Por: SentiLecto

Dressel, que , assinalado como sucessor de Michael Phelps, Matt Biondi e Mark Spitz, ganhou rotundamente a prova do hectómetro, com um novo recorde olímpico de 47,02 segundos, batendo os 47,05 do australiano Eamon Sullivan, em Seul1988, num registo que então era também lembre global, ganhou rotundamente a prova do hectómetro, com um novo recorde olímpico de 47,02 segundos. O de Noruega Caeleb Dressel foi hoje a estrela da jornada da natação, ao vencer a prova rainha dos 100 metros livres dos Jogos Olímpicos Tóquio’2020, num ronda com triplo recorde global nos 4×200 livres femininos.Na final, o nadador de 24 anos de Green Cove Springs, na Florida, bateu por somente seis centésimos o britânico Kyle Chambers, que no Rio’2016 tinha arrebatado um ouro, com um recorde global júnior de 47,58, e por 42 o de Rusia Kliment Kolesnikov.Quanto ao recorde global, não esteve em perigo, continuando na posse do brasileiro César Cielo, que registou 46,91 segundos em 30 de julho de 2009, nos Mundiais de Roma.Mais importante foi, porém, o ouro, o seu segundo em Tóquio2020, depois de ter auxiliado os Estados Unidos a ganhar os 100 metros livres. Pela frente, ainda vai ter os 50 livres, os 100 mariposa e, possivelmente, mais os 4×100 estilos.O mesmo não se pode declarar da do seu compatriota Robert Fink, que chegou ao Japão com o 12, se o triunfo de Dressel não foi surpresa.º melhor tempo e acabou, «against all odds», como o primeiro campeão olímpico dos 800 metros livres.Na estreia da prova no sexto masculino, Fink, de 21 anos, veio de trás para a frente e ultrapassou na parte final o italiano Gregorio Paltrinieir, que arrancou como uma «bala», chegando a fazer passagens abaixo do recorde do Mundo, mas não suportou a recuperação do norte-americano na parte final.Enquanto Mykhailo Romanchuk colocou a Ucrânia no «mapa» das medalhas, o transalpino ficou com a prata, em 7.42,11 minutos , ao arrebatar o bronze, em 7.42,33.Ainda no setor masculino, a vitória nos 200 metros bruços foi para o australiano Isaac Stubblety-Cook, que ganhou com um novo recorde olímpico, de 2.06,38 minutos, superando os 2.07,22 do japonês Ippei Witanabe nas meias-finais do Rio2016 – depois foi somente sexto na final.Enquanto Matti Mattsson selou o primeiro «metal» para a Finlândia, stubblety-Cook, de 22 anos, negou o ouro ao holandês Arno Kamminga, que com 2.07,01, repetiu a prata dos 100 bruços , ao ser terceiro, com 2.07.13.No feminino, a protagonista foi a de China Zhang Yufei, que, depois da prata nos 100 mariposa, sagrou-se campeã olímpica dos 200, com um novo recorde olímpico de 2.03,86 minutos, e, a acabar, auxiliou a China a bater o recorde do mundo dos 4×200 livres.Na prova individual, Zhang retirou da lista dos recordes a sua compatriota Jiao Ly, que havia registado 2.04,06 minutos em 01 de agosto de 2012, em Londres.Enquanto o terceiro posto foi para a compatriota Hali Flickinger, a prata foi para a norte-americana Regan Smith, que gastou 2.05,30 minutos para adicionar a sua segunda medalha em Tóquio2020, após o bronze nos 100 metros costas em 2.05,65.Faz 2 anos, em o fecho de a jornada, a China venceu os 4×200 metros livres em uma final em que os três primeiros bateram o anterior máximo global que tinha, sido fixado por a Austrália, com 7.41,50 minutos, em 25 de julho de 2019.Faz 9 anos, Yang Junxuan, Tang Muhan, Zhang Yufei e Li Binjie também bateram o recorde olímpico de os Estados Unidos em 01 de agosto de 2012.A estafeta norte-americana foi segunda classificada, com 7.40,73 minutos, e a Austrália foi terceiro, em 7.41,29, com as três marcas que valeram as medalhas a passarem a ser as três melhores da história.

