Por: SentiLecto

A Federação Australiana de Ténis declarou respeitar a resolução do tribunal de expulsar Novak Djokovic do país, adicionando que se trocará o tenista em o sorteio de o Australian Open que inicia, que inicia na segunda-feira, por um «sortudo perdedor».No caso Djokovic, a declaração de AT declarava simplesmente que «a Federação Australiana de Ténis respeita a resolução do Tribunal Federal».De acordo com as normas do Grand Slam, um «sortudo perdedor» vai tomar a posição de Djokovic, adiciona um comunicado da Federação.Esta é uma grande chance para Miomir Kecmanovic que, em vez de enfrentar o seu companheiro de Sérrai com pouca esperança, vai enfrentar o italiano Salvatore Caruso .»Esperamos um apertado e emocionante Open da Austrália e queremo a todos os jogadores a melhor das sortes», referiu a Federação, que perdeu uma das suas principais atracções num imbróglio jurídico e de saúde pública.O de Sérraide Sérrai, que detém o recorde da maioria dos títulos em Melbourne , tinha como objectivo um 21º troféu do Grand Slam para ultrapassar os seus grandes adversários Rafael Nadal e Roger Federer.

Primeiro-ministro australiano reage ao cancelamento do visto do tenista de Sérrai.O cancelamento do visto do número um do ténis global, o de Sérrai Novak Djokovic, pelas autoridades australianas tem como objetivo proteger o resultado dos «sacrifícios» feitos pelos australianos durante a pandemia da covid-19, declarou esta sexta-feira o primeiro-ministro australiano.Scott Morrison num comunicado, referindo se ao caso do jogador de Sérraide Sérrai, que entrou na Austrália sem estar vacinado contra a covid-19. alegou: «Os australianos fizeram muitos sacrifícios durante esta pandemia e, com razão, desejam que o resultado desses sacrifícios seja protegido».O primeiro-ministro australiano recordou que «fortes políticas de proteção de fronteiras conservaram os australianos seguros, antes da covid-19 e atualmente durante a pandemia».Morrison declarou no comunicado que «não vai fazer mais observações» sobre os «procedimentos legais em andamento» no caso de Djokovic.Antes, o ministro da Imigração Alex Hawke cancelou o visto do de Sérrai, o que poderá implicar na sua deportação. Alex Hawke é australiano.Djokovic chegou a Melbourne a 5 de janeiro com uma isenção médica que lhe permitiria jogar no Open da Austrália sem ser vacinado contra a covid-19, mas as autoridades alfandegárias foi posteriormente cancelado o visto.O sérvio ficou detido até uma resolução judicial proferida na segunda-feira, então a seu favor, mas o Governo australiano voltou hoje a cancelar o visto.razões de saúde de hoje tomaram » a resolução e ordem pública » , declarou Alex Hawke em um comunicado.Isto significa que, a confirmar-se a deportação, o tenista pode ficar proibido de entrar no país durante três anos.Djokovic, que caso ganhasse o Open da Austrália, pretendia atingir o recorde de 21 títulos em torneios de Grand Slam, admitiu esta semana ter prestado falsas declarações à entrada da Austrália.Espera-se que os advogados do sérvio, de 34 anos, recorram da resolução em tribunal.Para além de erros e inconsistências na declaração de Djokovic para entrar na Austrália, adiciona-se a violação das diretrizes de isolamento rostito à covid-19 na Sérvia.Djokovic tinha dito que não tinha viajado nos 14 dias anteriores, mas na realidade tinha viajado da Sérvia para Espanha, enquanto no seu país natal deu uma entrevista a um meio de comunicação social francês sabendo que testara positivo à covid-19.Na quarta-feira, incluiu-se Djokovic em o sorteio de o Open da Austrália que inicia, que inicia na segunda-feira, e teria que jogar a sua primeira partida contra o compatriota Miomir Kecmanovic.Awke ao justificar a medida adotada após o tribunal ter ordenado a libertação do jogador de ténis em relação à pandemia de covid-19″, ddeclarouHawke ao justificar a medida adotada após o tribunal ter ordenado a