Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Bandeira de Lyon (Lião)

Jornal de Inglaterra Daily Mail revela a identidade do trio de clubes abordados para integrarem a Superliga.A Superliga Europeia continua a estar na ordem do dia e assim promete continuar nos próximos tempos. Agora, o jornalismo de Inglaterra revelou os nomes dos três clubes que vão ter sido convidados para completarem o grupo de fundadores após as recusas de PSG, Dortmund e Bayern. De acordo com o Daily Mail, os franceses do Lyon, que recusou a ideia, e do Marselha, assim como o Leipzig, foram aborados pelos impulsionadores do projeto, de forma a atingirem o objetivo de instituir um grupo inicial de 15 clubes. Jean-Michel Aulas alegou mesmo, em entrevista ao L’Équipe, estar contra o projeto, admitindo sentir-se «traído» por Andrea Agnelli, homólogo da Juventus. Jean-Michel Aulas é presidente do Olympique.De lembrar que Pinto da Costa também revelou ter sido alvo de contactos informais. Pinto da Costa é presidente do FC Porto. alvo de contactos informais. «Houve contactos informais de alguns clubes, mas não demos grande atenção por duas razões. Primeiro, a União Europeia não permite que haja um circuito fechado de provas como há na NBA. Em segundo lugar, estando a nossa federação contra isso e fazendo parte da UEFA, não podemos participar numa coisa que é contra as normas da União Europeia e da UEFA. Se isso for para a frente, e eu tenho dúvidas, a UEFA não vai acabar e vai continuar ter provas. E as provas que a UEFA coordenar serão as oficiais. Não estamos inquietados em estar ou não na Superliga, estamos na Champions e esperamos continuar durante muitos anos», declarou o líder dos dragões.

