Por: SentiLecto

Presidente do Boavista acredita numa equipa «mais forte» com retorno do públicoO presidente do Boavista valorizou o retorno do público ao Estádio do Bessa praticamente 17 meses depois, na receção ao Portimonense, da Taça da Liga, em pleno 118.º aniversário do clube da I Liga de futebol.»Como prenda, teremos a chance de voltar a contar com os nossos adeptos no estádio já no jogo de hoje. Com eles ainda mais perto de nós, num momento de grande união e afeição ao Boavista, vamo ficar mais fortes para os desafios que se segue», alegou Vítor Murta, em declarações publicadas no sítio oficial dos «axadrezados» na Internet.Desde que se respeitem as normas de a Direção-Geral da Saúde, os acontecimentos esportivos podem contar com adeptos nas bancadas a partir de hoje , derivadas da pandemia de covid-19, anunciou na quinta-feira o primeiro-ministro, António Costa.O futebol profissional pode preencher até 33% da lotação dos recintos, onde os titulares de bilhete para um jogo só entram com certificado digital covid-19, que ateste vacinação completa, ou teste negativo, PCR até 72 horas do jogo ou antigénio até 48 horas.Num dia «bastante especial para todos os que sentem e vivem o Boavista», dezenas de associados estiveram esta manhã na Praça da Pantera, contígua ao Estádio do Bessa, para presenciar o hastear da bandeira do clube e a inauguração da Casa do Sócio.»É uma ideia que surgiu da vontade de voltar a colocar os boavisteiros no Bessa, onde sempre me habituei a vê-los. O Bessa deve voltar a ser o centro e o coração dos boavisteiros e é com esse objetivo que temos, a partir de hoje, um espaço dedicado em exclusivo a todos os nossos adeptos», avaliou Vítor Murta, à margem da cerimónia.Localizada no antigo restaurante Casa do Ténis, que, entretanto, se o remodelou, a Casa do Sócio tem uma sala para os associados confraternizarem e assistirem aos encontros do Boavista e entra em funcionamento na segunda-feira, estando aberta todos os dias à tarde, exceto quando coincidir com os treinos do plantel sénior no complexo desportivo»Como sócio, sempre sonhei com a chance de usufruir de um espaço como este, onde toda a família poderá falar abertamente sobre este nossa grande afeição», concluiu o dirigente, que indicou a nova empreitada na empresa dos corpos sociais do clube.Em dia de aniversário do Boavista, o acionista maioritário falou numa instituição que «vai bastante para além do futebol», cuja «longa e rica história» conheceu «glória», mas também «momentos difíceis», que «jamais impediram de deixar marca forte na cidade e no país».»Fi-lo com grandepretensãoo, desejo deêxitoo e um importante comprometimento pessoal, quando meunii a esta família. A última temporada não foi boa por diversos motivos, mas o clube é e vai continuar a ser mais importante», vincou Gérard Lopez.O empresário hispano-luxemburguês, que assumiu a maioria do capital social da SAD «axadrezada» na época passada e tornou-se este verão dono dos franceses do Bordéus, não esteve nas festas «por motivos particulares e devido à covid-19»., em declarações ao sítio oficial do clube deduziu: «Vou estar muito mais presente no futuro para dividi bons momentos, auxiliar nos momentos difíceis e continuar a escrever a histórias das «panteras» por muitos mais anos ao lado da atual estrutura diretiva».

Segundo o Jornal Económico, na causa do inquérito está a «opacidade» associada à estrutura acionista da ecompanhiaque gere o futebol do Boavista.O Jornal Económico progredida, esta sexta-feira, que a entrada do empresário Gerárd Lopez na capital da Boavista SAD está a ser investigada pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários .De acordo com a publicação, em causa está a «opacidade» associada à estrutura acionista da ecompanhiaque gere o futebol do Boavista.Em resposta ao Jornal Económico, a CMVM elucida que «tem vindo a acompanhar as notícias sobre a evolução da estrutura acionista da Boavista SAD» e que «perante dúvidas e a opacidade associada a eventual entrada no capital por um terceiro» está a «avaliar a adoção de medidas que possam vir a revelar-se necessárias para a proteção dos investigadores».De acordo com o jornal, o empresário hispânico-luxemburguês é suspeito de controlar mais de 51% da SAD do símbolo axadrezado.

Na quarta-feira 21 de julho Aos 28 anos, e ultrapassada um período em que as lesões se tornaram um pesadelo, o defesa estava de volta ao melhor nível e o retorno à Europa, p pelavaporta do Bessa, p poderia estarpara breveO Boavista já e estavaa preparar uma aopçãoa Reggie Cannon no lado direito da defesa, caso, como tudo i imencionavao norte-americano venha a ser transferido. tratava-se de Andy Najar 28 anos, do DC United . Andy Najar é internacional hondurenho.Reggie Cannon tem sido alvo de várias abordagens. A saída poderia precipitar-se a qualquer momento e a porta do Bessa abrir-se para Andy Najar, compatriota de Alberth Elis. Tal como ele, tem uma experiência de êxito na liga dos EUA, embora em circunstâncias diferentes. Há um ano, Elis trocou o conforto de um excelente contrato para se aventurar na Europa com a camisola axadrezada – e é agora um dos ativos mais cobiçados da SAD. Faz 8 anos, Andy Najar fez essa travessia. Trocou o DC United pelo Anderlecht e deixou o clube belga seis épocas e meia depois , de volta aos EUA.Esteve no Los Angeles FC e desde abril, definitivamente ultrapassado o pesadelo das lesões que o fez até considerar pôr termo à carreira, t temencantado de novo os adeptos do DC United e o mercado já não t temdúvidas acerca da condição física dele. De Portugal e da Bélgica acenam-lhe para voltar a atravessar o Atlântico – e a preço zero, estabelece o contrato com os estadunidense.Ainda no capítulo dos reforços, o Cerro Porteño, do Paraguai, teria recusado uma proposta do Boavista para a cedência por um ano, com alternativa de compra do passe, do central Rodrigo Delvalle, 20 anos. O representante do defesa alegou que dois outros clubes de Portugal desejavam o jogador.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>»O Bessa deve voltar a ser o centro e o coração dos boavisteiros»
>>>>>Jornal Económico: entrada de Geráld Lopez na SAD do Boavista investigada pela CMVM – July 30, 2021 (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 170 0 NONE 11 (tacit) eu: 9, me: 2
2 Andy Najar 110 0 PERSON 5 (tacit) ele/ela (referent: Andy_Najar): 1, Andy_Najar: 2, Andy_Najar (apposition: internacional hondurenho): 1, ele (referent: Andy_Najar): 1
3 o Boavista 0 0 PLACE 5 breveO Boavista: 1, o Boavista: 4
4 empresário 0 80 NONE 3 o empresário hispânico-luxemburguês: 1, O empresário hispano-luxemburguês e se: 2
5 nós 165 0 NONE 3 nós: 1, (tacit) nós: 2
6 o antigo restaurante Casa_do_Ténis 0 0 OTHER 3 o antigo restaurante Casa_do_Ténis: 1, (tacit) ele/ela (referent: o antigo restaurante Casa_do_Ténis): 1, (tacit) ele (referent: o antigo restaurante Casa_do_Ténis): 1
7 opacidade 0 50 NONE 2 a opacidade: 2
8 amor 260 0 NONE 2 amor: 1, nosso grande amor: 1
9 família 80 0 NONE 2 esta família: 1, toda_a família: 1
10 objetivo 80 0 NONE 2 esse objetivo: 2