Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Posse de Rui Costa – Casa Civil

Dinamarquês foi mais rápido do que Alessandro de Marchi e Diego Ulissi . Rúben Guerreiro e Rui Costa concluíram no 35.º e 41. º lugares, respetivamenteO cilcista Michael Valgren, que , satisfez os 191,6 quilómetros com começo e fim em Pontedera em 4:33.37 horas, sendo 1.13 minutos mais rápido do que Alessandro de Marchi, segundo a correr pela seleção de Itália, venceu, esta quarta-feira, de maneira isolada a Volta à Toscana em bicicleta, três anos depois de conseguir oasúúltimastvitóriasna carreira, através de ataque nos últimos 15 quilómetros da prova. , e o também de Italia Diego Ulissi , terceiro a 1.18.Faz 3 anos, o dinamarquês adicionou os principais triunfos de a carreira, nomeadamente a Omloop Het Nieuwsblad e a Amstel Gold Race, a maior vitória de o seu palmarés, mas desde então cruzava um longo «jejum».O triunfo de Michael Valgren vem como que a calhar, dado que ocorre a pouco mais de uma semana da prova de fundo dos Mundiais de estrada, na Flandres, na qual integra a seleção da Dinamarca.Ruben Guerreiro celebrou o triunfo de Valgren, seu colega de equipa, do 35.º lugar, a 5.58 do ganhador, enquanto Rui Costa acabou em 41.º, a 10.41.

Centenário da competição vai ter participação lusaA seleção de Portugal de ciclismo de estrada vai estar encarnada por 17 desportistas no campeonato do Mundo, de domingo a 26 de setembro na Bélgica, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Ciclismo .A prova, que se realiza na Flandres e festeja o centenário da competição, tem como principal novidade, no seio da seleção de Lusaka, a ausência de Rui Costa , que no domingo foi 18.º nos Europeus, em Trento, Itália.Na equipa masculina de elite, Portugal vai continuar a ser liderado por João Almeida , com Nelson Oliveira , Rafael Reis , Ruben Guerreiro e Rui Oliveira a repetirem a presença em relação aos campeonatos da Europa.A novidade é a entrada de André Carvalho para o lugar do campeão do mundo em 2013, num sexteto que enfrenta a prova de fundo no último dia de corrida, com Nelson Oliveira e Rafael Reis selecionados para o contrarrelógio individual.A prova de fundo, no último domingo de provas na Flandres, conserva as típicas qualidades das clássicas nesta zona, uma das mais típicas e afamadas do ciclismo global, com 268,3 quilómetros entre Antuérpia e Lovaina com subidas curtas e «empinadas» e vários troços em empedrado.»São caminhos bastante específicos. Nos mais jovens pretende-se combater pelos melhores resultados possíveis, mas, sobretudo, dar uma experiência competitiva diferente aos nossos corredores. Nas categorias de elite e de sub-23 temos corredores que se ajustam bem a esta espécie de provas, pelo que tentaremos fazer um bom campeonato do mundo», disse José Poeira, mencionado pela FPC.Na prova feminina de elite, e na ausência de uma categoria sub-23 na qual «encaixariam», vão estar a olímpica Maria Martins , campeã nacional de fundo, e Daniela Campos , com esta última a disputar o contrarrelógio, disciplina em que é também a número um nacional.Fábio Costa , Miguel Salgueiro e Pedro Miguel Lopes vão estar na prova sub-23 masculina, com António Morgado e Gonçalo Tavares , que vão estar no «crono», a liderarem nos juniores uma formação completa com Diogo Pinto e Lucas Lopes .Beatriz Roxo une-se a Sofia Gomes , que já tinha estado no Europeu, nas juniores femininas, correndo somente a prova de fundo.Ana Rita Vigário recordou a «juventude» de toda a seleção que leva na Flandres, colocando como objetivo «a aquisição de experiência Ana Rita Vigário recordou a «juventude» de toda a seleção que leva na Flandres, colocando como objetivo «a aquisição de experiência e de proficiências competitivas». Ana Rita Vigário é a selecionadora das femininas. Ana Rita Vigário é a selecionadora das femininas.Os Mundiais abrem com o «crono» da elite masculina no primeiro domingo. O «crono» da elite masculina é um caminho de 43,3 quilómetros entre Knokke-Heist e Bruges.Segue-se o contrarrelógio feminino, no dia 20, e Em 9 dias, o de os juniores masculinos com as provas de fundo a arrancarem em o dia 24, com a de os juniores masculinos e a de os sub-23.No dia 25, as juniores femininas correm 75 quilómetros com partida e chegada em Lovaina, cidade de chegada da elite, após 157,7 quilómetros. O programa conclui com a corrida de elite masculina.

Político de esquerda e filiado ao Partido dos Trabalhadores, é o atual governador do estado da Bahia.

Diego Ulissi é um ciclista de Italia para a equipe UCI ProTour UAE Team Emirates.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Italy

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Michael Valgren volta a vencer passados três anos na Volta à Toscana
>>>>>Portugal leva 17 ciclistas ao campeonato do Mundo de estrada – September 13, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>João Almeida foi o melhor português na prova de fundo dos Europeus de estrada – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 prova 100 0 NONE 4 a prova feminina: 1, a prova: 1, A prova e: 2
2 quilómetros 0 0 NONE 4 268,3 quilómetros: 1, os 191,6 quilómetros: 1, 75 quilómetros: 1, 157,7 quilómetros: 1
3 a prova de fundo 60 0 NONE 3 A prova de fundo: 1, a prova de fundo: 2
4 a Flandres 0 0 PLACE 3 a Flandres: 3
5 a ausência de rui_costa 0 50 NONE 2 a ausência de Rui_Costa: 2
6 a juventude de toda_a seleção 120 0 NONE 2 a juventude de toda_a seleção: 2
7 novidade 50 0 NONE 2 principal novidade: 1, A novidade: 1
8 nós 8 0 NONE 2 (tacit) nós: 2
9 Diego Ulissi 0 0 PERSON 2 italiano Diego_Ulissi terceiro: 1, Diego_Ulissi: 1
10 Fábio_Costa Miguel_Salgueiro e Pedro_Miguel_Lopes 0 0 PERSON 2 (tacit) eles/elas (referent: Fábio_Costa Miguel_Salgueiro e Pedro_Miguel_Lopes): 1, Fábio_Costa Miguel_Salgueiro e Pedro_Miguel_Lopes: 1