Por: SentiLecto

Treinador do FC Porto enalteceu a prestação do Santa Clara no Estádio do Dragão, este sábado, apesar da derrota dos açorianos por 2-1, graças a um golo de Toni Martínez aos 95 minutos de jogo.Sobre a exposição do FC Porto e o triunfo «na raça»: «Temo que olhar para o contexto deste jogo. Trabalhámos com oito jogadores durante duas semanas. Temo que olhar para aquilo que foram os treinos de muitos deles, um ou dois treinos de recuperação, só. São jogos difíceis, pós-seleções, é bastante difícil. Isso não é desculpa para nada, fizemos o importante, que era ganhar o jogo. Há que dar mérito a uma equipa bem consistente do nosso campeonato, que se conhece bastante bem, estão tranquilos na tabela. Parabéns ao Daniel Ramos e ao Santa Clara pelo jogo que fez aqui. Depois de uma primeira parte equilibrada, na segunda parte tivemos quatro ou cinco ocasiões claras de golo. Não anula o que o Santa Clara fez de bom. Não era nenhum escândalo se acabasse empatado, o jogo. Por aquilo que foi a dinâmica de jogo, acho que até seria mais justo. Na segunda parte, o Santa Clara não instituiu grandes problemas, mas nós fizemos o mais importante, que era ganhar.»Jogadores arremessados na segunda parte: «Essa variabilidade [de sistema] dá coisas diferentes ao jogo, arremessando jogadores mais refinados em termos técnicos, mais difíceis de parar no um para um. Optei por voltar aos dois avançados [Toni Martínez e Evanilson]. Meti o Fábio Vieira à esquerda porque sei que tem qcaracterísticade passe e de cencruzilhadaacima da média. Se o merece por as chances claras que tivemos, mas há que destacar a boa prestação do Santa Clara.»

