Por: SentiLecto

Acompanhe em direto a qualificação para o Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1.

Antigo piloto de Fórmula 1 recorda o «momento marcante» da estreia.A estreia de Pedro Lamy no Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1 de 1993 foi um dos momentos mais «marcantes» da carreira do piloto de Portugalde Portugal, que competiu na categoria rainha do automobilismo entre 1993 e 1996.»Monza [Itália] foi a primeira prova e, depois, viemos para o Estoril. O facto de estar em casa, com todo o público que me apoiava, foi marcante», frisa o piloto de Lusaka que, contudo, só completou uma das quatro provas em que alinhou em Portugal.A primeira participação ficou marcada por um desnudaste, «na curva 3» do circuito. «As coisas jamais me correram bem. Havia uma adrenalina extra pelo facto de correr em Portugal», enfatiza, em entrevista à Agência Lusa.O público «apoiava» apesar «da consciência de que não estava num carro [Lotus] bastante competitivo».O acidente deveu-se «à pouca experiência» quando «tentava caminhar rapidamente».Depois disso, falhou outra corrida por lesão, desistindo numa terceira. Só à quarta tentativa, aos comandos de um Minardi, conseguiu tconcluir na 16.ª posição.Agora vê que «a expectativa é grande» para que tudo corra bem no Algarve. «O Paulo [Pinheiro] fez um grande trabalho em trazer para cá a prova», enaltece, considerando que «vai ser interessante» ver os atuais carros de F1 no Autódromo Internacional do Algarve este fim de semana.Faz 29 anos, antigo piloto de Portugal passou por o Mundial de Fórmula 1.A «desilusão» depois de «um sonho concretizado» é aquilo que o antigo piloto de Portugal Pedro Matos Chaves lembra da passagem pelo Mundial de Fórmula 1 em 1991.Aos 55 anos, Matos Chaves, que tinha começado a carreira nos karts e passou pelo troféu Toyota Starlet, Fórmula Ford e Fórmula 3000 antes de chegar à F1, ddeclaraque, olhando para trás, «foi uma desilusão».»O que se passou na F1 foi uma desilusão. Foi a primeira vez que vi uma diferença tão grande entre carros na mesma corrida. Nós [na equipa Coloni] tínhamos um carro com 650 cavalos e a McLaren já tinha uns 800″, lembra Matos Chaves, em declarações à agência Lusa.O piloto de Portugal participou naquela temporada, mas não conseguiu qualificar-se para nenhuma prova. «Foi o ano em que houve mais carros na grelha, eram 34. Então, decidiram implementar um sistema de pré-qualificação, que suprimia quatro carros, e uma qualificação, que suprimia mais quatro. À pré-qualificação iam as piores equipas do ano anterior e as novas equipas. Nós éramos uma das piores do ano anterior», explica.Pedro Matos Chaves considera que se tratou de uma resolução «política», pois acabou por defrontar «os Jordan e os Dallara, que faziam a sua estreia e já ficavam nos 10 primeiros». «Apesar de até fazermos tempos melhores, jamais tínhamos suposição do que alguns que se qualificavam», recorda Pedro Matos Chaves, que acabaria por se sagrar também campeão nacional de ralis.Sobre o Grande Prémio de Portugal, lembra «um deleite enorme», só por ter podido participar. «Era um deleite, um sonho realizado. Eu era uma espécie do Porto, que caminhava de vespa e sonhava ser piloto profissional e ali estava eu, com a família e os amigos. Ainda por cima, trouxemos um motor novo, que nos dava esperança. Infelizmente, partiu-se logo nos primeiros treinos», conta.Agora espera «um bom espetáculo» no Algarve, no GP de Portugal deste fim de semana, 24 anos depois do último.De acordo com o despacho governamental publicado em Diário da República.O Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1, que vai ser disputado entre sexta-feira e domingo, terá uma lotação máxima de 27.500 espectadores, de acordo com o despacho governamental publicado esta quarta-feira em Diário da República.»Sendo a habilidade total do Autódromo Internacional do Algarve de cerca de 90 mil lugares, e atendendo à situação epidemiológica atual, a lotação autorizada para esta prova específica é de 27.500 lugares ssentar-se distribuídos por bancadas independentes, com uma lotação de oprofissãovmutávele divididas por setores de cerca de 