Por: SentiLecto

Sérvio pode ficar proibido de entrar no país durante três anos.Alex Hawke cancelou o visto do número um do ténis global, o de Sérrai Novak Djokovic, o que implica a sua deportação. Alex Hawke é o ministro australiano da Imigração.Djokovic chegou a Melbourne a 5 de janeiro com uma isenção médica que lhe permitiria jogar no Open da Austrália sem ser vacinado contra a covid-19, mas as autoridades alfandegárias foi posteriormente cancelado o visto.se deteve o de Sérrai até em a resolução judicial de segunda-feira então a seu favor, mas o Governo australiano voltou a cancelar o visto. Razões de saúde tomaram » a resolução e ordem pública » , declarou o ministro em comunicado.Isto significa que, a confirmar-se a deportação, o tenista pode ficar proibido de entrar no país durante três anos.Djokovic, que caso ganhasse o Open da Austrália, pretendia atingir o recorde de 21 títulos em torneios de Grand Slam, admitiu esta semana ter prestado falsas declarações à entrada da Austrália.

O primeiro-ministro Scott Morrison e a sua homóloga sérvia, Ana Brnabić consentiram, numa conversa telefónica, em conservar-se em contacto sobre o polêmico visto, declarou o salinha de Morrison.Os primeiros-ministros da Austrália e da Sérvia debateram esta terça-feira a questão do visto do tenista Novak Djokovic após este ganhar um combate judicial, mas enfrentar ainda a ameaça de deportação por não estar vacinado contra a covid-19.O drama da deportação bipolarizou as opiniões e suscitou um forte suporte no país do número um do ténis global, 20 vezes ganhador de torneios de Grand Slam, e que deseja disputar o Open da Austrália.O primeiro-ministro Scott Morrison e a sua homóloga sérvia, Ana Brnabić consentiram, numa conversa telefónica, em conservar-se em contacto sobre o polêmico visto, declarou o salinha de Morrison.A salinha de Morrison em comunicado informou: «O primeiro-ministro explicou a nossa política de fronteiras não discriminatória e o seu papel na proteção da Austrália durante a pandemia da covid-19». «Ambos consentiram em permanecer em contacto sobre a questão», adicionou.Brnabić pediu a Morrison para assegurar que a estrela do ténis fosse tratada com dignidade, informou a Rádio Televisão Pública da Sérvia.»O primeiro-ministro [sérvio] sublinhou especialmente o protagonismo das condições de treino e preparação física para a próxima competição, considerando que autorizou-se Novak Djokovic não a treinar em os dias anteriores, e que o torneio em Melbourne inicia este fim de semana», noticiou a RTS.Djokovoc esteve num campo de ténis melanésio a treinar poucas horas após a sua triunfo judicial.»Estou satisfeito e grato por o Juiz ter invalidado o cancelamento do meu visto. Apesar de tudo o que ocorreu, desejo ficar e tentar competir no Open da Austrália. Conservo-me concentrado nisso», publicou Djokovic na rede social Twitter esta madrugada.»Voei para aqui para jogar num dos acontecimentos mais importantes que temos perante fantásticos fãs», adicionou.Contudo, Alex Hawke está a considerar exercer o seu poder para extraditar a estrela do ténis ao alojamento de uma legislação separada. Alex Hawke é o ministro da imigração australiano.A salinha de Hawke em comunicado declarou: «O ministro está atualmente a considerar o tema e o processo continua em curso».Um funcionário fronteiriço cancelou o visto de Djokovic no aeroporto melanésio na quinta-feira, horas depois de ter chegado à Austrália para competir no torneio.quando um juiz voltou a validar o seu visto, se confinou Djokovic a um quarto de hotel de quarentena em Melbourne até segunda-feira , mencionando erros processuais por parte dos funcionários fronteiriços em o aeroporto.O atleta de 34 anos, que não está vacinado, tinha recebido uma isenção médica da federação australiana de ténis – que coordena o torneio – das suas regras de vacinação para competir, porque o sérvio teria sido infetado com covid-19 no mês passado.Mas a Força Fronteiriça Australiana rejeitou-se a permitir-lhe uma isenção das normas nacionais de vacinação para os não-cidadãos que chegassem, afirmando que uma infeção nos seis meses anteriores era somente motivo para uma isenção de vacina nos casos em que o novo coronavírus provocou enfermidade grave.Há também novas questões sobre o pedido de entrada de Djokovic no país, após documentos divulgados pelo tribunal terem revelado que ele declarou às autoridades que não tinha viajado nos 14 dias anteriores ao seu voo para a Austrália.Djokovic, que tem residência em Monte Carlo, aterrou em Melbourne pouco antes da meia-noite de quarta-feira, respondendo «não» à pquestãosobre viagens anteriores no seu formulário australiano de Declaração de Viagem.se o filmou mas o atual campeão de o Open da Austrália a jogar ténis em as ruas de a capital