Por: SentiLecto

O Escritório das Nações Unidas para os Direitos Humanos reforçou nesta terça-feira a necessidade de que sejam investigadas as «graves denúncias de agressão sexual» feitas pela tenista Peng Shuai contra o ex-vice-primeiro-ministro chino, Zhang Gaoli.

Desportista continua sumida e preocupação, no mundo do ténis e não só, aumentaO diretor executivo da WTA, que rege o circuito global feminino, declarou este sábado que os vídeos publicados por um jornal ligado ao governo de China da tenista Peng Shuai a jantar são «insuficientes».»Estou contente por ver os vídeos arremessados pelo jornalismo associado ao governo de China, que parecem mostrar Peng Shuai num restaurante em Pequim. Embora seja positivo vê-la, não é claro se está livre e com capacidade de tomar decisões, ações, por si mesma, sem ser coagida», declarou Steve Simon, num comunicado divulgado pela WTA.Segundo o diretor, «ver vídeos é insuficiente», e por isso aquele organismo conserva-se «inquietado com a saúde e segurança de Peng Shuai», bem como com a «censura e encobrimento» do caso que a tenista delatou.O comunicado surge horas depois de o Reino Unido ter pedido «provas verificáveis» do paradeiro e estado da tenista, que desde que acusou um antigo culpado do partido regente na China de violação sexual, não aparece em público.Hoje, o diretor do jornal oficial Global Times tinha escrito que Peng iria aparecer em público «brevemente», dividindo os vídeos na rede social Twitter.A WTA já tinha «ameaçado» deixar de coordenar acontecimentos naquele país, com a Associação de Ténis Profissional , bem como organizações como a ONU ou a Amnistia Internacional, a fazerem pressão para que a tenista seja encontrada.O mundo do ténis, e do desporto geralmente, tem pedido informações sobre o seu estado, enquanto na China o silêncio e a repressão de opiniões, e notícias, continua.No começo deste mês, Peng, de 35 anos e a atual número 189 do mundo, afirmou, numa publicação no seu perfil na rede social Weibo, que Zhang Gaoli, ex-vice-primeiro-ministro de 75 anos, havia abusado sexualmente dela, numa mensagem que sumiu da internet 20 minutos depois.Peng liderou o «ranking» global de pares em 2012 e venceu em Wimbledon e Roland Garros, levando-a ao auge do ténis no seu país.Jornalistas ligados ao Governo de China republicaram este domingo no Twitter vários vídeos de um acontecimento coordenado pelo China Open, no qual Peng Shuai pode ser vista a assinar bolas e a posar para as câmarasA tenista chinesa Peng Shuai, cujo paradeiro gerou preocupação internacional nos últimos dias, apareceu este domingo num novo vídeo, publicado por jornalistas chineses na rede social Twitter, durante a sua participação num acontecimento esportivo.Jornalistas ligados ao Governo de China republicaram este domingo no Twitter vários vídeos de um acontecimento coordenado pelo China Open, no qual Peng Shuai pode ser vista a assinar bolas e a posar para as câmaras.Essa publicação ocorre depois de outro vídeo ter sido divulgado na noite de sábado, em que o tenista é vista a jantar num restaurante em Pequim.Steve Simon qualificou o vídeo publicado no sábado como um «sinal positivo» Steve Simon é o presidente da Associação de Ténis Feminino ., mas considerou-o «insuficiente», porque não está claro se a tenista chinesa está em liberdade ou se está a tomar decisões por si mesma.»Embora seja positivo vê-la, não está claro se está livre e se pode tomar decisões por si mesma, sem ser forçada ou por interferências externas. Esses vídeos são insuficientes. Como deixei claro desde o começo, estou bastante preocupado com a saúde e a segurança de Shuai Peng e também porque as suas alegações de abuso sexual foram censuradas e empurradas para debaixo do carpete», adicionou Simon.Enquanto a WTA tentou contactá-la sem sucess,somentes os meios de comunicação relacionados com o Governode Chinas distribuíram imagens de Peng nos últimos dias o.A ex-número um mundial de ténis em duplas está sumida desde em 2 de novembro, após acusar o ex-vice-primeiro-ministro de China Zhang Gaoli de abusar sexualmente dela.Peng, de 35 anos e a atual número 189 do mundo, afirmou, numa publicação no seu perfil na rede social Weibo, que Zhang, de 75 anos, havia abusado sexualmente dela, numa mensagem que sumiu da internet 20 minutos depois.Qualquer referência à tenista ou ao caso permanece totalmente proibida nas redes sociais e nos meios de comunicação oficiais chineses.Tanto a WTA quanto outras organizações, como a Amnistia Internacional e a ONU pediram informações sobre a tenista ao Governo de China.Peng liderou o ranking global de duplas em 2012 e venceu em Wimbledon e Roland Garros, levando-a ao auge do ténis no seu país.O líder da diplomacia de Francia foi ainda mais longe nas declarações e considerou que a tenista de China «obviamente sumiu» e deixou transparecer o incómodo francês com Pequim em relação a este casoO ministro dos Negócios Estrangeiros francês pediu este domingo que a tenista chinesa Peng Shuai, que reapareceu num torneio após semanas de mistério sobre o seu destino, seja autorizada a «falar livremente» para elucidar a sua situação.Jean-Yves Le Drian à estação de tTVprivada LCI, senfatizando «Estou asomenteà espera de que Peng Shuai fale. E declarou: «Acho este caso bastante angustiante». têm que permitir a Peng Shuai falar, declarar onde ela está, como vive, o que faz, como se prepara para os Jogos Olímpicos», se as autoridades de China desejarem elucidar.O líder da diplomacia de Francia foi ainda mais longe nas declarações e considerou que a tenista de China «obviamente sumiu» e deixou transparecer o incómodo francês com Pequim em relação a este caso.»Se não for verdade, então deixem-na falar. Se houvesse um desaparecimento óbvio, deveríamos tirar as consequências diplomáticas», adicionou, sem mais esclarecimentos, se por acaso ela fosse proibida.Depois de uma onda de indignação internacional, incluindo das Nações Unidas e de algumas das maiores estrelas do ténis, os media estatais chineses arremessaram alguns vídeos da tenista com o objetivo de mostrar que está tudo bem. Peng Shuai apareceu este domingo num torneio de ténis em Pequim, de acordo com fotos oficiais do acontecimento.Desde que acusou Zhang Gaoli, peng Shuai, 35 anos, antigo número um mundial na variante de pares e uma estrela do desporto na China, não tinha sido visto publicamente um poderoso ex-funcionário do Partido Comunista, 40 anos mais velho, de a ter coagido a fazer sexo.