Sérgio Conceição fez a antevisão ao encontro com o Santa Clara, marcado para as 20h30 de sábado. Sérgio Conceição é treinador do FC Porto.Sérgio Conceição mostrou-se cumprido com a prestação dos jogadores do FC Porto que marcaram presença no período de grupos do Europeu de sub-21, por Portugal. O treinador recordou que o clube azul oito de os titulares em o último jogo , frente em a Suíça , formou eles e branco.Eles estão em constante avaliação. Tenho noção que alguns estiveram bastante bem, eu vejo os jogos. E fiquei cumprido com isso. Recebi uma mensagem a declarar que oito dos jogadores titulares contra a Suíça foram arremessados por mim, no FC Porto. Isso dá-me uma satisfação enorme. Não tem a ver com serem jovens do Olival, mas com a característica deles», referiu.»Gostei bastante de os ver em ação. Dando o exemplo do Diogo Leite e do Fábio Vieira, que fizeram quase a totalidade dos três jogos e são dois jogadores que não têm tido tantos minutos no clube como quereriam. E a prestação na Seleção foi fantástica. Chegam às seleções e dão uma boa resposta», aadicionouTreinador do Santa Clara garante que defrontar o FC Porto não muda a maneira de trabalhar da equipa.Daniel Ramos, treinador do Santa Clara, declarou esta quinta-feira que a equipa açoriana conservou a maneira de trabalhar, apesar de o próximo jogo na I Liga, frente ao FC Porto, ser uma «missão muito complicada».»Nós não mudaremos a maneira de trabalhar, por muito respeito que o campeão nacional em título nos mereça. Trabalhamos da mesma maneira, trabalhamos sempre da mesma maneira, na preparação do próximo oponente, do próximo jogo e fizemo-lo essa semana»,disseu Daniel Ramos.E concretizou: «Tal como fazemos, estamos a preparar com todos os outros jogos. Sabendo do obstáculo do jogo, sabendo também que, na história, o Santa Clara jamais venceu no reduto do FC Porto, por isso temos uma missão bastante complicada pela frente, mas também é um desafio».O treinador dos açorianos falava esta quinta-feira, em conferência de jornalismo, no estádio de São Miguel, em Ponta Delgada, antes da deslocação ao estádio do Dragão, a contar para 25.ª jornada da I Liga.Daniel Ramos elogiou a «valia» do próximo oponente, considerando que o Santa Clara deve ser hábil e ter «aumentada concentração» para conseguir um «bom resultado».Alegou: «Irá ser mais um jogo com um grande grau de obstáculo, perante um grande oponente e que vamo ter, obrigatoriamente, de fazer um bom jogo na perspetiva de termos um bom resultado, de ser hábeis, deseja no processo de ataque, deseja no processo defensivo».O técnico declarou ser necessário o Santa Clara ter «muita organização» e estar «preparado para agredi e marcar golos» para conseguir vencer a equipa treinada por Sérgio Conceição.Alegou: «Precisamos de vencer, precisamos de marcar, se calhar, até mais do que um golo para vencer no [Estádio do] Dragão, porque percebemos o lado ofensivo do FC Porto, que normalmente faz golos».Para o próximo encontro, além do lesionado Júlio Romão, Daniel Ramos não poderá contar com Fábio Cardoso e Allano que estão a satisfazer castigo.Os jogadores Mikel Villanueva, Anderson Carvalho e Ruben Oliveira estão na dúvida para o encontro, devido a problemas físicos.»Só vai ir para jogo quem estiver a 100 por cento, caso oposto não vale a pena. Tem sido sempre a minha política de alternativas», indicou o treinador.Uma vez que os campeões nacionais não se desejam atrasar mais na disputa pela liderança do campeonato, daniel Ramos desvalorizou a possível pressão adicional que poderá existir no FC Porto , ocupada pelo Sporting.»A pressão [extra] do FC Porto não me parece que exista, porque eles estão sempre pressionados e é uma pressão natural, é perfeitamente natural. Porque quem joga, tal como nós, tem uma pressão boa, a pressão natural do jogo», deduziu.O Santa Clara, sétimo classificado, com 32 pontos, defronta o FC Porto, segundo, com 54 pontos, pelas 20h30 do próximo sábado, no estádio do Dragão, no Porto, em jogo da 25.ª jornada da I Liga.Sérgio Conceição fez esta sexta-feira a antevisão ao encontro com o Santa Clara, tendo lembrado a expulsão em Portimão, na ronda anterior.Palavras de Paulo Sérgio: «Agradeço os vocábulos que Paulo Sérgio teve para comigo, ao querer que o FC Porto chegue longe na Champions. Retribuo esse desejo que as coisas corram bem para o portimonense. Que chegue a um lugar que lhe permita, quem sabe, aspirar a participar na Europa no próximo ano.»Expulsão em Portimão: «Dois treinadores que passaram a linha que define o aceitável do não admissível. Foi demasiado da nossa parte. No outro dia fomos treinar, o futebol continuou, com um episódio não bastante positivo. Pior que isso, foram as injúrias à minha família. Passei a semana a escutar que era arruaceiro, passou por javardo, gentalha, ordinário, delinquente e no final da segunda semana a falaram dos meus pais. Vejam ao que isto chegou. Penso que é demasiado, feio. Nada justifica o que foi declarado nas duas últimas semanas, foi bastante grave. Mas não me conseguem diminuir, aliás, dão-me mais força. Não conseguirão, com alguma espécie de cartilha, abanar o profissional e o homem Sérgio Conceição.»EM ATUALIZAÇÃO