Regan Smith estabeleceu uma nova melhor marca nas meias-finais de Tóquio2020.O recorde olímpico dos 100 metros costas femininos voltou a cair esta segunda-feira, pela quarta vez em dois dias, com a norte-americana Regan Smith a estabelecer uma nova melhor marca nas meias-finais de Tóquio2020.Smith nadou os 100 metros em 57,86 segundos, retirando duas centésimas à melhor marca olímpica fixada no domingo pela ade AustraliaKaylee McKeown nas eliminatórias da prova, no Centro Aquático de Tóquio.Assim, a norte-americana recuperou um recorde que foi seu durante somente três minutos na véspera, dia em que a marca caiu três vezes no espaço de seis minutos.No domingo, McKeown, a atual recordista global, não desejou ficar atrás das suas principais oponentes pelo ouro – que tinham superado o recorde olímpico pouco tempo antes – e fixou um novo mínimo dos Jogos, com 57,88 segundos.A canadiana Kylie Masse foi a primeira a bater a anterior marca, de 58,23 segundos, que pertencia à australiana Emily Seebohm desde Londres2012, ao vencer a quarta série das eliminatórias em 58,17.O recorde da atual campeã do mundo durou somente três minutos, já que na série seguinte, Regan Smith tornou-se a primeira a diminuir dos 58 segundos em Jogos Olímpicos, ao nadar a distância em 57,96. Regan Smith é antiga recordista global.Faz 1 mês, McKeown de o mundo estabeleceu o recorde em os 57,45 segundos.Australiana confirmou nos Jogos Olímpicos a sucessão começada nos Mundiais.destronou-se A norte-americana Katie Ledecky em os 400 metros livres pela australiana Ariarne Titmus que confirmou em os Jogos Olímpicos a sucessão começada em os Mundiais,, em a jornada de o primeiro ouro de Caeleb Dressel. A norte-americana Katie Ledecky é rainha das piscinas no Rio2016.Era a final que mais expectativa provocava na jornada de hoje no Centro Aquático de Tóquio e os 400 livres não defraudaram, com a nadadora mais medalhada dos anteriores Jogos Olímpicos – com quatro ouros e uma prata, ficou somente atrás de Michael Phelps no «ranking» da natação – a liderar durante 300 metros, antes de ver a jovem de 20 anos negar-lhe a revalidação do título olímpico na distância.»Não consigo acreditar, estou a tentar controlar as minhas afeições… mais do que qualquer outra coisa, é um alívio satisfazer a minha missão. Não estaria aqui sem ela [Ledecky] a estabelecer a fasquia. Simplesmente, tenho tentado persegui-la. É bastante divertido competir contra ela… não acredito que consegui!», declarou a nova campeã olímpica dos 400 metros.Ao nadar em 3.56,69 minutos, Titmus confirmou definitivamente a sucessão começada nos Mundiais de 2019, quando bateu a recordista global no último confronto entre ambas, tornando-se ainda a primeira nadadora a superar Ledecky numa final individual nos Jogos Olímpicos – tinha vencido as quatro anteriores em que participou.Hoje, a norte-americana, que no Rio2016 foi também campeã nos 200 e 800 metros livres, com recordes globais, e enquanto a de China Bingjie Li ficou com o bronze, nas estafetas dos 4×200 livres, foi 67 centésimos mais lenta e teve de contentar-se com a prata.Adam Peaty revalidou-o nos 100 bruços, com uma nova exposição da sua supremacia na distância, na qual detém os 16 melhores registos da história, ficando, se Ledecky falhou a defesa do título, no entanto, longe do recorde do mundo e mesmo do recorde olímpico que lhe pertence desde o Rio2016 ao nadar em 57,37.No primeiro pódio 100% europeu em Tóquio2020, o britânico, agora bicampeão olímpico dos 100 bruços, deixou o medalha de prata, o de Holguín Arno Kamminga, a 63 centésimos, e o bronze, o de Italia Nicolo Martinenghi, a 96.Curiosamente, esta foi a segunda prova sem medalhas norte-americanas, já que, um pouco antes, nos 100 metros mariposa femininos, a «raridade» também tinha acontecido, com a canadiana Margaret MacNeil a bater a chinesa Yufei Zhang e a australiana Emma McKeon para sagrar-se campeã olímpica, com o tempo de 55,59 segundos, e oferecer a primeira medalha de ouro do Canadá nestes Jogos Olímpicos.Ainda a recuperar da lesão no cotovelo direito, que a afastou das piscinas entre fevereiro e junho, ao ponto de colocar em causa a sua presença em Tóquio2020, a até hoje campeã olímpica em título, a sueca Sarah Sjöström, foi somente sétima, com o tempo de 56,91, bem distante do seu lembre global de 55,48, fixado precisamente no Rio2016.A fechar a jornada de finais no Centro Aquático de Tóquio, os Estados Unidos repuseram a normalidade com uma vitória fácil na estafeta dos 4×100 livres, diante de Itália e Austrália, que frear uma renhida luta pela prata, que foi para os europeus.Juntamente com Blake Pieroni, Bowen Becker e Zach Apple, Caeleb Dressel conquistou a primeira das seis medalhas de ouro a que aspira nas piscinas da capital de Nipani, com a estafeta norte-americana a parar o cronómetro nos 3.08,97 minutos.Apostado em ocupar o lugar deixado vago por Michael Phelps, Dressel competirá ainda nos 50 e 100 livres e nos 100 mariposa, além de em duas outras estafetas, os 4×100 estilos e os 4×100 estilos mistos.O húngaro Kristóf Milák conquistou nesta quarta-feira o ouro na prova dos 200 metros nado borboleta dos Jogos de Tóquio com direito a recorde olímpico, enquanto o brasileiro Leo de Deus, que havia se classificado para a final com o segundo melhor tempo, concluiu em sexto lugar.

