Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Sambista clipart

Antigo goleador e agora treinador da formação sub-23 da Académica, em mais um programa «Linha de Golo», com Rui Miguel Mendonça.Afastamento da Seleção do Euro’2020 [Portugal caiu nos oitavos de final, frente à Bélgica]: «Naosfperíodosfinais de Europeus e Mundiais é preciso ver vários fatores, não só a qcaracterísticada Seleção. Fator sorte, o fator psicológico, estar bem mentalmente, estar bem com o seu corpo… Desiludido não estou, triste acho que todos devemo estar. Sabemos a característica que a nossa Seleção tem, os jogadores que tem, sabíamos que podíamos chegar mais longe. Mas vem um bocadinho o fator sorte: a Bélgica fez 2/3 remates à baliza, fez um golo; nós fizemos 24 ou 29 e a bola não entrou. São coisas que ocorrem, se calhar podíamos estar lá o dia todo e a bola não entrava.»Há alguma responsabilidade direta? «Cada um tem de tomar as suas responsabilidades. São maiores e vacinados e são eles que têm as alternativas. Da parte do treinador e da parte técnica são eles que têm essas alternativas e são eles que põem o onze, e de certeza absoluta que não porão o pior. É o onze que ele acha que é o melhor para aquele jogo. Não sou ninguém para julgar isso. Da parte dos jogadores, cada um tem de ter a sua autocrítica, ver o que correu mal, o que correu bem, o que poderia ter feito melhor. É lógico que os «ses» agora já não interessam para nada, mas uma autocrítica de cada jogador é sempre muito importante. Saber quais foram os pontos fracos/maus de cada jogador. Da parte da pandemia, é complicado para um treinador. Chamou 26, desses 26 não pôde contar a 100 por cento com João Félix, com Nuno Mendes, Jota vinha de lesão e é sempre bastante complicado quando se tem jogadores que se calhar eram as primeiras alternativas e depois tem de se mudar o sistema. Em termos de assinalar o dedo a alguém não o farei.Faltou homem de área? André Silva? «Ainda sou um pré-treinador. Estou a tirar o curso, estou a treinar os sub-23 da Académica e sinto-me bastante bem, e este é o percurso que desejo fazer. Tínhamos um André Silva que vinha bastante moralizado, não é fácil fazer o trabalho que ele fez, ainda por cima na Bundesliga… não é fácil e ele conseguiu. Os golos que ele fez… vinha bastante moralizado, foi uma alternativa bastante curta neste Europeu. Mas eu não sou ninguém para declarar que o treinador tinha de pôr ou deixar de pôr.»

Antigo goleador e agora treinador da formação sub-23 da Académica, em mais um programa «Linha de Golo», com Rui Miguel Mendonça.Hugo Almeida, antigo goleador de Portugal e agora treinador da formação sub-23 da Académica, em mais um programa «Linha de Golo», com Rui Miguel Mendonça, falou sobre os treinadores dos três grandes: Rúben Amorim , Sérgio Conceição e Jorge Jesus .»Qual o melhor? É bastante relativo. Gosto bastante da maneira como Sérgio Conceição trabalha, não sei se por eu ter jogado no FC Porto e por sentir bastante o que aquela casa precisa, e o Sérgio é o homem ideal, tem feito um trabalho excecional ao longo destes anos», iniciou por declarar sobre o técnico dos dragões.»Jorge Jesus, como treinador, não precisa de grandes apresentações, pelo que escuto, jamais trabalhei com ele. É um treinador fantástico na parte do trabalho, é bastante exigente, até mesmo chato, mas declaram que é bastante bom», alegou sobre o técnico do símbolo representado.Já a Rúben Amorim, Hugo Almeida gaba-lhe a aposta nos jovens e a maneira como trouxe uma «outra dinâmica ao futebol de Portugal».»Ao Rúben Amorim há que tirar o chapéu, com certeza alguma. Veio trazer outra dinâmica ao futebol português, veio abrir outros olhos ao futebol português, às pessoas que acaminhamno futebol pde Portugalhá muito tempo. Rúben Amorim, com poucos ovos fez uma grande omelete. Com um plantel muito curto, apostou em jovens, que é bastante importante. Vejo muita qualidade nas camadas jovens de cada clube. [Rúben Amorim] Conseguiu ir buscar e ser campeão com muitos jovens. Tem que haver mais chances para os jogadores da casa. Não desejo declarar que os de fora sejam bons ou maus, não está em questão, mas temos muita característica nas camadas jovens e muitas vezes não sabemos aproveitas», deduziu.

Faz 1 mês, Portugal defrontava a Alemanha, a partir das 20h00, em a final de o Europeu de Sub-21, em o domingo 06 de junho.Onze de Portugal: Diogo Costa; Diogo Dalot, Diogo Queirós, Diogo Leite, Abdu Conté; Florentino, Vitinha, Daniel Bragança, Fábio Vieira; Dany Mota, Tiago Tomás.Onze da Alemanha: Dahmen; Baku, Pieper, Schlotterbeck, Raum; Dorsch, Maier, Salih Özcan; Wirtz, Berisha, Nmecha.Suplentes de Portugal: Maximiano, João Virgínia, Tomás Tavares, Pedro Pereira, Tiago Djaló, Gedson, Romário Baró, Filipe Soares, Rafael Leão, Gonçalo Ramos, Jota, Francisco Conceição.Suplentes da Alemanha: Schubert, Grill, Vagnoman, Jaeckel, Jakobs, Mai, Appelkamp, Stach, Janelt, Klimowicz, Burkardt, Adeyemi.

André Silva é um músico integrante do Grupo Molejo e Mestre André inventor das paradinhas. Conhece-se André Silva é mais conhecido como Andrezinho. Mestre André é filho do ex-diretor de bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Portugal, Belgium

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Hugo Almeida: das «responsabilidades» na eliminação de Portugal à «oalternativacurta» de André Silva
>>>>>Amorim, Conceição ou Jesus, qual o melhor? A análise de Hugo Almeida – July 02, 2021 (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 95 80 NONE 22 (tacit) eu: 19, me: 1, eu: 2
2 nós 60 0 NONE 9 nós: 1, (tacit) nós: 8
3 André Silva 30 17 PERSON 8 ele (referent: um André_Silva): 1, André_Silva (apposition: mais conhecido): 1, Mestre_André (apposition: filho de o ex-diretor de bateria de a Mocidade_Independente_de_Padre_Miguel): 1, (tacit) ele/ela (referent: um André_Silva): 2, André_Silva: 1, um André_Silva: 2
4 treinador 100 0 NONE 4 um treinador fantástico: 1, um treinador: 1, treinador: 2
5 o Sérgio 90 0 OTHER 4 ele (referent: o Sérgio): 1, (tacit) ele/ela (referent: o Sérgio): 2, o Sérgio: 1
6 jogadores 0 0 NONE 4 jogadores: 2, os jogadores: 2
7 um treinador fantástico 80 110 NONE 3 (tacit) ele/ela (referent: um treinador fantástico): 3
8 Rúben Amorim 50 0 PERSON 3 Rúben_Amorim: 2, (tacit) ele/ela (referent: Rúben_Amorim): 1
9 Portugal 0 0 PLACE 3 Portugal: 3
10 melhor 200 0 NONE 2 o melhor: 2