Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Ruben Amorim – Croatia vs. Portugal, 10th June 2013

A 14.ª edição da Taça da Liga oferece uma final inédita, até nas circunstâncias em que será disputada, sem adeptos nas bancadas. Rúben Amorim e Carvalhal jogam para o desempate no currículo dos clubesEra uma vez um troféu mal-amado. Ninguém declararia, ao lembrar as afeições das conquistas e dos revezes, porém, a história da Taça da Liga poderia iniciar assim.O troféu instituído pelo futebol profissional, em 2007/08, para valorizar esta atividade económica e consistentemente desdenhado pelos protagonistas – após uma das últimas meias-finais, Rúben Amorim e Sérgio Conceição nem se dignaram a dar satisfações aos adeptos e boicotaram a conferência de jornalismo – vai na 14.ª edição desse exercício de resistir e de se entranhar na pretensão dos adeptos, que têm esta noite, servido em versão futebol de sofá, um encontro inevitável de clubes que estiveram nas quatro finais anteriores. Sporting e Braga, que fizeram a celebração por duas vezes, os leões em 17/18 e 18/19 e os da Pedreira em 12/13 e 19/20Sporting e Braga jamais se atravessaram neste platô que une os símbolos num momento de elevadíssima expectativa: a equipa de Rúben Amorim na liderança do campeonato e a de Carlos Carvalhal de dentes cerrados nas várias frentes em que se multiplica para consolidar o crescimento que lhe permite, cada vez mais, ser vista como a quarta entre as grandes, partem para a final empatados nos triunfos em finais da Taça da Liga. A final servirá para o desempate nas contas dos ganhadores do troféu de que o Benfica tem uma coleção – sete em 13 atribuídos, correspondentes a todas as finais disputadas. Faz 4 anos, ambos venceram duas finais, o Sporting e 2018-19 e o Braga em 2012-13 e 2019-20, e conheceram momentos ingratos que também se colaram à história da prova, a ciniciarpelo Sporting, sassombradopelo Vitória de Setúbal de Carlos Carvalhal na primeira edição.Carlos Carvalhal ganhou a primeira edição do troféu e Rúben Amorim a última – e meia dúzia como médioMais à frente, em 2013/14, Sporting e FC Porto chegaram à última jornada da oaperíodoe grupos empatados, os dragões com mais um golo; em Penafiel, os leões venceram e no Dragão, onde o jogo concluiu uns minutos mais tarde, um golo de Josué, nos descontos, derrotou o Marítimo e suprimiu o Sporting.O Braga também tem cicatrizes da Taça da Liga, como a final perdida para o Moreirense de Augusto Inácio , no Estádio do Algarve ou o ingrato percurso para o troféu conquistado no ano passado, o último dos três em que a Liga elegera a Pedreira como palco para a final a quatro: foi lá que o Sporting fez a celebração em épocas consecutivas, com Jorge Jesus ao leme e a segunda delas depois de suprimi os proprietários da casa na meia-final, um golpe duríssimo no ego de um projeto que reclama títulos para consolidar a afirmação no topo.Rúben Amorim curou essa ferida, na época passada, antes de a debate se mudar para Leiria, uma conquista festejada à custa de outro protagonista do lado dramático da Taça da Liga, o FC Porto, o mais cotado dos clubes pde Portugalde Portugal, que quase década e meia depois ainda não conseguiu vencer o troféu. Nesta edição, foi a última vítima de Rúben Amorim.Pedro Gonçalves e Ricardo Horta arrasadoresNo duelo pelo cobiçado troféu da Taça da Liga, os holofotes vão assinalar para dois jogadores que, ao longo da temporada, têm sido sinónimo de fiabilidade para as respetivas equipas: Pedro Gonçalves e Ricardo Horta.Médio e extremo têm sido os mais influentes das respetivas equipas em golos e assistênciasContratado no passado defeso ao Famalicão, o internacional português sub-21 tem protagonizado uma brilhante época de estreia pelo Sporting, desempenhando, amiúde, o papel de salvador da pátria da equipa comandada por Rúben Amorim. Autor de 12 golos – um deles diante do Braga para a Liga – e três assistências em 17 encontros disputados, Pote teve ação direta em 31,91% dos golos leoninos, registo admirável para um médio.Do outro lado da barricada, Ricardo Horta tem dado permanência a um nível muito alto que já vem da última época e teve «dedo» em 26,78% dos golos marcados esta época por um Braga que almeja à segunda Taça da Liga do seu currículo. Os nove golos atestam a sua habilidade de visar as balizas adversárias, mas as seis assistências também mostram habilidade a servir os colegas. Curiosamente foi após dois encruzilhadas da sua autoria que Abel Ruiz e Tormena arremessaram o Braga para a final no 2-1 frente ao Benfica.

