentar chegar o mais acima possível.»

Declarações de Jesualdo Ferreira após o jogo Boavista-Paços de Ferreira , da 27.ª jornada da Liga NOS.Triunfo: «Fica o triunfo, que é justa. Nos últimos três jogos fizemos sete pontos. Com mais sete finais pela frente, começamos a acreditar que, com esta regularidade e esta prestação em determinados momentos do jogo, somos capazes e chegaremos onde desejamo.»Calendário: «Jogaremos na quarta-feira com o Braga e domingo com o Marítimo. Em 35 dias, vamo ter oito jogos, que passaram agora a sete. Para isso, é preciso ter os jogadores todos disponíveis. Acredito que, à medida que formos acaminhando os jogadores vserãomais fortes porque ficam confiantes. Acima de tudo, há que conservar a equipa competitiva. Treinamos juntos todos os dias e vamos fazendo alguns ajustamentos e experiências. A competição é que valorará as habilidades dos jogadores.Veia goleadora de Yusupha: «O Yusupha esteve muito tempo sem fazer golos e afastado por uma pequena lesão, mas voltou. Não é uma questão de dinâmica com o Alberth Elis, mas passa pela conquista de mais um desportista. Muito mais importante do que estar a referir um ou dois jogadores, é referir-me ao grupo, que tem de fazer sete jogos perante uma densidade competitiva muito grande, com um período de recuperação muito baixo e num calendário um pouco difícil de entender.»Análise ao jogo: «O Paços de Ferreira tem uma equipa bastante forte e equilibrada, que está imediatamente abaixo das quatro equipas do topo da tabela. Sabíamos que era um jogo bastante difícil, mas tivemos a habilidade de entrar bastante bem e de colocar problemas para os quais o oponente talvez não estivesse preparado. Quando conseguiu adaptar, já estava a perder e passou a controlar o jogo de uma maneira diferente da que esperávamos. Fomos obrigados a modificar a nossa estrutura, com certas adaptações no lado esquerdo, devido às ausências do Ricardo Mangas e do Hamache. A maneira como os jogadores responderam na primeira parte deu-nos a garantia de que na segunda, com mais ou menos sacrifício, conseguiríamos ganhar este jogo. Essa segunda parte foi um pouco marcada pela agonia daquilo que tem sido a nossa passagem por estes jogos, mas controlámos o espaço aéreo e a zona frontal da nossa baliza. Não permitimos grandes situações de perigo. As nossas saídas não foram tão boas, como na primeira parte, mas foram suficientes para a cada transição dizer ao Paços de Ferreira que estávamos ali para continuar a discutir o jogo. Não foi a segunda parte que gostaria de ver, ou aquela que os desportistas estariam disponíveis para fazer, mas foi a possível.»Declarações do treinador Ricardo Soares, após o triunfo do Gil Vicente diante do Benfica, por 1-2, no estádio da Luz, a contar para a 26.ª jornada da Liga NOS.Análise do jogo: «Tivemos uma dinâmica grande. Tentámos colocar o Benfica em uma zona de mal-estar, porque seria altamente difícil jogar os 90 minutos sempre atrás da linha da bola. Na primeira parte fizemos um jogo com grande característica, tivemos muita posse de bola, conseguimos instituir muito perigo ao Benfica, que ficou um bocado desconfiado no jogo, não estava preparado para um Gil Vicente tão forte. Com naturalidade, chegamos ao golo mesmo contra uma grande equipa que é o Benfica. na segunda parte por mérito do oponente, o Benfica encostou nos laterais, não desejávamo de forma nenhuma, mas a característica do Benfica fez com quem nós devêssemos subir para trás. Mas provamo sempre uma organização e consistência defensiva bastante fortes e fomos sempre arriscados para agredi a baliza do Benfica porque nós defendemos para agredi, não para arruinar. Acabamos por padecer um golo numa altura em que o nosso jogador estava com cãibras e o Benfica aproveitou bem como grande equipa que é, mas penso que o triunfo foi justa».Estratégia: «Trabalhamos incessantemente esse primeiro período de construção. Sabíamos que o Benfica tem dois jogadores fortes na pressão, mas teríamos um benefício espacial para desenvolver o nosso jogo mais à frente e obrigar o Benfica a mais desgaste e, principalmente, colocá-los desconfortáveis, se conseguíssemos suprimi a primeira linha de pressão. Finalmente ocorreu, hoje fomos contentes, mas desejo declarar que foi um triunfo bastante sofrida e gostaria de dedicar esse triunfo aos nossos adeptos e aos nossos jogadores, que foram fantásticos mais uma vez. Têm sido dias difíceis para nós, desejávamo depressa conseguir a manutenção e vamos padecer até ao fim».Contas para continuidade: «Respondi a uma questão de um jornalista que me declarava que 30 pontos seriam suficientes e eu declarou-lhe que nem 34, quanto mais 30. Mas ainda temos bastante para trabalhar, nada foi conquistado, mas esses pontos conquistados são importantes para o futuro, porque darão confiança para nossos jogadores».O Braga, que venceu somente um dos derradeiros cinco jogos no campeonato, conserva-se no quarto lugarO Braga empatou 0-0 no estádio do Rio Ave, em jogo da 27.