Na terça-feira 16 de novembro o Escritório da ONU para os Direitos Humanos realçou neste terça-feira a «necessidade de proteger, respeitar e promover a liberdade de expressão e opinião», e condenou as sanções contra jornalistas, após a resolução cubana de retirar as credenciais de profissionais da Agência Efe em Havana.

Marta Hurtado, porta-voz da salinha da Alta Comissária da ONU para Direitos Humanos, Michelle Bachelet garantiu: «O mais importante é que as autoridades de China garantam um inquérito transparente».

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: China

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>ONU cobra que acusações de tenista de China tenham «inquérito transparente»
>>>>>WTA diz que vídeos de Peng Shuai são insuficientes para determinar estado da tenista – (ojogo-pt)
>>>>>Tenista chinesa Peng Shuai aparece em novos vídeos durante evento desportivo – (ojogo-pt)
>>>>>França pede para tenista Peng Shuai poder falar livremente – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Peng Shuai 0 60 PERSON 12 Peng: 2, chinesa Peng_Shuai: 1, Peng de 35 anos: 1, a tenista Peng_Shuai: 1, Peng_Shuai: 7
2 eu 262 90 NONE 10 (tacit) eu: 10
3 tenista 0 0 NONE 7 a tenista: 4, a tenista chinesa: 3
4 Peng Shuai 0 0 ORGANIZATION 6 a Peng_Shuai: 1, ela (referent: a Peng_Shuai): 1, (tacit) ele/ela (referent: a Peng_Shuai): 4
5 o Governo chinês 80 0 PERSON 5 o Governo chinês: 4, (tacit) ele/ela (referent: o Governo chinês): 1
6 caso 0 70 NONE 4 este caso muito preocupante: 1, o caso: 3
7 WTA 0 20 ORGANIZATION 4 ela (referent: a WTA): 1, a WTA: 2, A WTA: 1
8 China Open 0 0 ORGANIZATION 4 o China_Open: 4
9 ONU 0 0 ORGANIZATION 4 (tacit) ele/ela (referent: a ONU): 2, a (referent: a ONU): 1, a ONU: 1
10 Zhang Gaoli 0 0 PERSON 4 Zhang de 75 anos: 1, Zhang_Gaoli: 2, Zhang_Gaoli (apposition: ex-vice-primeiro-ministro de 75 anos): 1