Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Typical Street In The Royal Borough Of Kensington And Chelsea In London

Central antecipa obstáculos ante o Chelsea e está focado em seguir em frente, negando pensar bastante na eliminatória anteriorPepe foi o jogador selecionado para a antevisão ao Chelsea.Como se capitaliza o triunfo com a Juventus? «O jogo da Juventus já passou. Sabemos dos obstáculos que encontraremos agora. Temo que ter paixão, humildade e trabalhar sempre. Desejamo ter sempre o sentido da baliza adversária e seremos difíceis. Quem jogar vai tentar homenagear as nossas cores.»Essa vitória frente à Juventus deu arcaboiço à equipa? «Deu mais personalidade aos jogadores. Em inferioridade numérica, fomos compactos e tivemos na cabeça o que o treinador nos pediu. O jogo ditará situações completamente diferentes. Faremos tudo para ter um resultado positivo.»A derrota do Chelsea no último fim de semana é benéfica para o FC Porto? «Acho que não. São provas diferentes. Na Champions há mais motivação. Temo que focar em nós e no nosso melhor para seguirmos em frente.»Quando recebeu o FC Porto, o Chelsea celebrou. Como reagiram vós a esse ‘desrespeito’? «Respeitamos sempre o nosso oponente. Têm o mesmo objetivo, de preparar os jogos e tentar ganhar. Vamos tentar dar o nosso melhor para o nosso objetivo.»

