Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Retrato oficial João Pinho de Almeida

Ciclista de Portugal admite que vencer a Volta a Itália é um cenário bastante difícil de concretizar.O ciclista de Portugal João Almeida reconheceu esta segunda-feira que «o pior ainda está para vir» na Volta a Itália e demonstrou alguma descrença na chance de vencer o Giro, mas prometeu «suportar mais uns dias» a camisola rosa.»O pior ainda está para vir. A parte final é a mais dura. Vão ser etapas bastante duras, com muito frio também e muitas subidas [a montanhas] cobertas de neve», observou João Almeida, em conferência de jornalismo realizado através da Internet.O ciclista da Deceuninck-Quick Step, de 22 anos, deseja «suportar mais uns dias a camisola rosa», emblema de líder da prova, mas Faz 13 dias, se isso vai ser possível, admitiu que não sabe » » até em a chegada de a última etapa em Milão pois tudo vai depender da maneira como reagir nas duas últimas semanas da competição.»Gostava de conservar a camisola rosa até lá, mas se isso vai ser possível, não sei. Sinceramente, não acredito bastante nessa chance [de vencer a Volta a Itália], mas devemo esperar para ver. Jamais disputei uma corrida tão longa, há gente com bastante mais experiência do que eu e basta um dia mau para deitar tudo a perder», indicou.Talvez por isso, é «muito bom ter um dia tranquilo e sem qualquer pressão» na liderança do Giro, como acontece hoje, o primeiro dos dois dias descanso para a edição de 2020, até porque a primeira semana foi disputada «em ritmo elevadíssimo, numa altura em que toda a gente está fresca», acabando por se tornar também «muito dura».O facto de ter completado as últimas sete tiradas no topo da classificação geral individual, além da destinada ao prémio da juventude, não faz com que o ciclista natural das Caldas da Rainha se sinta «mais respeitado» pelas grandes figuras do pelotão internacional, mas isso pode ser somente uma questão de tempo.»Tendo em conta que só passou uma semana, olham para mim como alguém que tem habilidade. Mas como alguém que lhes deve provocar preocupação na luta para vitoria? Ainda não. Pensarão de maneira diferente», informou, se conservar a camisola rosa durante mais uma semana, se calhar.O detentor da camisola rosa «não fazia a mínima ideia» que poderia estar hoje a disputar uma das mais importantes provas velocipédicas globais, e bastante menos a liderá-la,recordandoo que erasomentes um dos reservas da Deceuninck-Quick Step, tendo beneficiado das ausências do belga Remco Evenepoel, do holandês Fabio Jakobsen e dode Italiao Mattia Cattaneo.João Almeida considerou que «todos os ciclistas que integram o top-10 têm chances de vencer o Giro de 2020, ainda que reconheça ao holandês Wilco Kelderman , segundo classificado, a 30 segundos da liderança, e ao dinamarquês Jakob Fuglsang , sexto, a 1.01 minutos, maiores chances.

