Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Generic football

A classe master vem ganhando cada vez mais destaque dentro dos principais campeonatos de Jiu-Jitsu nacionais e internacionais. Nos acontecimentos brasileiros a CBJJE, não é diferente. No próximo domingo , no tradicional Ginásio do Ibirapuera, na capital paulista, ocorre o São Paulo Open – com e sem quimono. A expectativa, mais uma vez, é de um disputa acirrada no master, como foi no International BJJ, em agosto. Marcelo Santos, faixa-preta master 3, compete nos acontecimentos da CBJJE e realçou a força da classe., que o lutador, inclusive, alegou que a categoria vem sendo até mais disputada do que o adulto,

Faz 8 meses, natural de a cidade de o Rio Igor Silva já conheceu vários lugares de o mundo graças a o Jiu-Jitsu. Aos 37 anos, o lutador começou na modalidade em 1998, e desde lá não largou mais a arte suave. Graduado faixa-preta pelo mestre Muzio de Angelis, o carioca treinou e deu aulas na Cidade Maravilhosa até receber a possibilidade de viver em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Encarnando a equipe Commando Group, Igor já brilhou em diversos torneios da UEAJJF, e falou sobre o atual cenário da federação e o nível das competições.

Na quarta-feira 01 de setembro o Internacional BJJ Gi & No-Gi realizado no último fim de semana, marcou o regresso brasileiro, a CBJJE, ao palco do Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Disputou-se o campeonato em alto nível técnico e seguindo as regras de segurança sanitária contra o novo coronavírus.

Marcelo de Oliveira Santos Uzai, mais conhecido somente como Marcelo Oliveira, é um treinador e ex-futebolista de Brasil que atuava como meio-campista.

«A galera master está bastante forte. Eu fui ver o adulto, na divisão dos pesados, e só tinham dois caras e a minha tinham seis desportistas. Todo mundo que combateu comigo na divisão dos pesados no master já foi campeão. O pessoal está vindo bastante forte. É uma galera que deseja combater e está na gana de ganhar. Eu subi esse ano para o master 3, pensei que tivesses só dois caras, mas tinham vários. Master está dominando todos os campeonatos», realçou o casca-grossa.

Além da classe master, o São Paulo Open tem competições do infanto-junveil ao adulto, entre homens e mulheres. O acontecimento vai seguir mais uma vez um rígido protocolo sanitário contra Covid-19 e o acesso do público vai ser restrito. A CBJJE também vai pagar premiações em dinheiro aos campeões absoluto juvenil, adulto e master com e sem quimono.

«Desde o começo da pandemia o uma vez que eu não tinha como fazer viagens como antes, meu ritmo de competição caiu bastante. Por conta dessa restrição, decidi não estar disputando o ranking da UAEJJF/AJP Tour nessa temporada. Porém, me sinto bastante contente e realizado por ter sido o único desportista a conquistar o ranking na faixa-preta adulto com e sem quimono, e também na categoria master, sendo o desportista com mais rankings conquistados até hoje, com cinco troféus».

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Classe master ganha mais destaque, e CBJJE projeta São Paulo Open de Jiu-Jitsu; cheque
>>>>>Igor Silva analisa cenário atual da UAEJJF e ressalta apoio ao Jiu-Jitsu – September 21, 2021 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 90 0 NONE 6 Eu: 2, (tacit) eu: 2, eu: 1, me: 1
2 master 120 0 ORGANIZATION 5 a categoria master: 1, A classe master: 1, classe master: 1, o master: 2
3 Igor 110 0 PERSON 3 Igor_Silva: 1, (tacit) ele/ela (referent: Igor): 1, Igor: 1
4 Master 80 0 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: Master): 1, Master: 1, A galera master: 1
5 CBJJE 0 0 ORGANIZATION 3 a CBJJE: 2, A CBJJE: 1
6 Marcelo Santos 0 0 PERSON 3 Marcelo_Santos e: 1, (tacit) ele/ela (referent: Marcelo_Santos e): 2
7 adulto 0 0 NONE 3 adulto: 1, o adulto: 2
8 quimono 0 0 NONE 3 quimono: 3
9 atleta 160 0 NONE 2 o único atleta: 1, o atleta: 1
10 lutador 160 0 NONE 2 o lutador: 2