Treinador do Braga mexeu o mínimo em relação à derrota frente ao Paços de Ferreira.É com somente uma mudança no onze inicial que o Braga é exibido esta quarta-feira na meia-final da Taça da Liga, frente ao Benfica.Em relação à derrota com o Paços de Ferreira , a contar para o campeonato, Carlos Carvalhal troca asomenteBruno Viana – de fora por oalternativatécnica – por Tormena no eixo defensivo. O avançado Paulinho inicia no banco de suplentes.De lembrar que, na final, o ganhador bragançano defrontará o Sporting, que bateu o FC Porto na terça-feira.Onze do Braga: Matheus; Esgaio, Tormena, David Carmo e Sequeira; Al Musrati e Castro; Galeno, Fransérgio e Ricardo Horta; Abel Ruiz.Suplentes do Braga: Tiago Sá, Rolando, Raúl Silva, João Novais, André Horta, Piazon, Paulinho, Iuri Medeiros, Schettine.O momento da chegada dos autocarros do Benfica, que ficaram à porta do estádioAdeptos votaram e eselecionarameste onze de lopulência eis a equipa do ano da UEFAParecia um simples pontapé de baliza e acabou num sêxitonas redes sociaisAssim chegou o autocarro do Sporting ao Estádio Municipal de LeiriaA chegada do autocarro do FC Porto ao Estádio Municipal de LeiriaO autocarro do Braga chegou ao Estádio Municipal de Leiria a cerca de hora e meia do pontapé de saída da segunda meia-final da Taça da Liga, frente ao Benfica. Veja o vídeo.Rúben Amorim orientou mais um treino de preparação para a final da Taça da Liga.O Sporting satisfez esta quinta-feira mais um treino de preparação para a final da Taça da Liga, marcada para as 19h45 de sábado, em Leiria, e que oporá os leões ao Braga, que na quarta-feira bateu o Benfica por 2-1.De acordo com nota publicada no site do clube leonino, o plantel às ordens de Rúben Amorim mostrou-se «totalmente focado» na preparação do encontro decisivo, respondendo com «entrega e dresoluçãoà expré-requisitoolocada no trabalho».O Sporting volta a treinar esta sexta-feira às 10h00, à porta fechada, na Academia de Alcochete. Mais tarde, às 18h00, hvai haverlugar para a habitual conferência de ijornalismode antevisão à partida no Estádio José Alvalade, com Amorim.

Na terça-feira 05 de janeiro depois de concluir o ano 2020 no topo da classificação, a equipa de Rúben Amorim, a única que ainda não foi derrota na provaO Sporting, líder isolado da I Liga, tem todo o plantel à disposição para o encontro de abertura da 13.ª jornada, no terreno do Nacional, no qual procurará ampliar a diferença pontual para os adversários.Depois de concluir o ano 2020 no topo da classificação, a equipa de Rúben Amorim, a única que ainda não foi derrota na prova, voltou a mostrar-se consistente no arranque de 2021, face ao triunfo caseiro diante do Sporting de Braga .A preparação para o desafio com os madeirenses prosseguia de manhã, igualmente na Academia agendada para as 16:00, no Auditório Artur Agostinho, no Estádio José Alvalade, em Lisboa. A Academia é uma sessão de treino que ocorria antes da conferência de jornalismo de antevisão.O Sporting, que liderava a I Liga, com 32 pontos, mais quatro do que o FC Porto e o Benfica , e mais oito do que o Braga , deslocava-se à Choupana, a partir das 18h30, para medir forças com o Nacional , mas que não entrou em campo na última ronda.

Rúben Filipe Marques Amorim é um ex-futebolista e treinador de Portugal, que treina atualmente o Sporting Clube de Portugal.

O Sporting Clube de Portugal ComC • MHIH • OB é um clube de Portugal, eclético e multidesportivo, fundado a 1 de julho de 1906, com sede em Lisboa no Complexo Alvalade XXI.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Portugal

Cities: Porto, Leiria, Braga

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Sporting-Braga na final da Taça da Liga: um encontro inevitável para desempatar as contas
>>>>>Carvalhal muda uma peça na equipa titular do Braga: confira aqui as opções – (ojogo-pt)
>>>>>A chegada da comitiva do Braga ao Estádio Municipal de Leiria – (ojogo-pt)
>>>>>Sporting prepara final frente ao Braga «com determinação» – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Sporting 90 0 ORGANIZATION 9 o Sporting: 5, O Sporting com 32 pontos mais quatro do_que: 1, (tacit) ele/ela (referent: O Sporting): 1, O Sporting: 2
2 o Braga 0 70 PLACE 8 o Braga: 6, Braga: 1, O Braga: 1
3 final 50 60 NONE 7 a final perdida: 1, a final: 4, uma final inédita: 1, A final: 1
4 eu 0 0 NONE 7 (tacit) eu: 7
5 Benfica 0 0 ORGANIZATION 6 o Benfica: 6
6 Rúben Amorim 20 0 PERSON 5 Rúben_Amorim: 3, (tacit) ele/ela (referent: Rúben_Amorim): 1, Amorim: 1
7 troféu 60 120 NONE 4 o troféu: 2, o troféu conquistado: 1, um troféu mal-amado: 1
8 frente 0 0 NONE 4 frente: 3, a frente: 1
9 derrota 0 120 NONE 3 a derrota frente: 1, a derrota: 1, derrota: 1
10 leões 80 0 NONE 3 os leões: 3