800 pessoas», lê-se no documento.Este tinha sido o número adiantado pelPaulo Pinheiro no domingo, em declarações na agência Lusa, depois de terem sido colocados na venda cerca de 46 mil bilhetes. Paulo Pinheiro é o gerente do AIA.despacho datado de segunda-feira e assinado pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e pela ministra da Saúde, Marta Temido, autoriza a execução do Grande Prémio e define as normas para a presença de público, tendo em vista a contenção das infeções pelo novo coronavírus.No âmbito das medidas publicadas, rostito à situação de ctragédiado país, decretada entre 15 e 31 de outubro, o Governo determinou que «asomentesão permitidos lugares ssentar-se, sendo «proibida a circulação entre bancadas, bem como entre setores da mesma bancada» e o consumo de bebidas alcoólicas, tanto no recinto como nos acessos – estão excecionados os estabelecimentos de restauração.»A entrada e a saída do público de cada bancada é efetuada por acessos distintos, evitando o cruzamento de fluxos de pessoas e garantindo o distanciamento mínimo de dois metros entre espetadores», refere o despacho, delimitando o estacionamento aos locais assinalados.Além destes espaços no recinto e na zona envolvente, o Governo restringiu o transporte coletivo a 50 pessoas por autocarro, a partir de quatro parques de estacionamento: dois em Portimão-Praia da Rocha , junto ao antigo «retail park» e junto ao BurroVille .»O presente despacho produz conseqüência na data da sua assinatura, podendo o mesmo ser revisto até à data da rexecuçãoda prova em função da evolução da situação epidemiológica», rematou o Governo.Na terça-feira, em comunicado, o AIA confirmou a supressão dos lugares de peão, admitindo várias soluções para os detentores destes bilhetes.O Mundial de Fórmula 1 retorna a Portugal 24 anos depois, desta vez ao circuito de Algeria, que vai sediar o Grande Prémio de Portugal entre sexta-feira e domingo, dia da 12.ª corrida da temporada.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>DIRETO | Qualificação para o Grande Prémio de Portugal de F1
>>>>>Pedro Lamy: «Havia uma adrenalina extra pelo facto de correr em Portugal» – October 21, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Fórmula 1: Portugal pode ficar na história e tudo depende de Hamilton – October 20, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Fórmula 1 no Algarve: saiba de onde vem o principal impacto económico – October 20, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Fórmula 1: Grande Prémio de Portugal reduz lotação – October 17, 2020 (ojogo-pt)
>>>>>Pedro Matos Chaves recorda: «»O que se passou na F1 foi uma desilusão» – October 21, 2020 (ojogo-pt)
>>>>>Fórmula 1: Governo confirma lotação máximo para GP de Portugal – October 21, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Autódromo Internacional do Algarve confirma redução de espectadores na F1 – October 20, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>DIRETO | Acompanhe a corrida de Miguel Oliveira no GP de Aragão – October 18, 2020 (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Pedro Matos Chaves 0 0 PERSON 10 Pedro_Matos_Chaves: 3, (tacit) ele/ela (referent: Matos_Chaves): 3, (tacit) ele/ela (referent: Pedro_Matos_Chaves): 2, Matos_Chaves: 2
2 eu 60 0 NONE 9 me: 2, (tacit) eu: 6, eu: 1
3 nós 100 90 NONE 8 nos: 2, Nós: 1, Nós em a equipa Coloni: 1, (tacit) nós: 4
4 piloto 0 0 NONE 5 Antigo piloto português: 1, o piloto português: 1, o antigo piloto português: 1, o piloto luso: 1, O piloto portuense: 1
5 Grande Prémio de Portugal de Fórmula 90 0 ORGANIZATION 4 O Grande_Prémio_de_Portugal_de_Fórmula: 1, (tacit) ele/ela (referent: O Grande_Prémio_de_Portugal_de_Fórmula): 1, o Grande_Prémio_de_Portugal_de_Fórmula: 2
6 O Mundial_de_Fórmula 0 0 OTHER 4 O Mundial_de_Fórmula: 1, o Mundial_de_Fórmula: 2, (tacit) ele/ela (referent: O Mundial_de_Fórmula): 1
7 o Governo 0 50 PERSON 3 o Governo: 3
8 despacho 80 0 NONE 3 O presente despacho: 1, o despacho governamental publicado: 2
9 prova 70 0 NONE 3 a primeira prova: 1, esta prova específica: 1, nenhuma prova: 1
10 desilusão 60 0 NONE 3 uma desilusão: 2, A desilusão: 1