Adeptos impulsionaram uma debandada entre os clubes fundadores do projeto.A polémica Superliga europeia desmoronou-se em somente 48 horas, com os adeptos, sobretudo os ingleses, a recuperarem momentaneamente a voz no futebol e a impulsionarem uma debandada entre os clubes fundadores do projeto, numa lista que continua a aumentar.Dois dias bastaram para a ascensão e a queda da Superliga europeia, irremediavelmente condenada ao fracasso após o Brexit dos clubes ingleses, consumado na noite de terça-feira, com comunicados a conta gotas de Manchester City, Liverpool, Arsenal, Manchester United, Tottenham e Chelsea, um exemplo seguido esta manhã por Atlético de Madrid e Inter.As 48 horas mais frenéticas do futebol iniciaram com a «bomba», arremessada na noite de domingo, na véspera da divulgação do novo modelo da Liga dos Campeões: após horas de insistentes boatinhos, reforçados por um comunicado no qual a UEFA ameaçava excluir das competições nacionais e internacionais os clubes que participassem numa liga privada, assim como os seus jogadores, um comunicado de três páginas anunciava a criação da Superliga.Doze clubes entre os mais ricos tinham criado uma competição exclusiva e elitista, num modelo quase fechado, que reuniria 15 membros-fundadores e cinco convidados a cada temporada. Eram eles Milan, Inter e Juventus, da Liga de Italia, Real Madrid, Atlético de Madrid e Barcelona, da Liga espanhola, e os Big 6 ingleses.Em comunicado, adiantando que a nova competição pretendia «gerar recursos adicionais para toda a pirâmide do futebol». informavam: «Os clubes fundadores vão receber um pagamento único no valor de aproximadamente 3,5 mil milhões de euros, destinados exclusivamente a investimentos em infraestruturas e compensar o efeito da pandemia de covid-19».Numa ação preventiva, os 12 clubes fundadores da Superliga advertiram mesmo os líderes da FIFA e da UEFA que iriam interpor uma ação judicial para impedir os esforços destas organizações no sentido de proibir a progressão da nova competição, e, para reforçarem a sua intenção, começaram a abandonar a Associação Europeia de Clubes , com o Manchester United e a Juventus a tomarem a dianteira.As reações não se fizeram esperar de todos os quadrantes, do desporto à política, com todos, à exceção dos envolvidos, a condenarem o «capricho» destes 12 clubes, comandados pelo presidente do Real Madrid, Florentino Pérez.»A UEFA e o futebol estão juntados contra a proposta que vimos de alguns clubes na Europa que são movidos pela ganância. Toda a sociedade e os governos estão juntados contra estes planos cínicos, que são contra o que o futebAleksander Ceferin equivalendo a Superliga a «cuspir na cara de todos os que gostam de futebol» e apelidando de «cobras» movidas por «ganância, egoísmo e narcisismo» as equipas dissidentes. Aleksander Ceferin é o presidente da UEFA. Aleksander Ceferin é o presidente da UEFA. as equipas dissidentes.Mais ou menos violentas, as críticas ao projeto da Superliga juntaram FIFA, federações e governos nacionais – incluindo o português -, instâncias europeias, mas também equipas de elite, como os poderosos Bayern Munique, Borussia Dortmund, ou Paris Saint-Germain, treinadores, como Pep Guardiola , ou atuais e antigos jogadores, com destaque para o de Portugal Bruno Fernandes, estrela manchega, e para o capitão do Liverpool, Jordan Henderson, o mais inconformado dos jogadores da Premier League – chegou a convidar uma reunião de capitães para hoje, cancelada após o recuo dos «Big 6».Em Portugal, o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, admitiu terem existido alguns contactos informais de alguns clubes sobre a matéria, aos quais não deu «grande atenção», por serem «algo que é contra as regras da União Europeia e da UEFA», enquanto Sporting, Benfica e Sporting de Braga se opuseram veementemente à criação da Superliga.Num verdadeiro clima de «guerra civil», com ameaças de parte a parte – a exclusão dos jogadores desses 12 clubes das seleções nacionais era uma das «armas» esgrimidas por UEFA e FIFA -, promessas de longas batalhas judiciais, quedas em bolsa e retiradas de patrocinadores, foram os adeptos ingleses os rostos mais visíveis da queda em desgraça do projeto: verdadeiros amantes do desporto-futebol, protestaram diante dos seus estádios, com os do Chelsea a serem os mais sonoros na reprovação do projeto.Cientes de que sem o suporte dos adeptos a Superliga europeia estaria condenada ao fracasso desde o primeiro momento, os clubes ingleses recuaram, num «Brexit» com pedidos de desculpa, nomeadamente de Arsenal e Liverpool.Num gesto «desesperado», os restantes membros do «grupo exclusivo» reagiram em comunicado já na madrugada de hoje, garantindo que, «apesar da anunciada partida dos clubes ingleses, forçados a tal resolução devido à pressão exercida sobre eles», estavam convictos de que a sua proposta «está completamente alinhada com as leis e rnormaseeuropeias e prometendo «reconsiderar os passos a dar para remodelar o projeto».Sem os representantes da Premier League, o projeto estava condenado, uma realidade reconhecida pelo presidente da Juventus, o polémico Andrea Agnelli, ao mesmo tempo que Atlético de Madrid e Inter de Milão também anunciavam a saída.Sem oficializar um adeus definitivo, o AC Milan ter aberto a porta a um possível desamparo do projeto.Andrea Agnelli revelou que se o contactou por vários clubes sobre a chance de entrarem na Superliga.O projeto da Superliga Europeia ficou «sem pernas para caminhar», conforme admitiu Andrea Agnelli, presidente da Juventus e um dos grandes impulsionadores do projeto, mas o próprio revelou também que se o contactou por vários clubes com vista em a entrada em a competição.Não vou declarar quantos clubes me contactaram em somente 24 horas, a perguntarem como se poderiam uni. Talvez tenham mentido, mas fui contactado por vários clubes, que desejavam saber o que podiam fazer para entraram [na Superliga]», iniciou por contar o italiano, em entrevista à agência Reuters.Sobre a desistência dos seis clubes ingleses na noite de terça-feira, Agnelli assinala o dedo a Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido:»Há especulação de que os poderes políticos veriam a saída de seis equipas da Premier League como uma ameaça ao Brexit e ao esquema deles», adicionou o presidente da Juve, que comentou ainda a fundação da Superliga a revelia da UEFA, algo que estimulou duras críticas e ameaças de Aleksander Ceferin, líder do organismo que tutela o futebol europeu.»Se devêssemos pedir autorização, não teríamos levado a cabo um projeto desta espécie. Já vi relações mudarem com o tempo. Não acho que a nossa indústria seja particularmente sincera ou confiável, de modo generelizado», atirou Agnelli.O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, em entrevista concedida ao Porto Canal.se o questionou pinto da Costa, presidente de o FC Porto, em entrevista concedida esta sexta-feira a o Porto Canal, sobre a pronta oposição de o governo de Portugal em a Superliga Europeia.[risos] Não comentarei. O primeiro-ministro António Costa tem feito tanto mal ao futebol e nomeadamente ao FC Porto que acho que ele se tinha que abster de falar de futebol», atirou o líder máximo do símbolo azul e branco.Já sobre a sua própria opinião quanto à competição – «totalmente contra» -, Pinto da Costa ddeclaraacreditar que em nada iinfluiráas relações com os clubes fundadores, nomeadamente com o Real Madrid, que ainda se mconserva[dos 12 clubes fundadores, asomenteos merengues e o Barcelona ainda não desistiram].»Só posso falar por mim, mas não modifica em nada a relação. Temos excelentes relações com praticamente com todos os clubes, nomeadamente o Real Madrid. Eles têm ou tiveram uma opinião, dez já mudaram, que embora não consinta, devo respeitar. É em relação ao Real [Madrid] e ao Barcelona que não mudaram e aqueles que eles podem achar que lhes falharam, se alguma coisa pode ser modificada. A UEFA deve ser superior e defender os interesses do futebol, e que haja uma paz, mas não podre. A vontade da UEFA deve ser defender o futebol e os clubes, todos. Não só os ricos», alegou.