libertação do jogador de ténis na segunda-feira.A isse: «O Governo está firmemente empenhado em proteger as fronteiras da Austrália, especialmente em relação à pandemia de covid-19»,. Austrália, que tem votações este ano, está a combater contra um pico nos casos de covid-19, que passaram de menos de 2.000 por dia em dezembro para cerca de 150.000 esta semana.Djokovic continua incluído no sorteio do torneio, no qual procura defender o título, mas se deteve australiano foi novamente detido em Melbourne, depois de o Governo ter cancelado o visto, o que ocorre por a segunda vez.O tenista Rafael Nadal declarou este sábado que respeita o adversário Novak Djokovic, que enfrenta uma possível deportação da Austrália, mas discorda de «muitas coisas que [o sérvio] fez nas últimas duas semanas».O espanhol de 35 anos alegou: «Mesmo que não consinta com muitas coisas que ele fez nas últimas duas semanas, respeito-o realmente».»O Open da Austrália é bastante mais importante do que qualquer jogador», adicionou. «O Open da Austrália será um grande torneio, com ou sem ele», declarou o número seis mundial aos jornalistas, dois dias antes do começo do torneio do Grand Slam.Djokovic, que não está vacinado contra a covid-19, continua incluído no sorteio do torneio, no qual procura defender o título, mas deteve-se australiano foi novamente detido em Melbourne, depois de o Governo ter cancelado o visto, o que ocorre por a segunda vez.O de Sérrai aguarda uma resolução judicial. As autoridades de Australia aceitaram interromper a deportação de Djokovic até que a Justiça decida sobre o cancelamento do visto de entrada.O Tribunal Federal australiano está agora encarregado do caso. O jogador está autorizado a reunir-se com os seus advogados e ficará detido até à sua audiência, que deve ciniciarainda hoje.Djokovic chegou a Melbourne a 05 de janeiro com uma isenção médica que lhe permitiria jogar no Open da Austrália, primeiro Grand Slam de 2022, sem ser vacinado contra a covid-19, mas as autoridades alfandegárias foi posteriormente cancelado o visto.O sérvio ficou detido até uma resolução judicial na segunda-feira ordenar a sua libertação, mas o Governo australiano voltou a cancelar o visto.razões de saúde tomaram » a resolução e ordem pública » , declarou Alex Hawke em comunicado. Alex Hawke é o ministro australiano da Imigração.Djokovic, que pretendia atingir o recorde de 21 títulos em torneios de Grand Slam, caso ganhasse o Open da Austrália, admitiu esta semana ter prestado falsas declarações à entrada da Austrália.Para além de erros e inconsistências na declaração de Djokovic para entrar na Austrália, adiciona-se a violação das diretrizes de isolamento rostito à pandemia de covid-19 na Sérvia.Djokovic tinha dito que não tinha viajado nos 14 dias anteriores, mas na realidade tinha viajado da Sérvia para Espanha, enquanto no seu país natal deu uma entrevista a um meio de comunicação social francês sabendo que testara positivo ao coronavírus.Primeiro Grand Slam de 2022 arranca já na próxima segunda e não se sabe se o número um mundial vai estar a postosA 110.ª edição do Open da Austrália continua envolvida em incerteza e discordância, graças à pcontinuidadedo tenista sde SérraiNovak Djokovic, que tem o visto cancelado, no quadro principal em Melbourne Park, em que João Sousa tem lugar garantido.A polémica em torno do primeiro «major» do ano tem sido a tónica dominante nos Antípodas e um pouco por todo o mundo, após o número um mundial ter recebido uma isenção médica para entrar na Austrália, que lhe permitiria jogar o torneio sem estar vacinado contra a covid-19, e que foi posteriormente cancelada pelas autoridades fronteiriças.Tendo em conta as progressões e recuos no processo, com uma primeira resolução judicial a ser-lhe favorável e uma segunda decretada pelo Governo australiano a cancelar o visto, «por razões de saúde e ordem pública», declarou em comunicado o ministro da Imigração, Alex Hawke, a participação do nove vezes campeão do «Happy Slam» continua a ser uma incógnita.Certo é que enquanto o Tribunal Federal não se pronunciar, e em tempo útil, Novak Djokovic continua no «draw» como primeiro cabeça de série e a ser assinalado como o mais forte candidato àovtriunfofinal em Melbourne, onde decorre o torneio entre 17 e 30 de janeiro.Caso seja autorizado a competir, o tenista de Belgrado vai começar logo na segunda-feira, frente ao compatriota Miomir Kecmanovic, número 78 do mundo, a sua campanha rumo àquele que poderá ser o 10.