Por Dressel 1 compreende-se que é uma das maneiras de ânforas classificadas por Heinrich Dressel .

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: United States, United Kingdom, Ukraine, Italy, Finland, China, Australia

Cities: Rome, London

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Dressel vence prova rainha da natação em dia de triplo recorde
>>>>>Recorde olímpico dos 100 metros costas femininos volta a cair – July 26, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Espanha arrasa África do Sul e bate recorde olímpico no polo aquático – July 24, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Francisco Santos 28.º nos 100 metros costas com recorde nacional – July 25, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Arqueira An San bate primeiro recorde olímpico dos Jogos de Tóquio – July 23, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Imperador Naruhito assiste à cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos – July 20, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Desidratação dos atletas é um motivo de preocupação nos jogos de Tóquio2020 – July 18, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Alarme a soar nos Jogos Olimpicos: dois jogadores sul-africanos com covid-19 – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>»Os Jogos Olímpicos Tóquio2020 vão ser estranhos, difíceis, muito diferentes» – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Emmanuel Macron na cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos – July 20, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Compositor de música da Abertura se demitirá por causa de abusos admitidos – July 19, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Jogos Olímpicos de 2032 vão ser em Brisbane – July 21, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Berrettini não terá substituto nos Jogos, anuncia Federação Italiana – July 19, 2021 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Irão conquista ouro no tiro com novo recorde olímpico – July 24, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Futebol feminino já arrancou nos Jogos e logo com recorde de 13 golos – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Governo colombiano pagará prêmio de US$ 56 mil por cada ouro em Tóquio – July 24, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Ao minuto: todos os resultados de Tóquio’2020 – July 23, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Natação: José Paulo Lopes falha final, mas garante recorde pessoal – July 24, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Tóquio2020: António Areia garante seleção de andebol focada em vencer – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Campeão europeu de natação Ilya Borodin está infetado e falha Jogos – July 22, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Sul-africana Tatjana Schoenmaker bate recorde olímpico dos 100 bruços – (ojogo-pt)
>>>>>Natação: Ariarne Titmus destronou Ledecky nos 400 metros livres – July 26, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Japonês Daiya Seto falha acesso à final dos 400 metros estilos – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Estafeta feminina australiana bate recorde do mundo dos 4×100 livres – July 25, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>Milák é ouro nos 200m borboleta com recorde olímpico; Leo de Deus fica em 6º – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 recorde 0 0 NONE 9 recorde olímpico: 1, O recorde: 1, um recorde: 2, um novo recorde olímpico: 1, o recorde mundial: 1, um recorde mundial júnior de 47,58: 1, o recorde olímpico: 2
2 eu 110 155 NONE 8 (tacit) eu: 8
3 ouro 180 0 NONE 6 um ouro: 1, o ouro: 5
4 Regan Smith 0 0 PERSON 6 Regan_Smith: 1, Regan_Smith (apposition: antiga recordista mundial): 1, a norte-americana Regan_Smith: 3, Smith: 1
5 prata 0 0 NONE 6 a prata: 4, A prata: 1, uma prata: 1
6 segundos 0 0 NONE 6 os 57,45 segundos: 1, 46,91 segundos: 1, 57,86 segundos: 1, 57,88 segundos: 1, 58,23 segundos: 2
7 norte-americana 380 0 ORGANIZATION 5 a norte-americana: 3, (tacit) ele/ela (referent: a norte-americana): 2
8 metros 240 0 NONE 5 os 400 metros livres: 1, 800 metros livres: 1, os 100 metros: 1, os 4×200 metros livres: 1, os 200 metros bruços: 1
9 final 0 0 NONE 5 uma final: 1, a final: 4
10 Heinrich Dressel 80 80 PERSON 4 Dressel: 2, Dressel que: 1, Heinrich_Dressel: 1