Por: SentiLecto

Declarações do treinador João Henriques após o jogo Moreirense-Gil Vicente , da 12.se apertou a primeira parte ª jornada de a Liga BwinSobre o jogo : » e o nulo a a pausa adapta se. As duas equipas estavam encaixadas e houve poucas ocasiões. Na segunda parte, entrámos bem e tivemos a alegria de marcar primeiro. De seguida, tivemos duas ou três transições que, com mais critério, poderiam deixar-nos confortáveis no jogo. Só que quando não podíamos e para vantagem do Gil Vicente, deixámos o jogo partir. Ainda caminhamo com aquela ansiedade escondida no subconsciente de que estamos em benefício, há o perigo do oponente e recuamos.»Desnorte: «Permitimos ao oponente fazer dois golos e perdemos algum controlo. Sentimos bastante o golo do empate e passámos por um fase de desnorte e desacerto posicional, mas o espírito desta equipa ainda consegue fazer o que fez e conquistar um ponto a acabar. A equipa merecia dar permanência ao que tem feito. Não estávamos inquietados com questões exibicionais, mas era um jogo para vencer. Conseguimos somente um ponto. Não estamos contentes, mas continuamos a acreditar bastante neste grupo de trabalho e certamente que com dois resultados positivos a equipa vai estabilizar emocionalmente.»O campo pequeno: «As dimensões deste estádio são menores e logo aí é uma diferença grande. É uma questão de espaço e temos de nos ajustar. O relvado estava em bom estado e rápido. Naturalmente, é tão difícil para quem vem como para quem joga cá. Gostávamos de ter mais espaço para executar ofensivamente e os oponentes acabam por defender melhor, já que não têm de correr tanto, mas, na minha opinião, isso é algo pouco irrelevante.»Inspiração: «As equipas conheciam-se bastante bem e tentámos buscar alguns problemas do Gil Vicente, mas há jogos mais bem conseguidos do que outros. Não estivemos inspirados individualmente e cometemos alguns erros em termos coletivos que permitiram ao oponente chegar perto da nossa baliza. Em geral, os golos nascem assim.»Erros: «Assumimos esses erros sem nos escondermos, pois é mais uma maneira de trabalhar e melhorar para o próximo jogo. Fazemos golos, mas estamos a permiti-los também e os resultados não condizem com a nossa produção ofensiva. Desejamo estancar isso de uma vez por todas, porque temos sido penalizados pelos golos padecidos e devemo controlar melhor e com confiança os períodos em que estamos na frente do marcador».

João Henriques vê Moreirense «com pés na terra» após Sucesso na Taça de PortugalO treinador João Henriques descartou esta quinta-feira que o Moreirense esteja em euforia por ter afastado o Vitória de Guimarães da Taça de Portugal, na véspera de receber o Gil Vicente, na 12.ª jornada da Liga Bwin.»Os jogadores chegaram com os pés à terra nos últimos cinco minutos desse jogo. Nada melhor poderia ter ocorrido para este grupo não caminhar nas nuvens. Nunca podemos tirar o foco do objetivo em cada minuto. Padecemo golo e isso é impensável a este nível competitivo», informou o técnico, em conferência de jornalismo, se diminuirmo a guarda.Os cónegos estiveram a vencer o adversário concelhio por esclarecedores 3-0, em partida da quarta eliminatória da prova «rainha», mas padeceram dois golos perto do fim, sem beliscar uma vitória moralizadora, após quatro jornadas consecutivas sem triunfos no campeonato.»Os jogadores estão bastante conscientes de que, se trabalharmos como até aqui, estamos bastante mais perto de conquistar triunfos, que irão validar aquilo que mostramos em termos exibicionais. Essa validação é importante na classificação, mas conservando os pés bem assentes no chão, porque os jogos são todos difíceis. A equipa está saudável, confiante e deseja estender o bom momento por muito tempo, de preferência com triunfos», assinalou.De fora da Taça de Portugal ficou o Gil Vicente, ao perder com o Leça , do quarto escalão, que já tinha sido algoz do também primodivisionário Arouca, levando João Henriques a esperar um oponente ferido no orgulho e no «máximo das habilidades».»Eles vão desejar mostrar que essa derrota foi um percalço no trajeto bem feito que têm feito, mas não estamos bastante preocupados com isso. Sabemos que o Gil Vicente vem cá para conquistar pontos. As equipas estão bastante iguais e competitivas. Será no detalhe. Agora, não é por um jogo que declararemos que o oponente está num momento pior», frisou.O holandês Godfried Frimpong e o brasileiro Pablo Santos integram o boletim clínico dos vimaranenses, que jamais perderam nas sete receções aos barcelenses para a Liga Bwin e desejam recomeçar o campeonato numa posição «mais condizente com o seu real valor».»A vitória frente ao Vitória de Guimarães deu-nos a confiança que precisávamos para abordar este jogo com o Gil Vicente. Sendo o oponente e a prova diferentes, o objetivo continua igual: ganhar, dar permanência ao que temos feito e melhorar alguns aspetos. Desejamo aproximar-nos na classificação do oponente, que tem sido estável», notou.Desafiado a analisar o adversário minhoto, João Henriques elogiou os «bons valores» a nível individual, sobressaindo o espanhol Fran Navarro, quarto melhor marcador da prova, com seis golos, além de uma equipa «coordenada, forte na transição e que sabe ter bola».»Não há muitos segredos nesta altura do campeonato. As equipas conhecem-se bastante bem. Olhamos para o Gil Vicente como um todo, que tem tido as suas individualidades a desequilibrar em momentos-chave. Temos pela frente uma tarefa bem difícil, mas confiamos plenamente. Venceremos», deduziu, se estivermos ao nosso melhor nível.O Moreirense, 15.º colocado, com oito pontos, recebe o Gil Vicente, oitavo, com 13, na sexta-feira, às 20:15, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, no encontro de abertura da 12.ª jornada da I Liga, com arbitragem de Manuel Oliveira, da associação do Porto.

A inspiração é o processo de sugar o ar para dentro do organismo, para depois liberá-o para fora do corpo através da expiração, realizando um ciclo respiratório.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>João Henriques: «Caminhamo com aquela ansiedade escondida no subconsciente»
>>>>>João Henriques e o momento do Moreirense «Nada melhor para este grupo não andar nas nuvens» – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 570 440 NONE 49 nos: 4, (tacit) nós: 45
2 jogo 0 0 NONE 6 esse jogo: 1, o jogo: 2, um jogo: 3
3 adversário 0 90 NONE 5 o adversário: 5
4 golos 0 75 NONE 4 dois golos: 1, os golos sofridos: 1, golos: 1, os golos: 1
5 Gil Vicente 0 0 ORGANIZATION 4 o Gil_Vicente: 4
6 equipas 0 0 NONE 4 As duas equipas: 1, As equipas: 3
7 triunfo 235 0 NONE 3 O triunfo frente: 1, vitórias: 2
8 equipa 210 0 NONE 3 a equipa: 1, A equipa: 2
9 confiança 135 0 NONE 3 confiança: 1, a confiança: 2
10 eu 60 0 NONE 3 (tacit) eu: 3