Capitão do FC Porto deu uma entrevista à TNT Sports BrasilPepe, defesa e capitão do FC Porto, rlembroua eliminatória éHeróicacom a Juventus, nos oitavos da Champions, e projetou o desafio com o Chelsea. O jogador de 38 anos concedeu uma entrevista à TNT Sports Brasil.Jogo em Turim foi um dos melhores da carreira? «Foi um jogo bastante bem conseguido da minha parte. Mas tive outros. O jogo da final da Taça contra o Benfica, por exemplo. Também estávamos com um a menos em campo e ganhámos. Houve a final do Europeu com a França e jogos com o Real Madrid, nas meias-finais, com o Manchester City, Bayern Munique, também me marcaram bastante. Mas em Turim jogámos contra uma equipa, que tem para mim o melhor jogador do Mundo. Eu conheço-o bem a ele e ele conhece-me bem a mim. Foi um desafio para nós e acho que prevaleceu o trabalho da equipa, o nosso treinador estudou bastante bem a Juventus, o que não quer dizer que o Pirlo não tenha feito o mesmo com a nossa equipa. Mas soubemos padecer como uma equipa, soubemos buscar os pontos fracos da Juventus.»A estratégia premida pelo livre de Sérgio Oliveira: «Estávamos a padecer bastante e sabíamos que aquela agonia não ia ser em vão. Sabíamos que íamos marcar. No prolongamento, olhávamos uns para os outros e acreditávamos que era possível. O nosso clube é bastante característico nisso, a garra, a determinação e a paixão com que nós defendemos as cores do FC Porto. Mesmo padecendo, com um a menos, sabendo que a Juventus era uma equipa que estava por cima do jogo, mas, dentro da estratégia delineada, tínhamos o jogo controlado. Fechámos o eixo central e eles procuravam os laterais para centrarem. Sabíamos que num contra-ataque, numa bola parada, podíamos ferir o oponente. Em casa, podíamos ter feito o 3-0 e, no lance seguinte, eles fazem o 2-1. Fomos lá decidir o jogo, mas sabíamos que um golo mudaria completamente a história. Tínhamos estudado as bolas paradas. Muita gente critica o obstáculo da Juventus, mas no final, com a fadiga e o stress do jogo, já se torna difícil analisar depressa os lances. O Sérgio decidiu chutar à baliza e a bola entrou no sítio certo.»Pode haver comparação entre a equipa de 2004 e a atual? «Sinceramente, acho que não! Temo que correr bastante, como eles correram. Temos pela frente o Chelsea, que é uma equipa que gastou mais de 700 milhões em contratações, mudaram de treinador recentemente. Suprimiram o Atlético, que está em primeiro na Liga de Espanha. Estive lá e sei o quanto é difícil suprimi o Atlético Madrid. Por isso é que declaro, por mais que a história possa estar junta com a de 2004, sei que para ela continuar devemo correr bastante. Quando chegar à final, acredito ganhar a Champions e olhar para tráse ddeclarar afinal bateu certo… [risos] Seria bom que isso ocorresse.»Qualidades do Chelsea: «Sei o quanto será difícil, eles contrataram o Thiago Silva a preço zero e é um jogador que já provou no Milan, e passou também aqui pelo FC Porto, um jogador bastante competitivo, apesar de terem outros centrais bastante bons. O Chelsea tem muita característica. Há que preparar bem esse jogo e o nosso mister vai prepará-lo da melhorformaa possível. Seremos uma equipa humilde, trabalhadora, com muita garra, pretensão e entrega, que é aquilo que quando vamos passear o cão, os nossos adeptos também nós pedem, à mercearia.»Entre o sorteio e o desgaste: «Estamos entre as oito melhores equipas da Europa, é um facto. Sabemos que a aposta do Chelsea foi brutal para ganhar a Champions e a Premier League, onde são o quarto classificado. Desejamo ganhar todas as competições em que estamos introduzidos, quando encarnamo um clube como o FC Porto. Temos muitos jogadores com algum desgaste pelos jogos acumulados, não serve de desculpa, como um dos capitães declaro que isso não é desculpa, mas jogar para ganhar, sem dúvida.»Os outros clubes desejavam jogar com o FC Porto? «Acredito que sim. Foi público que os jogadores do Chelsea festejaram o sorteio. Mas eles também sabem que será um jogo difícil. Sabem que somos uma equipa humilde, trabalhadora, solidária. Dentro do almazinha dos nossos adeptos e do que o treinador exige de nós como jogadores, o trabalho tem de lá estar sempre. Podes falhar um passe, uma receção de bola, um golo, mas o trabalho e o desejar ganhar deve estar sempre presente. E é isso que vamos tentar provar no jogo de Sevilha.»Reencontro com Thiago Silva: » Tive chance de me atravessar com o Thiago em Madrid, porque ele é bastante amigo do Marcelo e falávamos bastante. E aqui também, na curta passagem dele pelo FC Porto. É uma pessoa por quem tenho respeito, gosto dele, é cinco estrelas. Fez um trajeto brilhante, tanto nos clubes por onde passou como na seleção. Saiu do PSG para o Chelsea porque desejou ir em busca de outro desafio para a sua carreira. Apesar da idade, ter esse estímulo, declara bastante do que é ele enquanto pessoa e jogador. Deseja estar a competir, a ganhar e foi sempre assim na trajetória dele. Espero atravessar-me com ele, é uma pessoa de quem gosto.»Os vocábulos de Sérgio Conceição após o triunfo suado do FC Porto sobre o Santa Clara.Mudanças no onze e protagonismo deste jogo com o Chelsea a seguir: «A nossa Champions era este jogo. Meti o onze que achava, sinceramente, que era o mais forte para iniciar este jogo. Aqui ninguém atira a toalha ao chão, continuamos na luta pelo campeonato. O enquanto for matematicamente possível, nosso ADN declara-nos para combater e é isso que faremos.»Fábio Vieira elogiou a característica do Santa Clara e realçou a maneira como o FC Porto agarrou a vitória.Juntamente com Corona, Fábio Vieira foi uma das primeiras alternativas de recurso arremessadas por Sérgio Conceição a partir do banco, na tentativa de desfazer o empate que persistia frente ao Santa Clara. A abrir o médio, nada assombrado com o rendimento exibido pela equipa açoriana declarou: «Estes são três pontos bastante importantes para o FC Porto». «Estávamos advertidos para um jogo difícil. O Santa Clara tem bons jogadores e uma boa equipa. Desejo destacar a almazinha da nossa equipa, porque acreditou até ao fim do jogo que seria possível chegar àovtriunfo Temos um grupo forte. Adicionámo mais três pontos, bastante importantes para os nossos objetivos», analisou, ele que voltou às oalternativasde Conceição, uma vez que não jogava pela equipa principal desde 13 de fevereiro, altura em que saiu ao ipausado jogo com o Boavista.O médio, que adicionou o 22º jogo da temporada na equipa, aludiu ainda àosdobstáculosssentidospelo grupo para preparar convenientemente a receção ao Santa Clara. De resto, Fábio Vieira foi um dos jogadores que esteve ausente do Olival por vários dias, no caso devido aos compromissos da seleção de Portugal de sub-21. «Tivemos pouco tempo para preparar este jogo devido às seleções. Trabalharam dois dias, quando os jogadores retornaram. Mesmo assim, confiámos no nosso trabalho, na equipa e na característica do grupo. Ganhar nos descontos fez destacar a almazinha da equipa».Ultrapassado o Santa Clara, o FC Porto vira baterias para a Champions. «Foram três pontos bastante importantes para o nosso principal objetivo, o campeonato. Pensaremos agora no Chelsea; será um grande jogo, contra uma grande equipa. Daremos o melhor para tentar ganhar», concluiu.

