Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Valentina Shevchenko 2014

Quarta colocada no ranking peso-mosca feminino do Ultimate, Jennifer Maia tem importante desafio no dia 10 de julho. Na data em questão, a brasileira medirá forças contra Jessica Eye no card do UFC 264, Valentina Shevchenko em novembro, na resolução unânime dos jurados. Valentina Shevchenko é duelo que marcará seu regresso após a derrota padecida para a atual campeã da categoria.

Valentina Anatolievna Shevchenko é uma lutadora de artes marciais mistas e kickboxer quirguiz-peruana.

Jennifer Maia é uma lutadora de Brasil de artes marciais mistas, luta na categoria peso mosca feminino do Ultimate Fighting Championship.

Faltando pouco mais de dois meses para o confronto, Jennifer conversou com o Combate Extra e alegou que, pouco a pouco, está ampliando o ritmo dos seus treinos preparatórios para a luta, que marcará sua sétima apresentação dentro do UFC. Até o momento, são três vitórias e três reveses combatendo pela empresa.

«Sempre me conservo em treinamento, justamente para conservar um ritmo bom e estar sempre evoluindo em todas as áreas possíveis da luta. Agora que está se aproximando da luta contra a Jessica Eye, estou treinando tudo com mais intensidade e espero conseguir colocar em prática na luta tudo que estou adaptando no camp», projetou a desportista de 32 anos.

Atual detentora do título dos moscas, Valentina entrou em ação no último sábado , no co-main event do UFC 261 e, com uma atuação dominante, derrotou a de Brasil Jessica Bate-Estaca por nocaute técnico no segundo round. Vista como uma das lutadoras que mais deu «trabalho» à adesportistado Quirguistão, a curitibana exaltou aostmétodosde Shevchenko e analisou de fmaneirabreve aovtriunfoda campeã.

Na sua vez, no último sábado , ao entrar em ação no card do UFC 261, a ex-campeã peso-palha Jessica Bate-Estaca teve a possibilidade de se tornar também campeã na categoria peso-mosca feminino ao enfrentar a atual detentora do cinturão, Valentina Shevchenko, mas a brasileira teve seus planos frustrados e acabou sendo derrotada pela desportista do Quirguistão por nocaute técnico no segundo round, desperdiçando a chance de conquistar o título em duas divisões de peso diferentes.

Na sexta-feira 09 de abril recuperada de uma séria lesão no joelho, Luana «Dread» Carolina estava pronta para regressar ao octógono do UFC. Quando derrotou ela , ariane Lipski Sem combater desde julho de o ano passado a brasileira vai em busca de a melhora diante da compatriota Poliana Botelho , em guerrazinha que estava marcado para ocorrer em o dia 1º de maio em Las Vegas , em os Estados Unidos , possivelmente.

«A Valentina Shevchenko é uma desportista bastante inteligente, não à toa é a campeã da categoria peso-mosca e já defendeu o cinturão algumas vezes. Ela tem muitas armas dentro do jogo voltado para o MMA, e acho que ela usa uma arma específica para vencer cada luta, contra a Jessica Bate-Estaca não foi diferente», avaliou.

«se vai dar a possibilidade possivelmente, a Joanne Calderwood ou a Lauren Murphy que ainda não combateram com a Valentina, que ainda não combateram com a Valentina e vêm de triunfos. Acredito que posso vencê-l, se eu tiver outra chance a, mas no momento não vejo ninguém que possa assombrar-la. Se eu fizer uma luta boa contra a Jessica Eye, como eu já fiz uma luta dura de cinco rounds com a Valentina , mostro que vou estar bem preparada para enfrentar a campeã novamente. Penso dessa maneira e vou fazer de tudo para conquistar um bom triunfo enfrentando a Jessica», concluiu.

Apesar do duro revés, Jessica garante ter levado aprendizados visando os próximos desafios de sua carreira nas artes marciais mistas. Com 29 anos e um cartel profissional de 21 triunfos e nove derrotas, a paranaense se pronunciou sobre a guerrazinha diante de Valentina através de suas redes sociais e evidenciou que tem esperança em dias melhores dentro do octógono do Ultimate.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Jennifer Maia analisa divisão peso-mosca e elogia Valentina, mas cogita: ‘Posso vencê-la se tiver outrapossibilidadee’
>>>>>Jessica Bate-Estaca prega esperança após revés para Shevchenko no card do UFC 261: ‘Dias melhores virão’ – April 28, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Rogério Bontorin aceita oferta para lutar no card do UFC 262 e diz: ‘Foi um pedido especial da organização’ – April 26, 2021 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 90 80 NONE 15 me: 1, (tacit) eu: 11, eu: 3
2 Jennifer Maia 80 0 PERSON 6 Jennifer: 1, (tacit) ele/ela (referent: Jennifer_Maia): 3, Jennifer_Maia: 2
3 Jessica Eye 160 0 PERSON 5 a brasileira Jessica_Bate-Estaca: 1, (tacit) ele/ela (referent: Jessica_Bate-Estaca): 1, Jessica: 1, Jessica_Bate-Estaca: 1, Jessica_Eye: 1
4 Valentina Shevchenko 80 0 PERSON 5 Valentina: 2, (tacit) ele/ela (referent: Valentina): 1, Valentina_Shevchenko (apposition: duelo): 1, Valentina_Anatolievna_Shevchenko: 1
5 chance 110 0 NONE 4 a oportunidade: 1, outra oportunidade: 1, a chance: 2
6 luta 80 0 NONE 4 luta: 1, a luta: 2, uma luta boa: 1
7 brasileira 0 80 NONE 3 a brasileira: 3
8 combate 0 0 NONE 3 combate: 2, o combate: 1
9 Carolina 0 40 PERSON 2 (tacit) ela (referent: Carolina): 1, Carolina: 1
10 a atleta de o quirguistão 160 0 NONE 2 a atleta de o Quirguistão: 2