Líder da Volta a Itália vai fazer o possível para conservar a camisola rosa.O ciclista de Portugal João Almeida garantiu este sábado que vai «dar o melhor» na dura nona etapa de domingo para conservar a camisola rosa, emblema da liderança na Volta a Itália, que preserva desde a terceira tirada.»Será uma etapa importante para a classificação geral e tenho a certeza de que os ciclistas vão agredi para ganhar tempo, enquanto eu tentarei defender a minha maglia rosa. Juntamente com a equipa, trabalhámos bastante na última semana e darei o meu melhor para conservar a camisola», garantiu, ao site da sua equipa.O desportista das Caldas da Rainha continua líder no Giro, após a oitava etapa isolado, pelo britânico Alex Dowsett . A oitava etapa é vencida.»Hoje foi um dia tranquilo, durante o qual pudemos descansar as pernas para domingo, pois ninguém desejava ir atrás de quem agrediu», explicou, referindo-se a um sexteto que cedo progrediu na tirada e deixou o pelotão a quase 14 minutos do ganhador.João Almeida foi 17.º, integrando o pelotão liderado pelo australiano Michael Matthews , sétimo, a 13.56 minutos, e continua na frente do Giro, façanha que vai cimentando desde a terceira tirada.»Os últimos sete dias foram bastante difíceis e stressantes, por isso as equipas desejavam ter uma etapa mais fácil antes de domingo, que vai ser um dia muito difícil e com muita escalada», completou.O português tem 43 segundos de progressão sobre o espanhol Pello Bilbao e 48 sobre o holandês Wilco Kelderman , segundo e terceiro classificados, respetivamente.No domingo, véspera do primeiro dia de descanso, disputa-se a nona etapa, com 208 quilómetros a ligar San Salvo a Roccaraso, com a meta a coincidir com uma contagem de montanha de primeira categoria de 9,6 quilómetros e com subidas até 12% de declive.Ciclista de Portugal da Deceuninck-Quick Step conservou este domingo a camisola rosa de líder do Giro.João Almeida, que conservou este domingo a liderança do Giro, estava «super orgulhoso» com o amigo Ruben, considerando que este «merece» a vitória na nona etapa do Giro, e admite festa entre os portugueses, mas só no fim da grande competição.»Se tiver de festejar vai ser depois. Temo que estar focados, descansar, pois falta bastante até à meta final, com ou sem a camisola rosa», justificou.Assumiu ser «bastante especial» conservar o comando conquistado na terceira etapa e reconhece que «esperava o pior» antes da etapa deste domingo, com exigente montanha e chegada em contagem de primeira categoria.»Padeci bastante, mas consegui. Combati pelos meus colegas de equipa, têm feito um trabalho bastante bom. Se tenho esta camisola devo-o a eles. Estou-lhes bastante agradecido», vincou.João Almeida perdeu algum tempo para os principais adversários, detendo agora 30 segundos de progressão para o holandês Wilco Kelderman e 39 para o espanhol Pello Bilbao , ciclistas que trocaram de posição na geral.Declarou ainda escutar música portuguesa todos os dias, ser fã de Cristiano Ronaldo – «Não sei se me conhece a mim ou ao Rúben, mas espero que esteja orgulhoso» – e assumiu que o seu Sucesso e o do compatriota são bons para o país.Ciclista de Portugal conserva o primeiro lugar da geral após a sétima etapa da Volta a Itália.EM ATUALIZAÇÃO

Na sábado 03 de outubro ciclista de Portugal esteve perto de vestir a camisola de líder da Volta a Itália.O de Portugal João Almeida esteve perto de vestir a primeira camisola rosa da Volta à Itália em bicicleta, mas viu o sonho ser-lhe tirado pelo campeão do mundo de contrarrelógio.O jovem de Portugal esteve sentar-se na cadeira do líder do contrarrelógio durante grande tempo, mas viu o de Italia Filippo Ganna voar para o vitória no dia em que estreou a camisola de campeão do mundo da especialidade, num ‘crono’ marcado por condições atmosféricas volúveis, com muito vento, que prejudicou os últimos ciclistas a irem para a estrada.Oito dias depois de se ter sagrado campeão do mundo de contrarrelogio, em Imola, também em Itália, Ganna gastou 15.24 minutos para completar os 15,1 quilómetros entre Monreale e Palermo, menos 22 segundos do que Almeida e do que Mikkel Bjerg , num pódio composto por ciclistas com menos de 25 anos.» estava bastante contente. Esta camisola era fantástica para mim, e a minha equipa também estará contente. desejava agradecer-lhes bastante por todo o suporte que me deram para chegar à rosa no Giro», referiu Ganna.A Ineos acabou por ter um dia bastante positivo, pois, além do vitória de Ganna, viu o britânico Geraint Thomas ganhar tempo a todos os grandes candidatos aa vitória final.Faz 2 anos, o ganhador de a Volta a França concluiu o ‘ crono ‘ em a quarta posição, a 23 segundos de o seu colega de equipa, ganhando 26 segundos a o seu compatriota Simon Yates.Faz 7 anos, piores foram as prestações de o de Italia Vincenzo Nibali, ganhador de o Giro e 2016 que perdeu 1.06 minutos para Thomas,, de o de Dinamarca Jakob Fuglsang que cedeu 1.24, que cedeu 1.24, e do de Polinesia Francesa Rafal Majka , que já estava a 1.37 do britânico.Faz 2 anos, o colombiano Miguel Angel Lopez, terceiro em o Giro concluiu a sua corrida somente nove quilómetros depois de ir para a estrada a o, padecer um aparatoso acidente, quando perdeu o controlo a sua bicicleta, de acabando por ser transportando para a clínica.Ruben Guerreiro foi 85. Ruben Guerreiro é o outro português na ‘corsa rosa’.º classificado no contrarrelógio, a 1.37 minutos de Ganna.No domingo corria-se a segunda etapa, entre Alcamo e Agrigento, com os ciclistas a deverem ultrapassar duas contagens de montanha de quarta categoria, a última coincidente com a meta.

