Por: SentiLecto

Taça da Liga, prova bastante recente, terá o nome de Diego Armando MaradonaO futebol de Argentina enquanto a recém-criada Taça da Liga receberá o nome do antigo futebolista, que faleceu, vai satisfazer sete dias de luto pela morte de Diego Armando Maradona que faleceu na quarta-feira, aos 60 anos.Em comunicado, após o presidente de Argentina, Alberto Fernández, ter decretado três dias de luto nacional, a Federação Argentina de Futebol decidiu honrar «um dos maiores ídolos de todos os tempos» com a observância de sete dias de luto.Nesse sentido, a AFA apelou a que «todos os jogadores utilizem fumos negros» nos jogos realizados até à próxima quarta-feira. Durante estes dias, todas as instalações federativas estarão concluídas, tendo a AFA instado a que todos os clubes e ligas do país adotem as mesmas medidas «para provarem o merecido agradecimento a Diego».Já a Liga Profissional Argentina de Futebol decidiu nomear de Taça Diego Armando Maradona a recém-criada Taça da Liga, que vai ser disputada pelos clubes da primeira divisão, também em memória do «inolvidável capitão da seleção argentina» e atual treinador do Gimnasia de La Plata.Maradona, considerado um dos melhores futebolistas da história, faleceu, na quarta-feira, na sua residência, na Argentina, aos 60 anos, anunciou o seu agente e amigo Matías Morla.Segundo o jornalismo de Argentina, Maradona, que treinava os argentinos do Gimnasia de La Plata, padeceu uma paragem cardíaca na sua vivenda na província de Buenos Aires.A sua carreira de futebolista, de 1976 a 2001, ficou marcada pela conquista, pela Argentina, do Mundial de 1986, no México, e os dois títulos italianos e a Taça UEFA ganhos ao serviço dos italianos do Nápoles.

Nos jornais de Argentina La Nación e Clarín, a morte de Maradona é a notícia de maior destaque. Ambos ilustraram a notícia com a fotografia do jogador na maior conquista pela seleção de Argentina: levantando o calicezito da Copa do Mundo de 1986.Em sua passagem pela Europa, Maradona também defendeu os espanhóis Sevilla e Barcelona. O jornalismo local também deu destaque à morte do jogador.- A lenda do futebol global Diego Armando Maradona, que faleceu nesta quarta-feira menos de um mês após seu 60º aniversário, era adorado como um Deus por sua genialidade com a bola, mas seus demônios quase o arruinaram. Maradona faleceu após padecer um ataque cardíaco em sua casa, no subúrbio de Buenos Aires, confirmaram pessoas próximas a ele. Ao sair de uma favela de Buenos Aires para levar a Argentina ao título da Copa do Mundo em 1986, Maradona vivenciou uma história da pobreza para a riqueza em sua terra natal, fanática por futebol, e ganhou o status de ícone dos compatriotas argentinos Che Guevara e Evita Perón. Um quando ele capitaneou a Argentina aa vitória no Mundial de 1986, dos jogadores de futebol mais talentosos da história, o auge da glória de Maradona aconteceu , antes de cair em desgraça ao ser expulso da Copa do Mundo de 1994 por doping. Anos de utilização de drogas, alimentação em excesso e alcoolismo truncaram uma carreira estelar e modificaram sua aparência de desportista ágil para um viciado inchado que quase faleceu de insuficiência cardíaca induzida por cocaína em 2000. Faz 12 anos, mas ele se reinventou em uma reviravolta admirável como técnico de a seleção de Argentina, convencendo os dirigentes de que, com puro carisma, ele poderia inspirar a equipe em a triunfo, apesar da falta de experiência como treinador.Considera-se Maradona um mágico com a bola, por alguns o maior jogador de futebol de todos os tempos, superando outro grande, o brasileiro Pelé. Na Argentina, ele era adorado como ‘El Dios’, em um jogo de vocábulos com sua camisa número 10, ‘El Diez’. Faz 34 anos, ele foi o grande culpado por o triunfo argentina em o México, marcando dois gols famosos em um jogo contra a Inglaterra. O primeiro foi um gol notório marcado com a mão, e o segundo ele driblou metade da seleção de Inglaterra, no que é chamado de o gol do século. Ele sobre o gol de abertura do triunfo por 2 x 1 declarou: «Foi em parte pela mão de Deus e em parte pela cabeça de Maradona». Faz 60 anos, sempre com a bola Nascido em o subúrbio de Lanús, em Buenos Aires, o quinto de os oito filhos de um operário, Maradona aumentou em a favela de Villa Fiorito. Dalma conhecida pelos torcedores como «Dona Tota», viu uma estrela refletida no chão da igreja onde seu filho foi batizado e imaginou um futuro brilhante como contador. Dalma é sua mãe. Mas o caso de afeição de Maradona com o futebol ficou claro desde o começo. Presenteado com a primeira bola de futebol quando criança, ele dormiu com ela debaixo do braço. Descoberto o prodígio fez sua estreia na liga local aos 15 anos, enquanto jogava na rua pelo olheiro do clube Argentinos Juniors. Se o ponderou a os 17, a entrar em a lista de convidados de a sção argentina em casa ganhadora de a Copa do Mundo de 1978. Faz 38 anos, em a Espanha, uma expulsão contra o Brasil foi um prólogo adaptado para duas temporadas infelizes em o Barcelona, marcadas por hepatite e lesões, em o torneio de 1982. Mas então veio a libertação e a vitória. Faz 36 anos, ele se transferiu para o Napoli em um contrato até então lembre de 7,5 milhões de dólares, em 1984. Maradona auxiliou o Napoli a conquistar o título italiano duas vezes –instituindo um novo conjunto de torcedores apaixonados. E, após o título da Copa do Mundo em 1986, o meio-campista de somente 1,65m também levou uma equipe de Argentina restringida a uma segunda final consecutiva no Mundial de 1990. Mas em 1991, as drogas e o álcool começaram a dominar sua vida. Em aquele ano , doping condenou a 15 meses de suspensão de o futebol global Maradona, e acabou banido novamente por 15 meses após o teste positivo para drogas na Copa do Mundo de 1994 nos Estados Unidos. Ao longo dos anos, Maradona refletiu publicamente sobre sua grandeza e fraquezas, publicando livros de fotos e citações sobre si mesmo e apresentando um programa de televisão. «O futebol é o esporte mais belo e saudável do mundo. O futebol não teria que pagar pelos meus erros. Não é culpa da bola», alegou ele. REUTERS ESEndeusado, amado, venerado, contemplado, respeitado, mas também julgado, criticado e questionado: tudo isso e muito mais foi Diego Armando Maradona, que faleceu nesta quarta-feira, em Buenos Aires, após padecer uma parada cardíaca.