º troféu australiano e 21.º título do Grand Slam, descolando assim dos 20 «majors» do suíço Roger Federer e do espanhol Rafael Nadal.Sem Djokovic na corrida, o de Rusia Daniil Medvedev é o principal favorito num torneio que será disputado igualmente pelo vimaranense João Sousa, que entrou como ‘lucky loser’. O de Rusia Daniil Medvedev é vice-campeão do Open da Austrália em 2021.O número dois mundial, de 25 anos, ganhou o seu primeiro título do Grand Slam no Open dos Estados Unidos, precisamente ao bater Novak Djokovic, por triplo 6-4, e chega aos Antípodas com a confiança em alta.Medvedev, que conquistou quatro títulos na época passada, auxiliou ainda a Rússia a conquistar as Finais da Taça Davis e, já este ano, a atingir as meias-finais da ATP Cup, apesar de ter perdido a final do Masters 1.000 de Paris para o sérvio e o último embate das Finais do ATP para o alemão Alexander Zverev.Assim como Zverev, que figura no terceiro lugar na hierarquia global aspira a grandes feitos na Austrália, onde há dois anos foi semifinalista e, em 2021, alcançou os quartos de final, sendo então frear por aquele que viria a ser campeão, DjokovZverev, que figura no terceiro lugar na hierarquia global aspira a grandes feitos na Austrália, onde há dois anos foi semifinalista e, em 2021, alcançou os quartos de final, sendo então frear por aquele que viria a ser campeão, Djokovic. Zverev, que figura no terceiro lugar na hierarquia global é o moscovita. Zverev, que figura no terceiro lugar na hierarquia global é o moscovita.Depois de conquistar seis torneios na última temporada , Alexander Zverev, de 24 anos, ascendeu ao seu melhor «ranking» de sempre e mais do que jamais tem boas condições de se estrear a vencer no Grand Slam.Menos hipóteses terá o esquerdino Rafael Nadal, campeão no estado de Victoria em 2009, uma vez que está a regressar à competição, após ter encerrado precocemente em agosto a última época, devido a uma lesão no pé direito.Em 10 meses, o antigo número um global e único campeão de o Open da Austrália em prova, para além de Djokovic, vai estar em igualdade de circunstâncias, em termos de favoritismo, com o grego Stefanos Tsitsipas, embora tenha voltado com uma triunfo em o domingo em o ATP 250 de Melbourne, e o de Rusia Andrey Rublev Na competição feminina, a número um do mundo, Ashleigh Barty, volta a assumir especial importância a jogar em casa, já depois de ganhar o primeiro título da temporada em Adelaide.Duas vezes campeã do Grand Slam, em Roland Garros e Wimbledon , a jovem de Australia, de 25 anos, dirige o regulamento de primeira pré nomeada num torneio em que vai tentar superar o seu melhor resultado de sempre, as meias-finais de 2020.Como principal adversário, Ashleigh Barty poderá ter a japonesa Naomi Osaka, 13.ª cabeça de série, mas a defender o título, após uma primeira vitória em 2019, e que ganhou quatro «majors» em piso rápido nos últimos quatro anos.As duas ficaram na metade superior do quadro, assim como a grega Maria Sakkari e a tunisina Ons Jabeur , e poderão ter que medir forças nos quartos de final.A bielorrussa Aryna Sabalenka, segunda colocada na hierarquia WTA, a bicampeã de Espanha do Grand Slam, Garbiñe Muguruza, que ganhou as Finais WTA em 2021, e a romena Simona Halep, com o sua vitória em Melbourne, podem ter também um vocábulo a declarar no debate pelo primeiro «major» de 2022.