Na quarta-feira 14 de abril Lothar Matthaus acreditava que o duelo frente ao PSG em França «foi o último jogo de Flick na Champions com o Bayern».afastou-se O Bayern de a Liga dos Campeões, perdendo a chance de revalidar o título de campeão europeu conquistado em a temporada passada, em Lisboa.Os bávaros até venceram o PSG por 1-0, no Parque dos Príncipes, mas a vitória dos franceses por 3-2 em Munique, na primeira mão dos quartos de final, revelou-se decisiva para o desfecho da eliminatória.Agora, na Alemanha, pairava a chance de, no final da época, Hansi Flick deixar o comando técnico do Bayern. De acordo com o histórico ex-jogador Lothar Matthaus, o futuro do treinador já estava definido: «Este foi o último jogo de Hansi Flick na Champions como treinador do Bayern. era a primeira escolha da DFB [Federação de Alemania] para suceder a Joachim Low. aceitará a oferta, no verão», atirou Matthaus, em declarações à Sky Germany, aassinalandoo técnico ao leme da seleção ade AlemaniaApós o encontro entre Bayern e PSG, Flick não descartou por inteiro a chance: » tenho contrato com o Bayern, mas pensava sempre no que poderia ocorrer ou como as coisas podiam continuar. A minha família apoiava-me independentemente da resolução, mesmo que seja pelava DFB», alegou o treinador de 56 anos.

Lião, ou Lion é a terceira maior cidade francesa.

