Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Paulinho

Carlos Carvalhal, treinador bragançana, depois da triunfo na meia-final da Taça da Liga, por 2-1, frente ao BenficaOs 100 anos: «Desejávamo bastante ganhar este jogo. O clube completou 100 anos há dias e desejávamo bastante dar esta prenda aos nossos adeptos, que infelizmente hoje não puderam estar presentes».Sobre o jogo: «Foi um jogo difícil perante uma equipa de top, das melhores no nosso contexto. Mas fizemos um grande jogo. Cheguei ao fim com a sensação de que ganhámos bem. Na primeira parte houve chances de um lado e de outro; na segunda parte, tirando uns dez minutos, jamais perdemos o controlo do jogo e conseguimos fazer o segundo golo, mandando pelo meio duas bolas ao poste. Justificámos o triunfo».Sobre Weigl: «Complicou-nos um pouco ter sido um terceiro médio. Ficámos um pouco surpreendidos, mas ao vermos a constituição da equipa do Benfica percebemos logo que isso poderia ocorrer. Falei antes com os jogadores sobre isso e, por isso, foi importante a ação do Fransérgio, a fazer de ponta de arremessa quando tínhamos a bola e depois de médio quando não a tínhamos, de modo a equilibrar. Foi por aí que equilibrámos o jogo, atuando com grande segurança».Sobre Paulinho: «O Paulinho vem de uma aparagem… Não sabíamos se estaria disponível para este jogo, mas ele declarou-me hoje que gostaria de estar pelo menos no banco e que se fosse necessário até entraria. Tinha essa vontade. Depois de dois treinos de readaptação, entrou bastante bem e nós estamos bastante satisfeitos com a conduta dele e dos outros».Sobre a final: «Vamo-nos preparar da melhor maneira para o jogo de sábado. Faremos a recuperação e já estamos habituados a isso. Gostaríamos de ter mais um dia para descansar, mas apostaremos tudo para vencer a Taça da Liga. Viemos para Leiria com hotel marcado até sábado, a pensar nisso. Faremos tudo o que estiver ao nosso escopo para ganhar. Não tem nada a ver com o Braga, mas desejo também mandar um abraço aos meus jogadores do Rio Ave na época passada, que mereciam estar nesta final four».

Carlos Carvalhal, treinador bragançanobragançano, reagiu aos casos de infeção no Benfica e está convicto de que vai haver jogo, quarta-feira, nas meias-finais da Taça da Liga.»Não sou epidemologista, sou treinador de futebol, licenciado em Ciências do Desporto, essa é a minha área e é dessa que tenho de falar», começou por dizer Carlos Carvalhal, que acrescentou: «O que posso é reportar-me ao que aconteceu connosco esta época, por exempLo no jogo de Alvalade tivemos oito indisponíveis, entre jogadores e staff, e recaiu mais no setor da defesa, e fomos a jogo, e o Bessa também fomos, não páramos e seguimos em frente. Temo que ter consciência que vivemos numa situação de epidemia e dar exemplo a toda a sociedade que vai ser possíveL coabitar com o vírus e competir. Foi esse exemplo que nós demos até ao momento; e todas as equipas serão penalizadas por, a dado momento, terem um surto. A nós ocorreu e fomos a jogo e sentimos, na altura que estÁVAmos desfalcados e jamais nos lamentámos pelas ausências, podem verificar nas minhas declarações me queixem que não tinha um ou outro jogador e fomos como coragem ao jogo do Sporting, e fizemos uma grande jogo, e também fomos com coragem do do Boavista e fizemos um grandíssimo jogo.»Nesse sentido, o treinador bragançano não vê razões para o deferimento do jogo de amanhã, para as meias-finais da Taça da Liga, com o Benfica: «Estamos preparados para ir a jogo.»Jorge Jesus esteve em dúvida para o encontro com o Braga, desta quarta-feira, na meia-final da Taça da Liga, após ter exibido sintomas ligeirosJorge Jesus estará no banco do Benfica frente ao Braga na partida desta quarta-feira na meia-final da Taça da Liga. O treinador dos encarnados testou esta terça-feira negativo, segundo assegurou o Benfica em comunicado, justificando a necessidade de dois testes em 24 horas pelos «sintomas gripais» que Jesus exibia.Eis o comunicado do Benfica:»O Benfica elucida que o seu treinador Jorge Jesus voltou hoje a testar negativo à COVID-19, pelo que evai estaramanhã, quarta-feira, no banco a orientar a equipa do Benfica na meia-final da Taça da Liga, em Leiria.A insistência num segundo teste no espaço de 24 horas prendeu-se com aparentes sintomas gripais, sem consequências de maior.»António Salvador já trabalhou com 19 treinadores,, desde que chegou à presidência dbragançanamas reconhece os méritos da estabilidade. Carlos Carvalhal é uma aposta «para muitos anos».Na última temporada, o Braga viu passar pelo banco nada menos do que quatro treinadores diferentes: Sá Pinto, Rúben Amorim, Custódio e, finalmente, Artur Jorge. Apesar da celebridade de impulsivo no relacionamento com os técnicos principais, António Salvador reconhece que a estabilidade é um trunfo para uma equipa que tem títulos como objetivo e vê em Carlos Carvalhal, «um bracarense e um braguista», o homem certo para levar a cabo o projeto de crescimento sustentado que defende para o clube.O próprio Carlos Carvalhal já declarou que tem sonhos e projetos de carreira a médio prazo. Sente que é um risco voltar a perder o treinador antes do tempo?