ª jornada da Liga NOS e desperdiçou a chance de equiparar o Benfica no terceiro lugar da prova.As duas equipas foram incapazes de desfazer o nulo, o que impede os minhotos de aproveitarem melhor a derrota por 2-1 padecida pelo Benfica horas antes, na receção ao Gil Vicente, e apanhar os «encarnados» no terceiro lugar, o último que pode dar acesso à Liga dos Campeões da próxima época.Enquanto o Rio Ave, que jogou desde os 80 minutos em inferioridade numérica, devido à expulsão de Gelson Dala, passou a totalizar 29, o Braga, que venceu asomenteum dos derradeiros cinco jogos no campeonato, mconservase no quarto lugar, com 55 pontos, a dois do Benfica.Faz 1 mês, presidente bragançano deslocou se em a sala de jornalismo após a derrota de a equipa por dois golos sem resposta, em o domingo 21 de março.ntónio Salvador deslocou-se na sala de jornalismo após o jogo com o Benfica para deixar críticas na arbitragem de João Pinheiro no jogo com o Benfica, que as águias venceram por 2-0. António Salvador é presidente bragançano.ue as águias venceram por 2-0.» percebia que estava muita coisa em jogo nesta partida, muitos interesses, percebia que em Portugal os lugares de cima estavam sempre para os ditos três grandes e, infelizmente, isto vai ter que mudar. Os outros clubes como o Braga têm o direito e a obrigação de combater por esses lugares, como debatiam esses ditos três grandes. Eu sei que é bastante milhão que está em jogo, eu sei disso, mas era preciso que dentro do campo haja direito de igualdade nos critérios», alegou.»Não vim aqui para agredi ninguém. vinha aqui para dar um grito de motim em nome da motim manifestado pelos nossos profissionais no fim deste jogo, e também em nome da motim dos nossos adeptos e dos que gostavam de ver espetáculos de futebol de característica. Infelizmente, o que se passou aqui era que o jogo concluiu aos 40 e poucos minutos. Não consigo descortinar, não consigo ver um jogador dos ditos três grandes no campeonato, em qualquer competição, que seja expulso da maneira como foi o nosso jogador, Fransérgio. Nas duas faltas que fez, viu amarelo. Não consigo ver isto, a não ser noutros clubes, e não nos declarados três grandes», continuou.António Salador referiu-se depois a João Pinheiro, Juiz do encontro, e até à centralização dos direitos televisivos. «Até considerava que o João Pinheiro era um grande Juiz de futebol, seria mesmo um dos melhores nos próximos anos, mas devia declarar que em 90 por cento dos jogos bragançanos Braga acabava por ser prejudicado por ele ou no VAR. era um motim grande dos nossos profissionais e dos nossos adeptos, mas estávamo cá para combater nas jornadas que faltavam pelos três primeiros lugares. Não deixava de declarar, porém, que o Braga não teria direito a eles por estarem em jogo muitos milhões. Por falar em milhões, ainda bem que vinha aí a centralização [dos direitos televisivos]. Esses milhões vão começar a ser divididos por todos e aí o campeonato será mais competitivo, acabando o mito dos três ditos em Portugal estarem sempre entre os três primeiros lugares», deduziu.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Carlos Carvalhal: «A partir da expulsão praticamente não há jogo»
>>>>>Jesualdo Ferreira confiante: «Vamos chegar onde queremos» – April 16, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Boavista vence o Paços de Ferreira e dá um salto na tabela – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Boavista-Paços de Ferreira: Elis cruza, Yusupha desvia e abre o marcador – April 16, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>O resumo do Boavista-Paços de Ferreira contado em apenas um minuto – April 16, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>Ricardo Soares: «O Benfica não estava preparado para um Gil Vicente tão forte» – April 17, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>O onze do Benfica para a receção ao Gil Vicente – April 17, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>A lista de convocados do Benfica para o jogo com o Gil Vicente – April 17, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Confira a lista de convocados do V. Guimarães para o embate com o Santa Clara – April 16, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Anunciadas as datas dos jogos Benfica-FC Porto e Benfica-Sporting – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>O onze inicial do Sporting para o jogo com o Farense – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Gil Vicente vence na Luz e deixa Benfica mais longe da líder Sporting – April 17, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Golo de Pedro Gonçalves fez o Sporting regressar às vitórias – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Jesus fala de anti-jogo do Gil Vicente: «É por isso que somos das piores ligas da Europa» – April 17, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Gil Vicente surpreende Benfica. Assista ao resumo do jogo – April 17, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Maior acionista individual da SAD defende que Benfica deve apostar na formação – (ojogo-pt)
>>>>>Braga empata com Rio Ave e falha colagem ao Benfica – April 17, 2021 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 1055 220 NONE 63 Nós: 3, nos: 3, (tacit) nós: 52, Nós felizmente: 1, nós: 4
2 eu 245 65 NONE 25 (tacit) eu: 19, me: 3, eu: 1, mim: 1, Eu: 1
3 jogo 70 50 NONE 20 o jogo mais importante: 1, outro jogo: 1, o último jogo: 1, jogo: 6, um jogo: 2, um jogo muito difícil: 1, o jogo: 6, o jogo passado: 1, este jogo: 1
4 Benfica 80 130 ORGANIZATION 13 o Benfica: 12, Benfica: 1
5 equipa 305 165 NONE 12 a equipa mais perigosa: 1, uma equipa muito forte: 1, a equipa competitiva: 1, minha equipa reativa: 1, grande equipa: 2, uma grande equipa: 2, a equipa: 3, minha equipa: 1
6 Braga 320 40 PLACE 11 o Braga: 4, o quarto lugarO Braga: 1, Braga: 1, O Braga um: 4, (tacit) ele/ela (referent: O Braga um): 1
7 parte 16 0 NONE 11 a primeira parte: 4, a segunda parte: 7
8 vitória 675 75 NONE 5 uma vitória: 1, a vitória: 3, Vitória: 1
9 era 120 0 NONE 5 era preciso: 2, era: 3
10 pontos 92 0 NONE 5 55 pontos: 1, 30 pontos: 1, os três pontos: 1, esses pontos conquistados: 1, sete pontos: 1