Na sábado 08 de janeiro Sérvio continuava retido na Austrália, sem saber se poderia ou não jogar o Open da AustráliaOs advogados de Novak Djokovic declararam que este recebeu uma isenção médica para entrar na Austrália após ser infetado por covid-19 em dezembro, informando que o tenista pediu transferência do hotel para treinar antes de iniciar o torneio.Num documento judicial mencionado pelo jornalismo australiano, os advogados do tenista de Sérrai referiam que «a data do primeiro teste PCR positivo para a covid-19 foi registada em 16 de dezembro de 2021».Djokovic, que estava retido num hotel em Melbourne, à espera de uma dresoluçãojudicial que lhe permita disputar o Open da Austrália de ténis, chegou a este país à noite com uma isenção médica, o que levou a que pudesse entrar no país em ser vacinado.A revogação do visto de Djokovic instituiu nervosismos diplomáticos entre a Austrália e a Sérvia.A disputa sobre as isenções médicas concedidas pela Federação Australiana de Ténis e pelo governo regional de Vitória, onde se realizava o Open da Austrália, levou o executivo de Camberra a investigar permissões semelhantes concedidas a outras pessoas que participavam no torneio em Melbourne, que decorria de 17 a 30 de janeiro.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Australia

Cities: Melbourne

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Federação Australiana de Ténis «respeita» resolução do tribunal sobre Djokovic
>>>>>«Djokovic? Os australianos fizeram muitos sacrifícios durante esta pandemia» – January 14, 2022 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Sérvia pede à Austrália que «Djokovic tenha um tratamento humano e digno» – January 11, 2022 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Advogados do Governo australiano perdem recurso para adiar decisão sobre Djokovic – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Austrália e Sérvia discutem visto de Djokovic, mantém-se ameaça de deportação – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Djokovic pode estar em maus lençóis: ou mentiu, ou esteve em eventos sabendo ter covid-19 – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Primeira-ministra sérvia avisa Djokovic para possível «violação grave» – January 12, 2022 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Caso Djokovic: perguntaram pelo teste positivo à covid-19 e conferência foi encerrada – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Mãe de Djokovic o vê vítima de «tortura» por retenção na Austrália – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Viagens e fotografia com jogador do Benfica podem tramar Djokovic – (ojogo-pt)
>>>>>Nadal sobre Djokovic: «Open da Austrália é muito mais importante do que qualquer jogador»» – (ojogo-pt)
>>>>>Open da Austrália: a grande dúvida Novak Djokovic e o regresso de João Sousa – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Djokovic 0 144 PERSON 25 (tacit) ele/ela (referent: Djokovic): 4, o caso Djokovic: 1, Djokovic vacinado contra a covid-19: 2, Djokovic: 18
2 eu 320 0 NONE 13 (tacit) eu: 13
3 Melbourne 0 0 PLACE 9 Melbourne: 9
4 torneio 0 0 NONE 8 o torneio: 4, um torneio: 4
5 Novak Djokovic 160 0 PERSON 7 Novak_Djokovic: 3, o rival Novak_Djokovic: 2, (tacit) ele/ela (referent: o sérvio Novak_Djokovic): 1, o sérvio Novak_Djokovic: 1
6 O Open_da_Austrália 70 0 PLACE 7 O Open_da_Austrália: 1, o Open_da_Austrália: 5, um apertado e emocionante Open_da_Austrália: 1
7 Rafael Nadal 0 0 PERSON 7 (tacit) ele/ela (referent: O tenista Rafael_Nadal): 3, ele (referent: O tenista Rafael_Nadal): 1, o (referent: O tenista Rafael_Nadal): 1, O tenista Rafael_Nadal: 2
8 australiano 0 50 NONE 6 australiano: 6
9 Alexander Zverev 200 40 PERSON 6 o alemão Alexander_Zverev: 1, (tacit) ele/ela (referent: Zverev): 1, Alexander_Zverev de 24 anos: 1, Zverev (apposition: o moscovita): 2, (tacit) ele/ela (referent: Alexander_Zverev de 24 anos): 1
10 a Austrália 25 0 PLACE 6 A Austrália: 2, a Austrália: 4