Na dividiu-se o vídeo segunda-feira 22 de março em a conta oficial de a Liga dos Campeões, em o Instagram, revelando a conversa de Ronaldo com Pepe no decorrer do Juventus-FC Porto, de a segunda mão de os oitavos de final.Numa período do jogo, em Turim, na qual Pepe teve de abandonar o terreno de jogo, depois de ser assistido pela equipa médica do FC Porto, ouve-se Ronaldo – amigo de longa data do defesa – a dizer a Pepe para reentrar para poder vencer, mas com o portista em campo.O jogo, lembre-se, concluiu com o triunfo da Juventus, por 3-2, mas com o FC Porto a garantir a passagem aos quartos de final, graças aa vitória, por 2-1, na primeira mão.Uma publicação dividida por UEFA Champions League

Chelsea é um distrito no borough de Kensington e Chelsea, na Região de Londres, na Inglaterra.

Juventus Football Club, é um clube de futebol de Italia, também conhecida como Juventus de Turim, Juve ou ainda A Velha Senhora .

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Portugal

Cities: Porto

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Pepe assegura: «Jogo com a Juventus já passou»
>>>>>Pepe lembra Turim e aborda o Chelsea: «Celebraram, mas sabem que vai ser difícil» – (ojogo-pt)
>>>>>Sérgio Conceição: «A nossa Champions era este jogo. Aqui ninguém atira a toalha ao chão» – (ojogo-pt)
>>>>>Fábio Vieira, a vitória frente ao Santa e o Chelsea à porta: «Vai ser um grande jogo» – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 740 97 NONE 60 nos: 3, nós: 4, (tacit) nós: 53
2 eu 408 70 NONE 33 (tacit) eu: 27, me: 3, mim: 2, Eu: 1
3 equipa 590 0 NONE 14 uma equipa humilde trabalhadora solidária: 1, uma grande equipa: 1, nossa equipa: 2, uma equipa: 6, a equipa: 3, uma equipa humilde trabalhadora: 1
4 jogo 161 100 NONE 11 um jogo difícil: 2, esse jogo: 1, Jogo: 1, um jogo: 1, O jogo: 2, jogo: 1, o jogo: 1, um grande jogo: 1, o jogo controlado: 1
5 Chelsea 60 0 ORGANIZATION 10 Chelsea: 2, o Chelsea: 6, O Chelsea: 2
6 o FC_Porto 0 0 PLACE 10 o FC_Porto: 10
7 jogadores 0 0 NONE 6 muitos jogadores: 1, jogadores: 1, os jogadores: 4
8 o PSG_para_o_Chelsea 0 0 OTHER 6 o PSG_para_o_Chelsea: 1, ele (referent: o PSG_para_o_Chelsea): 1, (tacit) ele/ela (referent: o PSG_para_o_Chelsea): 4
9 dificuldades 0 160 NONE 4 as dificuldades sentidas: 1, dificuldades: 1, as dificuldades: 2
10 Fábio Vieira 0 0 PERSON 4 Fábio_Vieira: 3, (tacit) ele/ela (referent: Fábio_Vieira): 1