Na quinta-feira 05 de novembro No entanto, o médico pretendia que o antigo astro do futebol global permaneça internado até, pelo menos, sexta-feira.O antigo futebolista de Argentina Diego Armando Maradona, que foi operado a um hematoma no cérebro, estava com uma recuperação «excelente» e já desejava ter alta hospitalar, revelou o seu médico.» estávamo bastante contentes. Ele conseguia caminhar e, notava, quando falava comigo-se que estava bastante lúcido», progrediu à ijornalismoLeopoldo Luque, que liderou a equipa de neurocirurgiões responsáveis pela operação.Ainda assim, e apesar de Maradona ter dito o desejo de deixar já o hospital de Buenos Aires onde foi operado, Luque declarou que pretendia que o antigo astro do futebol global permaneça internado até, pelo menos, sexta-feira.se operou o ex-futebolista que atualmente treinava os argentinos de o Gimnasia de la Plata,, com êxito em a noite a um hematoma subdural, detetado durante um check-up.aradona, que completou 60 anos npassada, tinha sido internado na segunda-feira, anémico, desidratado e deprimido.Faz 34 anos, a seleção argentina o campeão global em o México, operou em um hospital em a província de Buenos Aires. Várias pessoas reuniram-se junto à porta da chospitalpara dprovara afascíniopelo agora treinador do Gimnasia de la Plata, com bandeiras e cânticos.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Argentina, Mexico, Italy

Cities: Naples, Mexico, Buenos Aires

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Sete dias de luto no futebol argentino e o batismo de uma competição
>>>>>Imprensa internacional repercute a morte de Maradona: ‘O maior do mundo’ – November 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>O adeus da seleção argentina a Maradona: «Eterno» – November 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>As reações à morte de Diego Maradona: «Deus voltou ao céu» – November 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Os melhores golos de Maradona em cada uma das equipas que representou – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Sporting lembra dia em que Maradona vestiu camisola dos leões – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Fifa anuncia indicados ao The Best, com Neymar entre os melhores do mundo – November 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>FIFA revela os candidatos aos prémios The Best – November 25, 2020 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Neymar e Alisson são únicos brasileiros concorrendo aos prêmios da Fifa – November 25, 2020 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Indicado ao Puskás, Arrascaeta pede apoio de torcedores do Flamengo; saiba como votar – (Extraoglobo-pt)
>>>>>OBITUÁRIO-Gênio do futebol, Maradona vivenciou o céu e o inferno – November 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>O ‘pibe’ pobre que virou ídolo mundial e um deus para a Argentina – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Diego Armando Maradona 150 920 PERSON 26 (tacit) ele/ela (referent: Maradona): 3, Maradona: 10, (tacit) ele/ela (referent: O antigo futebolista argentino Diego_Armando_Maradona em o cérebro e): 1, Maradona npassada: 2, Diego_Armando_Maradona: 5, (tacit) ele/ela (referent: Maradona considerado um): 1, ele (referent: Maradona): 2, Maradona considerado um: 1, O antigo futebolista argentino Diego_Armando_Maradona em o cérebro e: 1
2 futebol 150 0 NONE 6 futebol argentino: 1, o futebol: 1, o futebol mundial: 1, futebol: 1, O futebol: 2
3 Dalma 80 0 PERSON 5 ele (referent: Dalma): 1, Dalma (apposition: Sua mãe): 1, (tacit) ele (referent: Dalma): 1, (tacit) ele/ela (referent: Dalma): 2
4 gol 70 0 PERSON 5 um gol notório marcado: 1, (tacit) ele (referent: um gol notório marcado): 1, (tacit) ele/ela (referent: um gol notório marcado): 1, ele (referent: um gol notório marcado): 2
5 Leopoldo Luque 0 0 PERSON 4 a imprensa Leopoldo_Luque: 2, Luque: 1, (tacit) ele/ela (referent: Luque): 1
6 Taça_da_Liga 0 0 OTHER 4 (tacit) ele/ela (referent: Taça_da_Liga): 1, a recém-criada Taça_da_Liga: 2, Taça_da_Liga: 1
7 a Argentina 0 0 PLACE 4 Argentina: 1, a Argentina: 3
8 o México 0 0 PLACE 3 o México: 3
9 eu 0 80 NONE 2 (tacit) eu: 2
10 triunfo 160 0 NONE 2 o triunfo: 1, a vitória: 1