Na sexta-feira 19 de março treinador do FC Porto elogiou a evolução do médio e abordou a questão da nacionalidade de Portugal.Paragem para seleções: «Estas paragens eram o que eram. Nos compromissos de seleções há jogadores que estavam carregados de minutos e jogos e que deviam ir fazer jogos amigáveis em diferentes países, o que era também cansativo. Claramente que desejava ter um intervalo em que estivessem os jogadores todos aí [no Olival], não só para recuperarem, mas para trabalharem e dar permanência ao que temos feito. era o que era,. devíamo olhar para isso e perceber o lado positivo, que era ter os jogadores nas diferentes seleções e acatar isso. trabalhávamo com quem temos cá e sempre em contacto com as federações e respetivos setores médicos. De certo modo, eles estavam sempre perto.»Com nacionalidade de Portugal, Otávio era suposição para a Seleção Nacional? «Ele não tinha que evoluir em função de ir à Seleção ou não. tinha que continuar o seu trajeto e evolução como jogador. era um jogador com o qual trabalhei antes de vir para o FC Porto. Tem tido uma evolução fantástica, aqui ou acolá as lesões têm atrasado um pouco essa mesma consistência e continuidade, que é sempre importante. era um jogador maduro, que percebia o que era o jogo e as minhas ideias. Bastante importante para o FC Porto. Quanto a ser ou não português, não era mais ou menos do que os outros. Não me cabia saber ou pensar se estava em condições, em termos futebolísticos, para ir à Seleção. Isso era o Fernando Santos que tinha que decidir, o país estava bem servido em termos de selecionador. era um jogador acima da média, com um trajeto fantástico no FC Porto.»

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Portugal

Cities: Porto

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Sérgio Conceição: «Não era nenhum escândalo se tivesse acabado empatado»
>>>>>Sérgio Conceição avalia os sub-21 de Portugal: «Dá-me uma satisfação enorme» – (ojogo-pt)
>>>>>Daniel Ramos: «Por muito respeito que o campeão nacional nos mereça…» – April 01, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>MP acusa apoiantes do Famalicão de arremesso de pedras contra adeptos do FC Porto – (ojogo-pt)
>>>>>«Conceição: «Nada justifica o que foi dito nas duas últimas semanas, foi muito grave» – April 02, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>João Afonso antes da ida ao Dragão: «Alcançar os três pontos, porque este ano já fizemos história» – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Paulo Sérgio: «Desejo sucesso ao Sérgio Conceição e, se possível, que ganhe a Liga dos Campeões» – March 31, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Depois de Evanilson e Baró, Sérgio Conceição cede mais dois jogadores ao FC Porto B – March 29, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>FC Porto B goleia Mafra com «reforços» e Rodrigo Conceição em destaque – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Depois de duas assistências, o golo: Rodrigo Conceição conclui com classe – March 29, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Sarr e Rodrigo Conceição: dois destaques no belo golo de Evanilson pelo FC Porto B – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Evanilson volta a marcar pelo FC Porto B, Carraça estreia-se – March 29, 2021 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 407 80 NONE 34 (tacit) eu: 27, eu: 1, mim: 1, me: 5
2 nós 150 0 NONE 23 Nós: 1, nos: 1, nós: 3, (tacit) nós: 18
3 jogo 50 40 NONE 13 o último jogo: 1, o jogo: 5, um jogo: 1, jogo: 6
4 era 0 160 NONE 9 era arruaceiro: 1, era também cansativo: 1, era: 6, era hipótese: 1
5 Clara do 80 40 PERSON 9 o Santa_Clara: 7, Treinador_do_Santa_Clara: 1, O Santa_Clara sétimo classificado: 1
6 jogadores 0 0 NONE 9 jogadores: 3, os jogadores: 1, Jogadores lançados: 1, oito jogadores: 1, dois jogadores: 2, os jogadores titulares: 1
7 o FC_Porto 0 0 PLACE 9 o FC_Porto: 9
8 Daniel Ramos 60 40 PERSON 8 (tacit) ele/ela (referent: Daniel_Ramos): 4, Daniel_Ramos: 4
9 pressão 200 90 NONE 5 uma pressão natural: 1, a possível pressão suplementar: 2, A pressão: 1, uma pressão boa: 1
10 jogador 160 0 NONE 5 um jogador: 2, um jogador maduro: 2, jogador: 1