Na sexta-feira 08 de janeiro Milton Mendes falou depois da derrota, por 2-0, em casa bragançana na 13ª jornada da I LigaSobre Rodrigo Pinho, reforço do Benfica: » desconhecia essa situação [ida para o Benfica no final da época], desejávamo ter o Pinho aqui e nos próximos jogos também. Milton Mendes é treinador do Marítimo. Ele tem excelentes características como desportista profissional de futebol e como homem. Conseguiu comprar uma maturidade, era um jogador que era fundamental na nossa equipa, era um excelente finalizador e tem uma excelente personalidade. Sim, tem chance de se impor [no Benfica], como em qualquer equipa. O Marítimo era uma equipa grande e ele impôs-se e pode-o fazer em qualquer equipa do campeonato português ou de outro campeonato.»Problema familiar: «O Rodrigo Pinho teve um problema familiar durante a semana, mas estava convidado mesmo assim, mas teve uma entorse lombar, um problema que dificultava as suas movimentações. Mas, de última hora, o nosso setor clínico vetou-o e ele não viajou.»Sobre o jogo: «Não cria que esse arremesse nos primeiros minutos tenha sido decisivo para o resto do jogo, mas era lógico que se conseguíssemos o primeiro golo o desenlace podia ter sido outro. Mas o mais importante era que a nossa equipa esteve sempre com a mesma identidade, conseguíamo instituir alguns obstáculos ao Braga, mas também era verdade que defrontámos uma grande equipa, bem treinada, com jogadores extraordinários, mostraram que têm uma grande equipa, foram a casa do líder ne fizeram um excelente jogo. Os meus jogadores estavam de parabéns pelo que trabalharam, não estávamo cumpridos pela derrota, mas jogar bem já era [importante] e era uma situação que implantámos desde o começo.

Paulo César dos Santos foi um cantor e percussionista brasileiro do grupo de soft-pop rock Roupa Nova. Conhece-se Paulo César dos Santos é mais conhecido como Paulinho.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Portugal

Cities: Braga

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Carvalhal após vencer o Benfica: » Viemos para Leiria com hotel marcado até sábado»
>>>>>Carvalhal sobre surto de covid-19 no Benfica: «Estamos preparados para ir a jogo» – (ojogo-pt)
>>>>>Jorge Jesus testa negativo e vai estar no Braga-Benfica – (ojogo-pt)
>>>>>Exclusivo Salvador revela desejo a O JOGO: «Espero poder renovar com Carvalhal em breve» – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 518 40 NONE 45 nos: 2, nós: 3, (tacit) nós: 40
2 jogo 200 50 NONE 14 um grandíssimo jogo: 1, um excelente jogo: 1, o jogo: 4, jogo: 5, um grande jogo: 1, um jogo difícil: 1, este jogo: 1
3 eu 60 0 NONE 13 (tacit) eu: 11, me: 2
4 Benfica 100 0 ORGANIZATION 8 Ele (referent: o Benfica): 1, (tacit) ele/ela (referent: O Benfica): 1, O Benfica: 1, o Benfica: 5
5 era 130 0 NONE 7 era fundamental: 1, mais importante era: 1, era: 4, era lógico: 1
6 Carlos Carvalhal 60 0 PERSON 7 Carlos_Carvalhal treinador de o Braga e quarta-feira em as meias-finais de a Taça_da_Liga: 2, (tacit) ele/ela (referent: O próprio Carlos_Carvalhal): 1, Carlos_Carvalhal: 2, O próprio Carlos_Carvalhal: 1, Carlos_Carvalhal treinador de o Braga depois de a vitória em a meia-final de a Taça_da_Liga por 2-1 frente a o BenficaOs 100 anos: 1
7 Paulinho 8 0 PERSON 7 Paulinho: 2, ele (referent: O Paulinho): 1, (tacit) ele/ela (referent: O Paulinho): 3, O Paulinho: 1
8 equipa 180 0 NONE 6 uma grande equipa: 2, uma equipa: 2, nossa equipa: 2
9 algumas dificuldades 250 0 NONE 5 (tacit) eles/elas (referent: algumas dificuldades): 5
10 o Braga 0 0 PLACE 5 o Braga: 4, (tacit) ele/ela (referent: o Braga): 1