A Superliga Europeia ou European Super League é uma competição anual de futebol de clubes planejada para ser disputada por um grupo exclusivo de clubes europeus de ponta e destinada a rivalizar ou provavelmente trocar a Liga dos Campeões da UEFA e a Liga Europa da UEFA.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Germany

Cities: Dortmund, Leipzig

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Superliga: os três clubes convidados após recusas de PSG, Bayern e Dortmund
>>>>>Superliga europeia desmoronou-se em apenas 48 horas – April 21, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Saiba quais os clubes que terão dito «sim» à Superliga Europeia – April 18, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Premier League «condena» possibilidade de criação de uma Superliga Europeia – April 18, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Norwich City confirma regresso à Premier League sem sair do sofá – April 17, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Chelsea bate Manchester City e está na final da Taça de Inglaterra – April 17, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Com Rúben Dias e Bernardo titulares, Manchester City avança para as meias-finais – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Tuchel e ainda o Chelsea-FC Porto: «Se é para perder, que seja depois de venceres por 2-0» – April 16, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Guardiola sem dúvidas: «O Chelsea é das melhores equipas da Europa» – April 16, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Possível lesão de De Bruyne preocupa Guardiola para a semifinal da Champions: ‘Não parece muito bom’ – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Reação à Superliga Europeia: «Considero isto como a Liga Power Point» – April 18, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Exclusivo Nova Champions tem mais seis datas: o modelo, o acesso e os prémios – April 17, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>UEFA, Federações e Ligas reiteram sanções a clubes que participarem na Superliga – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>ECA coloca-se ao lado da UEFA e opõe-se à criação da Superliga Europeia – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Oficial: Superliga Europeia está criada – April 18, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>«Talvez tenham mentido, mas fui contactado por clubes que se queriam juntar à Superliga» – April 21, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Boris Johnson: «Vamos fazer tudo para que a Superliga não vá para a frente» – April 19, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Luís Figo: «A chamada ‘Superliga’ é tudo menos ‘Super’. Trágico» – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>«Estes clubes quiseram saber a opinião dos adeptos? Vergonhoso» – April 20, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>«Não acredito que a Superliga resolva os problemas financeiros dos clubes» – April 19, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Dirigente da UEFA defende expulsão de Chelsea, Real e Manchester City das meias-finais da Champions – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>O comunicado da Premier League depois da reunião com 14 clubes – April 20, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>»António Costa tem feito tão mal ao futebol e ao FC Porto que se devia abster de falar» – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 238 0 NONE 17 (tacit) eu: 13, eu: 1, mim: 1, me: 2
2 clubes 80 0 NONE 12 alguns clubes: 1, vários clubes: 4, os clubes: 1, os clubes ingleses: 1, Os clubes fundadores: 1, os 12 clubes fundadores: 1, todos os clubes: 1, clubes: 1, os clubes fundadores: 1
3 a Superliga 0 90 OTHER 9 a (referent: A polémica Superliga europeia): 1, a Superliga: 4, (tacit) ele/ela (referent: a Superliga): 1, Superliga europeia: 1, A polémica Superliga europeia: 1, (tacit) ele/ela (referent: a Superliga europeia): 1
4 nós 210 0 NONE 9 (tacit) nós: 9
5 UEFA 0 90 ORGANIZATION 8 a UEFA: 5, A UEFA: 1, a (referent: a UEFA): 2
6 Andrea Agnelli 0 106 PERSON 6 o polémico Andrea_Agnelli: 1, (tacit) ele (referent: Andrea_Agnelli): 1, Andrea_Agnelli: 2, Agnelli: 2
7 futebol 0 0 NONE 6 o futebol europeu: 1, o futebol: 4, futebol: 1
8 da Pinto Costa 80 0 PERSON 5 O presidente de o FC_Porto Pinto_da_Costa em entrevista concedida a o Porto_Canal: 1, (tacit) ele/ela (referent: Pinto_da_Costa): 1, Pinto_da_Costa presidente de o FC_Porto em entrevista concedida esta: 1, Pinto_da_Costa (apposition: presidente de o FC_Porto): 1, Pinto_da_Costa: 1
9 Bayern 0 0 ORGANIZATION 4 O Bayern: 1, Bayern: 1, o Bayern: 2
10 Flick Hansi 0 0 PERSON 4 Flick: 1, (tacit) ele/ela (referent: Flick): 2, Hansi_Flick: 1