sérvia Belgrado, em o dia de Natal, Belgrado, no dia de Natal, e a treinar em Espanha a 31 de dezembro – ambas as datas dentro da janela de 14 dias.Djokovic declarou aos oficiais de fronteira que a federação de Australia de ténis completou a declaração em seu nome, mas o culpado que cancelou notou ele o seu visto que a entidade esportiva o teria feito » com base em informações fornecidas por o titular de o visto «.Desde que cancelou-se o visto de Djokovic, a tenista checa Renata Voráčová e um dirigente de ténis europeu foram extraditados por razões semelhantes.O Governo conservador de Morrison culpou a federação de Australia de ténis, que os ministros acusam de iludi os jogadores sobre as exigências de vacinas da Austrália.Contudo, os jornais locais noticiaram que a federação pedira ao Departamento de Assuntos Internos para verificar a papelada de visto do Djokovic e de outros jogadores antes de embarcarem nas aeronaves. O setor não o fez.Tenista admitiu ter dado uma entrevista presencial, ignorando o fase compulsório de 14 dias de quarentena.Ana Brnabic advertiu esta quarta-feira que se houve desrespeito do tenista Novak Djokovic, líder da hierarquia global, pelas regras de guerrazinha na pandemia de covid-19, isso constitui uma «violação grave» das leis daquele país. Ana Brnabic é a primeira-ministra de Sérrai. Faz 1 mês, jogador sérvio, envolvido em polémica por assumir posições antivacinação contra o SARS-CoV-2 e em a espera de autorização para participar em o Open da Austrália, já admitiu, ignorando o fase compulsório de 14 dias de quarentena para os infetados, por se tratar de um compromisso assumido há muito tempo.Se uma pessoa está positiva, tem de se isolar. Quando os viu, não sei quando [Djokovic] recebeu os resultados [do teste] e. Trata-se de uma zona cinzenta à qual só Novak pode responder», ddeclaroua rculpadagovernamental, em entrevista à BBC, frisando estar contra a deresoluçãoo tenista de não se vacinar.Djokovic, após uma primeira resolução judicial favorável à sua libertação do centro de confinamento em Melbourne, já está a treinar, mas pode vir a enfrentar nova resolução de cancelamento da vista e incerto deportação por parte do ministro australiano para a Imigração, Cidadania, Serviços de Fronteiras e Assuntos Multiculturais, Alex Hawke.Ana Brnabic pediu esta terça-feira ao seu homólogo australiano, Scott Morrison, um tratamento justo e respeito pelos direitos do tenista Novak Djokovic. Ana Brnabic é primeira-ministra de Sérrai.Ana Brnabic pediu esta terça-feira ao seu homólogo australiano, Scott Morrison, um tratamento justo e respeito pelos direitos do tenista Novak Djokovic, que ainda pode ser expulso daquele país, apesar da seu triunfo judicial. Ana Brnabic é a primeira-ministra de Sérrai.Se as negaram em os últimos dias, segundo um comunicado, Brnabic enfatizou na conversa telefónica o protagonismo das condições de treino e preparação física do tenista para o torneio que lhe.»Brnabic pediu ao seu homólogo australiano que faça tudo o que puder para que Djokovic tenha um tratamento humano e merecedor na Austrália», se o refere em a nota.A primeira-ministra pediu também uma troca direta de informações nos próximos dias entre os dois governos e declarou que a Sérvia está pronta para oferecer à Austrália todas as garantias.O tenista aterrou no aeroporto melanésio na quarta-feira na noite para participar no Open da Austrália, que decorre de 17 a 30 de janeiro. O tenista é número um mundial.que decorre de 17 a 30 de janeiro.Após a chegada, as autoridades de imigração revogaram o visto por, alegadamente, não ter satisfeito as exigências de entrada que procuram prevenir a propagação da covid-19 no país, apesar de uma isenção médica que lhe permitia entrar no país sem vacinação.O tenista ficou isolado até segunda-feira num hotel destinado a requerentes de asilo em condições que a sua família delatou como «desumanas».Mbora o Governo de Camberra argumentasse, a defesa de Djokovic, que se opõe à imunização ocompulsóriacontra a covid-19, aafirmaque o sde Sérrairecebeu uma avaliação por correio eletrónico do Departamento de Assuntos Internos australiano, na qual se imencionavaque este era elegível para entrar no país sem quarentena, e que tal não constituía uma garantia.O tenista foi, entretanto, libertado por um tribunal australiano, insistindo em disputar o Open da Austrália.O juiz Anthony Kelly ordenou ao Governo australiano a libertação do desportista, a devolução do passaporte e bens pessoais do sérvio, bem como o pagamento das despesas legais de Djokovic, que poderá assim disputar o Open da Austrália, mas o governo admitiu recorrer.A libertação de Djokovic reuniu centenas de apoiantes que rodearam a viatura que o transportava, obrigando a polícia a tentar dispersar a multidão.