João Rodrigo Pinho de Almeida é um jurista e político português.

Deceuninck-Quick Step, anteriormente conhecido como Omega Pharma-Quick Step e Quick Step entre outros, é um equipa ciclista profissional da Bélgica de categoria UCI WorldTeam .

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>João Almeida e a questão que muitos fazem: «Não acredito bastante nessa chance»
>>>>>Giro: João Almeida deixa uma certeza e uma garantia para a próxima etapa – October 10, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Giro: um francês que bisa e João Almeida firme na liderança – October 08, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Giro: «Ainda não consigo acreditar, estou superfeliz», diz João Almeida – October 05, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>João Almeida só perdeu para o campeão do mundo e foi segundo no crono que abriu o Giro – October 03, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>João Almeida estreia-se em grandes Voltas com o sonho da camisola branca – October 02, 2020 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>João Almeida: «Estou muito feliz. Esta camisola é fantástica para mim» – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Giro: João Almeida foi sexto na segunda etapa e continua a 22 segundos da camisola rosa – October 04, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Marcelo Rebelo de Sousa felicita Amaro Antunes e «feito» de João Almeida – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Um dos favoritos à vitória abandona Giro antes da quarta etapa – October 06, 2020 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>«Disse que se vencesse uma primeira etapa, venceria outras» – October 08, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Giro: João Almeida é 3.º na quinta etapa e reforça liderança da geral – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Susto para João Almeida no Giro: teve de parar e foi abalroado por outro ciclista – October 08, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>João Almeida continua a vestir rosa no Giro – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Giro: João Almeida fala em «dia muito especial» com a camisola rosa vestida – October 06, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>João Almeida: «Não sei se Ronaldo nos conhece, mas espero que esteja orgulhoso» – October 11, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Giro: João Almeida mantém a camisola rosa após a oitava etapa – October 10, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Giro: outra etapa ultrapassada e João Almeida ainda com a camisola rosa – October 09, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Simon Yates testou positivo à covid-19 e abandona o Giro – October 10, 2020 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>João Almeida e um sonho em Milão: «Quem sabe? Nada é impossível» – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 255 75 NONE 23 (tacit) eu: 17, eu: 2, mim: 2, me: 2
2 João Almeida 460 0 PERSON 16 João_Almeida: 9, (tacit) ele/ela (referent: João_Almeida): 6, O português João_Almeida: 1
3 etapa 70 100 NONE 6 a segunda etapa: 1, a nona etapa: 1, uma etapa mais fácil: 2, etapa: 1, uma etapa importante: 1
4 Filippo Ganna 90 70 PERSON 6 (tacit) ele/ela (referent: o italiano Filippo_Ganna): 1, o italiano Filippo_Ganna: 1, Ganna: 3, (tacit) ele/ela (referent: Ganna): 1
5 ciclista 0 36 NONE 5 Ciclista português: 2, ciclista português: 1, O ciclista português: 2
6 Giro 0 0 ORGANIZATION 4 o Giro: 3, (tacit) ele/ela (referent: o Giro): 1
7 nós 0 0 NONE 4 (tacit) nós: 4
8 pior 0 270 NONE 3 o pior: 2, O pior: 1
9 ciclistas 0 49 NONE 3 os ciclistas: 2, os últimos ciclistas: 1
10 Jakob Fuglsang 50 0 PERSON 3 o dinamarquês Jakob_Fuglsang: 3