Na divulgaram-se motivos de a concessão de esta isenção terça-feira 04 de janeiro a o tenista de Sérrai não com base em o sigilo médico. Em causa poderia estar a vacinação contra a covid-19A federação de Australia de ténis , promotora do Open da Austrália, confirmou ter concedido uma «isenção médica» ao de Sérrai Novak Djokovic, para que pudesse jogar o primeiro Grand Slam do ano, entre 17 e 30 de janeiro.»Djokovic requereu uma isenção médica, que lhe se a concedeu , após um exame estrito envolvendo dois grupos independentes de experts», referia a TA em comunicado, divulgado após o líder global ter confirmado a presença na Austrália.O comunicado referia que «Djokovic participará no Open da Austrália» e omitia, escondendo-se embora possa, atrás do sigilo médico, os motivos da concessão desta isenção ao tenista de Sérrai relacionar-se com a vacinação ocontra a covid-19.Craig Tiley no comunicado alegava: «colocaram-se protocolos justos e independentes em prática para avaliar os pedidos de isenções médicas para garantir um Open da Austrália de 2022 seguro e aprazível para todos». Craig Tiley é o presidente da TA.Novak Djokovic jamais elucidou se foi ou não vacinado e, em abril de 2020, falou contra a vacinação compulsória, então planeada para permitir a retomada dos torneios de ténis, apesar da pandemia de covid-19.»Passei uns dias bastante contentes com aqueles que amava durante as férias e parto graças a uma autorização especial. Avante 2022″, publicou numa rede social Novak Djokovic, de 34 anos, nove vezes campeão do torneio da Oceânia, incluindo as três últimas edições.O número um do mundo procurava bater o recorde de conquistas de Grand Slam , que dividia atualmente com o suíço Roger Federer e o espanhol Rafael Nadal.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Australia

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Governo da Austrália cancela visto de Djokovic e o tenista enfrenta deportação
>>>>>Austrália e Sérvia discutem visto de Djokovic, mantém-se ameaça de deportação – (ojogo-pt)
>>>>>Primeira-ministra sérvia avisa Djokovic para possível «violação grave» – January 12, 2022 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Sérvia pede à Austrália que «Djokovic tenha um tratamento humano e digno» – January 11, 2022 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Advogados do Governo australiano perdem recurso para adiar decisão sobre Djokovic – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Djokovic pode estar em maus lençóis: ou mentiu, ou esteve em eventos sabendo ter covid-19 – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Caso Djokovic: perguntaram pelo teste positivo à covid-19 e conferência foi encerrada – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Mãe de Djokovic o vê vítima de «tortura» por retenção na Austrália – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Djokovic 80 72 PERSON 16 (tacit) ele (referent: Djokovic): 2, (tacit) ele/ela (referent: Djokovic): 2, Djokovic após uma primeira decisão judicial favorável em a: 1, Djokovic: 11
2 eu 460 50 NONE 11 (tacit) eu: 11
3 Novak Djokovic 0 7 PERSON 9 Novak: 1, Novak_Djokovic: 3, o tenista Novak_Djokovic: 1, (tacit) ele/ela (referent: Novak_Djokovic): 2, o sérvio Novak_Djokovic: 2
4 Ana Brnabic 0 0 PERSON 9 Brnabic: 2, Ana_Brnabic (apposition: primeira-ministra sérvia): 1, Ana_Brnabic (apposition: A primeira-ministra sérvia): 3, (tacit) ele (referent: Brnabic): 1, (tacit) ele/ela (referent: Brnabic): 2
5 australiano 0 0 NONE 7 seu homólogo australiano: 3, australiano: 4
6 comunicado 0 0 NONE 7 um comunicado: 1, O comunicado: 1, comunicado: 4, o comunicado: 1
7 tenista 0 50 NONE 5 O tenista: 2, o tenista sérvio: 2, O tenista (apposition: número): 1
8 isenção 0 0 NONE 5 uma isenção médica: 5
9 o Open_da_Austrália 0 0 OTHER 5 o Open_da_Austrália: 5
10 TA 0 35 ORGANIZATION 4 a TA: 1, (tacit) ele/ela (referent: a TA): 3